Laboratório de Commander
11/08/2017 14:30 / 6,974 visualizações / 25 comentários
 
Aloha, cremosos! Sejam muito bem-vindos ao Laboratório de Commander. Para os Meseiros, essa foi a melhor semana do ano no quesito spoilers, já que agora habitam entre nós mais 56 novas cartas que deverão pipocar pelos Mesões afora. Quer você já tenha escolhido seu deck, quer ainda esteja em dúvida de qual comprar, te convido a acompanhar o Lab de hoje para ficar por dentro das novidades e analisar as cartas lançadas.
 
Acredito que a maioria de vocês já deva estar por dentro do lançamento, mas para contextualizar os menos inteirados, esse ano teremos quatro decks de 100 cartas (ao invés de cinco, como nos anos anteriores), sendo que cada deck será focado em uma tribo. As quatro tribos escolhidas pela Toda Poderosa Wizards são: Dragões, Gatos (Felinos), Vampiros e Magos. O lançamento oficial acontece dia 25 de agosto e você já pode encomendar seus decks, que estão em pré-venda nas lojas.
 
Vamos, então, começar pelas criaturas lendárias, tribo a tribo, começando com os Dragões:
 
 
Provavelmente o maior hype dentre todas as cartas já lançadas até hoje, Ur-Dragão vem direto da lore de Dominaria encher os olhos dos Commandeiros de plantão. Ele é o Avatar que deu origem a todos os dragões do plano, sendo extremamente importante para a história. Custando absurdas nove manas, pode parecer difícil jogá-lo da zona de comando (e realmente é), mas a nova habilidade Eminência faz que todos os quatro generais principais desses decks tribais sejam úteis, mesmo não estando em jogo. No Ur-Dragão essa habilidade faz com que as outras mágicas de Dragão que controlamos custem 1 a menos para serem conjuradas, que é uma habilidade muito forte em uma tribo que tem criaturas custando, no geral, mais de cinco manas. Além de tudo ele ainda Voa (obviamente), tem P/R 10/10, e uma habilidade desencadeada quando Dragões atacam que, além de encher nossa mão, ainda permite colocar uma permanente em jogo de graça. 
 
 

O segundo general do deck de Dragões, também cinco cores, e bastante esperando por ser o Kami principal da guerra se passou em Kamigawa. O-Kagachi custa seis manas, é 6/6 e tem Voar e Atropelar, fazendo dele logo de cara um excelente esmagador de crânios. Sua habilidade tem um apelo mais político, lembrando-nos dos famosos grouphugs nos mesões. Olhando para esse general, vejo-o muito mais facilmente liderando um tribal de espíritos 5c do que um tribal de Dragões, então #fikdik para quem gosta da tribo, mas não tinha um comandante que contemplasse todas as cores de kamis.
 

ESSE É CREMOSO HEIN, CREMOSOS?!
Meus amiguinhos, que bicho forte! "Nossa, ele conjura Progenitus facinho."
Cremosinho, vamos pensar GRANDE! Esse general comandando um deck cheio de cascatas, com Yidris, Dominador do Maelstrom, Maelstrom Wanderer e companhia limitada, vai dar a maior dor de cabeça do universo no Mesão. Se você não gosta de jogos que demoram duas horas, sugiro que acordem banir o Ramos do seu field. O mais legal é que você pode brincar com ele do jeito que quiser, até fazendo um estilo Voltron, se for sua pegada. Adicionar DEZ MANAS é roubado demais, até pro Mesão.
 

Alguém na Wizards gosta muito de Gatos, cremosinhos. E, se você também gosta, agora tem um Gato Dragão para chamar de seu! Wasitora não é, nem de longe, uma general que podemos chamar de forte, mas ela parece ser bastante divertida. Minha sugestão para deixá-la forte é que os dois efeitos fossem desencadeados, assim o oponente sacrificaria uma criatura e nós teríamos um felino à disposição. Como esse não é o caso, talvez você possa focar em trazer um pouco de caos ao jogo, já que a combinação Jund permite isso. Um pouco de caos, algumas fichas, e talvez Ressonador Estrionico, e o deck pode ser útil.
 
 
Com certeza esse não é um general para tribal de Dragões, mas você vai querer usá-lo entre as 99 do seu. Se quiser usá-lo como comandante, nada melhor do que um hard control no melhor estilo Arbitro-Mor Agostinho IV ou Ojutai, Soberano Dragao. Sua habilidade de não permitir que feitiços e instantâneas que controlamos sejam anulados dá ainda mais liberdade para torrarmos o caos na mesa sem contratempos, e isso é tudo que um jogador de UW quer.
 
Partindo para as lendárias da segunda tribo agora: Felinos.
 
 
Isso é bem forte, cremosinhos. Ambas suas habilidades controlam com quantas criaturas cada oponente pode atacá-lo e bloqueá-lo, o que facilita manter-se no controle da situação, assim como continua fazendo a pancadaria render para o seu lado. Decks de fichas, como Rhys, o Redimido e Trostani, Voz dos Selesnya acabaram de ganhar mais um must have na lista, e não só eles, a nova Mirri parece ser excelente em quaisquer decks com a combinação Selesnya que se utilizam de ataques em massa como estratégia. Ghave, Guru dos Esporos e Gahiji, Honored One tirarão ótimo proveito dela também.
 

O general principal do deck também possui Eminência como habilidade, fornecendo +3/+3 para um Felino que você controla, no início do combate no seu turno. Felinos são uma tribo bastante individualista, perceba que seus representantes, no geral, não compartilham habilidades, e preferem ficar grandes e atacar sozinhos, o que é uma excelente incorporação de característica real no jogo. Arahbo, como general, não poderia deixar isso de lado e, apesar de pumpar um Felino individualmente, esse poder extra é de respeito (a habilidade ativada dobra o poder da criatura atacante). Talvez ele não tenha, aparentemente, o impacto de um Ur-Dragão, mas ele ainda me parece a melhor opção de general para a tribo. Como Rugido do Mundo, porém, ele poderia ao menos ter uma habilidade para colocá-lo um pouco mais a frente na corrida da pancadaria do Mesão (minha sugestão: Vigilância/Iniciativa).
 
 
Nazahn tem vários problemas, sendo o principal deles sua inutilidade. Concordo que ele pode ser interessante como tutor em decks Voltron, e os que gostam de fichas podem tirar bom proveito de sua segunda habilidade, mas nos dois casos já existem cartas melhores, que fazem efeitos melhores, e custam menos manas. Tutor de equipamento, nós temos vários, e Gigante Talha-Pedra, ou Mistico Litoforjador, fazem um trabalho melhor do que Nazahn. Sua segunda habilidade pode até não ter outra equivalente nos mesmos termos, mas por seis manas, para funcionar como finisher, você pode utilizar Ultrapassar, Triunfo das Hordas, ou por uma mana a mais, Siege Behemoth.
 
 
Se Nazahn não ganhou meu coração, seu martelo com certeza tem um pedacinho dele. Apesar de custar manas de mais para ser anexado, sua habilidade permite que outros equipamentos que entrarem em jogo sob nosso controle sejam diretamente anexados a uma criatura (efeito parecido com o de Auxilio de Sigarda). 
 
 
A última lendária na classe dos Felinos é Balan, uma general que berra a palavra Voltron o tempo todo. Excelente custo/benefício, excelente habilidades e linda ilustração. Balan, muito provavelmente, acaba de roubar de Kemba, Regente Kha o posto de general monowhite favorito dos Equipamentos. As duas tem propostas diferentes, mas Balan me parece bem mais consistente quando pensamos em mid-late game, já que por 1W todos os equipamentos que controlamos podem ser anexados a ela, maximizando (e muito!) a utilidade das nossas manas.
 
Vamos para a terceira tribo: Vampiros.
 

Que sensacional presenciar o pai de todos os vampiros de Innistrad tornando-se uma carta. Eminência em Edgar faz com que toda vez que conjuramos uma mágica de Vampiro, criamos uma ficha de criatura preta do tipo Vampiro, 1/1. Poderia parecer pouco, se não fosse o fato de que a habilidade desencadeada de Edgar coloca uma marcador +1/+1 em cada um de nosso vampiros toda vez que ele ataca (que tal combinar tudo isso com Procissao dos Ungidos e Cruzada dos Cataros?). E, para melhorar, Edgar já entra com Iniciativa e Ímpeto, deixando todos muito mais letais logo de cara. Esse é o exemplo de um design de carta bem feito, parabéns à Wizards.
 

Generais de custo baixo e com boas habilidades ganham meu coração facilmente (RIP Leovold, Emissary of Trest), e com Mathas não foi diferente, já que sua habilidade tem um quê de política estampado nela, o que deixa tudo ainda mais divertido. Decks liderados por esse vampiro podem surpreender facilmente, enquanto o amor cresce na mesa, vamos consturindo nossa estragégia, sem que os oponentes se deem conta da gravidade da situação. O mais legal é termos um general com uma pegada mais grouphug nessa combinação de cores (que pode fazê-lo se tornar um groupslug com facilidade).
 
 
Tá sentindo esse cheirinho de carta forte? Não? Nem eu.

Tudo está errado na Licia, TUDO! Eu até entendo a tentativa de fazer algo parecido com Karador, Ghost Chieftain mas ficou extremamente ineficiente. Quem vai se esforçar para ganhar tantos pontos de vida e usá-los de forma tão mal aplicada como nessa carta? É possível perceber que a Wizards tentou fazer um general Voltron com essa temática, que não ficasse extremamente forte, mas seu custo impeditivo e sua habilidade ativada pouco atrativa jogam Licia para escanteio.
 
Enfim, vamos para a última tribo: Magos.
 
 
A Eminência de Inalla é, ao meu ver, a mais forte das quatro, já que por uma mana dobramos efeitos ativados ou desencadeados. Exemplos simples, que tornam-se absurdos com ela: Mago da Conjuracao-relampago, Venser, Sabio Modelador, Jeleva, Nephalia's Scourge (é lendária, mas você pode escolher a que mais te convir), Ludibriador de Desejos, todos os "Magus" (Magus of the Wheel, etc.), Lich Vingativo, e por aí vai. Inalla me parece a típica general que pode passar o jogo todo na Zona de Comando e ainda assim vai fazer uma diferença colossal na mesa (você quer Oloro, Ageless Ascetic?).
 

Esse Mago fede combo de um jeito tão forte, que fica difícil até continuar escrevendo. Eu não acho ele absurdamente forte, mas não posso negar que ele é perfeito para manter nossos recursos em um lugar seguro e podermos usufruir deles sem preocupação. Com todas as possibilidades de generais Grixis, Mairisil pode ter dificuldade em copetir com os outros, mas ele deve aparecer entre as 99, principalmente ao lado de Inalla.
 
 
Era exatamente a lacuna que estava aberta nos Magos: alguém com uma habilidade simples, mas que te permita um "Recapitular" em todos os seus Feitiços e Instantâneas do cemitério. Ainda que ela não seja sua escolha de general, é inegável sua força em decks Grixis, principalmente com o rol de comandantes que podem se beneficiar dela, como Jeleva, Nephalia's Scourge, Marchesa, the Black Rose, Yidris, Dominador do Maelstrom e Breya, Moldadora de Etherium. Custo excelente, habilidade perfeita, e em último caso também pode atacar e bloquear no céu.
 

"Pule sua etapa de compra" não tem como ser bom, a menos que a carta te permita comprar cartas à vontade, como Necropotencia. Não é o caso do Taigam da linha de tempo alternativa de Dragões de Tarkir, então nós podemos ficar bastante perdidos com esse contratempo. Por outro lado, o Azul e o Preto são as duas cores que melhores compram cartas, então se você souber utilizá-las a seu favor, pode tirar potencial de Taigam. Ainda assim, ao meu ver, ele é o pior dos generais lançados em CMD17.
 
Terminadas as lendárias, vamos aos destaques da coleção, começando pelos novos ciclos de cartas.
 
Maldições
 
Ciclo divertidíssimo. Colocar o mesmo cidadão para ilustrar todas as artes é uma sacada de gênio, e nos influencia a usar todas elas no mesmo oponente, fazendo com que ele seja o azarado da rodada. Todas tem custos baixos e excelentes efeitos. As melhores, ao meu ver, são a verde (Curse of Bounty) e a azul (Curse of Verbosity), e a pior é a branca (Curse of Vitality). 
 
Estirpe
 
Mais um excelente ciclo, agora favorecendo tribais, que são o tema do CMD17. As cinco cartas são úteis, tem efeitos muito fortes, e servem ao deck em todos os momentos do jogo, o que é um diferencial e tanto! A branca (Kindred Boon) me parece a melhor do ciclo, pelo seu custo-benefício (e pensando na quantidade de tribais nos quais ela se encaixa), enquanto a preta (Kindred Dominance) poderia custar uma mana a menos para ser ainda melhor. Em todo caso, cada uma tem um efeito perfeito na cor em qual foi impressa, e eu estou particularmente empolgado para ver como a verde (Kindred Summons) se sairá em decks de Elfos/Fractius que existem por aí.
 
Agora vamos ver mais alguns destaques.
 
 
VEM COMUNISMO!
Perfeito no branco, que tem dificuldade de comprar cartas, e serve para segurar os famosos Puxar do Amanha e derivados. Acredito que temos uma nova staple surgindo aqui.
 

Interessante brincar com o fator surpresa no Commander. Me parece algo que a Wizards possa estar testando para futuras cartas no formato. Ótimo efeito, e serve para negociar.
 

AI QUE CREMOSIDADE, MEU URZA!
É lindo ver a história do Magic ilustrada, e essa carta traz exatamente isso. Fortíssima, inclusive com custo de mana até baixo demais pelo seu efeito. Um ótimo "último recurso", que deve ser mais uma chatice em decks brancos com tema pillowfort. (Para os que jogam Legacy: alguma possibilidade dela ver jogo no formato?)
 

O efeito é muito bom, mas seu custo é bem pesado para um Feitiço. Além disso, é muito arriscado retirar uma bomba de um oponente para depois ter que lidar com ela multiplicada na mesa. Caótica? Talvez. Divertida? Com certeza.
 

"Ei, se liga aqui no meu Rafiq dos Muitos todo equipado e pumpado te atacando!" -"Acho que não".
Vamos aguardar para saber se sua habilidade redireciona o Aniquilador X dos Eldrazi, em caso afirmativo, a carta é 11/10.
 

A Wizards está contratando estagiários demais, não é possível que alguém tenha liberado uma carta dessas no Commander, cremosinho. NÃO É POSSÍVEL! Saudades do meu Uril, Espreitador das Brumas.
 

Como a Wizards enxerga o Mesão: pessoas civilizadas que irão escolher ao menos uma permanente de cada amiguinho.
Como o Mesão é: 

Player 1: AH, SEU LIXO, ENFIA ESSE MONTE DE BICHO NO RABO! EU ESCOLHO SEU BODE 0/1.
Player 2: AH, É? POIS EU VOTO NESSA AURA SUA, QUE VAI PERDER O ALVO, SEU GALALAU! 
Player 3: QUER SABER? EU VOU DEIXAR O player 4 SEM PERMANENTE, ESCOLHO A CRIATURA QUE ESTÁ NA SUA AURA, player 1 
Player 4: AFF, SEU RIDÍCULO, OLHA O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO. QUER SABER? EU VOTO NA ONISCIÊNCIA ALI do player 2, QUE SE FOD* TUDO!
 
Ah, o Mesão... <3
 

Excelente criatura nesse CMC, perfeito para quem (como eu) tinha dificuldade de encontrar algo bom nessa curva para utilizar com Casulo de Nascimento. Os reanimators gostaram muito!
 
 

Assim que entrar precisa ser tirado do jogo, quaisquer duas cartas exiladas com ele já causam estrago suficiente para não deixá-lo na mesa por muito tempo. Ótima criatura, Mizzix of the Izmagnus tem um novo goblin para chamar de seu.
 

Olha essa carta, olha essa ilustração! Como não amar o Mesão? Ótima para incitar oponentes que fazem um exército de criaturas, mas as deixam para bloquear. Divertidíssima!
 

Quase fui apedrejado por dizer que não gostei desse terreno, por ele entrar virado. Mas, uai, eu não gostei mesmo. Ainda assim, vou usá-lo no meu tribal? Com certeza! Sugiro que você faça o mesmo.
 
-
Cremosos queridos, nós vamos ficando por aqui. Empolgados com os novos Commander 2017? Decidiram qual deck vão comprar? Eu estava bastante em dúvida, mas acredito que me decidi pelos Dragões (e o fato de eu colecioná-los pesou bastante nessa decisão). Se discordarem de algo que eu falei aqui, já sabem: guardem para vocês! Brinks, enviem suas sugestões/críticas/comentários que terei enorme prazer em convencê-los de que eu estou certo.
 
Obrigado por ficarem comigo até aqui.
 
See ya!
 

Lucas dos Santos Loterio (VIP STAFF loterio)
Depois de um hiato de oito anos, voltou a jogar Magic em 2014, e foi conquistado pelo Commander. Esboça escritos desde a adolescência e decidiu unir suas paixões trabalhando como redator. Adora criar listas de decks que sabe que nunca vai montar, sua combinação de cores favorita é Orzhov, tem xodó por sua Kaalia e está sempre pronto para um Mesão do Amor.
Redes Sociais: Facebook, Instagram

ARTIGOS RELACIONADOS

Laboratório de Commander – Regras e Formatos

Entendendo cada uma das formas de se jogar Commander.


Laboratório de Commander – Ep LIII

Uril, BIRL! Tá saindo da jaula o monstro!


Sala de Comando - Review Commander 2017

Parte I – Gatíneos e morcegas.


Laboratório de Commander – Ep XLIX

Daxos, Encantamentos e Encarnações.


Laboratório de Commander – Ep XLV

Como Treinar Seus Dragões.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

fabquin (29/08/2017 00:30:25)

Não tem mais artigos?

Mononoke (19/08/2017 08:25:10)

A ARTE DO TAIGAN ESTA ERRADA.

VIP STAFF loterio (18/08/2017 22:13:05)

Bom, tem uma primeira vez pra tudo. Inclusive pra um "desculpa" ;)

BakargyArt (18/08/2017 17:48:17)

olha, vivendo e aprendendo então, mas sem mentir, eu nunca na minha vida tinha visto o uso de "de mais", e olha que eu costumo ler bastante.

Marcosalepassos (15/08/2017 19:20:17)

Um artigo de cartas novas delicinhas e o mano se preocupa com um espaço...

MrSocrates (15/08/2017 08:24:51)

Apesar do "demais" representar o sentido de "demasiado, exagerado", o "de mais" funciona também, servindo de oposto ao "de menos", representando quantidade.
No caso, quantidade de mana keke

VIP STAFF loterio (15/08/2017 06:47:24)

Minha mãe sempre disse que pra gente criticar alguém, a gente precisa saber mais do que aquela pessoa.
https://duvidas.dicio.com.br/de-mais-ou-demais/

BakargyArt (15/08/2017 06:07:23)

"manas de mais"
foi mal mas esse erro foi nervoso heim!

VIP STAFF loterio (15/08/2017 05:41:36)

Desculpa, cremosinho

Skorpio (15/08/2017 02:36:23)

Odeio o termo "cremosinho", é irritante. E exaltar uma política genocida como o comunismo, mesmo como brincadeira, não deixa de ser de muito mal gosto.

No mais, gosto das análises.

whosilence (14/08/2017 17:40:54)

90% de certeza que é isso mesmo: o ruling de 6/15/2010 sobre Annihilator em 2HG diz que é na resolução da habilidade que o controlador dela escolhe qual dos dois jogadores (ambos defensores) vai ter de sacrificar.

whosilence (14/08/2017 17:34:42)

Estou longe de ser juiz, mas vou dar aqui meu pitaco sobre o Portal Mage: ele não é 11/10, é 12/10. Aqui vai porque:

A habilidade de Annihilator X diz "quando esta criatura ataca, o jogador defensor sacrifica X permanentes". Me parece claro pelo texto que é na resolução da habilidade que é checado quem é o jogador defensor.

Se for isso mesmo, e você castar o Portal Mage em resposta ao trigger do Annihilator, você vai mudar quem é o jogador defensor, logo outra pessoa vai sacrificar as permanentes. MAS você também tem a possibilidade de castar o Portal Mage ainda na etapa de declaração de atacantes, mas DEPOIS da habilidade resolver, fazendo o alvo original do ataque sacrificar as permanentes e outra pessoa defender! Melhor do que simplesmente redirecionar ou não, você tem a opção de escolher.

MrSocrates (14/08/2017 16:08:09)

Uma pena que o Kruphix não encaixa no deck, senão o Capsize ia dançar louco na mesa, hein

Marcosalepassos (14/08/2017 15:38:30)

Capsize que devolve mágica pra mao e por uma mana a menos e que ainda se aproveita do gravepact, vai ser delicioso

Marcosalepassos (14/08/2017 15:34:25)

Concordo q os magos do jeito q estão parecem q não tem um propósito claro.
Agora adicione um grave pact e uma unidade de sacrifício e faltarão lenços no mesão.
Fora que não vejo a hr de fazer Venser com Inalla e encher o saco de nego todo turno voltando mágica pra mao kkkkk

VIP STAFF loterio (14/08/2017 14:24:40)

vem ni mim Ur-Dragon!

Sobre a Licia: quero ver um deck bom com ela, pq não dá pra defender
Sobre o Taigam: percebi e ele continua sendo bem ruim. hahaha

Inalla e Marchesa tem propostas diferentes, hein. mas eu acho que você pode fazer dois decks, um com cada xD hahaha
A KAALIA NASCEU PRA SER GENERAL, HUMPF! poe ela nas 99 que eu te mato X_X hahaha

really? eu fico feliz com isso, haha. eu curti o Edgar demais :D

que a Inalla tem a pior lista, isso eu concordo, mas nenhuma das 4 listas está absurdamente forte também... eu nunca disse que a lista era boa nem que a segunda habilidade era, falei especificamente sobre Eminence, e é muito bom! se você já jogou contra uma Jeleva ou um Yidris deve saber a importância de se jogar mágicas mais de uma vez, com mais facilidade. Agora, se você tá esperando aggro vindo de Magos, sugiro mudar de tribo

nao consigo ver espaço pra Nazahn :( mas enfim, tomara que jogue. achei os magos fortes individualmente, mas são pouco sinergicos e tem a pior lista das 4

sendo

hahahahaha é exatamente assim :D

oscartax (14/08/2017 09:26:05)

Como a Wizards enxerga o Mesão: pessoas civilizadas que irão escolher ao menos uma permanente de cada amiguinho.
Como o Mesão é:

Player 1: AH, SEU LIXO, ENFIA ESSE MONTE DE BICHO NO RABO! EU ESCOLHO SEU BODE 0/1.
Player 2: AH, É? POIS EU VOTO NESSA AURA SUA, QUE VAI PERDER O ALVO, SEU GALALAU!
Player 3: QUER SABER? EU VOU DEIXAR O player 4 SEM PERMANENTE, ESCOLHO A CRIATURA QUE ESTÁ NA SUA AURA, player 1
Player 4: AFF, SEU RIDÍCULO, OLHA O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO. QUER SABER? EU VOTO NA ONISCIÊNCIA ALI do player 2, QUE SE FOD* TUDO!

Ah, o Mesão... <3

chorei de rir imaginando a treta que essa carta vai dar, vai ser bem assim mesmo kkkkkkkkkkk

molina14 (11/08/2017 21:38:48)

Cara, o Taigam UB faz um Antecipar que alimenta grave ao invés do Draw, como pode ser ruim?

JhOoNyXx (11/08/2017 17:36:08)

Gostei da tematica dos felinos, e Nazanh realmente não entra como commandante, mas num mesão do amor como uma das 99 ele entra com ctz, e Brimaz cai como uma luva nesse deck... Apesar de não gostar da tribo, Wizards estão vindo bem fortes

tiagotwisted (11/08/2017 16:50:53)

Nao entendo o fato da Inalla ter o melhor eminence, e tambem nao entendo pq copiar snapcaster seria interessante, os magos nao tem muita diversidade de trigger quando entram, eh olhar o topo, ou puxar instant / sorcery do cemiterio, ou devolver criatura pra mao (e sao poucas), e nao sao agressivos. a segunda habilidade da Inalla dificil de se ativar... ao meu ver ela é o pior commander desta coleçao e tem a pior lista. O Edgar Markov carrega o melhor eminence disparado, fazendo corpo de "graça" tanto pra defender ou colocar pressao no oponente e da suporte a sua tribo no turno que entra inflando tudo.

AlessyLopes (11/08/2017 16:37:33)

Este de vampiros me conquistou desde o vazamento de que seria uma das 4 tribos

MrSocrates (11/08/2017 15:49:09)

Não sou muito fã de Grixis em geral, mas, por algum motivo, esse tribal de magos me conquistou. Na verdade, tô louco de vontade de fazer aquela rebeldia de trocar a Inalla pela Marchesa keke

Quer uma sugestão? Joga a Kaalia no meio das 99 do tribal de dragões FÇAEFJAÇLSEIFJAÇSLFASE

Ansioso pelo lançamento desse ciclo!

JamesK (11/08/2017 15:18:47)

As imagens aqui não estão carregando

Hollow (11/08/2017 15:15:14)

Excelente artigo! Concordo com a maioria das suas colocações. Porém... umas coisinhas:

1 - A imagem do primeiro Taigam está errada;

2 - Quando você comentou sobre o Taigam UB, acho que você não percebeu que ele dá um "Strategic Planning" na Upkeep. Sendo assim, ele não compromete seus draws. Eles ficam melhores, na verdade, e ele ainda alimenta o grave simultaneamente;

3 - Achei a Licia bacana!

Skywalker13 (11/08/2017 15:07:06)

Os decks estão lindos! Artes e efeitos muito bons! Vem ni mim, Inalla! Haha

Participe de um dos maiores eventos de Magic: The Gathering da América Latina