O Submundo do Modern - Hunted Grixis
28/08/2019 18:05 - 13,470 visualizações - 14 comentários

Fala, galera do Submundo! Eu tenho certeza de que as notícias de segunda-feira deixaram todos curiosos em como o formato vai se desenvolver de agora em diante. Primeiro por causa de Hogaak finalmente indo passear pra (talvez) nunca mais voltar, levando de quebra Faithless Looting, uma carta que existia no formato desde sempre e que era em enabler de alto nível para diversas estratégias.

 

Além dessas que foram, temos Stoneforge Mystic retornando. Será que vamos ver ela presente apenas em estratégias já conhecidas, aprimorando elas e aumentando seus níveis, ou veremos algo ainda completamente novo no formato? Essas e outras questões serão respondidas com o tempo, mas a única coisa que realmente espero é que tudo isso abra portas para novas estratégias, principalmente para algumas aparecerem aqui no Submundo!

 

Enquanto isso, continuamos com as bizarrices que temos acesso sem ser influenciados por essas mudanças. O deck de hoje é um dos mais estranhos que já trouxe aqui, onde fiquei olhando para as cartas por um bom tempo até entender tudo o que tava acontecendo e podia acontecer. Vejam só a lista pilotada por Tanida Yoshiyuki:

 

Hunted Grixis
9045 visualizações
26/08/2019
R$ 2.536,51
R$ 3.529,01
R$ 10.857,14
9045 visualizações
26/08/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (4)
4  Fantasma Caçado   2,95
Mágicas (30)
3  Escuridão 24,99
2  Hibridação Veloz 3,60
3  Inquisição de Kozilek 13,99
4  Optar 0,15
1  Pongidizar 6,90
4  Amuleto Rakdos  0,45
3  Aprisionar  11,20
1  Bagunçar a Mistura  5,18
4  Bruma Asa-de-Morcego  3,90
2  Instruções de Missão  4,65
3  Comando Críptico    80,00
Encantamentos (4)
4  Maldição do Intruso  0,12
Terrenos (22)
2  Bueiros de Vapor49,00
1  Cripta de Sangue39,50
4  Delta Poluído82,50
1  Fonte Santificada29,00
2  Ilha0,00
2  Lago Alpino Fervente320,00
1  Lamaçal Ensangüentado89,00
1  Pântano0,00
4  Pomar Proibido11,00
1  Ruínas Submersas64,99
3  Túmulo Aquático52,00
60 cards total

Sideboard (15)
1  Coagir 0,03
1  Desprezar 0,14
1  Empurrão Fatal 8,91
1  Escuridão 24,99
1  Fim do Conto  1,95
1  Golpe Desdenhoso  0,05
4  Ferocidonte Enfurecido  4,48
3  Força da Negação   179,96
1  Obstrucionista Ágil  2,40
1  Negação Avassaladora   0,35

 

Pela lista e pelo título do texto não tem nem como disfarçar que a estrela aqui é Hunted Phantasm, porém de uma maneira um tanto quanto diferente. Geralmente as criaturas são o chamariz das listas e se destacam pela capacidade de ganhar através de ataques diretos. Isso acontece aqui também é claro, mas as 5 fichas que ele dá para o oponente podem ter um papel maior nisso.

 


 

Um dos nossos focos é punir o oponente pela quantidade de criaturas que ele controla. Sendo assim, quanto mais Hunted Phantasm conseguirmos conjurar, mais criaturas ele terá sem precisar de esforço para isso. Pegue por exemplo uma Trespasser's Curse, onde ele perderá 5 pontos de vida para cada Phantasm que jogarmos. Isso é claro contando que ele tenha apenas um desses encantamentos com ele...

 

Vale lembrar que além de nosso Phantasm, temos ainda a presença de Forbidden Orchard nos permitindo uma boa base de mana com a “desvantagem” de oferecermos criaturas para o oponente. Bote aspas grandes nessa desvantagem porque aqui é o melhor que pode nos acontecer.

 

Rakdos Charm é outra carta para somarmos a essa equação e pode ser usada mesmo depois das criaturas já estarem lá. Tendo uma Curse e um Charm, já podemos totalizar 10 pontos de vida a menos para o oponente com um único Hunted Phantasm, porem tendo 4 cópias de cada uma dessas cartas em nosso grimório, é bem provável que 10 pontos de vida será pouco para o que conseguimos alcançar com todas elas juntas.

 


 

Batwing Brume é um tanto quanto diferente dessas duas, exigindo que o oponente ataque com suas criaturas a fim de conseguirmos causar algum dano nele graças a essa atitude desrespeitosa. A vantagem de jogar com um deck completamente desconhecido nos ajuda muito, pois um oponente sensato não arriscaria um ataque sabendo que pode perder MUITA vida no processo. Podem ter certeza de que vão pegar vários de surpresa e ganhar o jogo por isso, ao vê-los atacar enquanto você tem em mãos uma ou duas Batwing Brume.

 

Mesmo que o dano causado por essas cartas não sejam o suficiente para encerrar a partida em algumas situações, não podemos nos esquecer de que ainda contamos com uma ou mais criaturas que não podem ser bloqueadas e ainda possuem 4 pontos de poder. Na pior das hipóteses precisaremos de uns dois ataques com nosso Hunted Phantasm para encerrar a partida, isso se nosso oponente ainda não estiver no ajudando com fetch e shocklands.

 

As demais cartas do deck servem para cuidar dessas criaturas enquanto não ganhamos a partida. Pode parecer estranho, mas seguindo a lógica, estamos aumentando o exército do oponente e isso pode ser bem prejudicial se não acabarmos a partida antes de ele usar esses Goblins para acabar primeiro. Há a possibilidade, correto? Batwing Brume consegue unir muito bem essas duas funções, mas infelizmente não há nada parecido com ela para esse propósito.

 

Sendo assim precisamos confiar em efeitos como Darkness, que simplesmente previne todo o dano de combate que seria causado em um turno. Por custar apenas uma mana, não precisamos nos preocupar na maioria das vezes em deixar de fazer algo para guardar recursos para essa carta. Cryptic Command, por mais batido que já é no formato, aqui a sua função de virar as criaturas do oponente acaba sendo mais forte que as suas outras na maioria das vezes. Claro que nem sempre iremos usar ele especialmente para isso, porém devemos estar sempre cientes de que essa sua função tem um peso bem maior nesse deck.

 

Além disso, caso você ache que o oponente ainda não tem criaturas o suficiente, em determinadas situações pode ser interessante usarmos um Cryptic Command para retornar nosso Hunted Phantasm para nossa própria mão, permitindo que ele entre em campo de batalha novamente e crie mais 5 fichas para o oponente.

 

Para aumentar ainda mais nossas chances de nos proteger ou a possibilidade de causarmos mais dano ainda no oponente, contamos com Mission Briefing somando virtualmente duas cópias de cada uma dessas cartas ao nosso leque de mágicas(com exceção da maldição). O pensamento inicial é de que essa mágica é usada por ser bem mais barata do que Snapcaster Mage, em termos de dinheiro real mesmo, porém vale lembrar que um Rakdos Charm, por exemplo, nos pune também por controlar criaturas. Mesmo não tendo quase nada no deck, às vezes um ou dois pontos de dano a mais por causa disso pode nos colocar numa situação bem ruim... Além disso, por termos um estilo de jogo próximo de um combo, a possibilidade de cavarmos
em nosso deck para achar as peças que precisamos com Mission Briefing acaba sendo mais tentador do que termos uma criatura 2/1 em campo.

 

Optar está aí para nos ajudar a encontrar as cartas certas, da mesma maneira que Inquitision nos proporciona a chance de tirar a carta certa do oponente para seguirmos com nossa estratégia. Muddle the Mixture  acrescenta uma cópia a mais de todas essas cartas que usamos para ferrar o oponente, mas com ela podemos procurar inclusive pelo nosso encantamento, já que a carta é restritiva apenas ao seu custo de mana e não seu tipo. Claro, ela também serve como anulação, mas sua função tutor será melhor na maioria das vezes.

 

Pongify e Rapid Hybridization são remoções bem interessantes aqui, pois acabam com a ameaça do outro lado da mesa, principalmente em relação a criaturas que nem precisam atacar para nos causar problemas, mas não diminuem a contagem de criaturas que o oponente tem para as nossas cartas de dano. Como a ficha criada é 3/3, ela ainda conseguirá ser bloqueada pelo nosso Phantasm sem grandes complicações.

 

A estratégia é bem inusitada, porém acaba sendo muito forte contra decks que já possuem várias criaturas por si só, onde em algumas situações apenas um Phantasm conjurado por nós, ou até mesmo sem nenhum, conseguimos causar dano o suficiente para encerrar a partida graças ao nosso próprio oponente. Contra decks com poucas criaturas, o que pode nos prejudicar são cartas que eles mesmo possuem para limpar a mesa, como Anger of the Gods , Supreme Verdict e outras coisas parecidas.

 

Anger e afins ainda não retiram nosso(s) Phantasm de jogo, nos permitindo ataques com ele(s) até encerrarmos a partida, mas Verdict e outras “cóleras” são uma ameaça maior, então devemos estar sempre a postos para usarmos nossas mágicas dano em momentos pontuais. Nossa maior aliada nesses casos é a Trespasser’s Curse, que causa o dano assim que a criatura entra, então não precisamos segurar o jogo até termos as ferramentas certas para os momentos certos.

 

Esperam que tenham curtido tanto quanto eu essa lista e se divirtam mais ainda ao usa-la! Não se esqueçam de deixar aí nos comentários as experiências com ela, ainda mais se conseguirem descrever a cara do oponente quando ele perder. Até o próximo Submundo do Modern!


LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

chico_ruivo (30/08/2019 23:59)

Amulet of safekeeping preenche todas as lacunas do deck. Inutiliza as tokens enquanto protege a pessoa de quaisquer outras mágicas.

Lucassis (29/08/2019 16:40)

Eu pensei nisso também, usando o illness in the ranks que comentei mais abaixo. Mas pensei em essence flux pra não precisar sair do UB. (Bônus: o phantasm é spirit). Amulet of safekeeping é uma boa pra inutilizar os tokens, ou até ratchet bomb. Dá pra fazer um deck barato com essa trick da curse

FranciscoNt (29/08/2019 15:34)

Só eu pensei em meter uns ephemerate e sair flickando o hunted phantasm? hahaha

FranciscoNt (29/08/2019 15:27)

Só eu pensei em meter uns ephemerate e sair flickando o hunted phantasm? hahaha

morgoth_lotr (29/08/2019 14:37)

Caracas, tem um Lamaçal Ensanguentado por 10,5k ali? 😳

Sobre o deck, parece divertido. Daquele tipo que surpreende uma vez, mas depois que entendem a ideia é fácil de combater.

FranciscoNt (29/08/2019 14:09)

Só eu pensei em meter uns ephemerate e sair flickando o hunted phantasm? hahaha

Leozoppado (29/08/2019 11:24)

Muito bacana o artigo...tentaria encaixar algum comando de kolaghan, pra reaproveitar o hunt no grave, e ao mesmo tempo lidar com a nova onda de artefatos que vira apos o ban de hogaak e looting.

Fabioliveira (29/08/2019 09:36)

nosss, preciso acreditar mais no meu conhecimento magic kkk sempre vi potencial no card maldicao do intruso porém sempre achei que não era consistente, bom artigo

LOUD (29/08/2019 07:17)

Da pra enfiar uns DS e o Desenterrar também ae...

VagaL (29/08/2019 02:32)

Deck bem diferente que você trouxe dessa vez!
Muito legal a ideia e sinergia do deck! Da para testar nos champs casuais na loja.

HHHH (28/08/2019 21:32)

Show!

Lucassis (28/08/2019 19:48)

Dá pra ter uma abordagem diferente usando illness in the ranks. As fichas são criadas, dão e tiram vida com a curse, mas morrem logo em seguida. Dá pra usar os slots do deck de una forma diferente, talvez até excluindo o vermelho.

BrunoWizard (28/08/2019 19:18)

Decks inusitados assim são legais demais ^^...Pena a grana ser alta na base de mana e na fog, se não fosse, arriscaria montar haha

Thallen (28/08/2019 19:04)

Jesus, agora foi de vez.