12º de Grixis Shadow
22/08/2017 14:00 / 6,489 visualizações / 32 comentários
 
Bom dia a todos!
 
Como foi o GP São Paulo para vocês? Espero que tenham atingido os objetivos pessoais e que tenha sido uma experiência boa. Nesse meu artigo escreverei sobre como foi o meu torneio, a lista que eu usei e o plano utilizado.
 
Para quem não sabe, acabei o torneio em 12th fazendo 12-3 com um 7-2 no primeiro dia e 5-1 no segundo dia. Esses foram meus matchs:
 
Round 1: Bye (1-0)
Round 2: Bye (2-0)
Round 3: BG Tron 2x0 (3-0)
Round 4: Jund 2x0 (4-0)
Round 5: Affinity 1x2 (4-1)
Round 6: Burn 2x1 (5-1)
Round 7: Affinity 2x0 (6-1)
Round 8: RG Ponza 2x1 (7-1)
Round 9: UW Control 1x2 (7-2)

Round 10: BG Elfos 2x1 (8-2)
Round 11: BG Tron 2x0 (9-2)
Round 12: RG Valakut 2x0 (10-2)
Round 13: RG Valakut 0x2 (10-3)
Round 14: Grixis Death’s Shadow 2x1 (11-3)
Round 15: RG Valakut 2x0 (12-3)
 
Os dois matchs que eu perdi no primeiro dia foram bem disputados, principalmente o último round contra o UW Control, jogado muito bem pelo Jonathan "Jonais" Melamed, onde a vitória acabou escapando no final para um Path to Exile. No segundo dia, infelizmente a derrota e consequente eliminação do top8 aconteceu de uma forma bem triste, onde eu mulliguei a 5 no primeiro jogo e no segundo fui com uma mão de 7 com Steam Vents, Serum Visions, Serum Visions, Street Wraith e acabei perdendo o drop do segundo terreno. Mas não tem problema, esse tipo de coisa acontece com todo mundo e resta guardar os aprendizados do torneio para o futuro.
 
 
Com certeza acredito que o baralho permanece muito bem posicionado e junto com o RG Valakut é um dos melhores decks do formato. Porém, não acho que seja um deck para um aventureiro, uma pessoa que não tenha total ciência do que está fazendo. Ele é muito difícil, cheio de decisões e optar por linhas de jogo questionáveis certamente custará a vitória. Dessa forma, caso você leitor escolha esse baralho para jogar os torneios de sua loja ou até mesmo algum PPTQ, treine exaustivamente antes de finalmente tomar essa decisão. Caso não seja possível, infelizmente eu indico que você escolha outra opção.
 
Para quem não visualizou ainda, segue a lista que eu utilizei no GP São Paulo:
 
Grixis Death's Shadow - Modern
2017-08-17

Jogador

LuCaparroz

Visitas

6548

Código Fórum

[deck=659688]
 
Ela não foge muito das listas convencionais, mas tenho algumas observações quanto a algumas escolhas:
 
 
3 Street Wraith – em alguns matchs como Burn, Affinity e no Mirror, baralhos que eu esperava enfrentar em uma quantidade razoável nesse torneio e ainda espero nos futuros, era uma carta que não me agradava tanto e como eu precisava de um último slot para usar o terceiro Stubborn Denial, acabou sendo a opção para corte. Achei a decisão acertada e não acredito que voltarei a usar quatro, por mais que não acredito que usar um set seja uma opção ruim.
 
 
Temur Battle Rage – sinceramente é a carta que me faz jogar com esse baralho. Ela ganha algumas partidas em que somente ela poderia ganhar e torna o deck bem mais injusto. Quem me conhece sabe o que eu penso sobre o Modern: “Para ganhar tem que ser injusto!”. Sem contar que muitos matchs apertados, como são o caso do Valakut, Affinity e Burn ela tem um potencial incrível de vencer a corrida de dano, antecipando um turno, o que já me garantiu muitas vitórias. Se tem uma dica que eu posso dar é não sair de casa sem pelo menos uma dessa carta no baralho para ter um alcance diferenciado.
 

2 Fatal Push e 2 Lightning Bolt – o comum é usar quatro cópias de Fatal Push e nenhum Lightning Bolt. Porém, a maior quantidade de criaturas bem chatas como Mirran Crusader e Knight of Glory, um número maior de Valakut no ambiente (onde Fatal Push é um mulligan) e vários planinautas rodando pelo formato me fizeram optar por um split. Uma outra situação importante é quando seu oponente está na red zone e você consegue liquidar a partida com Lightning Bolt, Snapcaster Mage, Lightning Bolt. Inicialmente acabei optando por usar 3 e 1, mas como o Lightning Bolt vinha sendo bem importante e funcional, optei por aumentar o número e pretendo manter nos próximos torneios Modern que jogar.
 
 
Liliana of the Veil – uma carta que não era comum no MD das listas de Grixis e que vem ganhando mais espaço é a Liliana of the Veil. Ela ajuda a ter um bom plano alternativo e mais midrange, atacando de forma constante a mão de seus adversários e lidando com algumas criaturas maiores que ocasionalmente não morrem para Fatal Push ou Lightning Bolt. Claro que a ultimate também tem um papel importante, mas sinceramente é muito difícil usar, você basicamente vai forçar a mão do seu oponente e retirar as criaturas.
 

3 Scalding Tarn – quando eu comecei a jogar com o baralho jogava com 19 terrenos. Acontece que em muitos jogos eu acabava floodando e achei interessante retirar um terreno. Muitos que reduzem esse número acabam retirando uma Blood Crypt, mas nos jogos em que eu floodava era comum eu ser prejudicado pelo número excessivo de fetch lands, o que resultou na retirada de uma da menos importante. Gostei muito dessas quantidades e certamente continuarei utilizando essa base de mana.
 
 
Surgical Extraction – eu sempre fui um defensor de Nihil Spellbomb, mas depois da quantidade de Valakut que eu vi na sexta me fez repensar um pouco esse slot. Você piora consideravelmente a resposta para decks de Living End e Dredge, mas ganha slots adicionais contra um dos decks mais jogados do ambiente. Achei que era uma opção válida, mas pode ser o certo usar 1 Surgical Extraction e 1 Nihil Spellbomb, principalmente porque Surgical não é uma carta que me agrada muito no mirror e você precisa de um slot adicional nesse match referente ao plano de side.
 
 
Disdainful Stroke – essa é uma carta que tem me surpreendido muito nos últimos tempos. Acabei optando por colocar uma no sideboard para melhorar o match contra Eldrazi Tron e Valakut e após os testes acabou ganhando uma cópia adicional. O fato de ser capaz de anular cartas relevantes como Scapeshift, Hour of Promise e Karn Liberated, aliada ao fato de também anular criaturas como Thought-Knot Seer, Reality Smasher, Primeval Titan e Chameleon Colossus é incrível. Acredito que jogar com o deck e não ter nenhuma cópia no sideboard seja um grande erro.
 
 
Kozilek's Return – essa é uma carta que muita gente já me questionou, mas quem testa não tira nunca mais. Vejo algumas pessoas usando cartas como Anger of the Gods ou Flaying Tendrils, mas eu tenho absoluta certeza que são cartas bem inferiores. O fato de ser mágica instantânea é relevante demais para interagir com cartas como Collected Company, Chord of Calling, Blinkmoth Nexus, Blinkmoth Nexus, etc. Sem contar que tem o poder de matar dois dos maiores pesadelos do baralho, Mirran Crusader e Etched Champion. Por fim, custa apenas uma mana vermelha, sendo muito fácil conseguir conjurar no turno três, caso necessário.
 
Além dessas informações que acredito serem interessantes para quem planeja jogar com o baralho, não vou deixar vocês na mão quanto ao plano de side, sei que é uma das coisas que os leitores mais gostam de ver. O plano é bem extenso com mais de vinte baralhos diferentes e foi a que eu utilizei para jogar o GP.
 
Affinity
 
 
Abzan Company
 
 
Abzan Midrange
 
 
Ad Nauseam
 
 
*Aqui vale uma explicação quanto a retirada das Inquisicao de Kozilek. Esse é um plano que venho utilizando contra baralhos que usam diversas cópias de Leyline of Sanctity. Como é uma carta que o baralho não consegue retirar de jogo, o objetivo é reduzir o prejuízo que a carta pode gerar durante a partida. Confesso que é um plano que tem me agradado muito depois que resolvi utilizar.
 
Bant Eldrazi
 
 
Burn
 
 
Dredge
 
Side in: +2 Surgical Extraction, +1 Stubborn Denial, +2 Kozilek's Return, +2 Liliana, the Last Hope
Side out: -2 Fatal Push, -1 Kolaghan's Command, -2 Terminate, -1 Liliana of the Veil, -1 Lightning Bolt
 
Deathshadow
 
 
Death and Taxes
 
 
Eldrazi Tron
 
 
Elves Combo
 
 
GW Auras
 
 
Lantern
 
 
Living End
 
 
Merfolk
 
 
Pox
 
 
*Pode não parecer tão intuitivo, mas reduzir a quantidade de criaturas com delve contra baralhos que utilizam Leyline of the Void também é um plano bem eficiente.
 
Scapeshift
 
 
Storm
 
 
Tron
 
 
UW Control
 
 
*Caso seu oponente jogue de uma forma mais agressiva, você pode deixar algumas remoções para lidar com a Celestial Colonnade.
 
Vengevine Grave
 
 
8 Rack
 
 
Então é isso pessoal, quero agradecer a todos que torceram por mim no GP, recebi diversas mensagens e conversei com muita gente lá, isso certamente motiva a sempre dar o meu melhor. Espero que o conteúdo desse artigo ajude os amantes do Grixis Death’s Shadow a ganhar os torneios das lojas em que vocês frequentam, um PPTQ e até mesmo o RPTQ que se aproxima.
 
Dúvidas, sugestões e criticas construtivas são sempre bem vindas!
 
Abraço a todos!
 
LuCaparroz
 
 
 
 

LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

O Submundo do Modern - Legendary Aggro

"It's gonna be legen... Wait for it... Dary!"


Na Grande Final do CLM11: UW Control

Modern: UW Control, de Marcio D. Mendes.


Na Grande Final do CLM11: RG Valakut

Modern: RG Valakut, de Lauro Hanna.


É bom não poder responder tudo no Modern

Entendendo as características do formato.


Artefatos Ganham Jogos

Os Motivos para Tinker e Mox de Cromo continuarem banidos.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Ligieri (25/08/2017 07:15:35)

Parabéns pelo artigo e pela posição em meio tantos players, pra mim pelo menos é de se comemorar sim!

Abraços

VIP STAFF LuCaparroz (24/08/2017 12:14:36)

Cara eu não lembro exatamente, mas acho que foi assim:

+2 Disdainful Stroke, 1 Stubborn Denial, 1 Dreadbore, 1 Kolaghan's Command
-2 Fatal Push, 2 Lightning Bolt, 1 Street Wraith

VIP STAFF LuCaparroz (24/08/2017 12:12:14)

O match é fechado, você dificilmente passa com manas abertas e quando faz isso é com as manas exatas para o Snapcaster Mage (muitas vezes faz no próprio turno para tirar um bloqueador ou usar um descarte).

Logo, ele acaba ficando para trás. Sem contar que não lida com boa parte do deck (criaturas). Eu deixo uma para saber que ela está lá, mas certamente não quero comprar duas em um jogo.

MuriloSchiavo (24/08/2017 12:02:37)

man, quais os seus sides in/out contra o Ponza?
(muito provavelmente o que vc enfrentou era um colega com meu deck hehe)

pnd_white (24/08/2017 09:01:15)

Eu particularmente desço para 18 lands se for para subir 1 Truque de mãos. E achei muito interessante diminuir 1 Street Wraith...
aproveitando, jogo com 18 lands (sendo que subi 1 truque de mãos) a mais de mes e me sinto muito confortável, muito difícil falhar as lands no drop necessários, e como disse acima vou testar com apenas 3 Street Wraith

NoGue (23/08/2017 22:58:38)

Esqueceu a parte principal de ir bem com o deck, ser um punzão mestre.

AlanJones (23/08/2017 13:08:46)

Realmente é ruim deixar todas as Stubborn Denial contra mirror?

VIP STAFF LuCaparroz (23/08/2017 10:08:31)

Já vi pessoas falando de Dark Confidant, mas se o seu medo é grave hate, a melhor opção é certamente Young Pyromancer. Indico que vocês teste no lugar dos Confidant.

Valeu!

VIP STAFF LuCaparroz (23/08/2017 10:06:53)

Eu acabei optando por tirar 1 Comando do MD por utilizar a Liliana of the Veil e temer que a curva ficasse alta demais no g1.

Sobre usar uma remoção adicional de artefato, como eu uso 2 Kozilek's Return e 2 Liliana, the Last Hope, não sinto necessidade de um slot meio "dedicado" ao Affinity, meu win rate é bem alto contra esse deck. Me sinto confortável com o plano.

leviziinho (23/08/2017 08:35:04)

Eu sou jogador de Grixis Control e estou migrando recentemente para o Grixis Death's Shadow, gostei muito da sua lista, mas não tive ousadia de ir para 18 lands! A única modificação que fiz foi no Sideboard, mas mais por causa do field da LGS do que pela qualidade mesmo, acho o seu Side melhor, inclusive.

Aqui como tem controles e decks que usam Leyline of the Void, eu tô usando Dark Confidant de side (não ria, funciona, kkkkkk)

Gostei MUITO do SB Guide, já imprimi e na folha vai seu nome, parabéns pelo resultado e obrigado pelas dicas! Ontem no treino fiz 6-2 contra Abzan Counters (parece uma boa match quando cê tem um Battle Rage, ou o blefe dele, kkk)

:D

nevermindrome (23/08/2017 00:50:45)

No último torneio que joguei (com 51 cabeças), senti muita falta de Dreadbore no side. Por sorte, enfrentei apenas 1 deck onde planeswalkers eram realmente relevantes. Entretanto, jamais cometeria esse erro novamente por sentir que denials/descartes não são o suficiente pra lidar com walkers.

Explosivos entrou em muitos games, mas nunca teve o efeito desejado (exceto contra um GW Auras, onde keepei uma mão com ele, utilizando-o no exato momento em que o cara esvaziou a mão pra punir um bicho de custo 1 super pumpado). Em outros jogos, ele simplesmente não apareceu ou foi irrelevante para o estágio atual do jogo.

Entre ele, e Dreadbore, eu manteria o Dreadbore por funcionar de forma eficiente

Apesar de entender a preferência pelo quarto Denial (principalmente pelo fator de mana e eficiência), um card que tem funcionado muito bem para mim nesse slot é o Countersquall, por ser sempre um counter definitivo.

Há alguma razão para utilizar somente um Command no main com mais um no side, onde a maioria das listas utilizam 2 de main com mais um hate de artefato (by force ou +1 rejection, normalmente) ?

laemcasa (23/08/2017 00:25:43)

não perdi pra tron, eu destruí o tron em 3 jogos, eu perdi pro azar mais absurdo que já existiu nesse mtg.

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 22:46:15)

Eu concordo que o Company vá para um plano mais midrange pós side e a Surgical normalmente será no Kitchen Finks, um bicho que dá muita dor de cabeça para o baralho. Assim você evita todo o controle de board que a criatura dará para seu oponente.

Acho que se eu jogasse um novo torneio, seria no split de 1 e 1.

Não acho ruim o Explosivo, mas nos matchs que eu penso nele eu sempre quero uma carta mais efetiva. Ela é o tipo de carta que funciona contra muita coisa, mas não é realmente incrível contra nada. No modern acho que o side tem que ter cartas capazes de ganhar o jogo e não apenas atrapalhar o adversário, isso é coisa de Standard. Caso você realmente queira usar, seria no slot do Dreadbore, carta que eu não cogito de forma alguma retirar do meu sideboard pelo angulo que ela me dá de out contra algumas cartas problemáticas (Gideon, Karn, etc.).

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 22:38:06)

Não que eu tenha jogado muito esse match, mas eu senti que no momento em que o Auras dá All-In em Dryad Arbor/Kor é quando ele já está muito para trás, então ter uma resposta de custo 1 ou 2 acaba sendo irrelevante, é usar e ganhar.

Porém, existem situações onde há uma troca franca de dano do seu Death's Shadow contra a criatura do oponente com Daybreak Conoret (lifelink). Eu já ganhei uma partida porque consegui bater com meu DS, bloquear a criatura do meu oponente com o meu Tasigur e usar um Terminate na minha própria criatura evitando o lifelink. É raro, mas pode custar a vitória e é a razão por eu preferir deixar o Terminate no lugar do Fatal Push.

nevermindrome (22/08/2017 20:36:15)

Primeiramente, parabéns pelo resultado e muito obrigado pelas dicas no sideboard.
Comecei a jogar com o deck tem 3 semanas, e gostaria de fazer umas perguntas.

A primeira é com relação á inclusão de Surgical Extraction contra Abzan Company (considero eu, que se refira ao Counters Company). O que você espera retirar dele? E o quão efetivo é esta carta, tendo visto que no g2 eles tendem a partir pra um jogo mais grindado?

Ainda sobre o card, você continuaria a rodar 2, ou faria um split 1-1 entre ela e a Spellbomb?

Há algum outro match que você considere importante citar ?

Qual seu ponto de vista sobre Engineered Explosives no sideboard?

Infection (22/08/2017 20:24:22)

Eu deixaria os 2 Fatal Push e tiraria 2 Terminate no matchup contra GW Auras, tendo em vista que o Push faz exatamente a mesma coisa que o Terminate quando é possível ser utilizado, porém custa uma R a menos

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 19:10:15)

Horroroso é quem perde de Tron! hahahaha

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 19:09:40)

Hahahaha antes do GP eu estava guardando o ouro. xD

Valeu!

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 19:09:06)

Como eu tenho várias formas de interagir com o combo (descartes e counters) eu não gosto de ter mais spot removals do que ele tem de criaturas (7), principalmente o Fatal Push, que não pode ser uma kill como o Lightning Bolt.

Dessa forma, com 2 Lightning Bolt, 1 Fatal Push, 2 Brutality, 1 Kozilek's Return e 1 Liliana of the Veil eu tenho a mesma quantidade de remoções.

Confesso que não amo tirar Street Wraith nesse match, porque ele deixa meu DS maior mais rápido, o que é relevante, mas não tem nada pior para sair, infelizmente.

laemcasa (22/08/2017 19:01:45)

Que lista horrível, temur battle rage eh horroroso =P

Braddock_AP (22/08/2017 18:43:27)

pows caparroz. Se tivesse postado o artigo antes do gp eu tinha me confiado mais em ir de grixis kkk inventei de ir de jeskai e fui surrado por todos os trons do gp =/ mas vlws, continuarei jogando de grixis por estas bandas. abs e parabéns ai pelo resultado.

tiagons (22/08/2017 18:21:56)

Meu deck quando cresce vai ser assim

jnt_lk (22/08/2017 16:48:45)

Antes de mais nada, parabéns pelo resultado no GP e pelo artigo.
Contra o Storm pq nao retirar os 3 street e deixar uma copia adicional de Fatal push no Main?

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 16:27:19)

Porque essas duas cartas não são boas contra Burn. Uma é uma remoção feitiço e a outra extremamente lenta.

Thoughtseize não é péssimo contra Burn, só é a carta menos funcional depois do Street Wraith (esse sim é péssimo).

cloudkingdom (22/08/2017 16:10:06)

Burn

Side in: +2 Collective Brutality, +1 Stubborn Denial, +1 Kolaghan's Command
Side out: -3 Street Wraith, -1 Thoughtseize

Desculpe, eu nao tinha entendido bem.

Mas porque nao tira os outros 3 Thourghtseize e coloca os 2 Kozilek's Return 1 Dreadbor ou ate mesmo a Liliana?

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 16:04:56)

Desculpe amigo, não entendi.

No plano as Inquisition of Kozilek não estão sendo retirados, até porque é uma carta muito importante contra o Burn.

Já os Street Wraith apenas retiram sua vida sem nenhum benefício, sendo de longe a pior carta no match.

VIP STAFF LuCaparroz (22/08/2017 16:03:53)

O plano é justamente por causa da Relic of Progenitus.

Você dificilmente quer fazer uma dela enquanto o seu oponente tem a Relic of Progenitus em campo, até porque ele vai limpando seu cemitério constantemente.

Dessa forma, o objetivo é ter só algumas para ali para o turno 3/4 você fazer ele como se fosse um Dark Ritual e encaixar sua criatura sem que o oponente possa responder, "anulando" o efeito da Relic do adversário.

cloudkingdom (22/08/2017 15:57:28)

Burn

Side in: +2 Collective Brutality, +1 Stubborn Denial, +1 Kolaghan's Command
Side out: -3 Street Wraith, -1 Thoughtseize???

Por que nao tirar os 4 Thoughtseize e deixar os 2 Inquisition of Kozilek??

morgoth_lotr (22/08/2017 15:46:07)

Contra Eldrazi Tron vc não acha melhor tirar 2 inquisiton of kozilek e deixar os Thought Scour? Scour é uma saída pra aggrar rápido com as criaturas de delve, especialmente no play, e bom pra recompor grave depois de tomar uma reliquia do progenitus.

cloudkingdom (22/08/2017 15:33:42)

Excelente artigo! Tinha alguns questionamentos sobre o deck e depois de ler isso tive a certeza que eu não era o único que pensava assim. OBG!

MartinLichKing (22/08/2017 15:27:46)

Muito bom artigo, muito obrigado pela side guide

VIP STAFF Dustbiter (22/08/2017 14:57:05)

Muito bom artigo! Tira essa frase dae malaco!