Faraway - Jogos e Desafios
Um excelente deck de combo no Pioneer
Ascendancy Combo
05/01/2022 10:05 - 8.638 visualizações - 12 comentários
Load or Cast
Saudações combeiros de plantão! E para você que não é combeiro, acompanhe também o artigo, pois a sua força será conhecer bem seu inimigo. Fiquem comigo, pois eu tenho aqui um artigo completo sobre o 4 color Jeskai Ascendancy, um excelente combo deck no Pioneer.
 
 
Falando em Pioneer, o formato é uma excelente alternativa para quem quer jogar um formato construído não rotativo. Os decks tier 1 do formato giram em torno de 500 a 1000 reais, é um formato balanceado e que permite inovações. Tem um power level alto, mas não chega a ser tão alto quanto o Modern. Recomendo bastante o formato e que ele seja incentivado pelos organizadores de torneio. E para quem quiser começar nele, recomendo os Pioneer Challenger Decks lançados pela Wizards.
 
 
Primeiro vou mostrar a lista, depois, falarei das escolhas das cartas, então explicarei um pouco como jogar as principais partidas do Pioneer junto com um sideboard guide pra você que gosta de colar na prova (a propósito, papéis com guia de side são permitidos em torneio).
 
4c Ascendancy
5770 visualizações
15/12/2021
R$ 1.582,15
R$ 2.532,79
R$ 4.458,13
5770 visualizações
15/12/2021
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Gerar Imagem
Companheiro (1)
1   Jegantha, a Fonte   8,90

Criaturas (8)
4   Cariátide Silvestre   20,30
4   Omnath, Locus da Criação     94,00
Mágicas (19)
4   Considerar  8,21
1   Optar  0,07
3   Espiral de Crescimento   0,35
4   Iteração Expressiva   21,50
3   Despertar Silvestre   9,25
4   Cruzeiro do Tesouro   0,10
Encantamentos (8)
4   Acorrentado às Rochas  5,65
4   Ascendência Jeskai    2,40
Terrenos (25)
1   Bosque da Pétala Solar 11,99
1   Floresta 0,00
2   Fonte Santificada 30,80
1   Fortaleza Glacial 12,50
1   Ilha 0,00
2   Jardim do Templo 32,90
1   Montanha 0,00
4   Passagem Fabulosa 13,90
1   Planície 0,00
3   Porto do Interior 20,00
1   Solo Pisoteado 29,54
3   Trioma de Ketria 53,95
4   Trioma de Raugrin 58,75
60 cards total

Sideboard (15)
2   Buraco Portátil  15,42
2   Eremita Malevolente   23,51
1   Festança do Ocaso   2,95
1   Frigir   0,43
2   Veto de Dovin   6,21
2   Chamas Radiantes   0,20
2   Disputa Mística   12,00
2   Mentor do Monastério   61,90
1   Jegantha, a Fonte   8,90
 
O deck está saindo por um preço razoável, não é um dos mais baratos do formato, mas por 1400 reais você consegue montar ele, e, exceto por Omnath, Locus da Criacao todas as cartas caras do deck podem fazer parte de muitos outros decks. 
 
 
Falando em dinheiro, Omnath é uma carta extremamente poderosa e adiciona um ângulo de ataque ao deck, no entanto, ele não é essencial para o deck funcionar, se você achar que as 4 cópias de Omnath tem um preço proibitivo, tente substituir ele por remoções, ou até mesmo por Bonecrusher Giant // Stomp (uma interação e criatura ao mesmo tempo), eu não prometo que outras opções serão tão boas quanto o Dollynho, mas, quem não tem cão, caça com gato.
 
 
Ainda sobre a grana, o resto do preço do deck está na base de mana, e eu diria que todos os terrenos que o deck usa são um excelente investimento. Além do mais, os Triomas estão em um preço muito bom agora, recomendo comprar porque acredito que eles vão subir de preço (estão vendo muito jogo no Modern, além de jogar no Pioneer também).
 
 
● O COMBO
 
Você já percebeu que a carta Jeskai Ascendancy tem muito texto, e eu vou te dizer que todo o texto que ela tem é extremamente importante. A parte principal é, toda vez que você conjura uma mágica não-criatura, desvire todas as criaturas que você controla, elas ganham +1/+1 até o final do turno. Se as suas criaturas geram mana e as mágicas não-criatura que você conjura vão comprar mais mágicas não criatura, então, você vai crescer seus bichos até eles terem um tamanho gigantesco.
 
A outra parte do combo é Sylvan Awakening, transforma todos os seus terrenos em criaturas (que serão desviradas com Jeskai Ascendancy toda vez que você conjurar uma mágica de não-criatura), a partir daí, você cantripa (olha que palavra linda) até deixar seus terreninhos grandes e fortes para surrar seu oponente.
 
A Sylvan Caryatid e a Jegantha, a Fonte não são parte do combo, mas elas são essenciais para você conseguir cavar. Com elas e Jeskai Ascendancy você estará basicamente fazendo free spells até o momento que você encontra Sylvan Awakening para combar.
 
 
● AS CANTRIPS
 
Aqui eu estou sendo bem generalista, tecnicamente, Expressive Iteration não é cantrip, mas eu coloquei ela aqui. As cantrips tem três propósitos no deck, o primeiro já foi falado anteriormente, é combar. O segundo propósito é esculpir sua mão; encontrar uma peça de interação para lidar com criaturas do oponente, achar as peças do combo, achar terrenos. E o terceiro propósito é servir de ramp para Treasure Cruise, que é uma das melhores formas que o deck tem de não perder o fôlego.
 
Use cantrips com sabedoria. Não saia ficando com toda carta que você ver no Consider, de preferência, jogue no cemitério para rampar mais para Treasure Cruise. Espere para fazer Expressive Iteration a partir do turno 3, para poder usar da habilidade de jogar uma carta exilada. Se você keepar uma mão combada (Jeskai Ascendancy + Sylvan Awakening), guarde todas as suas cantrips para fazer logo em seguida a Sylvan Awakening, lembre, você está com o jogo ganho, não precisa cavar por nenhuma carta específica (exceto se o oponente tiver um Eidolon of the Great Revel ou algo que vai quebrar o seu combo).
 
 
● INTERAÇÕES
 
 
O deck tem 4 Chained to the Rocks  e 4 Omnath, Locus da Criacao para interagir com seu oponente. Sim, eu sei, Omnath é um bicho, não é interação. Acredite, Omnath é a coisa mais próxima de interação que o deck tem, exceto Chained to the Rocks. Omnath faz um excelente trabalho contra os decks agressivos do formato (não que ele seja menos excelente contra outros decks), ganhar 4 de vida por turno por dois turnos vai acabar o jogo por si só contra Burn.
 
 
Use sua Chained to the Rocks com sabedoria, você só tem 4 no deck. As chances são de você ver uma ou duas por jogo. Ganhe tempo para combar ou remova algo que te impeça de combar. Só lembrar que você pode conjurar Chained to the Rocks mesmo que seu oponente não tenha bicho que você possa remover, a mágica não requer uma criatura como alvo, então você pode combar com ela, caso seja necessário.
 
 
- UR Phoenix
 
 
O G1 é excelente para o Jeskai Combo, dificilmente Phoenix vai conseguir colocar pressão rápido contra você e ele vai te dar tempo para achar as cartas para o combo, além disso, o deck tem poucas maneiras de interagir com o seu combo pré-side. Fique atento para Thing in the Ice podendo dar Upheaval em você no turno do combo, ou a Izzet Charm. Não tenha pressa, resolva uma Jeskai Ascendancy e comece a cavar pela vitória. As cartas que seu oponente compra são praticamente irrelevantes, ele vai ganhar muita card advantage, não tem problema, dê a ele essa felicidade porque a sua felicidade será ganhar o jogo. No G2 e G3 as coisas vão complicar para você e a card advantage do seu oponente vai ser muito mais perigosa.
 
 
In: +2 Monastery Mentor, +2 Malevolent Hermit, + 2 Mystical Dispute
Out: -1 Sylvan Caryatid, -3 Growth Spiral, -2 Chained to the Rocks 
 
 
Ainda é importante ter acesso a Chained to the Rocks nos jogos pós side porque seu oponente vai tentar te matar com criaturas. Mas cuidado, as criaturas não são o problema nessa match, o problema são os planeswalkers; Narset, Parter of Veils trava quase que completamente o seu plano de jogo enquanto Jace, Wielder of Mysteries permite uma vitória do nada, depois de muita troca de counters e recursos. Tenha um plano para lidar com uma Narset, Parter of Veils opositora, e, prepare para comprar todas as cartas que você deixou de comprar durante o jogo quando a Narset morrer (lembre da terceira habilidade de Landfall do Omnath).
 
 
O jogo provavelmente vai ser extremamente grind para ambos os lados, muita troca de recurso, muita troca de counter. Tente colocar pressão antes do seu oponente e tente fazer essa pressão te carregar para a vitória.
 
 
- Naya Winnota
 
 
Ignore card advantage, tente usar Chained to the Rocks para tirar os elfos, monte o combo o mais rápido que puder. Você vai cavar por Jeskai Ascendancy e Sylvan Awakening, Omnath não é super importante nessa match. Vai ser muito difícil você interagir contra Winnota pois você não tem remoção instant, além do mais, seu oponente pode ganhar quantos bichos for durante o ataque dele, se você conseguir combar, você vai ganhar dele, mesmo você estando a 1 de vida.
 
 
In: +2 Portable Hole, +2 Radiant Flames, +1 Fry
Out: -1 Sylvan Awakening, -3 Growth Spiral, -1 Treasure Cruise
 
 
Pós side a idéia é interagir um pouco mais para ganhar tempo para combar. Novamente, não é sobre card advantage, não é sobre fazer board, é sobre sobreviver até combar. Segure os bichos pequenos, coloque Ascendancy na mesa e tenha remoções preparadas para criaturas que impeçam o combo (exemplo, Archon of Emeria).
 
 
- Black Vampires
 
 
Eu não diria que essa é uma partida favorável, mas ela é relativamente fácil. A pior carta que você vai enfrentar é Sorin, Imperious Bloodlord colocando um bicho de 4+ manas em campo, seguido de  Go Blank, fora essas duas coisas, você deve ganhar facilmente a partida. Não use Chained to the Rocks em qualquer coisa, guarde para uma criatura como Kalitas, Edgar ou Champion of Dusk, nenhuma das outras criaturas vai colocar um clock real em você.
 
 
Expressive Iteration tem um valor mais alto do que Treasure Cruise aqui, principalmente por causa de Go Blank, e fique com isso em mente na hora de tomar a dita carta (considere descartar Treasure Cruise). Jeskai Ascendancy não é uma carta que seu oponente vai conseguir interagir com no G1, então baixe ela o mais rápido possível e use a habilidade para filtrar o deck.
 
 
Em relação às suas criaturas, o Vampires tem 4 Fatal Push que vão tirar o seu Omnath da frente, por isso, considere castar o Dollynho em um turno que você consiga tirar valor dele (jogar Fabled Passage para gerar 4 manas, por exemplo). Aproveite para comprar e fazer Jegantha nessa partida, Jegantha vai ser praticamente indestrutível e vai cavar o combo muito mais rápido que uma Sylvan Caryatid.
 
 
Eu não acho que tenha muita coisa pra se fazer nessa partida, talvez eu consideraria tirar 1 Treasure Cruise e outra carta e subir 2 Monastery Mentor, mas isso se estivermos no outono e for uma terça feira chuvosa.
 
 
* SEM SIDE
 
 
- BR Midrange
 
 
Essa partida é pra ser vitória em 95% dos casos. Sério, ela é muito boa para o combo. O BR Mid (versão nova com Chandra, Torch of Defiance, Graveyard Trespasser e muitas remoções) tem criaturas lentas, muita remoção de criatura (que é bastante inútil contra o Combo) e apenas 4 Thoughtseize e 2 Go Blank para atrapalhar nossos planos. Nós ganhamos muito mais card advantage que eles e eles tem um total de 0 interação na hora que vamos combar.
 
 
Se você estiver de BR Mid contra o Combo, procure keepar mãos com criatura drop 2, criatura drop 3 e alguma outra interação (Thoughtseize, Go Blank), tente ser rápido, esqueça o jogo grind e de ganhar valor, essa partida é você colocar bicho na mesa e tentar ganhar a corrida.
 
 
In: +2 Monastery Mentor
Out: -1 Sylvan Caryatid, -1 Hinterland Harbor
 
 
Pós side eu espero que o BR tire muitas remoções de criatura e tente lutar contra minha mão. Por o BR ser um deck grind, tirar uma land (já que o jogo vai durar mais tempo) faz sentido e diminuir um bicho que é top deck ruim (Sylvan Caryatid) é uma boa escolha. No lugar eu trago 2 Monastery Mentor e tento encher a board de fichas (procure fazer Monastery Mentor em um turno que você consiga criar pelo menos duas fichas).
 
 
- Burn
 
 
Muito cuidado com Eidolon of the Great Revel. No turno que você for combar, você vai precisar conjurar muitas e muitas mágicas, com o Eidolon do outro lado da mesa, você vai morrer, o que é contraproducente, porque perder antes de ganhar meio que derrota a vitória. Guarde sua Chained to the Rocks para o Eidolon, encontre seus Omnath e ganhe o jogo.
 
 
Sério, o Dollynho é incrível nessa partida, pense que ganhar 4 de vida contra Burn é quase que equivalente a comprar uma carta. Imagina uma criatura que é maior que todas do deck oponente, compra 2 cartas quando entra em jogo (uma do trigger de ETB e outra do landfall) e mais uma carta extra por turno. A carta vai ganhar a partida por si só.
 
 
Se o plano do Dollynho não funcionar, você ainda tem o plano do combo. O deck consegue combar no turno 4 muitas vezes, o que é geralmente mais rápido do que o Burn consegue dar 20 de dano. Se não tiver um Eidolon para te impedir, chances são de que você vai ganhar a corrida.
 
 
In: +2 Portable Hole, +2 Radiant Flames, +1 Sunset Revelry
Out: -1 Sylvan Awakening, -3 Growth Spiral, 1 Expressive Iteration
 
 
Achar o combo não é tão importante, interagir é importante. Portable Hole é especialmente bom porque, além das criaturas, ele também pega Roiling Vortex. Radiant Flames é uma excelente forma de ganhar card advantage enquanto controla a board e Sunset Revelry geralmente vai ser um 2 pra 1 (3 pra 1 se você tiver sorte).
 
 
● CONCLUSÃO
 
 
É isso galera, Pioneer é um formato bem legal de jogar e com um metagame bem diverso. Jeskai Ascendancy é uma excelente opção se você quiser ser competitivo e possui jogo contra todos os decks do formato. Espero que você tenha aprendido uma coisa ou outra com esse artigo e você possa usar isso para melhorar a qualidade do seu jogo. Caso você queira explorar outros ângulos com o deck, considere substituir Sylvan Caryatid por Paradise Druid ou até mesmo incluir uma Kazuul's Fury de main deck.
Antonio Zanutto ( tunicoberno)
Juiz de Magic nível 2, participou três vezes do Pro Tour.
Redes Sociais: Facebook
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 24/06/2022 15:50

Salve Mestre! Cara tu não poderia postar uma versão atualizada desse deck? Principalmente no que diz respeito a manabase? Acho realmente um deck muito top tier, inclusive para o meta atual!

(Quote)
- 12/01/2022 22:20

O metagame está em constante evolução, os decks dessa semana são diferentes dos decks de semana passada. A lista que eu postei aqui pode muito bem estar desatualizada, e pode muito bem vir a ser a melhor lista daqui 3 semanas, conforme (se) o field mude para menos azul e mais aggro.
O Orelha me mandou uma lista essa semana com Faeburrow elder e portable hole no main deck, em troca de omnath e chained to the rocks.
Eu não posso dizer que eu tenho a resposta para sua pergunta, o que eu posso sugerir é que você troque 1 a 4 cartas na lista e veja como elas funcionam. Veja também como são suas partidas, quais cartas são boas contra o que e tente usar isso para adaptar o deck conforme o field que você joga muda.

(Quote)
- 11/01/2022 10:08
Excelente artigo! Esse é um deck muito legal que tem se popularizado bastante no formato!

Queria aproveitar sua experiência com o deck para perguntar duas coisas:

1) Hj os controls do Pioneer usam 3 Narset, parter of the veils já no main, o que pode ser um pesadelo no game 1. Queria saber se vc já experimentou alguma carta no main pra tentar proteger o turno do combo, como Mystical dispute ou mesmo Silence.

2) Complementando a questão acima, não seria interessante ter no side mais um Fry e um Silence contra controls em geral e talvez uma wincon alternativa, no caso do combo ser contestado?
(Quote)
- 07/01/2022 13:14
Poderia complementar com um plano de side pra control ... são as piores matches ... contra UW então é doloroso huahuahua
(Quote)
- 05/01/2022 22:41

Sim, Narset é um pesadelo contra o ascendancy e com spiral saindo fica mais dificil ainda triggar o omnath
Eu tento lidar com a narset usando mystical dispute, talvez colocar mais fry seja uma boa também

Últimos artigos de Antonio Zanutto
Desaprovando no Modern
A carta desaprovar é muito complexa e sempre desperta muitas dúvidas, chegou a hora de entender de uma vez por todas as interações com essa carta.
5.677 views
Desaprovando no Modern
A carta desaprovar é muito complexa e sempre desperta muitas dúvidas, chegou a hora de entender de uma vez por todas as interações com essa carta.
5.677 views
Há 11 dias — Por Antonio Zanutto
Matemágica
Matemática e Magic tem tudo a ver
3.818 views
Matemágica
Matemática e Magic tem tudo a ver
3.818 views
27/05/2022 10:05 — Por Antonio Zanutto
Nas Ruas do Modern
Análise do impacto de Streets of New Capenna no formato Modern
3.201 views
Nas Ruas do Modern
Análise do impacto de Streets of New Capenna no formato Modern
3.201 views
18/05/2022 10:05 — Por Antonio Zanutto
50 escamas mais duras
Continuação de "50 tons de escamas"
4.324 views
50 escamas mais duras
Continuação de "50 tons de escamas"
4.324 views
13/04/2022 10:05 — Por Antonio Zanutto
50 tons de escamas
Detalhes sobre as minhas escolhas e explicações sobre a funcionalidade do deck
7.090 views
50 tons de escamas
Detalhes sobre as minhas escolhas e explicações sobre a funcionalidade do deck
7.090 views
26/03/2022 10:05 — Por Antonio Zanutto