Load or Cast
Bancada do Juiz - Embaralhamento
Entenda a recente mudança na regra.
24/10/2016 08:00 - 8.992 visualizações - 38 comentários
Load or Cast

 

Olá, Ligamagic, bem-vindos à Bancada do Juiz! Primeiro, permitam que me apresente: meu nome é André Tepedino, juiz nivel 2 nascido em Florianópolis, SC, residente de Brasília, DF. Após ter a oportunidade de adquirir conhecimento e experiências no jogo de Magic como juiz, decidi criar um lugar onde pudesse compartilhar algumas coisas que considero interessantes à nossa comunidade Brasileira. 

 

E, comigo, trago também meu jogador, que me ajuda com perguntas e dúvidas que o tópico possa trazer.

 

Oi, seu juiz! Olá a todos, bem-vindos!

 

Assim, a Bancada do Juiz agora também está na Ligamagic. Desde já, agradeço a oportunidade e espero trazer um conteúdo a altura da mesma. Nós também temos uma página no Facebook.

 

Certo! E o que mandas hoje, juiz?

 

Tivemos algumas mudanças recentes nas regras e, é claro, nem tudo ficou claro para todo mundo. Magic é um jogo relativamente complicado, o que significa que confusões assim são bastante frequentes. Nesta atualização das regras, a “bola da vez” da confusão é esta:

 

Regras de Torneio de Magic (MTR) 3.9:
 

[...] Somente embaralhar por pilhas não é considerado embaralhamento suficiente e não pode ser executado mais de uma vez em que o deck está sendo embaralhado.

 

Embaralhamento por pilhas também é conhecido como “pile shuffle”.

 

 

Embaralhamento por pilhas não e embaralhar? Como assim, Juiz?

 

Quando jogadores vão começar uma partida, devem apresentar a seus oponentes baralhos aleatorizados. Pela definição do MTR, aleatorizar é “colocar o baralho num estado em que nenhum jogador consiga ter alguma informação sobre a ordem ou posição de cards em qualquer porção do baralho”. Enquanto difícil, é possível fazer certos padrões de embaralhamento por pilhas em que o deck fica “stackado”, ou seja, com cards numa posição ótima para o jogo. Um exemplo bastante conhecido e o “double nickel shuffle”, que basicamente consiste em fazer dois “pile shuffle” de 5 montes seguidos, o que resulta num baralho aparentemente aleatorizado, mas que foi stackado para evitar as consequências de se jogar com um baralho totalmente aleatório.

 

OBS: Quando um jogador termina de embaralhar para começar o jogo, ele oferece seu baralho para que o oponente possa embaralhá-lo. Isso é chamado de apresentar o baralho.

 

Então eu não posso só fazer um embaralhamento por pilhas e apresentar o baralho para meu oponente?

 

Não. Anterior a esta menção no MTR, uma ou duas repetições de embaralhamento por pilhas não era suficiente para deixar o baralho randomizado. Hoje, as regras foram mudadas para dar maior esclarecimento aos juízes e jogadores.


E por que é ruim fazer vários “pile shuffle”?

 

Além de não ser um método aceitável de aleatorização, o embaralhamento por pilhas demora mais do que a maioria dos outros métodos e, mesmo assim, é mais ineficiente.

 

Mas a regra diz “não pode ser executado mais de uma vez”. Então eu posso fazer uma vez a cada vez que embaralhar o deck? Por exemplo, quando vou buscar um terreno básico no deck com Terras em Desenvolvimento, posso fazer um “pile shuffle”?

 

Não é bem assim. A regra diz que não se pode fazer mais do que uma vez por embaralhamento, colocando um limite nas vezes que pode ser feito. A regra, neste caso, e proibitiva, não permissiva. Caso contrário, antes dessa regra, um jogador tinha permissão para fazer infinitos “pile shuffles” a cada embaralhamento. Entendeu?

 

Entendi! É melhor eu nem fazer o “pile shuffle”, certo?

 

O embaralhamento por pilhas ainda é um dos melhores métodos para contar o número de cards num baralho. Sendo assim, o embaralhamento por pilhas é excelente para momentos em que um jogador precisa saber o número de cards em seu baralho ou no de seu oponente. O objetivo da clarificação das regras não é proibir o “pile shuffle”, mas ensinar aos jogadores que não é um método eficiente de aleatorização, bem como ensinar a utiliza-lo nas horas corretas.

 

Então como eu deveria embaralhar meu baralho, juiz?

 

Os métodos mais conhecidos são o “Mash Shuffle” e o “Riffle Shuffle”. 

O “Mash Shuffle” consiste em separar o baralho em duas pilhas semelhantes e, com cuidado, uni-las de forma que os cards formem uma pilha única, deixando o baralho aleatorizado após algumas repetições. Este método é um dos mais simples e eficientes, causando poucos danos aos cards ou aos sleeves quando feito corretamente.

 

O canal everydaymtg tem alguns bons exemplos de como embaralhar.

 

Exemplo: 

 

O “Riffle Shuffle” consiste em separar o baralho também em duas pilhas semelhantes, mas utilizando os dedões para controlar o movimento dos cards, de forma que se intercalam quando formam uma única pilha. Este método é mais rápido que o “mash shuffle”, mas é conhecido também por causar dano aos cards a longo prazo, principalmente se feito com muita força.

 

Exemplo: 

 

 

Mas juiz, qual a importância de embaralhar bem um baralho?

 

Como já dito anteriormente, jogadores apresentam baralhos aleatorizados no começo de cada jogo e seus baralhos devem estar sempre aleatorizados durante a partida, exceto por efeitos que permitam controlar a posição de cards no baralho, tais como efeitos de Vidência. Isso mantém um equilíbrio entre os jogadores e seus baralhos durante a partida.

 

E se eu não aleatorizar meu baralho direito?

 

As regras de torneios de nível Competitivo apontam um deck não aleatorizado como uma infração. Considerando que seja um erro não intencional, caracteriza-se um Erro de Jogo - Embaralhamento Insuficiente. Tal jogador infrator recebe um Warning pelo seu erro e o baralho é aleatorizado. Caso seja intencional, assim como a maioria das situações, se encaixa numa situação de Conduta Antidesportiva - Trapaça, que resulta em uma Desclassificação.

 

Portanto, se existe alguma suspeita de problemas com aleatorização ou embaralhamento, chame um juiz.

 

Perfeito. Mais alguma dica, Juiz?

 

Uma vez que em torneios Competitivos é obrigatório embaralhar o baralho de seu oponente sempre que apresentado, criar um hábito de embaralhar rapidamente o deck do oponente é muito útil para que não aconteçam esquecimentos. Enquanto não é um grande problema, reincidências geram infrações, com penalidades que as acompanham.

 

Muito obrigado pela atenção, espero que este artigo tenha esclarecido dúvidas sobre o assunto. No entanto, você também pode enviar dúvidas por e-mail! Qualquer pergunta sobre regras que tiver, mande um e-mail para BancadaDoJuiz@gmail.com .

 

Lembrem-se sempre: Qualquer problema na sua partida, CHAME UM JUIZ! Qualquer dúvida relacionada à Magic, FALE COM UM JUIZ!

 

Um grande abraço e até a próxima!

 

André Tepedino ( Tepedino)
Juiz desde 2004, conta com boa experiência de eventos brasileiros e internacionais. Entusiasta apaixonado pelo jogo, sempre está disposto a contribuir para o crescimento e melhoramento da comunidade. Quando descobriu que não jogaria mais competitivo por preferir arbitrar, optou por jogar Commander casual para se divertir.
Redes Sociais: Facebook, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 12/10/2017 13:38
obrigado pelas informações,bem util.
(Quote)
- 27/01/2017 19:08
Opa, tenho uma pergunta pro juiz hehe.

É permitido após o corte do baralho do oponente pegar cartas aleatórias no deck e colocar no topo para ele comprar?
Aqui na cidade um jogador pega de duas em duas (1 do topo e uma do fundo) formando um monte com 8 e coloca no topo, queria saber se algo de genero é permitido, obrigado.
(Quote)
- 28/10/2016 01:17

Bom senso se aplica, nesse caso. Se algo do tipo acontecer, comunique ao seu oponente, resolva a situação e faça os procedimentos pré-jogo normalmente.

Se em dúvida, chame um juiz e explique a situação :)

(Quote)
- 27/10/2016 06:25
E se eu fizer um Pile Shuffle para contar os cards no baralho e por acaso eu contar um número diferente do esperado (seja por contar errado ou o deck estiver errado mesmo), eu tenho que conferir de uma outra forma do que fazendo outro Pile Shuffle? Seria passível de punição caso fizesse um segundo Pile Shuffle?
(Quote)
- 26/10/2016 07:56

É totalmente psicológico.
E igual eu disse. Se você embaralha bem depois, isso não serviu de absolutamente nada.
Se você não embaralhar bem depois, pode ser punido por cheating.

Últimos artigos de André Tepedino
Bancada do Juiz: Spectators
Entenda como deve se comportar um espectador de uma partida.
5.035 views
Bancada do Juiz: Spectators
Entenda como deve se comportar um espectador de uma partida.
5.035 views
29/02/2020 10:05 — Por André Tepedino
Bancada do Juiz: Camadas
Uma das regras mais complexas que existem
7.526 views
Bancada do Juiz: Camadas
Uma das regras mais complexas que existem
7.526 views
31/01/2020 10:05 — Por André Tepedino
Bancada do Juiz: As Marcas te Definem - Parte 2
“Pera aí, meu amigo recebeu só um Warning pelos cards marcados. Por que a minha penalidade é maior?”
4.534 views
Bancada do Juiz: As Marcas te Definem - Parte 2
“Pera aí, meu amigo recebeu só um Warning pelos cards marcados. Por que a minha penalidade é maior?”
4.534 views
24/10/2019 10:05 — Por André Tepedino
As Marcas te Definem - Parte 1
Esse artigo aborda o problema de Cards Marcados, introduzindo o conceito de acordo com as regras, bem como a forma que a Infração é detectada, abordada e resolvida.
7.045 views
As Marcas te Definem - Parte 1
Esse artigo aborda o problema de Cards Marcados, introduzindo o conceito de acordo com as regras, bem como a forma que a Infração é detectada, abordada e resolvida.
7.045 views
04/09/2019 18:05 — Por André Tepedino
3.491 views
Bancada do Juiz: Pense Cavalos, não Zebras
Identificando o Cheating.
3.491 views
29/10/2018 10:05 — Por André Tepedino