Load or Cast
A Estratégia do Próximo Nível
Next Level Thinking é um termo antigo e bem conhecido. Aprenda a elevar sua estratégia para o próximo nível!
03/01/2020 10:05 - 7.657 visualizações - 7 comentários
Load or Cast

Fala meus sátiros trilheiros, passaram bem a virada?

Existe um conceito muito importante no deckbuilding conhecido como Next Level. Ele consiste em achar A BOA que supere as estratégias atuais de uma maneira inesperada, evoluíndo algum arquétipo, transformando-o no próximo nível.


O Next Level é um artifício usado com muita sabedoria e extrema certeza de que a maneira de surpreender vai ser positiva, caso contrário você terá um deck inovador mas desequilibrado pela errônea leitura do meta.


Um exemplo bem recente de Next Level Thinking foi o Zan Syed, no Player’s Championship da SCG, onde o Team Lotus Box havia percebido que Bant Oko era o melhor deck no Legacy, portanto, o primeiro pensamento Next Level seria jogar com decks que ganham desse deck, no caso o Crabvine, um deck de cemitério, no entanto, Zan sabia que se outras equipes percebessem o próximo nível, cabia a ele entender qual era o nível acima, no famoso “eu sei que você sabe que eu sei que você sabe”, foi aí que ele desenvolveu esse BUG Midrange para o torneio:

 

BUG Midrange Zan Syed
5117 visualizações
31/12/2019
R$ 10.447,93
R$ 14.035,04
R$ 30.781,64
5117 visualizações
31/12/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (11)
2  Ganso Dourado 10,97
3  Hierarca Nobre 109,90
4  Coatl Presa-de-gelo  35,00
2  Leovold, Emissary of Trest   33,37
Planeswalkers (4)
4  Oko, Ladrão de Coroas   60,00
Mágicas (16)
3  Ponderar 6,38
4  Tempestade Cerebral 2,42
2  Véu do Verão 24,90
3  Denegeração Abrupta  27,49
1  Troféu do Assassino  59,95
3  Força de Vontade   315,00
Artefatos (4)
4  Astrolábio de ArcumS0,89
Encantamentos (5)
3  Florescência Amarga  96,90
2  Grimório Silvestre  94,99
Terrenos (20)
1  Bayou939,95
2  Catacumbas Verdejantes164,90
4  Delta Poluído80,00
4  Floresta Tropical Nebulosa210,00
1  Floresta da Neve1,50
2  Ilha da Neve3,50
1  Pântano da Neve1,75
2  Terras Ermas95,90
1  Tropical Island1.099,99
1  Underground Sea1.999,00
1  Volcanic Island1.849,99
60 cards total

Sideboard (15)
1  Karakas80,00
1  Pântano de Bojuka7,73
1  Explosão Elemental do Vermelho 3,00
2  Explosão de Chamas 7,98
2  Rotação de Culturas 6,50
2  Tapete de Flores 84,90
3  Tempestade Atordoante 9,00
3  Linha de Força do Vácuo   34,00

 

O plano principal do deck era ter uma partida muito favorável contra Bant Oko (seja Miracles ou Control) sem perder automaticamente para Delver e ter um side bem consistente contra os decks de grave que esperavam ser o primeiro passo do Next Level.


Por ser um field de apenas 16 jogadores, seu controle de field era muito maior do que se fosse em um GP, por exemplo. 


Ameaças em forma de permanentes difíceis de lidar (Oko, Ladrao de Coroas e Florescencia Amarga), sem descartes, poucos counters e vários removals para o Oko adversário (Trofeu do Assassino e Denegeracao Abrupta) com 2 Veu do Verao no maindeck, garantindo a superioridade contra decks azuis.


Se Zan tivesse errado e o field estivesse cheio de Burns, por exemplo, seu deck seria péssimo e provavelmente perderia todas as partidas no Legacy. Sua jogada de diferenciar as quantidades e tipos de ameaças mostram sua habilidade de leitura dos outros 15 jogadores, além de um ótimo trabalho do Team Lotus Box em “resolver o metagame” do torneio.


Eu tive uma professora que me dizia que quando você quer criar algo novo você sempre deve ignorar a primeira ideia que te vier à mente, pois ela é a mais óbvia, portanto todo mundo a teria (teorias de conspiração sobre CONSCIENTE COLETIVO, procure no google), e no Magic não é muito diferente, quantas vezes você já montou algum deck “óbvio” de cabeça e descobriu na internet que tinha algo na mesma linha de raciocínio?


Quando se trata de evoluir um arquétipo, o conceito de 'Next Level do Next Level' pode ser adotado. Se o deck A é dominante e descobriram que deck B ganha de A, o deck A e o deck X virão com hates pesados para o segundo deck mais poderoso, agora, se fizermos como Zan Syed e apostarmos no deck C, que ganha de A e tem algum plano contra o B, podemos ter encontrado a boa para o torneio em uma ótima maneira de surpreender os jogadores do deck X que acham que estão na frente de todos.


O Next level se trata da inovação real, da inovação necessária, e não apenas de uma mudancinha aqui e uma ali porque você quer diversificar. É algo diria até que cirúrgico, feito com maestria e conhecimento daquele que entende o que está fazendo, um erro aqui pode transformar seu Top 8 em um 0-3 Drop.


O termo “Next Level X” foi muito utilizado na era do Extended circa 2007. Era uma época de inovação, uma era de novidades para o Magic a partir de Caos Planar e o bloco de Lorwyn, o deck mais conhecido que utilizava este termo era o Next Level Blue, um Mono Blue Shackles com splash para 3 ou 4 cores para diversos removals e cartas de sideboard, enquanto o Previous Level Blue era um Hardcontrol, também focado em Shackles, mas com muito mais anulas e quantidade bem menor de removals porém maior em card draw.


Foi no GP Vancouver 2008 que Paul Cheon percebeu que o field estava lotado de Next Level Blue e percebeu que ele precisava dar um passo para trás para dar dois para frente.

 

Previous Level Blue
5114 visualizações
31/12/2019
R$ 2.193,50
R$ 3.416,91
R$ 16.858,91
5114 visualizações
31/12/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (4)
4  Tarmogoyf  139,90
Mágicas (22)
4  Visão Ancestral13,99
3  Acúleo da Força 0,55
4  Cilada Mágica 3,70
2  Revogar  0,05
4  Contramágica  1,90
4  Comando Críptico    64,99
1  Despertar Repentino  0,49
Artefatos (7)
3  Tampo de Adivinhação do Sensei 94,90
4  Grilhões dos Vedalkeanos 19,99
Encantamentos (3)
3  Fios de Deslealdade   0,63
Terrenos (24)
1  Bueiros de Vapor35,00
2  Charco da Procriação64,32
4  Delta Poluído80,00
10  Ilha da Neve3,50
1  Miren, o Bem Lamuriante19,50
4  Praia Inundada57,00
1  Ruínas da Academia79,94
1  Túmulo Aquático44,99
60 cards total

Sideboard (15)
4  Cripta de Tormod 1,25
2  Carcereiro Yixlid  5,46
3  Rancor Antigo  0,20
3  Semeadora de Tentação   4,00
3  Decreto de Tsabo  2,40

 

Next Level Blue
5113 visualizações
31/12/2019
R$ 3.101,35
R$ 4.630,79
R$ 18.664,13
5113 visualizações
31/12/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (7)
4  Tarmogoyf  139,90
3  Mago das Quinquilharias  0,25
Mágicas (14)
4  Acúleo da Força 0,55
4  Contramágica  1,90
4  Sede por Conhecimento  0,09
2  Comando Críptico    64,99
Artefatos (14)
1  Cripta de Tormod 1,25
4  Mox de Cromo 229,00
2  Explosivos Fabricados 42,08
4  Tampo de Adivinhação do Sensei 94,90
3  Grilhões dos Vedalkeanos 19,99
Encantamentos (4)
4  Contrabalançar  32,90
Terrenos (21)
1  Árvore dos Contos4,46
1  Charco da Procriação64,32
4  Delta Poluído80,00
1  Fonte Santificada30,33
7  Ilha0,00
1  Miren, o Bem Lamuriante19,50
4  Praia Inundada57,00
1  Ruínas da Academia79,94
1  Túmulo Aquático44,99
60 cards total

Sideboard (15)
3  Cripta de Tormod 1,25
1  Agulha Medular 6,95
1  Magibomba de Raio de Sol 0,10
3  Fios de Deslealdade   0,63
3  Garra Krosana  3,75
2  Semeadora de Tentação   4,00
2  Decreto de Tsabo  2,40

 

A primeira lista sendo o Previous Level Blue do Paul Cheon e a segunda a Next Level do Hunter Coale.


As duas são bem similares entre si, mas a PLB (Previous Level, para abreviar) tem muito mais velocity, joga mais como um tempo deck do que um hardcontrol, tendo até Despertar Repentino para finalizar numa pancada só contra os jogadores desprevenidos.


Devido à grande presença de Tron e TEPS, tentar levar o jogo para a inevitabilidade não era tão eficiente, mesmo com 4 cópias de Contrabalancar no maindeck, pois os storms eventualmente teriam recursos o suficiente para contornar as contramágicas e Desejo da Mente revelando Gavinhas da Agonia significaria derrota para o deck de control.


Como o plano de Grilhoes dos Vedalkeanos era ótimo contra tudo que não fosse Storm ou Tron, o jeito era diminuir o elemento de controle e aumentar a velocity, ou seja, a velocidade que o deck tem para atingir seu plano principal, que no caso era finalizar com Goyfs ou criaturas roubadas ou conseguir controlar com as dezenas de counters sem perder o gás graças aos diversos draws.


No caso de Paul, ele surpreendeu com um truque velho invés de tentar reinventar a roda, ele subiu num cavalo e cumpriu sua missão.

Ok Orelha, já entendi o conceito, mas como faço pra aplicar isso no meu dia-a-dia?


Bem notado meu jovem, o conceito não é muito difícil de ser aplicado no seu FNM, por exemplo.

 

O primeiro passo é entendermos se precisamos mudar DE deck ou O deck.


Vamos supor que seu deck principal é um Burn e tem a opção de jogar de Eldratron ou Grixis Into the Story. Supondo que seu field seja composto, majoritariamente por Dredge, Humans, Valakut, Shadow e Controles, vamos cotar como são as partidas de seus 3 decks contra esses do field, separando entre Bom, Ruim e OK, na ordem entre Burn, E-Tron e Grixis.

 

- Dredge: Ruim - Ruim - Ruim
- Humans: OK - OK - Bom
- Valakut: OK - Ruim - Ruim
- Shadow: Bom - OK - OK
- Controle: Bom - OK - OK

 

Levando essa tabelinha como exemplo, das 5 possíveis partidas para o Burn, apenas 1 é Ruim enquanto as outras 4 são ok ou boasm, já o Eldrazi e Grixis têm 2 partidas ruins e muitas ok, o que nem significa estar muito favorecido, neste caso é muito melhor você preparar seu Burn para enfrentar Dredge e Valakut do que mudar de deck e ter alguns jogos mais favorecidos enquanto outros são piores que simplesmente jogar de Burn e ser Ok contra praticamente todo mundo.

Alguns decks aceitam mais mudanças que outros, portanto é mais fácil de levá-los ao próximo nível que outros.


Um UW Control aceita muito melhor as inovações que um Burn. Quanto mais linear o seu baralho, menos a possibilidade de encaixar “a boa” e se vangloriar já que geralmente as coisas que ninguém espera são cartas de tipos diferentes do que usamos no deck. Se o deck é um deck baseado em criaturas, geralmente o next level seria colocar algo que cuspa bixos como Meseta Sagrada, que é um encantamento, então não morre para as cóleras que atacam o resto do deck, mas faz criaturas então seu plano A de agressão continua seguro. No entanto, colocar um artefato que dá dano no maindeck de um Burn pode não ser o deck deseja, já que o plano A é ser o mais agressivo possível e colocando essa carta não-3 de dano o deck ficaria um pouco mais lento, se embananando na mudança de postura durante o jogo.


O deck mais conhecido atualmente que está next level atrás de next level é o Urza do Modern, começando pela versão com Fundicao de Toptero evoluindo para o UGx com Oko, Ladrao de Coroas  e, como era o deck mais dominante no modern, começaram a usar Karn, o Grande Criador como maneira de combater, já no main, o mirror ainda dando uma pequena toolbox de cartas para te deixarem vivo (Ponte Traicoeira) e Trelica Micossintetizadora que locka bem facilmente com a quantidade absurda de mana gerada pelo Urza, Grao-lorde Artifice.

 

Então, pra finalizar com chave de ouro:

 

- Tenha sempre um bom motivo quando for inovar sua lista, geralmente decks lineares se adaptam menos à mudanças.

- Pondere se é melhor mudar sua lista para inovar no field ou se é melhor simplesmente mudar para um deck que tenha partidas mais tranquilas contra os decks que você gostaria de melhorar.

- Inovar é interessante, mas deixe o glamour de “inovador” de lado, mudar o deck apenas pelo fator surpresa e sem um motivo por trás pode ser, além de inefetivo, ainda piorar seu baralho atual.

- Sua decisão de lista está diretamente ligada ao seu possível sucesso ou fracasso em um torneio, ir com a boa geralmente é mais interessante que tentar criar um Frankenstein sem o teste devido.


E é isso por essa semana, fiquem com Keranos e bom começo de ano!

Bruno Ramalho ( Bruno_Orelha)
Aficionado por Legacy, sempre que pode joga com decks que matam com terrenos e não dispensa uma ativação de Vial no passe.
Redes Sociais: Facebook
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 07/01/2020 19:56

Não é atoa que é o melhor cardgame do mundo e o jogo mais complexo!


Valeu mano! É bem dahora mesmo conseguir o next level do next level, isso rolou nesse ultimo fds na scg, quando alguns trios resolveram ir de Simic urza invés de 3 cores pq ele tinha uma amtchup melhor contra os urzas que usavam splash, deu certo.


Brigadão!


Fico muito feliz em saber sobre isso, meu objetivo é sempre a melhora!

(Quote)
- 04/01/2020 14:02

Tô contigo e não abro maninho!

(Quote)
- 04/01/2020 09:43
excelente artigo com um conceito excelente.
mesmo eu sendo um jogador forfun aprimorei muito meu nivel de jogo graças aos seus artigos
(Quote)
- 03/01/2020 20:09
Otimo artigo, vou ficar horas matutando sobre magic hj kkk parabens, puta artigo
(Quote)
- 03/01/2020 14:30
ok
Últimos artigos de Bruno Ramalho
A importância do tier 2
Nem só de Tier 1 se vive o magiqueiro, hoje veremos o quão importante pode ser surpreender com seu Tier 2.
5.651 views
A importância do tier 2
Nem só de Tier 1 se vive o magiqueiro, hoje veremos o quão importante pode ser surpreender com seu Tier 2.
5.651 views
Há 20 dias — Por Bruno Ramalho
Como encontrar o deck ideal
Encontrar o seu deck ideal pode aumentar muito suas vitórias e com certeza aumenta a diversão da partida
7.874 views
Como encontrar o deck ideal
Encontrar o seu deck ideal pode aumentar muito suas vitórias e com certeza aumenta a diversão da partida
7.874 views
02/06/2020 10:28 — Por Bruno Ramalho
Jogando Pioneer e se divertindo
Bruno Orelha se aventurando no Pioneer e descobrindo com quantos paus se faz uma Soberana Celeste
3.390 views
Jogando Pioneer e se divertindo
Bruno Orelha se aventurando no Pioneer e descobrindo com quantos paus se faz uma Soberana Celeste
3.390 views
19/05/2020 10:05 — Por Bruno Ramalho
Como se adaptar aos Companions
Companions vieram para ficar? Enquanto não temos certeza, é melhor nos adaptar.
6.926 views
Como se adaptar aos Companions
Companions vieram para ficar? Enquanto não temos certeza, é melhor nos adaptar.
6.926 views
05/05/2020 10:05 — Por Bruno Ramalho
Jogando igual em todos os formatos
O que T2, Pioneer, Modern e Legacy têm em comum?
9.770 views
Jogando igual em todos os formatos
O que T2, Pioneer, Modern e Legacy têm em comum?
9.770 views
28/04/2020 10:05 — Por Bruno Ramalho