Os Sobreviventes
05/09/2017 10:00 / 8,312 visualizações / 16 comentários
 
Olá!
 
O mês de Setembro é sempre uma época especial no Magic, que causa agitação na comunidade a cada novo spoiler da coleção grande. Por consequência, a entrada dessa nova edição no Standard causa a queda das anteriores; o atual T2 de BFZ-HOU, finalmente saudável e ajustado após consecutivos banimentos, dura apenas por mais algumas semanas, que etaremos correndo atrás dos nossos Fatal Push de FNM.
 
Isso significa que para o início da próxima temporada do Circuito Ligamagic nas lojas locais, e posteriormente para o Nacional e os PPTQs Standard, teremos um formato completamente novo, com as edições de Kaladesh, Revolta do Éter, Amonkhet, Hora da Devastação e Ixalan.
 
O que para alguns é a tristeza de ver staples importantes de seus baralhos indo embora, para outros é a comemoração de finalmente nos vermos livre de Gideon, Ally of Zendikar (que parece estar há uma eternidade no T2), bem como a oportunidade de fazer com que algumas "joias adormecidas" despertem e encontrem uma casa para serem sleevadas no competitivo.
 
Porém, a maioria dos jogadores que me perguntam coisas do tipo "o que você acha que vai jogar no T2 pós-rotação?" ou "como você acha que meu deck X vai ficar com Ixalan?" não pretende sair por aí testando mil e uma possibilidades (tampouco tem o tempo hábil para tal), mas sim tomar a base dos arquétipos preexistentes, adaptá-los com as novas ferramentas de Ixalan, e bora jogar torneios.
 
A ideia, então, é mostrar como imagino os rascunhos dos principais decks para o novo formato, quais os desafios que irão enfrentar e como podem conseguir superá-los. Lembrando, é claro, que no momento da escrita do artigo não temos ainda acesso ao spoiler completo de Ixalan, portanto é possível que alguma carta muito óbvia para algum arquétipo acabe escapando.

Sem mais delongas, às listas!
 
Ramunap Red Pós-Rotação, por sandoiche - Standard
2017-08-30

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8375

Código Fórum

[deck=669174]
 
De perdas notáveis, o Ramunap perde alguns drops 1 (Village Messenger e Falkenrath Gorger), alguns burns (Incendiary Flow e Collective Defiance) e o pack incolor do sideboard (Warping Wail, Reality Smasher, Sea Gate Wreckage).
 

Desses, a única realmente insubstituível é o Warping Wail, pois creio que nada que saia dentro da color pie do vermelho possa cumprir o mesmo papel em Ixalan. Tanto os drops 1 como os burns, mesmo sendo perdas consideráveis, é bastante provável que em Ixalan venha ao menos um de cada para substituir à altura.
 
Todavia, um ponto a favor do Red Deck é que o Zombies em sua forma atual (Mono Black) perde todas as principais criaturas; com um matchup difícil fora do caminho, o deck pode se tornar ainda mais forte em um futuro metagame. E falando em Zombies...
 
B/W Zombies Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8330

Código Fórum

[deck=667557]
 
Sem Cryptbreaker, Relentless Dead, Diregraf Colossus e Dark Salvation​, o deck simplesmente deixa de existir. Bem, ainda existe suporte para a tribo em Amonkhet, mas aquele aggro resiliente com capacidade de grindar recursos até mesmo dos Controles está enterrado em uma cova.

Para os amantes do estilo tribal, vislumbro possível montar um B/W Zombies mais no estilo "turbo lords" como é o Merfolks no Modern. Metallic Mimic, Lord of the Accursed e Liliana's Mastery seguirão no formato e dão redundância à esse plano, junto com alternativas interessantes para conseguir uma massa crítica de zumbis na curva 2 em forma de Binding Mummy, Mummy Paramount e Wayward Servant.
 
Com a queda da Shambling Vent, Unclaimed Territory ajuda a "compensar" esse problema colocando mais 4 terrenos duplos nas cores inimigas, desde que respeitando a temática tribal. Talvez o deck também queira adicionar algumas ameaças não-criaturas no Main Deck para ter outros ângulos de ataque, como a Segadeira da Eteresfera ou Gideon of the Trials.

Temur Energy Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8359

Código Fórum

[deck=667547]
 
Um dos bichos-papão do Zombies no T2 com BFZ, e que manterá toda a sua base com Ixalan é o Temur Energy. Seu principal atrativo no novo formato é a versatilidade de suas remoções e a robustez das ameaças - em um primeiro momento, baralhos Control não vão ter como mirar as respostas certas para tudo, e virar para a direita com Bristling Hydra & Cia. nunca vai ser errado.
 
 
Onde o deck mais "perde" é no sideboard. Radiant Flames, Chandra, Flamecaller e Tireless Tracker farão bastante falta, mas são de certa forma "substituíveis". Nissa, Vital Force é uma opção de Planeswalker que pode voltar a ver jogo para diversificar as ameaças no pós-side, enquanto Sweltering Suns é o reserva imediato de Radiant. Carnage Tyrant é a novidade para passar por cima dos Controles, e com Servant of the Conduit e Chandra, Torch of Defiance dá para sonhar em encaixar esse bichão no turno 4.
 
No mais, esse é possivelmente o deck mais "pronto" para encarar o pós-rotação, e ao considerarmos que nas primeiras semanas muitos vão estar testando A, B, ou C que podem ou não funcionar, o Temur Energy será uma escolha sólida e segura.
 
U/W Approach Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8347

Código Fórum

[deck=667540]
 
E falando em Control, o U/W Approach é outro baralho que retém toda a sua base. Sua principal baixa é nos terrenos (onde caem Port Town e Prairie Stream, mas entra Glacial Fortress) e em Blessed Alliance/ Immolating Glare. Só que toda a "shell control" continua, com os efeitos de cycling sendo de Amonkhet e Glimmer of Genius /Fumigate em Kaladesh. No sideboard, as kills alternativas são outra baixa, com Linvala, the Preserver indo embora.
 
 
Dentre os cards spoilados, uma opção chamativa é o Settle the Wreckage, ou como o pessoal vem chamando, "Wrath to Exile". Ela entra "na curva" do Blessed Alliance reforçado, e tem como ponto forte criar um jogo difícil para o oponente evitar junto de Fumigate, além de remover até criaturas normalmente resilientes à remoções, caso do Gideon of the Trials, além de todos os Deuses de Amonkhet e os veículos.
 
U/R Control Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8328

Código Fórum

[deck=667570]
 
Já o "irmão mais velho" do U/W segue inteirinho no formato. As únicas baixas do U/R Controle são as Wandering Fumarole, que podem ser de imediato trocadas por Highland Lake com queda no power level e exigindo a adoção de outras kill conditions no G1, e as opções de sideboard transformativo de Thing in the Ice e Dragonmaster Outcast, que podem ser de certa forma imitados por Glorybringer e Kefnet the Mindful.
 
No mais, toda a base do deck segue, incluso às adições para diversificar o rol de ameaças, respostas e draws que vieram com Hora da Devastação. O principal "inimigo" do U/R, porém, segue sendo o Ramunap Red e outros eventuais aggros que sejam muito "low to the ground", e, sem o clock rápido de Thing in the Ice​, pode ser que fique bem complicado vencer esses matchups mesmo com sideboard dedicado.
 
R/W Veículos Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8348

Código Fórum

[deck=667461]
 
E falando em Aggros "low to the ground", chegamos a um dos decks que mais terá perdas com a rotação: o Mardu Veículos. Embora toda a base de Anões e Veículos permaneça, um dos principais enablers de consistência do deck vai embora na forma de Thraben Inspector, enquanto que dois dos haymakers em Gideon, Ally of Zendikar e Archangel Avacyn, se vão.
 
 
Exceto por Chandra, Torch of Defiance, todo o "kit" do sideboard transformativo do Mardu também vai embora, incluso PWs pesados como Sorin, Grim Nemesis, Ob Nixilis Reaceso e Nahiri, a Anunciadora, e as remoções Declaration in Stone, Anguished Unmaking e Oath of Chandra. Embora ainda vão existir PWs e remoções nas cores, o buraco deixado na versão tradicional do Mardu Veículos é muito grande, e é com imenso pesar de quem genuinamente gostava do deck que tenho de admitir deixá-lo. É como diz o ditado: "se o ama, deixe-o ir".
 
Mas nem tudo precisa ser o fim para Toolcraft Exemplar, Veteran Motorist e Heart of Kiran. Talvez a temática possa se manter em duas cores, apenas R/W, como era em seus primórdios na primeira semana de Kaladesh. Qualquer drop rápido novo com 3 de poder em Ixalan pode se juntar a Glory-Bound Initiatepara tripular o Coração. Chandra e Gideon of the Trials seguem no formato para fazer o mesmo. Walking Ballista e Pia Nalaar são opções para manter a quantidade crítica de artefatos para as sinergias alta.
 
Com sorte, em Ixalan teremos mais algum enabler criador de artefato que custe poucas manas e permita ativar Torre da Industria com frequência, ou ao menos alguma outra opção de terreno para fazer Unlicensed Disintegration e Scrapheap Scrounger em uma possível sonhadora shell RW com splash sutil, ou mesmo totalmente Mardu. Quem sabe?

B/R Aggro Pós-Rotação - Standard
2017-08-28

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8331

Código Fórum

[deck=667577]
 
Outro "braço" do Mardu, além do R/W Veículo,s que se mantém viável é o B/R Aggro, tanto baseado mais nas mecânicas de Amonkhet com Dread Wanderer, Ammit Eternal e Cut // Ribbons, como mais focado em artefatos aproveitando-se de sinergias entre Bomat Courier, Scrapheap Scrounger, Veículos, Weldfast Engineer e Unlicensed Disintegration.
 
Em relação ao Ramunap Red, o preto abre além dessa rota de artefatos no Main Deck, a possibilidade de jogar com diversas opções de sideboard, como descartes e efeitos Dispossess. Caso vá pela rota de artefatos, o principal ponto positivo é a força e versatilidade de Unlicensed Disintegration, que já foi a melhor remoção do formato em diversos momentos.
 
B/G Energy Pós-Rotação - Standard
2017-08-30

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8376

Código Fórum

[deck=669200]
 
Dentre todas as possibilidades de montar B/G com Winding Constrictor, a única que segue viável é a shell de Energia. Todo o Delírio de Traverse the Ulvenwald e Grim Flayer vai embora. Nissa, Voice of Zendikar e Hissing Quagmire são outras baixas importantes. Para manter a sinergia de marcadores, uma opção é subir para 4 Rishkar e 4 Gearhulk, mesmo sendo cartas que nem sempre o deck quer ver em múltiplas, ou diversificar a base de ameaças com Hydras e Segadeiras, sendo esse o caminho tomado pela lista acima.
 
Dentre as cartas de Ixalan, possivelmente Walk the Plank e Carnage Tyrant merecem uma menção honrosa como possibilidades de encaixe no BG. Fathom Fleet Captain parece uma criatura interessante para gerar valor enquanto se mantém agressivo, e pode ser o tipo de adição que combine caso o deck opte por essa rota mais agressiva com Greenbelt Rampager e mais Blossoming Defense.
 
God Pharaoh's Gift Pós-Rotação - Standard
2017-08-30

Jogador

sandoiche_13

Visitas

8326

Código Fórum

[deck=669213]
 
Outro sobrevivente que chega praticamente intacto no pós-rotação é o God-Pharaoh's Gift, seja ele U/R, U/W ou Jeskai. As baixas ficam por conta de Thraben Inspector, Insolent Neonate, Mausoleum Wanderer e o Dispel, do sideboard. Uma sugestão de criatura disruptiva que pode ser sacrificada é Hope of Ghirapur, enquanto que Tormenting Voice faz função similar na hora de cavar mais fundo no deck atrás das peças.
 
 
De Ixalan, o baralho espera que saia mais uma ou duas criaturinhas leves para compor a massa crítica necessária para a engine de Gate to the Afterlife, quem sabe até fixando o deck em duas cores para torná-lo mais consistente. Um outro counter eficiente nas manas, mesmo que restritivo, também é necessário além do Negate para contornar anulações dos Controles e os Abrade, presentes em todos os decks com vermelho no pós-side.
 
No mais, o GPG é um deck que sempre estará lá esperando os hates dos oponentes baixarem, e tem chances boas de fazer aparições cada vez que o número de Abrade, Dispossess e afins estiverem em baixa. Um novo hate que preocupa o deck, porém, é o Sorcerous Spyglass, que pode travar o Gate to the Afterlife, a principal forma de colocar o Gift na mesa - nesse caso, encaixar alguns Abrade ou Cast Out se faz necessário.
 
-
Para finalizar, um dos baralhos que perde simplesmente tudo com a entrada de Ixalan é o R/G Ramp, sendo que esse acabei nem conseguindo chegar em uma lista plausível considerando que o núcleo do deck é baseado em Kozilek's Return, World Breaker e Ulamog, the Ceaseless Hunger. Sem eles, é mais provável que o deck passe a funcionar em uma estrutura diferente, possivelmente com três cores para encaixar Gishath, Sun's Avatar, Carnage Tyrant e outros dinossaurões peso-pesado (preferencialmente os x/6 que sobrevivem à Hour of Devastation). Porém, ao contrário dos bichões Eldrazi recapitulando Kozilek's Return, aparentemente os t-rex não são payoffs suficientes para um deck que passa os primeiros turnos do jogo basicamente "fazendo nada" enquanto acelera as manas.
 
E quanto a vocês leitores, quais arquétipos acreditam que vão continuar fortes com a entrada de Ixalan? Quais sugestões fariam para os decks apresentados aqui no artigo de hoje? O que acham que pode surgir de novo baseado na coleção nova? E qual o "gauntlet" de decks que pretendem usar para começar a treinar o novo formato? Deixem suas respostas nos comentários!
 
Abraços e até a próxima!
 
 

Matheus Akio Yanagiura (VIP STAFF sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como "Sandoiche", começou a jogar em 2003, em Flagelo. Está constantemente grindando torneios na Grande São Paulo e em Santos, onde é parte do Team House of Cards TCG. Como grande entusiasta do Magic, principalmente do competitivo, Sandoiche está sempre acompanhando todo o tipo de conteúdo publicado, buscando aprender e evoluir o quanto puder. Começou a publicar artigos sobre Magic periodicamente em 2012, colaborando para o Blog da Ligamagic desde 2015.
Redes Sociais: Facebook

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #1 do CLM10: Ramunap Red

Standard: Ramunap Red, por Waner De Freitas Junior.


A Hora da Sleeper

Investindo no novo Standard.


Respeitem o RDW!

Primer Ramunap Red.


Hoje, amanhã e depois no Standard

Conclusões do LCQ, RPTQs e GP Denver.


O Renascimento Zumbi

A resposta para a onda vermelha do Standard.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

The_Offspring (08/09/2017 00:23:25)

E daí saiu duress e o UW controle morreu.
Fim. :v

Bolsan (06/09/2017 13:45:05)

Otimos reprints
Faltou citar lightning strike que vai direto pro ramunap.
Quanto ao jund q citou ainda teremos abrade no formato que quebra demais os artefatos.
Porem o pack de remocao BR parece esta ficando otimo para um grixis ou mardu control , parecido com o mardu balista que vimos alguns meses atras.

VIP STAFF sandoiche_13 (06/09/2017 12:07:20)

Quanto aos spoilers mais recentes, Duress e Opt são reprints interessantes alinhados à filosofia de mágicas e interações mais eficientes em comparação com o power level dos haymakers e bombas do Standard.

Duress é uma adição óbvia à todas as shells pretas agressivas ou Midrange, como sideboard forte contra Controle e Combo. B/G Energy agradece.

Opt parece perfeitamente desenhado para o U/W Approach, cujo objetivo no early game é conseguir castar as remoções e Fumigate no turno certo, e depois só quer ir cavando no deck para chegar o mais rápidos nos Approaches.

VIP STAFF sandoiche_13 (06/09/2017 12:05:00)

Com certeza ainda teremos muitos spoilers relevantes, mas a maioria dos jogadores que tenho conversado já demonstra preocupações com a rotação, e ao menos já quer cogitar quais baralhos podem ser montados ou não.


Possivelmente um Midrange UB ou Sultai, baseado em Champion of Wits/The Scarab God/Liliana Death's Majesty seja uma opção viável. Acredito que apenas Reanimator vai sofrer nas mãos da infinidade de hates bons de cemitérios nesse Standard, mas se tiver um plano de valor no meio consiga jogar bem em volta do hate.



Acabei citando apenas a versão Temur pura, já que a adição do Scarab God é um leve splash que muda poucas cartas. Mas com certeza esse é outro deck que chega forte para o pós-rotação, é o mais "pronto" dos decks preexistentes e tem um plano proativo com respostas genéricas para um formato onde ninguém ainda sabe o que quer fazer direito. O "problema" da edição Tribal, é que com apenas a primeira Ixalan possivelmente os decks não terão suporte suficiente para jogarem sozinhos, por isso dá a impressão de que acabam sendo "toscas".


O Mardu da forma como é hoje vai ter muitas dificuldades para se adaptar a perda do Thraben Inspector. Por uma só mana, ele dava muita consistência ao deck, servindo como "prismatic omen" para a Torre da Indústria, ativando o dano da Disintegration e do Toolcraft e tripulando veículos. Gideon e Avacyn, embora sejam perdas significativas, em momentos de metagame acabaram trocados por outras opções, como Glorybringer, Nahiri ou Chandra. Acho possível o deck continuar, mas muito possivelmente em forma parecida como a que mostrei aqui: R/W Veículos buscando atingir a quantidade crítica de artefatos em outras opções como Walking Ballista e Pia Nalaar.



O Jund acaba tendo como principal atrativo a sinergia de Scrapheap Scrounger/Unlincensed Disintegration, apostando em um viés mais agressivo com Heart of Kiran junto. Já o Temur enxergo com uma base de mana mais estável, aliado ao fato de já estar "pronto" com a seleção de ameaças/remoções (enquanto o Jund, apesar de ter tido alguns momentos de sucesso, não tem uma lista "unanimidade" para tomar como ponto de partida).

Bolsan (05/09/2017 23:16:00)

Que isso cara ,acho legal a interação nos forum.
O jundão pode ver jogo sim , só acho que ele perdeu seu principal removal que era o grasp e seu principal roleplayer que era o Kalitas .Eram cartas fundamentais pro deck rodar bem , agora sem os 2 não sei o futuro do deck.
Acho o temur melhor ,tanto pelo main deck como pelo side , e sinto a base de mana mais confortavel , é uma delicia abrir de Attune ,ja me deixa muito na frente .
Quanto ao netdeck realmente ele acontece e muito , e por culpa disso está cada vez mais dificil quebrar os formatos com decks novos , mas acho que ixalan vai trazer coisas boas pro t2

Ligieri (05/09/2017 20:00:30)

Entendi Bolsan... Grato por responder! Já joguei de Jund gods a um tempo atrás, sei que não posso tomar o ambiente de minha cidade como base, mas achei o deck excelente, sem contar que pra mim a junção dessas cores é muito forte. Mas acredito que se pegar a base do temur atual e idealizar na cores do Jund, podemos ter um deck similar abusando do preto. Só que como em tudo na vida, pessoas tem medo de arriscar, ainda mais se tratando dos ppl do Magic. Pois entram pra ganhar e com certeza algum se sobressai em um grande campeonato, o deck se torna tier 1 rapidamente. Infelizmente o Magic é assim! Mas vamos esperar né, ainda com essa edição só teremos acréscimos e nada de algo independente novo!

Bolsan (05/09/2017 19:18:45)

Cara solemty eh cai depois da energia ser ganha , fora ser reativo ao extremo.
Voce vai gastar o t3 fazendo ela , se estiver no draw ja vai estar apanhando .
Fora que o deck tem azul pra negate e verde pro hate.Sao cores muito faceis de subir side contra qualquer coisa e ainda tem uma base de mana boa gracas ao aether hub.
Enfim acho que ainda vai ser dificil superar ele.
Quanto a jund deve jogar mas nao aposto as fichas ainda

Smull (05/09/2017 18:42:40)

Então na sua opinião Mardu morre com a queda das edições???

Ligieri (05/09/2017 18:22:31)

Mas será que agora havendo esse "carrasco" do formato pela frente a aparição de "solenidade" comece a ser frequente se tratando do que usar brancos? Ainda aposto em um Jund, seja Gods ou ramp...

Bolsan (05/09/2017 15:29:10)

Se spoiler continuar como esta o temur energy vai ser o T0
Ja eh o melhor deck , principalmente a versao com o Scarab god (senti falta de cita ela aqui ).
Infelizmente edicao tribal ou eh broken ou eh tosca , exige decks dedicados demais, ate aqui nao vejo deck para fazer frente ao Temur que nao perdeu nada na rotacao.

Ligieri (05/09/2017 14:29:31)

Acredito na possibilidade de um sultai ou ub reanimate possa ganhar seu espaço pós rotação...

MrSocrates (05/09/2017 12:58:15)

Agora que notei que o Gideon da capa tá com cara de triste hdlbafnwbflsbfqjf

Alchemist (05/09/2017 11:22:49)

Bom artigo, mas acho que está duas semanas adiantado para ser um ótimo artigo.

VIP STAFF sandoiche_13 (05/09/2017 11:19:29)

Lightning Strike com certeza encaixa no Ramunap e no B/R, talvez até em versões mais agressivas de RG/Temur Energy.

Siren Stormtamer parece encaixar bem no God Pharaohs Gift para manter a quantidade crítica de criaturinhas pequenas que sacrificam e possuem habilidades relevantes.

MrSocrates (05/09/2017 11:17:12)

Deveras interessante o artigo.

Comentei sobre o BR aggro no seu artigo sobre o RDW. Apesar da minha versão ser levemente diferente, gostei da sua abordagem, encaixando os Cut//Ribbons de maindeck e adaptando os Errante Medonho. Acho que só não sou muito fã dos Eterno Ammit, eu usaria os Demolidor da Safra Ahm no lugar, mas aí vai do gosto e do ambiente.

Como o Lucianorizzo citou, em Ixalan terá reprint do Lightning Strike, que é uma boa opção para o Fluxo Incendiário.

Lucianorizzo (05/09/2017 10:04:19)

Já saiu Lightning Strike pro lugar do fluxo no monoRed. Falta só drop 1 bom pra substituir as criaturas

Participe de um dos maiores eventos de Magic: The Gathering da América Latina