Load or Cast
Reserved List: A lista lendária
Conhece a lista reservada? Aprenda com Chandler sobre essa lista de cartas tão especial. Lista que ajudou a construir a história do MTG e ganhou destaque recentemente.
11/03/2021 10:05 - 13.927 visualizações - 109 comentários
Load or Cast
Saudações pessoas fantásticas! Chandler aqui. Normalmente vocês me vêem falando de decks rogues, mas o universo de Magic é amplo e tem muitas coisas acontecendo em 2021! Um dos momentos mais quentes atuais de Magic são os spikes da reserved list. Movimentações fortes de colecionadores nos Estados Unidos e ao redor do mundo vem incendiando a discussão e o interesse sobre essas cartinhas especiais de Magic. Assim, quis trazer esse assunto que está mais vivo do que nunca para vocês. A Reserved é minha conhecida de longa data, no entanto, conversando com muitos jogadores, dos mais experientes aos mais jovens, vi que ela não é tão conhecida ou compreendida. 

Portanto, hoje vamos difundir este conhecimento no cenário brasileiro. Vou abordar vários de seus aspectos aqui, mas a lista reservada é uma lista fabulosa. Uma lista com histórias e boatos escondidos desde sua criação. Ela carrega uma aura de mistério e facetas incompreendidas, como a identidade desconhecida da vítima do Texugo Rysoriano assassino (reserved list), para onde vai o Ponei do Anao (reserved list) ou como é possível viajar no tempo com 2 manas Time Walk (reserved list). Mistérios que estão muito além dos limites de nossa compreensão.
 
Bem, antes de iniciar realmente, inevitavelmente, tenho que me adiantar e conversar sobre as emoções dos jogadores em relação à lista. Ela é amada e odiada. Há uma questão de mercado em jogo. Muitas dessas cartas são valiosas, algumas delas tiveram seus preços multiplicados por 20 vezes recentemente. Assim, há um conflito vigente, meio maluco e engraçado, entre pessoas que possuem tais cartas e as que não possuem. Coisas do tipo: “Quero comprar uma Black Lotus por 10 centavos! Wizards tem que destruir essa lista agora mesmo!” ou “Minha reserved list vale milhões, o céu é o limite!”. Não é meu objetivo hoje falar sobre investimentos. No entanto, um princípio básico dos investimentos tem que ser falado aqui: O preço dos ativos varia ao longo do tempo. Em nosso contexto, as cartas de Magic sobem de preço e caem de preço enquanto o tempo passa, pois dependem do equilíbrio de mercado. Recomendo um olhar mais orientado à curiosidade e ao entendimento do que significa a lista para o MTG, emoções e investimentos ficam ao critério de cada um. Apenas sugiro não se deixar levar por certas culturas digitais operantes que fortalecem a negatividade e conflito. Findada esta breve contextualização, vamos lá!
 
 

 
 
Enquanto escrevo este artigo é possível comprar uma Black Lotus assinada por R$199.999,99! Não é um número impressionante?! Pois bem, o jogo que você joga é este no qual algumas cartas podem ter preços assim! Conte essa história para alguém por aí e preste atenção em como será a reação. Torna-se uma espécie de folclore do MTG, histórias fantásticas sobre cartas fantásticas.
 
A Black lotus é a rainha da Reserved List, a carta mais desejada e mais cara. 
 
A lista reservada é uma lista composta por 572 cartas distintas que foi definida pela empresa criadora do MTG, Wizards of the Coast (atualmente uma subsidiária da Hasbro), em 4 de Março de 1996. A empresa assumiu o seguinte compromisso com seu público: as cartas que fazem parte dessa categoria nunca mais serão impressas. Hoje estamos acostumados com edições que nos fornecem reprints muito úteis para variados formatos, é útil para ajudar a construir nossos decks. O commander agradece! Na direção oposta, há aproximadamente 25 anos atrás, esse compromisso com colecionadores foi publicamente assumido. As 572 cartas especificamente escolhidas, progressivamente, são das edições: Limited Edition, Arabian Nights, Antiquities, Legends, The Dark, Fallen Empires, Terras Natais, Alianças, Miragem, Visiões, Alísios, Tempestade, Fortaleza, Exodo, A Saga de Urza,  O Legado de Urza, O Destino de Urza. As edições mais antigas dessa lista não possuíam cards em português e não havia cores indicativas de raridade como o dourado que simboliza uma carta rara atualmente. Old frame era a regra. Apenas algumas cartas selecionadas das edições especificadas fazem parte da reserved list, não são as coleções completas. 
 
A razão de criação da Reserved foi amplamente reconhecida como uma forma de preservar o valor das cartas para os colecionadores e para o mercado de MTG que enfrentava uma forte crise. Houve grande protesto por parte dos colecionadores no lançamento da Quarta Edição e Chronicles. Edições que continham reimpressões variadas, um grande volume de impressão geral e obliteraram o valor das coleções naquela época. Viu só, não é apenas hoje em dia que há reclamações. Uma crise de insatisfação generalizada de seus consumidores e distribuidores que a Wizards teve que solucionar através do compromisso da Reserved List de não fazer reimpressões funcionalmente idênticas. Há quem diga que não fosse essa ação, MTG não teria conseguido continuar sua história por duas décadas. A insatisfação era gigante. Afinal, jogadores desse card game colecionável viram o valor e o sentimento de raridade de suas coleções desaparecer em decorrência de uma grande onda de reimpressões. É possível dizer que o Magic que conhecemos hoje, seja no papel, no Arena ou no Mol, só chegou a nós graças a esta lista que conseguiu restaurar um equilíbrio de mercado num momento crucial.
 
Porém... houve alguns momentos confusos no meio do caminho. No ano de 2002 por exemplo, alguns cards foram removidos da lista. Eram cards da edição beta e um único de Terras Natais: Maldição de Feroz, que diga-se de passagem, pode ser adquirida por R$1,00 enquanto escrevo para vocês. Não é um pouco esquisito? Um dia dizem para você que o card faz parte da lista, no outro a removem e vida segue. Esse não foi o único incidente com a Reserved List. Alguns anos depois, coisas estranhas voltaram a acontecer.

   
 
Parece que a Wizards of the Coast ficou esquecida, ou estava testando as respostas do mercado quanto à reimpressão de sua lista reservada em 2010 também. No duel deck: Phyrexia vs Coalition houve reimpressão de Neutralizador Phyrexiano, que faz parte da reserved. Ops! Não foi apenas isso, havia um produto chamado From the Vault: Relics que continha nada mais nada menos do que:

   
 
Mox de Diamante, uma carta bastante forte da lista. Assim, mais uma vez, a confiança que tinha criado com seus consumidores na última década foi abalada. Alguns outros cards também foram reimpressos. Não pense que estes produtos eram extremamente raros. Pude vê-los pessoalmente em lojas locais aqui no Brasil. A empresa tentava sustentar a posição de que versões premium das cartas poderiam ser reimpressas, mas a recepção da comunidade de MTG global novamente foi negativa.
 
Isso nos leva a um terceiro momento pós 2010, no qual a Wizards of the Coast reforça sua posição de não reimpressão de cards da lista reservada. Atualmente é possível consultar o posicionamento oficial do MTG de não reimpressão, atualizado em 2016, no site oficial. A “Official Reprint Policy” nos diz que:
 
“Cards da lista reservada nunca serão impressos novamente em uma forma funcionalmente idêntica. Um card é considerado funcionalmente idêntico a outro card se ele possui o mesmo tipo de card, subtipos, habilidades, custo de mana, poder e resistência. Nenhum card será adicionado à lista de reserva no futuro.” (tradução nossa)
 
Vale a pena lembrar que estas regras de reimpressão apenas são aplicadas para cards físicos. A distribuição digital não é considerada reimpressão. Também vale lembrar que a política da Reserved List permite cards similares. De fato, tivemos um grande exemplo recentemente em Commander Legends. Lotus de Joias é um card semelhante ao card Black Lotus, uma espécie de Lótus adicionada de restrição. Na mesma edição, tivemos Roda do Infortunio que se assemelha a Wheel of Fortune. Parece que estamos vendo a história do MTG ser construída em mais um momento, no qual cards semelhantes são aceitos para que possamos vivenciar uma possibilidade de jogo similar. A lista continua dinâmica, em 2020 algumas cartas da RL foram banidas por conter racismo e ofensas culturais. Bani-las foi uma demonstração importante de que o MTG evolui para um jogo inclusivo que não deseja repetir erros do passado.
 
A ideia parece bacana. Em grande parte os ataques contra a Reserved List são originados da impossibilidade econômica de se adquirir alguns de seus cards como peça de jogo. Afinal, quantos de nós podemos jogar com uma Black Lotus? De fato, há poucas unidades do card no Brasil e alguns poucos milhares no mundo. As estimativas são de que aproximadamente 20.000 Lotus foram impressas no total, para todo o mundo. Outro caso também bastante comum de cards desejados da RL, mesmo entre jogadores casuais, são as chamadas Dual lands. Que frequentemente são utilizadas nos formatos Legacy e Commander.
 
Essa busca por cartas valiosas e raras de se conseguir acaba trazendo entidades duvidosas ao universo do MTG: as proxys e falsificações. Abordar com profundidade esse tema demandaria um artigo inteiro, são muitas questões relacionadas às falsificações e proxys. No entanto, a razão pela qual levanto este tópico para nossa reflexão é orientar na direção de tomar cuidado com a origem das cartas que visa adquirir. É necessário observá-las com atenção e conhecimento para certificar-se da originalidade do produto. Infelizmente, onde há dinheiro em jogo também há falsificações e pessoas buscando vantagens indevidas. Colecionar e jogar com cards que são mais velhos do que alguns de nós é muito interessante. É divertido jogar com esse exótico antigo. O que não é divertido é ser enganado na compra.
 
Já passamos de 27 anos na história de MTG e a lista reservada é um pedaço do passado que se faz presente nas mesas de jogo e nas coleções. As coisas mudam, moldura, material dos cards, tecnologia de impressões, tecnologias que os artistas tinham a sua disposição para criar a arte de cada card. Pode apostar que muitas mudanças ocorreram de 1996 para cá!
 
Essa lista que chamei de lendária pelas lendas que gravitam ao seu redor (composta por vários cards não lendários também) já passou por seus altos e baixos. Tanto na confiança de não reimpressão quanto nos preços. Dá para perceber que a existência dessa lista e suas histórias contribuem para o Magic em geral? Eu vejo uma relação interessante de proximidade. Mesmo quando jogamos com um deck budget sem peças icônicas da Reserved List, parece que um pouco de sua aura se espalha por todas as cartas. Afinal, você joga o mesmo jogo que construiu essas histórias e valores ao longo do tempo. Há um entendimento coletivo de que os preços elevados nos itens colecionáveis bem como sua escassez são essenciais para a saúde do ecossistema dos card games. Acredito ser preciso um equilíbrio entre alguns cards inacessíveis e uma maioria acessível. Voltamos aqui àquele ponto inicial de sentimentos dos jogadores e colecionadores. Não há consenso aqui. Aparentemente, é preciso compreender que lógicas, percepções de raridade e fantasias dentro do card game estão associadas também às lógicas maiores econômicas que organizam nossas sociedades.
 
Talvez o mais curioso dessa lista lendária de MTG sejam estes episódios que ao longo do tempo alteram o entendimento do que ela representa e da posição que ocupa no card game colecionável. São “apenas” 572 dentro um card game que ultrapassou 21.000 cards distintos. Hoje parece haver uma certa segurança de não reimpressão. Devido ao discurso público da companhia, de alcance mundial, trair suas promessas frente aos consumidores poderia resultar em uma pilha sem limites de processos e acusações de natureza jurídica originadas de todo o mundo contra Hasbro-Wizards. Nas entrelinhas porém, é possível que vejamos cards muito similares sendo lançados para a felicidade dos players e da jogabilidade.
 
Alguns exemplos aleatórios:
 

    
 
Repare que não falamos de nenhum critério como power level na definição da Wizards. Não falamos pois tal critério não existe. É um ponto que faço questão de dizer, pois em algum grau sei que é comum pessoas acreditarem na ligação entre preço e poder. Não é assim que funciona. De fato, as cartas que foram parar na RL foram em parte decididas pelo destino ou pelo acaso. Afinal, dependeram da ordem como os produtos foram lançados, das respostas dos colecionadores e dos gestores da empresa naquele momento. Fatores consideravelmente incontroláveis. Quando pensamos apenas nas Power 9 a lista parece fortíssima, mas cards como Gárgula de Marfim também fazem parte do conjunto. 
 
Ufa, parece que agora conseguimos percorrer os pontos chave. São aspectos econômicos, emocionais, históricos, lúdicos, materiais, empresariais, entre outros que se entrelaçaram para que em 2021 houvesse um grande interesse dos colecionadores e jogadores. Agora a RL passa a ser sua conhecida, pode decidir se quer usar tais cartas ou não. Para a maior parte dos formatos a existência da RL tem pouca ou nenhuma influência no gameplay. É principalmente na esfera dos colecionadores que ela ganha seu charme. Completo o artigo passando o link para o site oficial da Wizards com a “official reprint policy” e listagem das 572 cards componentes da Reserved. Galera que tiver curiosidade pode mergulhar aí. Olhar tantos cards é uma aventura e tanto hehe.
 
https://magic.wizards.com/en/articles/archive/official-reprint-policy-2010-03-10
 
Até a próxima,
Chandler
Edu Godoy ( chandler)
É um estrategista deck builder com nível de captura 999 e Conhecimento Acumulado sobre vários decks! Escreve sobre For Fun, rogues, competitivos e spoilers. Gosta de utilizar as sugestões de cards dos leitores para construir decks “novos para o mundo”. Joga e estuda Magic desde que dragões voavam com ímpeto e gatos ígneos metamorfoseavam.
Redes Sociais: Facebook, Instagram
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 04/09/2021 20:21
Eu vivi pra ver jogador de Magic comparando carros luxuosos, bebidas caras com cartas colecionáveis feitas de PAPEL! kkk
"Ter uma carta cara de Magic é para poucos" é o argumento mais imbecil que eu já li em defesa da RL.
(Quote)
- 13/04/2021 14:52
Acredito que apenas uns 5% da RL interessa a jogadores enquanto 100% da RL intacta interessa aos colecionadores
(Quote)
- 13/04/2021 14:13
Acho que podetiam reprintar cartas populares de legacy ou commander. Berço de geia, gilded drake, etc.
As power 9 já é outra história...vintage que me perdoe rs
(Quote)
- 13/04/2021 06:28
Então o pau tora kkkkkkk O que os "colecionadores" de RL vão fazer com as cartas se ngm mais quiser comprar? Manter preços absurdos?
Parece q o povo não pensa no que é bom pro joguinho, só pro seu bolso...
(Quote)
- 12/04/2021 20:12

Não costumo ter problema jogando legacy com proxi.
Na verdade, pessoal que joga legacy é o povo mais sussegado do magic.

Últimos artigos de Edu Godoy
Real Rogues – Diferentões do Standard
Real Rogues mostra 3 listas nada comuns dentro do formato padrão. Veja as 5 cores do MTG nessas listas exóticas e escolha a sua combinação favorita para se divertir.
3.694 views
Real Rogues – Diferentões do Standard
Real Rogues mostra 3 listas nada comuns dentro do formato padrão. Veja as 5 cores do MTG nessas listas exóticas e escolha a sua combinação favorita para se divertir.
3.694 views
Há 13 dias — Por Edu Godoy
Real Rogues – Goblins do Covil do Bugurso
Goblins são clássicos do Magic. A tribo volta com um flavor especial em Adventures in the Forgotten Realms e pode fazer peripécias no formato padrão. Veja as listas de gob..
6.783 views
Real Rogues – Goblins do Covil do Bugurso
Goblins são clássicos do Magic. A tribo volta com um flavor especial em Adventures in the Forgotten Realms e pode fazer peripécias no formato padrão. Veja as listas de gob..
6.783 views
05/08/2021 10:05 — Por Edu Godoy
Real Rogues – Masterchef Magic e o Livro de Receitas
Prontos para aquela comida?! Hoje o Real Rogues vai ligar o modo Masterchef do MTG e jogar com estratégias de food. Veja 3 listas no formato moderno para jogar gastronomicame..
4.658 views
Real Rogues – Masterchef Magic e o Livro de Receitas
Prontos para aquela comida?! Hoje o Real Rogues vai ligar o modo Masterchef do MTG e jogar com estratégias de food. Veja 3 listas no formato moderno para jogar gastronomicame..
4.658 views
07/07/2021 10:05 — Por Edu Godoy
Real Rogues – CMD Land Destruction
Hoje tem Real Rogues da maldade! Seus amiguinhos gostam de baixar terrenos e rampar? Sem problemas! Quanto mais terrenos...maior a diversão de mandá-los para o cemitério. V..
7.356 views
Real Rogues – CMD Land Destruction
Hoje tem Real Rogues da maldade! Seus amiguinhos gostam de baixar terrenos e rampar? Sem problemas! Quanto mais terrenos...maior a diversão de mandá-los para o cemitério. V..
7.356 views
02/06/2021 10:05 — Por Edu Godoy
Real Rogues – Mono Green!
Real Rogues vai passear nas florestas, viver com os elfos e jogar verde no formato histórico. Venha ver listas mais verdinhas para se divertir fora do metagame.
5.720 views
Real Rogues – Mono Green!
Real Rogues vai passear nas florestas, viver com os elfos e jogar verde no formato histórico. Venha ver listas mais verdinhas para se divertir fora do metagame.
5.720 views
05/05/2021 10:05 — Por Edu Godoy