O Submundo do Modern - Jund Shaman
Os Shamans invadiram o Modern.
27/03/2019 18:05 - 8.574 visualizações - 11 comentários

Fala, galera do Submundo! Hoje venho com um estilo de lista pedido pelos jogadores no meu último texto: um estilo barato. Realmente fazia um tempinho desde que eu não postava algo mais em conta aqui na coluna, porém acredito que essa aqui vai agradar bastante gente.
 

A lista a seguir, pilotada por Caleb Durward no Magic Online, alcançou o 2º lugar numa Liga Competitiva, o que acaba sendo um ótimo resultado para um deck do Submundo. Vale lembrar apenas que, apesar do preço parecer absurdo para algo que eu considero budget, vou detalhar mais esse lado logo abaixo para vocês entenderem como funciona. Vejam a lista:
 

Jund Shaman
8221 visualizações
26/03/2019
R$ 2.453,80
R$ 3.631,26
R$ 10.995,27
8221 visualizações
26/03/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (30)
3  Ancião Atira-Ferrões 0,23
4  Anunciadora Flamínea 14,00
2  Sátiro Bebe-fogo 0,34
2  Alferes do Bosque  0,20
4  Emissário da Árvore Flamejante  0,99
3  Farrista de Rix Maadi  0,67
1  Mímico Metálico 23,70
4  Visionário Élfico  0,10
4  Forjador de Cólera  0,22
3  Judith, Diva do Flagelo   3,34
Mágicas (8)
4  Raio 9,00
4  Companhia Agrupada  48,45
Terrenos (22)
1  Bosque das Tochas32,00
2  Catacumbas Verdejantes159,90
4  Caverna das Almas212,49
4  Contraforte Arborizado80,00
1  Cripta de Sangue39,38
4  Desfiladeiro da Linha de Cobre39,99
1  Floresta0,00
2  Montanha0,00
2  Solo Pisoteado33,00
1  Tumba Abandonada22,90
60 cards total

Sideboard (15)
3  Cripta de Tormod 3,74
2  Extração Cirúrgica 98,75
1  Fogueira dos Malditos   4,49
2  Empesteiro  0,70
3  Mago Fulminador   29,67
3  Sábio da Reivindicação  0,39
1  Testemunha Eterna   10,47

 

Por R$ 2.900,00 o deck realmente parece caro, já que não é troco de mercado de ninguém esse valor. Porém ao montar um deck Modern, temos de ver qual a nossa pretensão com ele. Queremos jogar na calçada com nossos amigos? Vamos montar pra jogar FNM toda sexta? Quero participar de GP? Quer virar um Pro Player e viajar o mundo jogando? Tudo isso realmente pesa e você tem que ter ciência do que quer e o quanto está disposto a pagar por isso.
 

Para defender o lado budget dessa lista, vou levar em conta que você precisa dela apenas para alguns FNMs casuais em sua loja. Para essa situação, sempre que for montar um deck, procure achar o núcleo dele e o que faz ele funcionar. Nesse caso a nossa temática é “Jund”, ou seja, as cores vermelho, preto e verde, e  “Shaman”, um tipo de criatura específico, que faz com que a lista interaja de várias maneiras eficientes com esse tipo. Além disso, olhando por cima, da pra perceber que de 38 cartas que não são terrenos, 30 são criaturas, ou seja 79% da parte funcional do deck é composta por criaturas, tornando-o bem agressivo. Resumindo: temos um deck de três cores, focados num tipo de criatura e que tenta ser agressivo. Lembrem-se disso.
 

Esses são os fatores que, se alterados, comprometerão bastante o desempenho do deck durante os jogos. Se eu colocar, por exemplo, quatro criaturas que não tenham o tipo “Shaman”, ela não irá ajudar e nem ser ajudada pelas cartas que interagem com esse tipo. Você pode notar, inclusive, que até as criaturas que estão no sideboard são todas Shamans, então da pra perceber a importância que isso tem aqui.
 

O fato de ela possuir três cores nos ajuda a achar mais criaturas que conseguem interagir com essa tribo. No nosso caso, temos apenas Judith e Rix Maadi Reveler que utilizam essas cores, duas cartas recentes por sinal, mas sem elas eu não me lembro de nenhum deck dessa tribo que tenha feito bons resultados anteriormente. Dá pra jogar sem elas? Sim, claro que dá, mas quem já viu o poder de um Aristocrats, sabe quão bom o efeito de “dano ao morrer” acaba sendo para um deck bem agressivo. Sem ela nós acabamos com uma kill condition a menos no deck, mas ainda assim da pra se divertir.
 

“Mas Judith e Rix Maadi Reveler nem são o que encarecem a lista!” Realmente,  R$ 30,00 é um ida ao cinema (e olhe lá!) num final de semana e o filme ainda pode ser ruim... O problema é que elas adicionam a cor preta à estratégia, ou seja, isso acarreta em gasto com terrenos para que essa cor seja incluída na lista e terrenos são o que mais encarecem qualquer lista no Modern quando elas possuem mais de uma cor.
 

Sem brincadeira, se você somar todos os terrenos não básicos, mesmo que pelo menor preço, a lista já cai na base de R$ 2.000,00. Realmente isso é fora da curva pra qualquer pessoa que queira entrar no formato e que não esteja nadando em dinheiro, ainda mais em um deck que nem de longe chega a ser competitivo.  Quem tem 2k pra gastar com um Jund Shaman consegue juntar dinheiro e gastar 4k num Shadow. Mas, novamente, voltamos às nossas prioridades: Pra jogar um FNM, você precisa de tudo isso? Provavelmente não.
 

Por mais que me doa admitir e às vezes ver isso acontecendo em alguns decks, ainda temos a opção de usar algumas Painlands no lugar das Shocklands e até mesmo Ancient Zigurat no lugar de Cavern of Souls, além de outras substituições meio que equivalentes nesses sentidos. É bem provável também que você tenha alguns amigos que possam te emprestar algumas cartas para fechar o deck pra um torneio. Uma Cavern of Souls é melhor do que nenhuma. O importante é juntar as 60 cartas e partir pra jogatina, se divertir e quem sabe levar uns boosters pra casa no final do torneio.
 

Se tirarmos os terrenos, o que nos sobra são 30 criaturas e 8 mágicas. Essas 38 cartas não ultrapassam R$ 360 se você resolver comprar elas todas de uma vez. Lembre-se ainda que você pode trabalhar com trocas e talvez até ter alguma delas perdidas naquela gaveta que você não olha faz anos. Ainda assim, dessas 38 cartas, o que mais encarece a ponto de chegar em 360 reais são as 4 cópias de Collected Company, que somadas chegam a custar R$ 260. Sem elas a base de criaturas do deck sai toda por R$ 100. Notaram aonde eu quero chegar?
 

Eu fui diluindo o deck até chegar num valor mínimo, mas com uma base de cartas que, quando juntas, funcionam. Nem se eu juntar 8 Florestas, 8 Montanhas, 4 Evolving Wilds e 2 Pântanos, junto com essas 30 criaturas, 4 Shocks e 4 outras mágicas quaisquer, eu consigo fazer o deck funcionar. Ele terá o mesmo desempenho do mesmo deck onde um jogador gastou 3k? Jamais. Porém eu não deixarei de jogar um torneio numa sexta a noite, me divertir e sim, novamente, ainda posso levar um ou outro booster pra casa e ganhar uma carta promo. Minha pretensão é um FNM e o que eu gastei foi focado nisso.
 

Agora que você já tem a base, fica mais fácil evoluir aos poucos a partir dela. Uma das primeiras coisas a se fazer agora é ver qual carta consegue melhorar exponencialmente o desempenho do deck. Em minha opinião, supondo que as criaturas todas você colocou do jeito que estão na lista, Collected Company parece ser o próximo passo para a eficiência. Todo esse lance de card advantage em um deck totalmente focado em criaturas é realmente muito bom.
 

Além disso, Collected Company é uma forte staple do formato, então mesmo  custando em média R$ 65,00, é muito provável que você consiga esse valor de volta quando e se revolver passar ela pra frente. Às vezes consegue até mais dependendo de como o formato evoluí com as próximas coleções.
 

Esse ponto é provavelmente o mais importante quando vamos adquirir uma carta para um deck e não temos tanto dinheiro sobrando ou segurança no que estamos montando. Imagina se você decide começar com um Affinity, que usa Arcbound Ravager, uma carta em torno de R$ 130 a unidade. Caso o deck não dê certo, é muito mais difícil revender ele do que uma Collected Company, pois é uma carta que só é usada nesse deck e em nenhum outro mais. Collected Company, pelo contrário, é usada no Abzan, no Spirits, Elves e em alguns outros mais do Submundo também, ou seja, é uma moeda de troca muito mais valiosa, apesar de custar metade de um Arcbound.
 

O mesmo se aplica então quando você vai atrás dos terrenos. Uma Fetchland está em torno de R$ 160, porém é um terreno que nunca deixará de ser usado no formato e entra em inúmeros decks, então você consegue reaver sua grana de volta quando precisar, se precisar. A pior coisa que pode acontecer é ela ser relançada em alguma coleção par ao Standard, o que fará o preço dela despencar por um tempo, mas logo depois que rotacionar, ele voltará a subir novamente.
 

Da pra aproveitar esse lance de carta no Standard, inclusive agora com as Shocklands. Ravnica está aí e é com certeza o melhor momento para ir atrás desses terrenos, já que em pouco tempo começará a acontecer o que eu acabei de mencionar com as Fetchlands: eles sairão do Standard e começarão a subir de preço novamente. Só não tente pegar tudo de uma vez. Vá aos poucos, no seu ritmo e enquanto isso veja como se sai com o deck e como ele vai evoluindo, pois é bem bacana esse processo.
 

Agora, sobre o deck em si, depois de toda essa muralha de texto que escrevi sobre finanças, não tem como negar que é um deck super divertido para o formato. Em meados de 2014 eu acabei vendo várias listas de Shaman, nas cores verde e vermelho, surgirem por aí, mas não me lembro de nenhum tendo resultado interessantes. Com a chegada de Judith para funcionar como uma segunda kill condition, o deck parece realmente ter ganhado força.

Rage Forger, a condição anterior, pede que  nossas criaturas ataquem para causar dano ao oponente. O problema é que esse ataque geralmente acabava levando nossas criaturas para o cemitério e, sem matar o oponente, não conseguíamos continuar com esses ataques até finalizar a partida. Agora, além de causar dano no ataque, caso essas criaturas morram em combate, conseguimos causar mais dano ainda pela presença de Judith, deixando pelo menos o oponente em uma situação crítica para conseguirmos finalizar com outras ferramentas.
 

Seja essa ferramenta um Lightning Bolt ou até mesmo um Spikeshot Elder, que graças a essas duas criaturas que mencionei, consegue ter seu poder aumentado e carregar um Lightning Bolt por turno no oponente ou em qualquer criatura do outro lado que esteja comprometendo nosso progresso na partida.
 

A combinação na lista também de Bosk Bannerte com Burning-Tree Emissary é linda. Apesar de não reduzir o custo do Emissary, ele permite conjurar duas criaturas, ao invés de uma, através da mana gerada por ele. A melhor coisa que conseguimos fazer nessa situação é  um Flamekin Harbinger com a mana vermelha, procurando por um Rage Forger, e um Elvish Visionary com a mana verde, já mandando o Rage Forger para nossa mão. A vantagem gerada através de jogadas desse tipo é até injusta.
 

Acredito então que essas sejam todas as dicas que consigo oferecer para vocês. O texto de hoje foi realmente bem diferente dos que eu costumo escrever, onde vou apenas explicando carta a carta para entenderem o deck. O foco hoje foi mais no preço e como conseguimos fazer muito, com relativamente pouco. Sempre olhar o preço total do deck vai assustar, porém o que devemos é focar no que é tangível para nós no momento e nunca, nunca deixar de jogar por não ter todas as melhores cartas disponíveis de imediato.
 

Esperam que tenham gostado, pois foi realmente muito interessante escrever sobre esse assunto pra vocês. Qualquer observação que quiserem fazer a respeito do assunto de finanças também, podem utilizar o espaço embaixo a vontade, pois estarei muito curioso para ouvir seus relatos também.

 

Até a próximo e um grande abraço a todos!

Paulo Alessandro Sante ( Teddy_Bear_X)
..
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 29/03/2019 11:28

Cara, faz um poste sobre o Skred Dragons nesse nipe, peloamordedeus!!

Seus artigos são muito bons!!!

(Quote)
- 28/03/2019 10:21
Tem também aquela galera que tem as lands já né? Conheço uma turma assim. O cara tem um punhado de fetches e shocklands estocadas em casa, e pra esses caras montar esse deckzinho pra brincar no FNM é tranquilo. Hahahaha!

Deck muito bacana. Já tomei sacode de uma versão GR dele antes da Judith e do Reveler.
(Quote)
- 28/03/2019 08:52
Indo pro budget, Immolation Shaman e Burning Tree Shaman são adições bem saudáveis para reduzir o nº de spells pretas.
Com banneret, se tornam criaturas BEM impactantes quanto caem fora da curva natural.
(Quote)
- 28/03/2019 08:20
Eu amo essa série "o submundo do modern"
(Quote)
- 28/03/2019 08:04

Gostei bastante da lista, até mesmo pela presença de Firemantle Mage. Só acho que deveria sim ter mais drop 1, para que na hora que um Rage Forger ou Judith entrar no campo de batalha, caírem arregaçando mesmo, haha!


Opa, entendo sua posição sim! Eu sei que por essa média de preço realmente você consegue montar vários outros decks "mais competitivos", porém aqui ainda é o Submundo do Modern, então eu tentei casar esses dois assuntos. Além de que, como disse, para algo casual você não consegue montar o núcleo desses competitivos por R$60 para jogar, o que acaba sendo o diferencial desse decks de Shaman.


Infelizmente além de termos poucas instants ele também é um defensor. Em um deck tão agressivo como esse, a soma dessas desvantagens não o tornam uma boa opção :/


Sim! Dessa vez a premissa desse Submundo do Modern foi diferente mesmo. Eu quis focar mais em como um deck pode "se tornar" barato e explicar passos dessa transformação. Alguns jogadores tem em mente o pensamento de que se o deck não estiver completinho como um deck dos sonhos, não vale a pena jogar, porém não é assim que deve ser. Fica tranquilo que os próximos textos voltam ao normal :P


Por isso está no Submundo do Modern :P

Últimos artigos de Paulo Alessandro Sante
O Submundo do Modern - Kethis Combo
Do Standard para o Modern! Um novo combo lendário surge no formato!
9.799 views
O Submundo do Modern - Kethis Combo
Do Standard para o Modern! Um novo combo lendário surge no formato!
9.799 views
16/10/2019 10:05 — Por Paulo Alessandro Sante
O Submundo do Modern - Bant Ephemerate
Hora de revisitar uma estratégia antiga do Submundo do Modern, atualizada com grandes ferramentas presentes em Modern Horizons!
8.308 views
O Submundo do Modern - Bant Ephemerate
Hora de revisitar uma estratégia antiga do Submundo do Modern, atualizada com grandes ferramentas presentes em Modern Horizons!
8.308 views
20/09/2019 10:05 — Por Paulo Alessandro Sante
O Submundo do Modern - Hunted Grixis
“É muito mais difícil matar um fantasma do que uma realidade.”
13.532 views
O Submundo do Modern - Hunted Grixis
“É muito mais difícil matar um fantasma do que uma realidade.”
13.532 views
28/08/2019 18:05 — Por Paulo Alessandro Sante
O Submundo do Modern: Elementais
Atenção! Os elementais também invadiram o Modern!
11.533 views
O Submundo do Modern: Elementais
Atenção! Os elementais também invadiram o Modern!
11.533 views
14/08/2019 18:05 — Por Paulo Alessandro Sante
8.969 views
O Submundo do Modern - Hogaak Zombies
Do topo para o Submundo
8.969 views
18/07/2019 10:05 — Por Paulo Alessandro Sante