Novos Ares do Standard Sem Marvel
19/06/2017 10:00 / 3,703 visualizações / 8 comentários

 


Olá! Essa foi uma semana de novidades chocantes para todos os gostos no Magic, de estrutura de lançamento a spoilers, de Pro Tour por equipes a mudanças nas datas de banimentos, e é claro uma das mais comentadas, o anúncio sobre o banimento de Aetherworks Marvel, e seu impacto na continuidade do Standard com Amonkhet (e, em breve, Hora da Devastação).
 

Antes da oficialização, eu estava mais na turma do “deixa disso”. Imaginei que passaríamos essa data sem banimentos para manter a tal da “confiança dos jogadores”, já que o principal problema do Marvel está relativamente perto de rotacionar (Ulamog, the Ceaseless Hunger) e em breve entraríamos na temporada Modern de PPTQs. Não seria chocante a Wizards “empurrar com a barriga” até o titã Eldrazi cair, e depois deixar as variações de Marvel como “Midranges bufados”, parecido com a forma que o Sultai Marvel, com Ishkanah, Grafwidow e Liliana, Death's Majesty jogavam, em paralelo ao seu companheiro opressor de formatos, Temur. Caso fosse assim, atenção redobrada com as bombas lançadas nos próximos blocos até Kaladesh rotacionar no final de 2018 e Marvel ir embora pelo ciclo natural das coisas.


Porém, são muitos “se”s – e fico de certa forma aliviado que eles tenham tido a coragem de colocar o dedo na ferida e banir Aetherworks Marvel de uma vez. Entre Attune with Aether, Woodweaver's Puzzleknot, Rogue Refiner, Harnessed Lightning & Cia. é muito fácil gerar energia usando cards que contribuem para a estratégia do deck em si, e por consequência fácil de explorar uma infinidade de mágicas gratuitas com alto poder de seleção. Se Smuggler's Copter foi banido porque era mandatório 4-of em todos os Aggros, Marvel seria o Copter dos Midranges caso seguisse no formato, restringindo ainda mais as opções já que os melhores geradores de energia são verdes.


Com o extirpar da última carta obviamente degenerada do Standard, o clima é de otimismo para novos ares. Os candidatos óbvios são Mardu Veículos e Mono Black Zombies, com o Mardu tendo dificuldades no confronto direto, enquanto que os mortos-vivos sofrem quando o ambiente está preparado cheio de Sweltering Suns, Yahenni's Expertise, Fumigate e Chandra, Flamecaller. Outros decks que tinham possibilidades de competir com o Temur Marvel e existiam no formato anterior, como o B/G Delírio, o R/G Pummeler e o Temur Energy. também devem seguir, agora com menos amarras de utilizarem cartas fringe, como Dissenter's Deliverance Main Deck e Dispossess no Sideboard, podendo usar mais ferramentas para competir contra Mardu/Zumbis e demais decks. O amigo LuCaparroz postou várias sugestões de Decklists para o Novo Standard, e que podem ser tomadas como base para montagem de um gauntlet para testes.

 

O Futuro do U/R Control

 

U/R House of Cards - Standard
2017-06-17

Jogador

sandoiche_13

Visitas

3720

Código Fórum

[deck=611042]

 

Essa é a versão atualizada pós-ban do U/R Consciente que venho utilizando nos torneios. Sem Marvel, a necessidade de utilizar 2 cópias de Kefnet the Mindful diminui, já que ele não é ideal quando você começa atrás contra Zumbis/Mardu e precisa ficar castando mágicas todo turno para manter-se vivo. Em seu lugar, mais uma cópia de Sweltering Suns, para lidar melhor contra Aggros e Midranges. O terceiro Negate foi jogado para o sideboard, enquanto que Summary Dismissal, que estava especificamente para Marvel, virou outras opções para ajustar os números pós-side contra o restante do formato (incluso o quarto Sweltering Suns).

 


 

Devido à necessidade de encontrar o Glimmer of Genius, para fazer bem a transição entre estabilizar o começo e controlar no mid/late game, o segundo Anticipate virou um Hieroglyphic Illumination, fazendo o “quinto Glimmer”. Brutal Expulsion entra no maindeck por ser excelente contra Mardu e Zumbis, tanto pelo exílio, como pela capacidade de responder duas ameaças com uma carta somente – e consigo facilmente ver um segundo encaixado no SB para essas matches.
 

Entretanto, em termos de posicionamento no ambiente, vejo o U/R como um dos baralhos que mais perde com o banimento do Marvel. Apesar de que não era uma matchup fácil (longe disso), eu a considerava levemente favorável com as escolhas dessa versão – Kefnet the Mindful e Summary Dismissal alvejando principalmente esse matchup. A forma com que o Marvel afunilava o formato também favorecia o U/R, que tinha menor variedade de adversários com que precisava se preocupar e podia tunar tanto o maindeck, como o sideboard, para um ambiente esperado, enquanto que vários dos slots dos outros decks eram focados justamente em combater o Marvel com cartas pouco efetivas contra o U/R.

 

Por exemplo, agora decks como B/G podem gastar mais slots em Planeswalkers pesados e threats mais lentas, porém, resilientes; outras variações de Aggros podem surgir ou aumentar de popularidade (como B/R e R/W), e mesmo outras combinações que estavam completamente em baixa por não terem acesso à Negate ou remoção de artefato eficiente junto de um clock podem aparecer. Todos esses fatores podem ser vistos como um obstáculo a mais para o U/R ter de contornar, e pode ser difícil chegar a uma build que consiga mirar e resolver todos os potenciais problemas do formato em uma lista de 75 bem coesa.

 

A Volta dos Midranges

 

O arquétipo que é o queridinho de muitos dos jogadores de Standard é o Midrange, um estilo de deck que andava correndo por fora, por ser presa natural para o Aetherworks Marvel. Esse fenômeno ocorreu desde o Pro Tour Kaladesh, onde as primeiras versões totalmente all-in de Marvel tiveram grande aparição (com Ulamog, the Ceaseless Hunger e Emrakul, the Promised End), até que Spell Queller colocou o Marvel em xeque e transformou o formato em uma guerra de U/W Flash vs. B/G Delírio. Pouco antes dos banimentos, o surgimento de variações de R/G / Naya Marvel com Ishkanah, Grafwidow, Emrakul e Marvel novamente restringiu as possibilidades dos midranges “aleatórios”. Após a primeira leva de bans em Aether Revolt, o B/G Constrictor conseguiu ver jogo por algum tempo até que o formato novamente virou uma guerra entre Mardu Veículos vs. 4 Colors Saheeli. Felidar Guardian foi o exilado na lista seguinte, e dessa vez sem nem tempo dos Midranges ressurgirem; o Temur Marvel já logo tratou de dominar o formato e impedir o florescimento dessas estratégias com Amonkhet.
 

Agora, sem o risco de tomar um Ulamog no 4, ou ser completamente outclassed em uma batalha de grind contra uma free spell “roletada” em cada turno, os Midranges pela primeira vez em muito tempo têm oportunidade de mostrar serviço. Temos uma infinidade de cartas para o arquétipo que inclusive são staples no Modern, como Kalitas, Traitor of Ghet, Tireless Tracker, Liliana, the Last Hope, Gideon, Ally of Zendikar, Traverse the Ulvenwald, Grim Flayer e Fatal Push. Afora essas, há um leque de opções dentro do próprio Standard que grita Midrange: casos de Rogue Refiner, Harnessed Lightning, Grasp of Darkness, Ishkanah, Grafwidow e Gonti, Lord of Luxury.

 


Com acesso a remoções eficientes, sweepers para manter Zumbis e outros aggros sob controle, e ameaças resilientes tanto em forma de criaturas ou Planeswalkers/Deuses em praticamente todas as cores, qualquer combinação é possível. B/W com remoções de exílio e Gideon para oprimir oponentes? É possível. B/R combinando as duas remoções mais eficientes, Fatal Push e Harnessed Lightning, além de Kalitas, Traitor of Ghet e Chandra, Torch of Defiance? Também é cogitável. Ou o clássico B/G com Grim Flayer, Tireless Tracker e remoções pretas? Quem sabe indo mais além com Delírio da Ishkanah? Manter a base de Energia com Rogue Refiner e Whirler Virtuoso no Temur? Essas últimas opções inclusive coexistiram com Marvel, e têm tudo para continuar marcando presença. Todo esse rol de opções volta à mesa de montagem do Standard, um frescor de possibilidades que só se tornou possível com a retirada (mesmo que dolorida, se tratando do terceiro ban em seis meses no T2) de Aetherworks Marvel do formato.
-
E quanto a vocês, quais dos decks preexistentes acreditam que vão ficar mais bem posicionados com a saída do Temur Marvel do formato? Enxergam da mesma maneira o futuro do U/R Controle similar ao que eu vinha utilizando e citando nos artigos anteriores? Apostam em algum deck novo, rogue, ou esquecido como alternativa viável daqui para frente? Deixem suas opiniões nos comentários!
 

Abraços e até a próxima!

 

TAGS:  Standard

Matheus Akio Yanagiura (VIP STAFF sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como "Sandoiche", começou a jogar em 2003, em Flagelo. Está constantemente grindando torneios na Grande São Paulo e em Santos, onde é parte do Team House of Cards TCG. Como grande entusiasta do Magic, principalmente do competitivo, Sandoiche está sempre acompanhando todo o tipo de conteúdo publicado, buscando aprender e evoluir o quanto puder. Começou a publicar artigos sobre Magic periodicamente em 2012, colaborando para o Blog da Ligamagic desde 2015.
Redes Sociais: Facebook

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #14 do CLM9: BR Aggro

Standard: BR Aggro, por Diego R. Silva.


Decklists para um novo Standard

12 Baralhos para o formato sem Marvel.


Adeus Marvel

Vá com deus!


A Luz no fim do túnel é um Ulamog no 4

Análise dos GPs Omaha, Manila e Amsterdã.


Essa é a mistura do Marvel com o Egito!

Uma casa para o Faraó.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Olocauster (19/06/2017 20:09:16)

Eu estou apostando em um deck novo
Bant Nissa CastOut

The_Offspring (19/06/2017 18:30:30)

Novos ares no standard = Bolt de 3 manas! -_-
#RIPT2

master-blaster (19/06/2017 17:35:38)

COMPLETANDO:se preparem pois mais está por vir: imaginem que o T2 vai ser dinossauro pilotando veículo no Egito antigo, lutando contra piratas e seus tesouros vivos!

Micellium (19/06/2017 16:53:28)

Imaginei foi aquelas pessoas com aquelas fantasias toscas de tiranossauro rex fazendo isso XD

sac_cb (19/06/2017 12:35:43)

Melhor do dia!!

O site da liga precisa de um mural de pérolas, hehehe... poderia se chamar Bestiário!

WagMascara (19/06/2017 11:03:15)

Ri muito aqui no trabalho lendo o seu comentário! KKKK

STANDARD dial0g (19/06/2017 11:01:18)

Não tinha pensado por este lado.. KKKKKKKKKKKKKK

master-blaster (19/06/2017 10:51:39)

se preparem pois mais está por vir: imaginem que o T2 vai ser dinossauro pilotando veículo no Egito antigo!!!Nonsense total kkkk