De Olho no Metagame Pauper
Confira a evolução do metagame nos últimos meses e quais são as cartas que ditam o formato.
12/09/2019 10:05 - 11.117 visualizações - 34 comentários

Muito se fala de como Arcum´s Astrolabe desequilibrou o formato e há até algumas correntes que consideram a carta como um erro tamanho o seu poder e influência no Pauper, mas diferente da maioria, considero a carta justa e benéfica para um formato que sempre foi carente de mana fixers decentes. Não é à toa que toda vez que surgia o assunto de novos downgrades (diminuição da raridade de uma carta), cogitava-se o downgrade das trilands de Shards of Alara.


Quando Arcum´s Astrolabe foi lançada em Modern Horizons, apesar de muitos enxergarem potencial na carta, havia uma certa desconfiança se ela realmente conseguiria brilhar em um formato acostumado a formar sua base de mana com terrenos como lands artefatos, bounce lands, life lands e lands utilitárias como Bojuka Bog, Radiant Fountain e Mortuary Mire.



Esse obstáculo foi logo ultrapassado e a substituição de tap lands por lands nevadas deixou o formato ainda mais agressivo, dando velocidade para boa parte dos midranges, dificultando a vida dos principais hard controls, exceto pelas principais versões de Tron, que conseguiam equilibrar o jogo ao discordar da matemática, provando que 1 + 1 +1 = 7.


A adição de Astrolabio de Arcum ao Boros era mais do que natural, mas logo os jogadores perceberam que utilizando Prophetic Prism e Arcum´s Astrolabe no mesmo deck não havia necessidade de se prenderem apenas a duas cores e logo vimos o Boros evoluindo para guildas como Jeskai, Mardu, até chegar ao extremo de utilizar quatro ou até mesmo cinco cores permitindo a inclusão de qualquer carta que solucionasse as principais fraquezas do deck.



O hype em cima da interação entre Arcum´s Astrolabe e Prophetic Prism com Kor Skyfisher e Glint Hawk foi tão grande que o vulgo “kit pombo” passou a ser testado em tudo que é tipo de deck. Não só as versões iniciais de Boros e Jeskais passaram a utilizar as cartas como MBC, Bogles, Tron e muitos outros decks acharam que o kit era um dos poucos caminhos de sucesso do Pauper.



Passado o hype inicial, vemos que Prophetic Prism e Glint Hawk perderam bastante de sua força jogando apenas em algumas versões mais agressivas de Jeskai enquanto Arcum´s Astrolabe também tem sido bem menos explorado fazendo parte basicamente de três decks, que circulam entre o tier 1 e 2: Jeskai Ephemerate, Snow Tron e Snow Bogles.


Paralelo a adaptação do Pauper a Arcum´s Astrolabe, o formato viu o surgimento de Ephemerate, mágica instantânea que teve pouca repercussão durante o lançamento de Modern Horizons, mas que hoje é tema das principais discussões sobre o formato.


Gush sempre foi uma carta criticada devido o seu power level acima da média e por gerar um card advantage desproporcional para o formato. Tá certo que Ephemerate não é o tipo de carta que funciona sozinha, mas a sua interação com Archaeomancer e principalmente com Mulldrifter é tão forte, que uma vez resolvida, dificilmente o adversário consegue voltar para a partida.



Se somarmos com as cartas que o jogador obrigatoriamente compraria na etapa de compra, a interação entre Mulldrifter e Ephemerate proporciona OITO novas cartas em apenas dois turnos, quantidade superior a mão inicial de cada jogador. Levando em consideração que dentre estas cartas temos cantrips, Mulldrifters, Archaeomancers, Arcum´s Astrolabe, entre outros geradores de card advantage, é possível imaginar o tamanho do estrago.


Chegamos ao ponto que se o jogador adversário não possuir uma maneira de interromper o combo, o seu destino certamente terá sido decretado, exceto, é claro, em situações que o dono do combo estiver muito atrás na partida. Sendo assim, qual a melhor forma de combater Ephemerate + Mulldrifter?


Existem duas respostas imediatas do formato, a primeira delas, a mais óbvia de todas, vem do ditado popular “se não pode vencê-los, junte-se a eles”, portanto uma das alternativas para derrotar Ephemerate é abusando também de todo potencial da carta, fazendo com que ambos os jogadores passem boa parte do jogo com 7 cartas na mão e mirrors entre midranges se estendam ao ponto de diversas partidas terminarem com jogadores com mais cartas na mão do que no grimório. É desta forma que decks como Snow Tron e Jeskai Ephemerate são considerados grandes potencias do Pauper neste momento.


A segunda resposta é apostar em decks agressivos para que você consiga derrotar Ephemerate antes que o card advantage gerado pela carta passe a ser relevante na partida. Estar com o jogo bem encaminhado lá pelo quarto ou quinto turno faz com que Stompy, Snow Bogles, Mono White Heroic, Red Deck Wins e Affinity sejam hoje excelentes opções para o formato.


Hard Controls ou midranges que não exploram Ephemerate dificilmente terão vez e estratégias que visam gerar card advantage via Monarch ou Ninja of the Deep Hours já não possuem o mesmo prestígio de outras épocas estando claramente um passo atrás de Ephemerate. Por mais que eventualmente alguma lista faça resultado, não é o melhor momento para apostar em decks como Boros, BW Pestilence, MBC, Mono U Delver e Izzet Skred.


Se tivesse que eleger algum vilão para o formato meu voto hoje estaria muito mais próximo de Ephemerate do que de Arcum´s Astrolabe. AA permitiu que o formato tivesse acesso a mais decks multicoloridos e de certa forma ficasse mais agressivo, já que a base de mana deixa de depender tanto de terrenos que entram virados em jogo como bounce e life lands. Mas Ephemerate fez com que sua interação com Mulldrifter e Archaemancer/Mnemonic Wall seja a única estratégia viável para jogos longos, inibindo o surgimento de qualquer deck midrange ou control que não aposte neste plano de jogo.


Isso significa que o formato precisa de novos banimentos? Não necessariamente.


Há pouco tempo estávamos discutindo que o “kit pombo” era algo muito injusto e se não houvesse algum banimento todos os decks precisariam se adaptar e tentar encaixar o kit em sua configuração inicial de cartas, aos poucos o formato se adaptou e hoje o kit passou a ser um “problema” secundário.


Tivemos uma fase em que os aggros passaram a dominar o formato gerando preocupação de alguns jogadores, mas tudo indica que os Jeskais e Snow Trons se adaptaram ao novo metagame e hoje apostam em listas muito mais preparadas abusando do poder de Stonehorn Dignitary e voltando a utilizar cartas como Journey to Nowhere e Prismatic Strands, relembrando o motivo pelo qual Boros no geral sempre se deu bem contra aggro.


Decks que até outro dia estavam semi aposentados como Boros Bully e UW Tribe aos poucos vão recuperando o seu espaço no metagame e já apareceram recentemente no top 8 do Pauper Challenge do Magic Online na mão de jogadores experientes como Paulo Cabral e Mathonical.

 


Boros Bully
 

Top 8 Pauper Challenge - Boros Bully by Mathonical
7390 visualizações
08/09/2019
R$ 189,23
R$ 416,84
R$ 1.760,35
7390 visualizações
08/09/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (13)
1  Gato Sagrado 0,24
4  Inspetor de Thraben 2,25
4  Buscador do Caminho  0,20
4  Falcão do Esquadrão  0,23
Mágicas (23)
4  Pilhagem Infiel 1,35
4  Raio 7,99
1  Raio de Fogo 0,14
3  Soar o Alarme  0,05
4  Cordões Prismáticos  4,50
3  Reunir os Camponeses  0,10
4  Guinchado de Guerra   1,50
Encantamentos (4)
4  Selo do Fogo 0,20
Terrenos (20)
3  Desolação Fumegante5,99
3  Guarnição Boros0,39
5  Montanha da Neve1,75
4  Penhasco Marcado pelo Vento0,10
5  Planície da Neve1,70
60 cards total

Sideboard (15)
3  Explosão de Chamas 5,85
3  Relíquia de Progenitus 11,95
2  Campo Fibroluminal  0,45
2  Dor Fulgurante  3,57
1  Portador do Estandarte  4,99
1  Sem vestígios  1,49
2  Redemoinho de Areia  4,49
1  Reunir Ramosiano  1,83


UW Tribe
 

Top 8 Pauper Challenge - UW Tribe by Paulo Cabral
7397 visualizações
08/09/2019
R$ 211,05
R$ 424,04
R$ 5.772,58
7397 visualizações
08/09/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (8)
4  Tribo Incansável 0,20
4  Buscador do Caminho  0,20
Mágicas (34)
3  Delir 0,40
3  Fenda Sombria 1,50
1  Gigasoneca 1,35
1  Mágica Estonteante 0,50
4  Ponderar 6,00
2  Preordenar 14,75
4  Tempestade Cerebral 1,99
4  Às Avessas  1,20
2  Bagunçar a Mistura  5,99
2  Nivoso  2,00
1  Pergaminho dos Mercadores  13,50
1  Cordões Prismáticos  4,50
4  Lógica Circular  1,95
2  Análise Profunda  0,20
Terrenos (18)
2  Desolação Fumegante5,99
9  Ilha da Neve2,97
2  Planície da Neve1,70
4  Terras em Desenvolvimento0,05
1  Vastidão Morfoterrena0,09
60 cards total

Sideboard (15)
1  Delir 0,40
2  Explosão Hídrica 2,88
1  Gigasoneca 1,35
1  Medalhão da Pirataria 0,59
3  Jornada a Lugar Nenhum  4,50
3  Portador do Estandarte  4,99
1  Verdade Reverberante  0,99
3  Cordões Prismáticos  4,50

 

O ambiente está em constante evolução e mediante tantas mudanças importantes que tivemos no formato ao longo de 2019 é difícil cravar se o Pauper já está preparado a novas mexidas ou se devemos dar tempo ao tempo. No próximo domingo teremos mais uma edição do Pauper Playoffs, torneio que reúne os principais jogadores do formato e podemos ter grandes novidades.


Historicamente o lançamento de novas edições válidas para o Standard não costumam afetar tanto o Pauper, mas nunca se sabe. A partir do momento que o formato passou a ser sancionado, ele imediatamente ganhou mais visibilidade da Wizards, nos dando esperança de que a cada nova edição, novas cartas competitivas passem a fazer parte do Pauper. Se são nos Contos de Fadas que a magia acontece, quem sabe Throne of Eldraine esteja preparando gratas novidades ao nosso querido formato das cartas comuns.


E para vocês, acreditam que o metagame do Pauper continua saudável ou cartas como Arcum´s Astrolabe e Ephemerate estão desiquilibrando esta balança?


Já existe algum alvo para futuros banimentos ou ainda é cedo para tocar em um tema tão polêmico?


Deixe sua opinião na sessão de comentários e continuem acompanhando de perto as mudanças sutis que vem acontecendo no metagame ao longo das últimas semanas. Para ter sucesso em um formato tão equilibrado como o Pauper é preciso sempre estar um passo a frente.


Obrigado a todos pela leitura e até a próxima!

Ricardo Mattana ( Thorgrim)
Ricardo, 31 anos, carioca residente em Barueri, é formado em Propaganda e Marketing e teve seu primeiro contato com o Magic em 1999. Atualmente é um grande entusiasta do Pauper, admirador de cartas comuns históricas e apaixonado pelo Magic raiz!
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 22/09/2019 14:28
Agradecer a todos que comentaram no artigo e de alguma forma deixaram sua opinião sobre o Pauper! A participação de vocês é sempre muito importante e me motiva escrever cada vez mais. Obrigado novamente! :D
(Quote)
- 20/09/2019 11:13
Excelente artigo Ricardo. Então, a muito se fala sobre bans pontuais (e não é de hoje) no Pauper, ou o formato ficaria desbalanceado.
Ao meu ver, o Pauper é um dos, se não o, formato mais saudável e balanceado dos últimos anos no Magic, as ban lists são prova disso, dificilmente temos cartas opressivas e que causam desestabilidade no formato, e quando temos, inevitavelmente acabam banindo.
O problema que tenho observado é, qualquer carta que chega com um certo power level no formato já clamam por seu banimento.
É importante, como já diria um verso, "dar tempo ao tempo", esperarmos o meta se estabilizar, antes de pensarmos em qualquer possibilidade de banimentos, ações prematuras.
No mais, espero ver cada vez mais que futuras coleções venham suportes bons ao formato, o Pauper merece.
(Quote)
- 17/09/2019 11:43
Parabens pelo excelente artigo. Novamente, muito bem redigido e corrigido gramatica e ortográficamente. Isso é importante. Alguns artigos que tenho lido aqui ja liga,tem muitos erros de grafia e concordância.

Deixando a parte tecnica de lado, acho ambas as cartas bem vindas no formato. Acho prematuro condenar o Ephemerate ao ban.

Daze foi precipitado. Poderia ajudar a contornar esse problema.
(Quote)
- 15/09/2019 22:55
Banir os dois é injusto. Acredito que devem banir o ephemerate pro.eiro e ver como o meta se adapta. Pouco antes do ephemerate se tornar hype vimos o boros dominando o midrange. Aí sim, se isso acontecer, banem ephemerate
(Quote)
- 15/09/2019 11:10
Excelente artigo como sempre, Ricardo!
#BAN_EPHEMERATE
#VIDA_LONGA_ASTROLABE

Um abraço,
Adriano.
Últimos artigos de Ricardo Mattana
O melhor de Theros Além da Morte para o Pauper
Cartas que podem agregar ao formato que mais cresce no Brasil.
15.709 views
O melhor de Theros Além da Morte para o Pauper
Cartas que podem agregar ao formato que mais cresce no Brasil.
15.709 views
Há 25 dias — Por Ricardo Mattana
O que esperar do Pauper em 2020
Ricardo traça os caminhos do Pauper para 2020
6.202 views
O que esperar do Pauper em 2020
Ricardo traça os caminhos do Pauper para 2020
6.202 views
09/01/2020 10:05 — Por Ricardo Mattana
Izzet Skred
Conheça a nova versão de Izzet Skred no Pauper e todo o potencial que Sanctuary Mystic oferece ao deck.
5.967 views
Izzet Skred
Conheça a nova versão de Izzet Skred no Pauper e todo o potencial que Sanctuary Mystic oferece ao deck.
5.967 views
17/12/2019 18:05 — Por Ricardo Mattana
O retorno do UB Delver
.Quem foi Rei nunca perde a majestade.
12.235 views
O retorno do UB Delver
.Quem foi Rei nunca perde a majestade.
12.235 views
06/12/2019 10:05 — Por Ricardo Mattana
7 dicas para o Nacional Pauper
Aproveite dicas importantes para você fazer bonito no Nacional deste ano.
6.931 views
7 dicas para o Nacional Pauper
Aproveite dicas importantes para você fazer bonito no Nacional deste ano.
6.931 views
21/11/2019 10:05 — Por Ricardo Mattana