As Marcas te Definem - Parte 1
04/09/2019 18:05 - 5,899 visualizações - 14 comentários

Olá, pessoal! Depois de muito tempo, a Bancada do Juiz volta à Ligamagic! Já que faz algum tempo, permitam que me apresente. Meu nome é André Tepedino, sou judge há 15 anos (fiz 15 em abril desse ano!), sou de Brasília - DF e já arbitrei no Brasil e fora, em sua maioria nos antigos Grand Prix, atuais MagicFests. Junto comigo, como sempre, meu grande assistente, player.

 

Oi gente! É bom estar de volta!

 

Hoje, os assuntos mais badalados são em relação às mudanças no modern e a saída de Hogaak. Logo, vamos abordar um assunto que foi motivo de discussão há alguns meses: cards marcados. Portanto, puxem uma cadeira e fiquem à vontade, que o assunto gera bastante dúvida.

 

Beleza! E por onde começamos, Judge?

 

Para que possamos falar mais sobre cards marcados, é importante que consigamos entender o que as regras veem como um card marcado. Comecemos então pela definição:

 

Regras de Torneio de Magic

 

3.11. Cards Marcados

Jogadores são responsáveis por garantir que os seus cards e/ou protetores de cards não estejam marcados no torneio. Um card ou protetor é considerado marcado se ele tem algo que faz com que seja possível identificar o card sem ver a sua face frontal, incluindo (mas não limitado a) arranhões, descoloração e dobras.

 

Se os cards do jogador estão em protetores, devem ser examinados enquanto nos protetores para determinar se eles são marcados. Jogadores devem ser cautelosos quando colocarem protetores em seus decks e devem embaralhar seus decks antes de colocá-los nos protetores para reduzir a possibilidade de se tornarem cards marcados com um padrão. Jogadores também devem ter em mente que os cards ou protetores podem tornar-se desgastados, desta forma potencialmente marcados através dos jogos durante um torneio.

 

O Juiz-Mor tem a autoridade para determinar se um card no deck de um jogador é marcado. Juízes podem solicitar que um jogador retire seus protetores atuais ou substitua qualquer um dos protetores atuais do deck imediatamente, ou antes da próxima rodada.

 

O primeiro parágrafo nos diz duas coisas importantes: o que é um card marcado e de quem é a responsabilidade de manter o deck sem cards marcados. Enquanto essa obrigação possa parecer óbvia, é o tipo de informação que precisa estar explícita nas regras. Uma vez que é algo que pode dar uma vantagem injusta à pessoa usando, esta deve ser responsável por tal.

 

Vantagem injusta, Judge? Tu falas de trapaça?

 

Também, mas vamos abordar essa parte mais além no artigo.

 

O segundo parágrafo aconselha formas de lidar com o baralho quando estiver colocando seus sleeves (protetores de cards), bem como prestar atenção em seu estado. Finalmente, o terceiro explica a influência de judges nesses casos, que podem pedir para que sleeves muito marcados sejam substituídos (lembrando que, caso discordemos da decisão de um judge, temos sempre o direito de pedir a decisão para Judge Mor do evento, que tem a palavra final. Eu falo sobre isso no meu artigo sobre a função de um judge no torneio. Para esse artigo em específico, a primeira parte nos será importante, já que agora sabemos o que as regras enxergam como cards marcados. Sendo assim, vamos prosseguir para a infração com o mesmo nome.

 

Guia de Procedimento para Infrações:

3.8 Erro de Torneio - Cards Marcados - Aviso (Warning)

 

Definição
Cards ou protetores no deck de um jogador tem inconsistências, que podem fazer com que eles sejam diferenciados entre si enquanto estiverem no grimório. Isso inclui marcas, marcas de unha, descoloração, bordas dobradas e curvaturas de cards foil.

 

Ou seja, qualquer coisa que diferencie um card do outro no grimório. Certo, Judge?

 

Basicamente. No entanto, por mais durável que seja um sleeve, a experiência nos mostra que, inevitavelmente, os sleeves ficarão gastos e, eventualmente, marcados de alguma forma. Para que isso não pareça nenhuma forma de Busca Frenetica por marcas, a Filosofia por trás da infração aborda isso:

 

Filosofia
Protetores e cards tornam-se frequentemente gastos ao longo de um campeonato, e, contanto que o jogador não esteja tentando tirar vantagem deste fato, abordar a situação é suficiente na maioria dos casos. Note que quase todos os protetores podem ser considerados marcados de alguma forma; juízes devem manter isso em mente quando determinam as penalidades. Nos casos de cards marcados, educar os jogadores para embaralhar os cards e os protetores antes de colocar os cards nos protetores é muito importante.

 

Essa infração se aplica apenas para cards no deck do jogador. Protetores com marcas diferentes na reserva não são ilegais a não ser que eles sejam adicionados ao deck sem terem sido substituídos. Salvo em caso de investigação, os juízes são encorajados a alertar os jogadores sobre os cuidados com cards marcados na reserva.

 

Aqui tem um ponto muito interessante: embaralhar os cards e os sleeves antes de colocar os sleeves nos cards. Quem já parou para observar sleeves mais antigos, especialmente os lisos atrás (não-matte), logo percebe que sleeves se marcam de formas diferentes: terrenos, por exemplo, acabam tendo algumas marcas circulares, devido ao constante virar e desvirar dos mesmos. Sendo assim, embaralhar os sleeves antes de colocar os cards ajuda na prevenção de um único tipo de marca sendo acentuado. É importante lembrar que, não importa o quanto se cuide dos sleeves, não são para sempre.

 

Entendi. Mas… e quanto a embaralhar os cards?

 

Uma das recomendações quando se vai jogar um torneio competitivo grande é de usar sleeves novos. Logo, a pessoa vai, compra seu sleeve, abre e já começa a colocar nos cards, logo após montar ou listar o deck. Isso muitas vezes significa que o deck estará ordenado, de forma que os terrenos estarão juntos, bem como as cópias de cada mágica. Embaralhar o deck antes de sleevar diminui a chance de que um número de cards iguais esteja em sleeves parecidos, que podem diferenciar do resto.

 

Tá Judge… mas isso não parece um pouco vago? Eu entendo o que estás dizendo, mas não vejo algo objetivo quanto a isso.

 

A realidade atual do jogo é que temos uma variedade de marcas de sleeves, cada player tem costumes variados. O que podemos fazer como judges é ajudar da melhor forma, educando quanto ao problema de sleeves e ajudando a resolvê-los quando acontecem. A melhor forma de prevenirmos problemas com isso é ficar atentos aos sleeves e cards. Problemas e penalidades não relacionadas a habilidade de alguém no Magic podem ser especialmente frustrantes. 

 

Judge, e quanto a parte que fala de cards no deck? 

 

Cards do sideboard (reserva) não são avaliados na hora de decidir se há de fato uma infração e uma penalidade com ela, a menos que estejam no deck (no jogo 2 ou 3, por exemplo, “sideboardeados para dentro”). No entanto, em procedimentos como deck checks (checagem de decks feitas por judges, normalmente no começo da rodada), judges sempre checarão os sleeves tanto do deck quanto do sideboard e alertarão as pessoas em questão sobre possíveis sleeves marcados e a necessidade de reposição.

 

Entendi. Judge, pode dar alguns exemplos?
 

Claro! Vamos aos exemplos dados pelas regras:
 

  • A. Um jogador tem pequenas marcas em alguns dos seus protetores. As marcas estão em uma Montanha, um Hierarca Loxodonte e uma Hélice de Raios.

 

  • B. Um jogador tem vários cards foil que se destacam significativamente do resto do seu deck.

 

  • C. Os terrenos básicos em um deck sem protetores são de uma edição com as costas notavelmente mais claras.
     

Os exemplos aqui são bastante claros aqui: sleeves marcados, como abordamos anteriormente. Cards foils, especialmente os antigos, podem ficar bastante arcados e aparecerem numa olhada rápida no grimório. Por fim, cards com fundos de tonalidades diferentes, algo que acontece frequentemente em cards mais antigos, que destoam do resto do grimório, acabam por marcar o deck de alguma forma. 

 

No entanto, quero tomar esse momento para apontar um outro exemplo que, apesar de não estar no Guia de Procedimentos para Infrações, acontece com muita frequência: cards dupla-face que aparecem pelo sleeve.

 

Aparecem pelo sleeve? Como assim, Judge?

 

Alguns sleeves não são completamente opacos. As cores mais claras, no entanto, deixam aparecer as costas do card. Enquanto isso normalmente não é um problema, a coisa muda de figura quando estamos falando de cards dupla-face. Por terem “duas frentes”, o card acaba sendo identificável pelo sleeve. Cards normais, quando transparecem pelo sleeve, é possível ver os símbolos de mana das costas do card (principalmente o branco). No entanto, com cards dupla-face, é possível ver a caixa de texto e a caixa de imagem do card.

 

 

Faz sentido! Qual a melhor opção, nesse caso?
 

Nesse caso, usar sleeves escuros, preferencialmente pretos, é uma excelente forma de não ter problema. No entanto, utilizar os cards de checklist, os “cards curinga”, na minha opinião, é a melhor forma de se prevenir na hora de usar cards dupla-face.

 

Perfeito! Prossiga, Judge!

 

Para que não nos prolonguemos demais por hoje, terminamos com a resolução da infração:

 

O jogador precisa substituir o card(s) ou protetor(es) por uma versão sem marca ou, se não tiver protetores sendo usados, usar protetores que escondam as marcas. Se os próprios cards se tornarem marcados através do jogo no torneio, o Juiz Mor pode decidir emitir um card substituto. 

 

Aqui não tem muito mistério: se tem cards com marcas, players precisam encontrar um card igual sem marcas. A mesma coisa com sleeves - contanto que tragam sleeves não marcados, players podem sair para comprar ou pegar emprestado (respeitando o tempo limite de 10 minutos).

 

Se o card foi marcado durante o torneio (um card cai no chão e um judge passando pisa acidentalmente, dobrando o card ao meio, por exemplo), o Judge Mor pode fazer a chamada proxy, um card substituto do card marcado em questão.

 

Entendido Judge. Tem alguma dica final para nós?
 

Claro! Vamos lá:
 

  • Sempre cheque seus sleeves. Se estiverem sujos, uma forma de limpá-los é colocar cards sem valor neles e embaralhar bastante com um pouco de álcool gel. Depois, passe um pano macio para retirar qualquer excesso restante;
  • Sleeves não duram pra sempre. Por mais que limpem, uma hora chega o momento de substituí-los;
  • Para eventos maiores, como MCQs e MagicFests, compre novos sleeves. Embaralhe os sleeves e os cards antes de colocá-los;
  • Por fim, se não está seguro de que o seu deck não contém cards marcados, peça para que judges no torneio o avaliem - acreditem, nós apreciamos que players façam isso.
     

Cards marcados entra naquela parte de infrações que não dependem da habilidade de uma pessoa de jogar Magic, mas é necessária para impedir pessoas mal-intencionadas. É frequente que tal infração cause um sentimento de “feel bad”, visto que é acidental na maioria das vezes. Caso aconteça, escute Judges, faça suas perguntas, siga as instruções e continue seu jogo - sleeves não estão lá para parar o caminho para o sucesso!
Pessoal, muito obrigado pela atenção. No próximo artigo continuaremos o assunto de Cards Marcados, abordando alguns problemas específicos que causam a infração, bem como uma pequena abordagem na marcação de cards “não-acidental”.

 

Caso tenha dúvidas, entre em contato conosco na página, no Facebook!


Lembrem-se sempre: qualquer problema na sua partida, CHAME JUDGE!

 
Qualquer dúvida relacionada a Magic, FALE COM JUDGES!

 
Um grande abraço e até a próxima!

TAGS: 

André Tepedino (VIP STAFF Tepedino)
Juiz desde 2004, conta com boa experiência de eventos brasileiros e internacionais. Entusiasta apaixonado pelo jogo, sempre está disposto a contribuir para o crescimento e melhoramento da comunidade. Quando descobriu que não jogaria mais competitivo por preferir arbitrar, optou por jogar Commander casual para se divertir.
Redes Sociais: Facebook, Twitter
LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

GENERALLEE (06/09/2019 00:21)

Nem li nada vi terreno de urza so mando banir

VIP STAFF Tepedino (05/09/2019 20:27)

Na verdade, não esqueci. Não gosto do produto e já vi inúmeros problemas com eles (principalmente quando, inadvertidamente, players usam misturados os smoke e os normais, ou usam alguns smokes com o escuro pra frente em alguns cards (e em outros não). Já tive que lidar com um caso de smokes sendo usados pra frente para acobertar cards falsos.

Por fim, já encontrei cards dupla-face aparecendo mesmo usando smokes

VIP STAFF Tepedino (05/09/2019 20:20)

Na verdade, não esqueci. Não gosto do produto e já vi inúmeros problemas com eles (principalmente quando, inadvertidamente, players usam misturados os smoke e os normais, ou usam alguns smokes com o escuro pra frente em alguns cards (e em outros não). Já tive que lidar com um caso de smokes sendo usados pra frente para acobertar cards falsos.

Por fim, já encontrei cards dupla-face aparecendo mesmo usando smokes

VIP STAFF Tepedino (05/09/2019 18:46)

Vamos lá: se der pra notar a diferença, é um problema. Se alguns cards estão mint, outros estão SP, então existem marcas que diferem os cards.

Quanto a players encrencarem, isso vai gerar mais problemas pra players que pra judges. Afinal, a decisão de judges em eventos é baseada nas regras. Mais ou menos como pedir cartão no futebol não afeta (ou não deveria afetar) a decisão de um árbitro(a)

VIP STAFF Tepedino (05/09/2019 18:33)

Então, não existe um mínimo ou um limite. No entanto, usar "apenas os terrenos do deck" ou "apenas os cards de sideboard" podem gerar padrões de cards, o que é um problema ainda maior. Vamos abordar isso melhor na segunda parte.

Balinus (05/09/2019 16:40)

Ótimo artigo judge. Muito bom artigos como esse. Eu não tenho a mínima vontade de jogar competitivo por conta de coisas como essa, mas para quem quer engressar, é ótimo saber. Esqueceu de falar que uma coisa ótima a se fazer é usar os perfect fit smoke.

TeamMaya (05/09/2019 09:33)

André, ja vi uns shields da dragon shield matte clear que são translúcidos, semitransparentes e não da pra ver com 100% de clareza quaisquer defeitos de cartas SP a NM através dele, ao menos na minha percepção. A pergunta é: pode jogar com um shield assim e ter cartas SP em meio a cartas NM do deck em torneios de maior porte? Em outra situação... se o oponente encrencar o juiz irá tirar o deck inteiro do shield e olhar carta por carta e definir se a SP está visivelmente diferente da NM?

Maria_Gadu (05/09/2019 08:29)

Torre de Urza

DanielMauricio (05/09/2019 08:22)

é a torre de Urza de 8ª e 9ª edição.

Thyrso (05/09/2019 07:58)

Parabéns pelo artigo e pela coluna.
Alguém pode me dizer qual a carta da arte da capa deste artigo?

tattoowalker (05/09/2019 01:16)

Use quantos quiser mas não pode deixar encurvar. Se não tem que ficar desmassando

HHHH (04/09/2019 23:28)

Excelente artigo. Bom para alertar os jogadores sobre as trapaças feitas pelos malditos cheeters.

VIP OURO TiGoVsK (04/09/2019 19:23)

Quanto aos cards foil... existe uma porcentagem mínima de cards foil que podem ter no deck? Ou posso usar quantas quiser contanto que não marquem o deck?

BurninGhat (04/09/2019 18:40)

Ufa, consegui ler, otimo artigo ainda mais pra quem não teve experiencia em campeonatos grades e vai com o shield ralado na loja local.