O Submundo do Modern - Challenge Breach
18/06/2017 10:00 / 4,760 visualizações / 10 comentários

 

E aí, galera! Beleza? Sabem aquela carta que quando sai no spoiler todo mundo comenta que ela "é ruim até algum japa inventar um combo com ela"? Então, hoje a nossa atração principal é justamente uma carta que recebeu um monte de comentários desse tipo quando foi mostrada nos spoilers de Kaladesh: Dubious Challenge.
 
Até que demorou para que alguém inventasse algo com essa carta, já que ela foi lançada a mais de meio ano, porém, para a nossa felicidade, a invenção foi feita no Modern, então temos tempo de sobra para nos divertir com o deck. Agora, para a infelicidade na previsão de muitos, não foi um japonês que inventou o "combo", mas sim o jogador Jhon Middlebrook, no último final de semana no Open, em Charlotte, da Starcity. Curiosos para a lista? Vamos lá:

 

Challenge Breach - Modern
2017-06-17

Jogador

Teddy_Bear_X

Visitas

4833

Código Fórum

[deck=610899]

 

Como já havia colocado entre aspas, aqui não temos um combo propriamente dito, já que a combinação de cartas que tentamos não nos garante a vitória imediata, porém, a interação delas é muito forte, nos deixando bem à frente do oponente no estilo dos decks com Goryo's Vengeance e Through the Breach, por sinal, usamos essa última aqui também.
 
De qualquer maneira, a ideia funciona do seguinte modo: ao conjurar um Dubious Challenge nós torcemos para encontrar uma das criaturas gigante do nosso deck (Platinum Emperion, Elesh Norn, Grand Cenobite, Griselbrand ou Emrakul, o Fragmento dos Eons) junto com um Flickerwisp ou Glimmerpoint Stag. Sendo assim, nós separamos essas duas criaturas e nosso oponente escolhe uma delas para ficar com ele antes de termos a chance de escolher a nossa.

 

 

Caso ele escolha um dos gigantes, basta nós pegarmos alegremente a criatura que sobrou e, com a habilidade dela, exilar a que o oponente escolheu para que quando ela retorne, retorne sobre o controle de seu dono, ou seja, nós mesmos. Se o oponente escolher a criatura menor não fará diferença alguma em nossa estratégia, já que continuaremos com o gigante em questão e eles com algo provavelmente inútil. O que acontece se não encontrarmos nenhuma dessas criaturas com efeito de blink? Basta não revelarmos nada e ter seu efeito como "falho", continuando com o jogo.

 
A pior das coisas que pode acontecer é nosso oponente conseguir o controle de um Griselbrand por um tempo e comprar algumas cartas, porém, a não ser que ele esteja jogando de combo ou coisa parecida, provavelmente irá procurar por uma remoção e o jogo continuará. Lembrando que caso ele esteja totalmente virado, ainda teremos a chance de exilar o Griselbrand mesmo se ele achar uma remoção, nos garantindo também algumas cartas extras, e entre elas, provavelmente, um novo Dubious Challenge.
 

 
Se não quisermos ou não for viável escolher essa linha de jogo, ainda temos a probabilidade de conjurar um Through the Breach e colocar a criatura em jogo direto de nossa mão, como acontece com o deck Grishoalbrand. A diferença é que nessa estratégia, não usando Goryo's Vengeance, não somos vítimas de cartas que visam acertar nosso cemitério e nem precisamos de ferramentas para nos ajudar a colocar a criatura em questão lá para depois ser reanimada. Claro que também temos nossos pontos fracos, é fato, porém, é sempre bom termos a opção de escolher entre algumas linhas de ataque antes de um torneio ou dependendo do meta que esperamos.
 
O restante da lista é bem simples e focada em nos ajudar a conjurar essas mágicas o quanto antes, com a presença de Birds of Paradise, Noble Hierarch e Simian Spirit Guide. Além disso, temos Path to Exile, como proteção contra as mais variadas criaturas que podemos encontrar por aí.
 
A lista é bem simples, se avaliarmos bem, mas como o deck ainda é bem novo, algumas mudanças podem ser feitas com o tempo para torna-lo melhor. Uma, por exemplo, pode ser em relação a sua base de criaturas.
 
Griselbrand, como disse, pode ser um pouco arriscado já que é provavelmente a única criatura que nosso oponente irá escolher ao invés de escolher um Flickerwisp ou Glimmerpoint Stag, pois ele é o único que pode oferecer benefícios para o oponente e ainda nem chegar a vir pra gente no caso de o oponente achar uma remoção a tempo. Sendo assim, pode ser mais produtivo escolher uma criatura que cause um impacto mais imediato ou que pelo menos não dê a possibilidade de uma vantagem desse tipo para nosso oponente. Elesh Norn, Grand Cenobite na lista principal também parece estranho, visto que podemos muito bem pegar vários decks com poucas ou nenhuma criatura e sua habilidade de aumentar o poder das nossas criaturas dificilmente é útil durante a partida. 
 
Por esse motivo eu fiz uma pequena pesquisa de criaturas gigantes e com efeitos interessantes para podermos colocar aqui. Uma delas é Iona, Shield of Emeria, que mesmo entrando sob o controle do nosso oponente primeiro, não muda em nada nosso jogo, pois não há nenhuma mágica para conjurar nesse pequeno tempo em que ela fica com ele e nossos blinkers funcionarão de qualquer maneira. Porém, quando ela voltar para nosso campo de batalha, podemos escolher uma nova cor e aí sim atrapalhar bem o oponente.
 

 
Jin-Gitaxias, Core Augur é outra opção bem interessante, visto que oferece um efeito meio que parecido com o do Griselbrand, mas que demora mais para funcionar, por outro lado, há alguns pontos interessantes para destacar se usarmos ele. Quando revelado num Dubious Challenge ele será escolha obrigatória do nosso oponente, impedindo que a sua habilidade de nos oferecer 7 cartas resolva logo no final de nosso turno, o que nos garante uma criatura extra. A outra é que, caso ele não seja respondido no próximo turno de nosso oponente, esse ficará sem nenhuma carta na mão e provavelmente ganharemos o jogo a partir disso.
 
Kederekt Leviathan garante que a mesa seja resetada de qualquer permanente que não seja um terreno. Como geralmente temos apenas nossos geradores de mana, não nos afetará praticamente em nada se compararmos com planeswalkers, criaturas, encantamentos, artefatos e tantas outras coisas que nosso oponente possa ter, principalmente fichas. Independente de quem tiver o controle desse leviatã primeiro, seu efeito sempre nos será útil e ele sempre irá acabar sob nosso controle também.
 

 
Por último, temos Vorinclex, Voice of Hunger, que segue a mesma linha de resposta de um Jin-Gitaxias, Core Augur. Aqui temos a vantagem de conseguir gerar mana em alta quantidade, tornando eventualmente possível conjurar de nossa própria mão algumas criaturas gigantes que possam estar presentes na lista. Por outro lado, o oponente pode remover ele tranquilamente e a carta não causar nenhum efeito no campo de batalha, a não ser deixar um ou outro terreno do oponente usado para remoção virados por mais de um turno.
 
Vale lembrar que essas adições são apenas sugestões e dependem de muitos e muitos testes para se provarem melhores que um Griselbrand, porém, algumas delas, principalmente Kederekt Leviathan e Iona, Shield of Emeria me parecem melhor do que a única Elesh Norn, Grand Cenobite que temos aqui, a não ser que esperamos encontra vários Counters Company pela frente, ou algum outro aggro pequeno. O maior problema mesmo de adicionar essas cartas é que elas são completamente inúteis, ou pelo menos bem ruins, quando usadas com um Through the Breach (tirando nosso Leviathan) e por esse único motivo é bem provável que Griselbrand ainda seja a melhor opção para a lista.
 
Como mencionei, o deck é ainda novo e pode sim sofrer algumas alterações em sua base para se tornar mais viável, além de que, é sempre bom saber que o combo existe no formato, pois como não sofremos com rotação, a cada edição lançada é possível revisitar a estratégia e ver se algo pode ser adicionado a ela, a tornando mais viável. De qualquer maneira, é um deck extremamente divertido e se você já possui a base para ele, não custa nada, literalmente, ir atrás das cópias de Dubious Challenge e se divertir um pouco.
 
Espero que tenham curtido o deck e a estratégia, e nos vemos novamente daqui a 15 dias aqui no Submundo do Modern! Até mais!

 

 


LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #11 do CLM10: 5C Humans

Modern: 5C Humans, por Thiago R, Nery.


No Grind: TOP8 CLM e Chaveamento.

Report e discussão do sistema.


Por Dentro do UW Monumento

Adivinha quem está de volta?!


Real Rogues! – Tribal Gatos!

VAI CAMBADA!


O Submundo do Modern - White Tron

Uma nova cor para um velho arquétipo!

MTG Cards



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Bolsan (19/06/2017 10:42:17)

GG
= )

Adelmarcio (19/06/2017 08:58:23)

Eu nunca falei que meu combo era revolucionário, assim como seu comentário também não o é. Entendi que o propósito do post foi o de mostrar uma aplicação para uma carta aparentemente inútil, e expus uma ideia que tive, com outra pegada.

Bolsan (19/06/2017 08:39:41)

Mas esse combo ai é pra mesa de cozinha ,tem muitas peças e é pouco eficiente .
No formato competitivo o deck ai em cima já está adaptado ao maximo para poder usar o dubios , o sundial não cabe jamais no deck.
Os bichos que citou nem são tão bons assim para valerem o Slot.
O padrão vai ser sempre Grisel+Emra , com side Iona e Elesh , qualquer outro bicho dificilmente vale o risco

Adelmarcio (18/06/2017 18:25:16)

Até que não. Imagine que eu tenho um Sundial of the Infinite em campo, e o meu Dubious Challenge exila uma Eater of Days e um Leveler. Sendo no meu turno (condição pra usar o Sundial), temos:
1) Oponente pega o Leveler, e eu a Eater of Days. A ordem de resolução da pilha vai ser: primeiro Leveler, então Eater. Espero a habilidade do Leveler resolver e então uso o Sundial pra parar a Eater.
2) Oponente nao pega nenhuma. Eu uso o Sundial pra parar ambas as ETB.

leeeocstr (18/06/2017 18:11:14)

problema dos ETB negativos é que o cara pode escolher colocar nenhuma no campo dele...

Adelmarcio (18/06/2017 17:50:52)

Gostei! Eu já havia pensado em combar o Dubious Challenge com o Sundial of the Infinite e criaturas com habilidades ETB extremamente negativas, mas essa sua ideia é bem mais viável, parabéns.

Zekelmor (18/06/2017 14:20:18)

pode. ela tem proteção contra mágicas coloridas e não tem contra habilidades de mágicas/permanentes coloridas.

leeeocstr (18/06/2017 14:16:07)

mesmo caso pra ele ser alvo de oblivion ring, eu acho, quando da alvo ja é permanente

nelsonisamo (18/06/2017 12:31:01)

O emrakul pode ser flickado?

leeeocstr (18/06/2017 11:12:12)

acho que a Norm ta ai pra afinitis da vida, algum bant/abzan company onde as criaturas são pegas em sua maioria pelo -2/-2

mas tambem acho que precisa trocar o griselbrand, ele pode nem achar remoção mas achar alguma wincon que possa ser colocada em pratica, é arriscado

o deck parece bem divertido na verdade