Load or Cast
Hora do Pauper – UB Delver
O UB Delver volta a figurar no metagame, se adaptando para ser mais midrange.
19/08/2020 10:05 - 6.774 visualizações - 1 comentário
Load or Cast

E aí, galera, tudo bem? Quem vos escreve é o Heli e hoje venho trazer mais um decktech, desta vez o deck escolhido foi o UB Delver. Esse é um clássico do formato, mas que sofreu muito com os banimentos da Blue Monday, basicamente desconfigurando o deck. A ideia sempre foi ter dois tipos de ameaça, com o Pescador Grumag e o Investigador de Segredos, criando um cenário onde você pode protegê-los e/ou remover as ameaças do seu oponente. Porém, o metagame se modificou muito daquela época, sendo necessário combater vantagem de cartas e lidar com um volume maior de criaturas dos decks agressivos. Sendo assim, o deck está adquirindo uma face mais midrange, aumentando seu número de cartas pretas, procurando ter cartas de valor, que possibilitem o famoso 2 para 1.


As listas atuais tem apresentado poucas mudanças entre si, portanto vamos usar como referência uma versão do nosso amigo carvs, que figurou nas listas 5-0 da Pauper League, no dia 12/08. Assim estava a lista:


UB Delver by carvs
4824 visualizações
15/08/2020
R$ 187,05
R$ 466,90
R$ 6.389,31
4824 visualizações
15/08/2020
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (14)
4  Investigador de Segredos 4,50
4  Áugure de Nicol Bolas  0,24
2  Thorn of the Black Rose  3,90
4  Pescador Grumag  0,48
Mágicas (26)
1  Delir 0,25
3  Ponderar 6,48
3  Preordenar 10,90
3  Tempestade Cerebral 1,75
1  Édito de Chainer  9,77
4  Contramágica  0,45
1  Degeneração Reverberante  2,25
2  Demover  0,95
1  Distorção Agonizante  0,15
1  Erro de Cálculo  0,96
1  Verdade Reverberante  0,70
1  Exalações Sufocantes  0,05
1  Excluir  0,09
3  Liquidar  8,98
Terrenos (20)
2  Aqueduto Dimir0,67
3  Desolação Fumegante3,40
10  Ilha0,00
2  Pântano0,00
3  Vastidão Morfoterrena0,05
60 cards total

Sideboard (15)
2  Delir 0,25
3  Explosão Hídrica 0,98
2  Relíquia de Progenitus 7,95
2  Édito de Chainer  9,77
2  Presas Inesperadas  0,05
1  Exalações Sufocantes  0,05
2  Geist da Tempestade   0,75
1  Thorn of the Black Rose  3,90


Base de mana: em suas versões antigas, apenas terrenos básicos eram desejados, para que nenhuma mágica fosse feita fora da curva desnecessariamente. Entretanto, isso mudou com um aumento das cartas pretas do deck, exigindo uma distribuição diferente de seus terrenos, dando espaço para as lifegain e bounce lands. Essa mudança da base de mana mostra uma alteração na postura do deck, exigindo que o jogador seja mais reativo, utilizando seu turno para buscar respostas. As fetches ainda são bem importantes, considerando que o deck ainda é majoritariamente azul e, normalmente, utiliza apenas dois pântanos básicos.


Criaturas: como eu disse no começo, Pescador Grumag e Investigador de Segredos são o coração do deck, sendo as criaturas que normalmente ganham os jogos. Porém, o Augure de Nicol Bolas sempre foi essencial nessa lista, sendo uma excelente forma de buscar uma resposta com seu ETB, mas também é um ótimo bloqueador, ajudando a criar uma estabilidade para que você ataque com mais tranquilidade. Esse era o trio padrão até que Thorn of the Black Rose começou a figurar no main deck, principalmente pela necessidade de gerar vantagem de cartas e combater os midrange/control que estão usando Bonder's Ornament. Essa geração de recursos é essencial até contra decks agressivos, pois alguns decks protegem muito bem suas criaturas, sendo necessário duas remoções para lidar com uma ameaça.


Mágicas: temos basicamente três grupos de mágicas: cantrips, anulações e remoções.


Cantrips: Preordenar é unanimidade, sendo complementada por Ponderar e Tempestade Cerebral, com um balanceamento entre suas quantidades. Acredito que o mais coerente é ter mais cópias de Preordenar, mas manter quantidades iguais é eficiente.


●​ Anulações: um playset de Contramagica é basicamente obrigatório, entretanto não deve ser sua única escolha. Excluir tem se mostrando muito eficiente no metagame, sendo uma fantástica forma de ter vantagem de cartas. Considerando que mágicas instantâneas tem sido a preferência de boa parte dos jogadores, Delir é cada mais útil e necessária. Ainda há espaço para mais anulações e Erro de Calculo tem se mostrado relevante, por ser incondicional e ter Reciclar, que além do óbvio, ainda pode alimentar o cemitério para conjurar o Pescador Grumag.


●​ Remoções: Demover se confirma como uma das melhores remoções do formato e possível não irá sair mais do deck. Entretanto, Liquidar é a estrela, permitindo trocar pontos de vida (que você provavelmente perderia) por uma ameaça, caracterizando uma troca muito favorável. Distorcao Agonizante e Edito de Chainer ainda possuem espaço, mas agora figuram em quantidade menores, principalmente para darem espaço para a Exalacoes Sufocantes, que se mostra como uma excelente remoção, pois é instantânea, afeta só criaturas do oponente e ainda possui Reciclar! Degeneracao Reverberante é sempre necessária, até porque os decks agressivos jogam com o playset das suas melhores ameaças. Verdade Reverberante não lida somente com criaturas, portanto continua sendo muito útil, permitindo que o deck lide com encantamentos que tendem a atrapalhar sua estratégia.

 

Outras opções para o main deck: não acredito que mais criaturas sejam necessárias na lista. Pega-ossos foi testado, porém não vejo como um deck que aproveite a agressividade da carta, além do fato que poderemos precisar de duas manas pretas para conjura-lo, caso não tenhamos o Liquidar. Na base de mana, você pode optar por um Pantano de Bojuka, mas eu acredito que você pode atrasar turnos que são relevantes para o deck. No espaço das mágicas eu acredito que você tenha mais opções, principalmente alterando as quantidades das cartas já apresentadas, entretanto Aculeo da Forca e Perfurar Magica podem ser opções válidas no seu metagame. Proibir também pode ser bem útil, até porque boa parte do metagame do formato custa até quatro manas.


SIDEBOARD


Criaturas: dependendo do número de Thorn of the Black Rose que você usa no main deck, é interessante tê-lo no sideboard também. Geist da Tempestade é essencial, já que cada vez os decks tem procurado manter remoções pontuais em suas listas iniciais. Como você quer fazer suas criaturas e protegê-las depois, não acho interessante o uso do Shinobi do Bando de Okiba.


Remoções: Edito de Chainer é presença certa, variando sua quantidade de acordo com seu main deck, mas ainda há opção do Edito Diabolico, já que por instantânea, pode ser muito bem aproveitado em algumas situações. Exalacoes Sufocantes pode ser utilizada no lugar de Murchar, sem grandes problemas.


Hates: Reliquia de Progenitus é basicamente o hate que o deck precisa, pelo fato de contar com muitas anulações, acaba lidando com várias situações. Anular pode ser uma bela opção, considerando que o metagame está cheio de artefatos, principalmente o Bonder's Ornament.


Outras mágicas: Delir e Explosao Hidrica são fundamentais, bem como uma possível cópia de Verdade Reverberante, caso você não esteja utilizando no main deck. Alguma opção para ganho de vida é muito bem vinda: Presas Inesperadas tem ganhado o espaço da Cartula da Ambicao, mas podemos considerar o Vinculo Vampirico como uma boa opção. Vejo com bons olhos o uso de Manipulacao de Alma, já que o metagame têm se mostrado muito propício ao uso de criaturas e às trocas feitas em combate.


MATCHUPS


Aggro: são partidas que normalmente você consegue desenvolver bem caso busque remoções para lidar com as ameaças iniciais, bem como forçar a presença do Pescador Grumag. No sideboard, suba suas opções para ganho de vida e mais remoções.


Midrange: sendo uma parte substancial do atual metagame, procure manter o foco em situações que te possibilitem o dois para um, ou pelo menos negue que seu oponente faça isso, anulando suas ferramentas mais importantes. Seus hates e anulações normalmente são úteis nessas partidas, bem como qualquer forma de gerar vantagem de carta.


Big Mana: sendo o Tron o único representante desse grupo, vale o destaque que é uma bad match. Você possui poucas ameaças, sendo o Investigador de Segredos  a maior delas, portanto uma abertura assim pode te levar a vitória. Outra carta que tem sido fundamental é o Thorn of the Black Rose, por te fornecer as ferramentas necessárias para impor uma pressão em seu oponente.


Control: é um arquétipo com pouca presença no atual metagame, porém não subestime esse tipo de deck, já que ele sempre conta com cartas de valor e conseguem segurar o campo, principalmente quanto temos tão poucas ameaças, sendo muito útil seguir as estratégias utilizadas contra o Tron.

 

Uma versão voltada para fadas também tem aparecido, com destaque para o Shinobi da Lamina Lunar, que se não for respondido, cria inúmeras ameaças rapidamente. O deck tem evoluído substancialmente no metagame atual, tendo resultados sólido nos mais variados eventos. Considerando todas as mudanças das últimas semanas, acredito ser o deck com melhor desempenho e possivelmente um dos que mais se beneficiou da oscilação do metagame. Nosso amigo, jogador e produtor de conteúdo Ricardo Mattana é um aficionado pelo deck e tem testado várias possibilidades com o deck e me ajudou muito no desenvolvimento das ideias para esse artigo, então fica meu agradecimento e admiração por esse amigo e grande ícone do formato! Tmj Mattana!


E o que você está achando do UB Delver? É uma aposta segura ou seus resultados são passageiros? Deixe seu comentário sobre o deck e do desenvolvimento do artigo. Galera, vou ficando por aqui e espero que tenham gostado da análise. Um abraço a todos e até mais!

Heli Mateus ( helimateus)
Heli Mateus conheceu o Magic em 1998, mas começou a jogar em 2015 quando conheceu o
formato Pauper. Hoje é entusiasta do formato e produtor de conteúdo, principalmente como
podcaster sendo host do PauperView e cohost do RakdosCast.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 23/08/2020 07:00
Meu deck favorito depois do MBC, forte demais
Últimos artigos de Heli Mateus
Hora do Pauper: Monarca
Como uma mecânica pensada para o limitado influencia o formato.
3.771 views
Hora do Pauper: Monarca
Como uma mecânica pensada para o limitado influencia o formato.
3.771 views
Há 22 dias — Por Heli Mateus
Hora do Pauper: Top 10 cartas de Renascer de Zendikar
Renascer de Zendikar figura como uma das melhores edições recentes para o Pauper.
7.799 views
Hora do Pauper: Top 10 cartas de Renascer de Zendikar
Renascer de Zendikar figura como uma das melhores edições recentes para o Pauper.
7.799 views
16/09/2020 10:02 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper: Precisamos conversar sobre o TRON
Um dos pilares do formato continua subindo. Será que o Tron é imbatível?
6.692 views
Hora do Pauper: Precisamos conversar sobre o TRON
Um dos pilares do formato continua subindo. Será que o Tron é imbatível?
6.692 views
02/09/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper: Destaques de Double Masters ou seria Pauper Masters?!
Enfim temos uma coleção Master que pode trazer um grande impacto ao metagame do formato.
9.811 views
Hora do Pauper: Destaques de Double Masters ou seria Pauper Masters?!
Enfim temos uma coleção Master que pode trazer um grande impacto ao metagame do formato.
9.811 views
07/08/2020 10:05 — Por Heli Mateus
Hora do Pauper – Jumpstart
Mesmo sendo uma edição voltada para o limitado, Jumpstart pode oferecer opções ao metagame.
5.420 views
Hora do Pauper – Jumpstart
Mesmo sendo uma edição voltada para o limitado, Jumpstart pode oferecer opções ao metagame.
5.420 views
17/07/2020 10:05 — Por Heli Mateus