Os 16 Macro arquétipos do Magic.
23/12/2016 15:40 / 5,167 visualizações / 15 comentários

 

Dentro do jogo temos inúmeros tipos de baralhos e de estratégias. Vamos tentar nos próximos meses, aqui nessa coluna, abordar os 16 principais macrotipos do magic, assim como subdividido por grandes teóricos do magic. Vamos também analisar decks desses macrotipos ao longo da história para ver seus aprimoramentos.
 

Esses Macrotipos são abordados no livro do Chapin, Next Level Deckbuilding e lá temos uma visão boa da “roda do Magic”

 

Imagem tirada do livro “Next Level Deckbuilding”.


Apesar de eu não concordar completamente com a maneira apresentada, ela é uma ótima maneira para nos guiar durante essa série de artigos.


Hoje para a parte 1, vamos começar com o Red Aggro!
 

Principais características do Red Aggro:


- Criaturas rápidas que servem para baixar a vida do oponente para a zona de burn.
- Ter cartas com “reach”. Cartas como Lightning Bolt que servem tanto como remoção quanto para completar o dano no oponente.
- Tem uma inclinação clara a ser o Beatdown. (who is the beatdown).
- O famoso deck que “não perdoa” um começo ruim do oponente, pois temos o potencial para fechar o jogo até o quarto ou quinto turno.
- Zero ou quase nenhum Card draw.
 

Dentro desta Shell, a principal dificuldade de jogar com esse deck é acertar corretamente onde o burn vai. Vai usá-lo para queimar um bloqueador? Ou vai na cara do seu oponente? Como temos acesso às poucas cartas e geralmente cartas que são boas no early game e que enfraquecem muito ao longo da partida. Um goblin guide no turno 1 é muito mais forte que um no turno 5.


E para piorar, como não temos acesso a draws, devemos geralmente jogar com a mão inicial e os draws naturais de cada turno, e portanto é bem comum acabar o gás bem rápido (então é melhor que o oponente esteja morto quando o gás acabar). 
 

O primeiro a ousar uma decklist nesses conceitos foi o famoso Paul “sligh” em 1996 conquistando o 3º lugar no Pro Tour Dallas juniors 
 

Sligh - Legacy
2016-12-21

Jogador

gabriell86

Visitas

5218

Código Fórum

[deck=484525]

 

A primeira reação ao ver essa decklist é: “Meu bom jesus, quanta criatura ruim!”. 
 

E realmente as criaturas de antigamente tinham um power level muito mais baixo que as spells. Lembrem-se que já existiam remoções como Lightning Bolt, Swords to Plowshares, Wrath of God. Era esperado que a sword fosse gastado em criaturas mais poderosas como Serra Angel, então era comum que os oponentes segurassem as cartas, tomando dano, até que conseguissem fazer a Wrath of God.
Isso dava tempo o suficiente para que essas pequenas criaturas dessem dano o suficiente para que o oponente pudesse ser finalizado com burns diretos.

 


Ele também usou uma estratégia de utilizar utility creatures que aos poucos foi sumindo desse tipo de estratégia e adotado as criaturas que maximizassem o dano nos early turns. Hoje em dia temos acesso a um desses decks no modern:

 

Atarka burn - Modern - Modern
2016-12-23

Jogador

Ruda

Visitas

5146

Código Fórum

[deck=485846]

 

Temos criaturas rápidas que causam dano nos primeiros turnos e mágicas não interativas para terminar o serviço. É possível notar uma melhora drástica nas criaturas usadas nesse tipo de deck, e, portanto, uma melhora clara na estratégia principal do deck. 


Saindo do modern e entrando na área do Standard, é fácil de vermos várias vezes esse tipo de estratégia presente quase sempre. Isso de ao fato de que a estratégia é bem simples de ser feita e é comum dominar as primeiras semanas do standard pós-rotação. Além do fato de ser um dos macrotipos mais apoiados pela Wizards. 
 

Exemplo recente:
 

atarka red - Standard
2016-12-21

Jogador

gabriell86

Visitas

5237

Código Fórum

[deck=484546]

 

Dicas de Leitura:


Next Level Deckbuilding

Artigos e decklists dos deckbuilders: Tomoharu Saito e Paul Sligh. 

 

Keep it or mull it


Na semana passada...
 

A mão parece atrativa por possuir o Grim Lavamancer, mas o resto da mão não se alinha a estratégia. Se não soubéssemos contra o que estamos jogando talvez keeparíamos, mas como sabemos a match, existe uma gama muito melhor de cartas que podemos ter em nossa mão de 6 + scry. Dessa maneira é bem simples irmos na direção do mulligan, nenhuma surpresa aqui.

 

Veredito: Mull it.
 

Para essa semana:

 

Atarka burn - Modern
2016-12-21

Jogador

gabriell86

Visitas

8075

Código Fórum

[deck=484539]

Estamos de burn no modern contra um oponente que sabemos estar de Jund, estamos no draw e abrimos a seguinte mão:
 

Wooded FoothillsBloodstained MireWild NacatlGoblin GuideEidolon of the Great RevelMonastery SwiftspearGrim Lavamancer.

 


 

Até semana que vem!

TAGS:  ModernTeoria

ARTIGOS RELACIONADOS

Temos que falar sobre Mulligan

Tocando na ferida.


Sideboard Series: O Todo acima da parte

Olhando as 75 do baralho.


Anúncio B&R 13/03/2017

Atualização da lista de Banidas e Restritas.


Manipulando artefatos

O novo Tezzeret, no Modern.


O Submundo do Modern - BG Devotion

Afogando o oponente em interações!

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

deltreepedro (25/12/2016 21:55:51)

keep fácil!

FiR3SouL (25/12/2016 15:23:31)

Artigo excelente! Parabéns, mano! Eu sou um aficcionado por deckbuilding e vou acompanhar a coluna sobre esse assunto até o final! o

FiR3SouL (25/12/2016 15:19:20)

eu keeparia: tem 2 fetchs que vao buscar as shocks para jogar qlq magica; grim lavamancer na mão; eidolon , que provavelmente seria o alvo de descarte que ele fosse usar no turno 1 ou 2; isso protegeria as outras criaturas ; qlq draw de burn poderia ser castado

didimax (25/12/2016 00:45:46)

mão tá linda

VIP USER OURO Derkarus (24/12/2016 17:18:23)

Exatamente o que eu penso.

O jund é uma match ruim, mas a mão do burn tá muito boa para uma match não muito boa.

"Ah mas vem de descarte", mas vc ainda tem ameaças que ele precisa responder
"Ah mas ele vem de Goyf" e você tem condições de limpar seu próprio grave com o Lavamancer.

Honestamente não jogo de Burn, mas numa match ruim eu não vejo como uma mulligan ajuda

neimonteirolf (24/12/2016 15:01:30)

Sinceramente....se o jund abrir de mana+descarte (Provavelmente perdendo vida) vai chorar.....mesmo tirando qualquer carta, o burn ainda teria muito impeto para agredir cedo, podendo ate ignorar um possível goyf que não estará forte tao cedo

Se ele começar com manland(virada) vai ta perdendo um tempo valioso contra o burn...

Sem falar que, pelo jund ter descartes começar com menos de 7 cartas sempre é ruim

ArmySpy (24/12/2016 04:41:42)

Li errado ahuahauh... Então, não dava keep ahauhauh

Trinkinha (23/12/2016 21:55:38)

Diiih e Derkarus me convenceram, kkk
No caso do jund, eu tirava o eidolon num possivel iok no turno 1 e tentava responder grim assim que entrar, principalmente se tiver 1 goyf, ja que eydolon é encantamento e goyf 4/5 ta garantido para tentar segurar o rush de criaturas. Tentar. Olhando desse lado a mão do burn parece bem mais forte e cabe ao jund tentar impor o control. (Se defequei pelos dedos podem falar, kkk, aprendo muito tendo ideias corrigidas =] )

Diiih (23/12/2016 21:30:14)

"Keep" sem nenhuma hesitação!

Duas "fetchs" para fazer a filtragem e garantir a planície e floresta que o deck precisa - "Nacatl" 3/3 o mais rápido possível.

Duas criaturas com ímpeto de um mana.

O único "Grim Lavamancer" na mão - com a certeza de pelo menos uma ativação veloz por causa dos dois terrenos no cemitério, sempre deixando o "Tarmogoyf" mais fraco pelo nosso lado.

"Eidolon" punindo por qualquer mágica ligeira enquanto os batedores fazem o seu trabalho.

Se o oponente entrar com descartes no início do jogo, ele terá muitas coisas para se preocupar ao mesmo tempo - sem falar dos nossos futuros "draws". Se eles vierem depois... irão morrer na mão dele - nossas criaturas já estarão conjuradas e toda mágica de dano direto será "castada" assim que for comprada.

Os nossos "Amuleto Boros" e "Comando de Atarka" serão céleres porque a base de mana estará ajustada!

Impossível não "keepar"!





VIP USER OURO Derkarus (23/12/2016 20:44:35)

Aí que está. Se ele descartar o eidolon, lavamancer vem q vem e acompanhado.

Se ele descartar o lavamancer, além do dano das shocklands e fetchs, cada mágica suga 2.

Não jogo de Burn mas fora o nacatl (q pode ser um chump + 2 do lavamancer e tira um Goyf), a mão parece atrativa. Sinceramente o q poderia melhorar? Um raio no lugar do nacatl?

Trinkinha (23/12/2016 20:26:08)

Aí que está, estamos no draw, não no play.

ArmySpy (23/12/2016 20:19:54)

Não jogo de Burn e realmente não sei se faria um keep, mas o Jund é um deck que custa muito caro para o jogador (tanto em montar como jogar hauhauh) por, é certo que ele acabe gastando vida com lands...
Considero sair com o Nacati, que se ficar o primeiro turno na mesa, já valeu a pena...a chances são grande dele sair com fetch shok raio/kozilek...em qualquer uma das opções, no turno 2 vamos causar 3 de dano ou mais no turno 2 e temos food para o lavamante.
O problema, como já falado..é o Goyf em um possivel turno 2, mas que o lavamante poderia ajudar a dar cabo... Mão duvidosa, mas faria o Keep por estar no play.

VIP USER OURO Derkarus (23/12/2016 19:41:58)

Não jogo de Burn mas honestamente não sei se há uma mão melhor que essa para keepar.

Jund é uma match ruim de qualquer jeito pelo menos essa mão conta com agressão com haste e eidolon.

Trinkinha (23/12/2016 19:41:34)

Muito bom o artigo! Essa série vai ser boa hein!!

Mull it
Eu também penso em muligan, pq além do descarte, se abrir de nacatl pode encontrar com goyf, raio, outros removals do jund q certamente o cara deu keep... Abrir de guide não melhora muito... O eidolon se ficou na mão vai encontrar resposta...

Agora queria sugestão de vcs, se fosse game 2 eu subiria path, deflecting (?) E relíquia, pensando em lidar com os goyfs, saindo 4 nacatl e mais oq? Ou qual seria a sugestão de side?

keld0 (23/12/2016 16:33:21)

mulligan. descarte e goyf nos primeiros turnos do jund e acabou a pressão para o burn.