Road to CLM: Emrakul tem que morrer
03/01/2017 16:10 / 3,626 visualizações / 15 comentários

 

Olá, tudo bem?

 

Começa 2017 e o aquecimento para a Grande Final da 8ª temporada do Circuito Ligamagic também. Hoje começo a coluna "Road to CLM", uma série de textos semanais que farei sobre a preparação para o CLM, eu focarei mais no Standard, enquanto o sanduiche_13 focará no Modern (a dele começa segunda que vem!).

 

O Standard de Kaladesh começou bem, vários decks realmente viáveis e um Pro Tour sensacional em Honolulu, e, mesmo com depois um domínio de dois baralhos, UW  e BG, ainda tínhamos uma diversidade de estratégias. O problema é que p RG Marvel, e posteriormente a versão Temur, quebrou esse equilíbrio, quando os deck baseado em Maravilha do Sistema Eteraulico se tornaram midranges, você deixa de ser um combo que joga solo, e é vulnerável à interações, como as do UW e controles com azul, e vira um jogo que pode colocar várias ameaças na mesa, inclusive fazendo Ishkanah, Viuva-do-cemiterio turno 5 e Emrakul, o Fim Prometido na sequência, uma jogada que o BG até tinha a possibilidade, mas que se tornou mais constante nessas listas de Temur. 

 

O fato é que, antes, Emrakul, o Fim Prometido era o centro do formato, mas você podia ir com ele, ou por cima, ou abaixo. Com o advento do Temur Marvel, temos Emrakul bem mais cedo, e não apenas no turno 4, com a Maravilha do Sistema Eteraulico, mas sendo feito "no braço", isso matou outros midranges, vulgo, decks cheios de respostas que viam elas se virando contra ele cedo demais e essa mudança também pediu decks mais rápidos, caso do RB, RG Energy e do Mardu. Contra decks agressivos, o Temur achou o Virtuose dos Turbilinos, que também ajuda contra o UR Control, ou seja, temos um midrange que impede outros midranges de existirem e que se vira contra o resto do metagame, não é a toa que no último PTQ do Magic Online, 3 dos 4 decks do top4 eram Temur.

 

 

Como texto e o título já indicam, sim, eu estou advogando a favor de um banimento no Standard, e não faço isso desde Jace, o Escultor de Mentes e Mistico Litoforjador. Realmente acredito que um banimento do Emrakul, o Fim Prometido seria melhor para o formato, liberaria uma série de baralhos midrange, tornando o formato mais diverso. Alguns podem falar que banir Maravilha do Sistema Eteraulico seria melhor, impedindo os eldrazis de entrarem tão cedo, mas acho que um deck full combo com ela é ok, o problema é o Emrakul, o Fim Prometido, o problema é quebrar os recursos do adversário, mesmo se não o fizer tão cedo, até no mid game ele é forte demais para o Standard, que não é um formato tão rápido. Outro ponto é que um Temur Marvel usando Ulamog, a Fome Interminavel e Kozilek, a Grande Distorcao tem draws bem piores do que uma versão midrange usando Emrakul e fazendo ele cedo, seja via Marvel, seja "no braço".No final, é o resultado e uma política da Wizards de fazer criaturas melhores que mágicas e ameaças melhores que as respostas.

 

Spoilers de AER

 

Finalmente temos novidades de AER!

 

Ainda estamos bem no começo, mas já tenho alguns destaques:

 

Começo com a candidata a "minha carta favorita de AER". Comentei como tínhamos respostas piores do que as ameaças e a Wizards deu essa bela remoção. Para o Standard ela faz algo realmente importante: matar Coptero do Contrabandista. O veículo é uma das cartas mais jogadas no formato e todos os decks agressivos, com exceção do RG Energy, usam e abusam dele. Garra de Escuridao tem uma gama de alvos parecidos, tanto que era a principal remoção do formato quando o BG reinava, ams o custo duplo preto restringia a carta, esse custo simples realmente ajuda, e o pontencial para matar criaturas de midgame é mais sensacional ainda. O potencial disso no Modern eu deixo para o sanduba. QUE CARTÃO DA PO$@$%!!!

 

 

Acorde do Chamado em versão para artefatos. O baralho que mais usa artefatos, no Standard, é o UR Colossus, mas acredito que talvez possamos ver algo mais no estilo do antigo Tezzerator, com elementos de controle.

 

 

A ideia de "bandeira" no deckbuilding é de uma carta que permite com que você construa algo em torno dela, como foi a Maravilha do Sistema Eteraulico recentemente. Esse artefato lendário, junto com Rito do Criptolito é uma das combinações que mais me anima até agora, fazer criaturas de baixo custo, Paradox Engine e Rito, uma chuva de criaturas e aquele Dizimador das Provincias, é uma das coisa que você me verá tentando.

 

Vou ficando por aqui, semana que vem já teremos full spoiler e o tema será novas listas e espero que AER traga muitas mudanças ao formato.

 

Até mais!

 

Ruda


Rudá Andrade dos Reis (VIP STAFF Ruda)
Aficionado por decks azuis agressivos, mas que não dispensa um bom Siege Rhino nas horas vagas, está no Magic desde 2003, em Flagelo. Em 2012 começou escrever sobre Magic e não parou mais, sendo que em 2015 se tornou Editor da Ligamagic.
Redes Sociais: Facebook, Twitter

ARTIGOS RELACIONADOS

Real Rogues! – Mono Red Desert Burn!

As areias vermelhas no deserto Standard.


Decks da Semana #18 do CLM9: Abzan Loam

Legacy: Abzan Loam, por Danilo Kiyan.


Primer Gifts Storm para o CLM

Uma escolha de combo para o formato.


Decks da Semana #18 do CLM9: Jund

Legacy: Jund, por Jorge Polar.


Decks da Semana #18 do CLM9: Red Sneak

Legacy: Prison Red, por Kim Modolo.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Bolsan (09/01/2017 17:32:58)

Ele morreu!
http://magic.wizards.com/en/articles/archive/news/january-9-2017-banned-and-restricted-announcement-2017-01-09
Bye emrakul , bye coptero , bye mage

Bolsan (09/01/2017 11:43:32)


Se quer o combo segue ele
Greenbelt Rampager + Servant of the conduit + Paradox Engine + Aetherflux Reservoir
Ganha vida infinita e joga na cara do oponente
Se voce estiver curvado comba no t4 fazendo um ornitoptero e abrindo de hub/attunea

hunting (06/01/2017 21:46:47)

Não pensei em usar o Greenbelt Rampager necessariamente para virar com o Criptólito e gerar mana, mas pelo fato de precisar devolver pra mão se não tiver duas energias. Com pelo menos duas outras criaturas na mesa e Paradox Engine, é possível baixar e devolver o elefante pra mão infinitamente. E pelo que eu entendi você é obrigado a pagar as duas {E} pro elefante se você tiver, o que pode ser resolvido com Longtusk Cub, queimando toda sua reserva de energias, e assim você continua devolvendo o elefante pra mão, baixando novamente, desvirando todas as suas permanentes e virando novamente pra gerar mana com o criptólito (e por favor me corrijam se minha lógica estiver errada, mas acho que dá certo!).

Já a ideia do Inspirational Monuments, é que existem artefatos (não necessariamente criaturas) com custo 0 e 1, que podem entrar rápido o suficiente em jogo pra fazer criaturas grandes entrarem também muito rápido, não necessariamente Emrakul, mas até essa eu creio ser possível se a mão estiver boa. E isso falando apenas do standard, no modern acho que essas cartas podem 'causar' mais ainda, rs.

Bolsan (06/01/2017 17:52:48)

.

Não dá para combar com o rito pois o bicho precisaria ter ímpeto para fazer isso.

hunting (05/01/2017 23:32:14)

E com Inspirational Monuments praticamente qualquer carta entra em jogo em velocidade absurda. Ainda mais usando junto com Paradox Engine e colocando artefatos custo 0 e 1... se a mão vier boa é possível descer Emrakul no turno 3

jensen (05/01/2017 23:31:04)

T3 bater 11 com atropelar (alguns agros)... maravilha entra no t3 com máximo de 4 energias, no t4 com capacidade de usa-la, e ''zicar'' porque não tem nada que de diferença.

Os decks agros ou cheios de bichinhos estão dominando, a princípio Alguns controls também não ficam atrás.

Banir Emrakul... não gostam de ser controlados? Se coloquem no lugar de quem joga contra um control... uma delicia queimar tudo que o cara tem!

hunting (05/01/2017 23:25:46)

Acho que Paradox Engine pode ser banido logo logo, pois com Rito do Criptólico + Greenbelt Rampager, você tem manas e energias infinitas sem nem fazer muito esforço...

abakte (05/01/2017 12:33:46)

Detalhe estou estudando os cards, mas é possivel da gg no turno 5.

abakte (05/01/2017 12:31:33)

Estou estudando paradox engine - Criptolito e aetherflux reservoir - com isso vc pode usar a aethertide whale ou spectral shepherd e fazer magicas "infinitas" pra ganhar vida e dar gg.

_HelLFoRcE_ (05/01/2017 00:41:23)

Muita choradeira , Marvel apanha pra agroo , perde no side pra deck q usa preto e azul tem anula 1 mana, só aprender a jogar , treino é essencial é muitos parassem nao levar em conta

Bolsan (04/01/2017 13:01:04)

É realmente um problema termos o Emrakul no T2 , mas acho ainda mais complicado o Marvel mesmo . A wizard parece não aprender que dar balão nos custos das cartas atrapalha sempre .
Na ultima temporada foi o company , que fazia que qualquer Bicho com custo 3 fosse um problema para o formato . No modern a lady gaga nunca vai ser desbanida para que o assim possam ser printados qualquer equip sem medo. Esse mesmo argumento foi usado para banir o POD que fazia qualquer bicho jogar ! Quem jogou contra o POD antes do BAN sofreu finks pra rhino , finks pra anjo , blika rhino , era absurdo e nem precisava mais do combo.
Para mim o Marvel segue a mesma lógica , enquanto estiver no T2 qualquer coisa grande pode causar problemas no formato .

surfe (04/01/2017 08:49:24)

EU! De GW tokens da nem graça jogar contra marvel.
Na real acho q o marvel é que deveria ser banido. Tem muita bomba no T2 além do emrakul que dropou é GG. Marvel está no mesmo patamar que bant company na rotação passada.

VIP STAFF Ruda (03/01/2017 20:06:41)

Esses motivos que você citou são justamente os que também me fazem odiar o ban, é assumir que o design errou feio e lesa diversos jogadores. Eu realmente quero que saia algo em AER que mude o ambiente.

Uma situação que incomoda, muita gente fala, após os spoilers, em jogar novamente de GW Tokens, o problema é que o emrakul feito cedo acaba com o deck.

Nawe (03/01/2017 19:55:50)

Olha, eu jogo com Temur Marvel e eu acho a Emrakul mto forte tbm. Poder fazer tanto no braço quanto no turno 4 com Marvel é mto OP como o cara descreveu, não sei se é passível de ban mas a falta de resposta pro deck é um fator real, fazendo com que ele desbalanceie um pouco o formato.

Vamos imaginar o Temur Marvel sem Emrakul, o que usaríamos no lugar? Ulamogs ou World Breakers. World Breaker pode ser castado no braço e não é tão opressivo quanto a Emrakul por não ter proteção contra instants e também não tirar boa parte dos recursos da mão do alvo, além disso, o corpo dele não é tão absurdo quanto um 13/13 Trample/Fly ele é apenas um 5/7 Reach. O Ulamog já é bem mais chato de remover, mas ainda sim ele tira recursos apenas do campo de batalha como o World Breaker, e não da mão, fazendo ele ser bem mais fácil de se lidar fora que ele é card morto na sua mão boa parte do jogo, rampar pra 10 manas com a estrutura do Marvel atual é BEEEEM difícil.

Eu ficaria bem triste se ocorresse um ban da Emrakul pq eu paguei caro nas minhas, pode parecer egoísta isso é realidade pra muitos jogadores e tem gente que luta muito pra conseguir esses cards.

Se isso ocorrer só prova que foi erro de design da Wizards e além disso não acho que seja necessário. Seria muito mais fácil eles printarem cards que respondam a Emrakul mais facilmente, um simples grave hate não tão OP (do estilo "remova um card alvo de um cemitério e faça X) por exemplo seria suficiente pra impedir a redução de custo do card e de quebra pode te ajudar a lutar contra Ishkanah, Grim Flayer, Scrapheap Scrouger e outros cards com interação de cemitério.

O Disallow já é um começo mas por exemplo, Duress, é super simples e efetivo, não entendo pq não printam isso pro Standard, seria uma ótima ajuda.

Bem, concluindo, Emrakul é sim um problema, mas ban é ruim pros jogadores de Standard pq perder cards não é divertido pra nenhum jogador, ainda mais pra um formato como o Standard onde as cartas são novinhas e uma hora ou outra vão rotacionar, então as pessoas querem jogar o máximo possível com as cartas que eles adquiriram.

Alchemist (03/01/2017 16:39:44)

Será que mesmo com o novo counter o Emrakul não seria mais controlado?

Sei lá, acho o deck forte mas não vejo ele oprimindo o formato dessa forma.

Participe de um dos maiores eventos de Magic: The Gathering da América Latina