Load or Cast
O Modern que não Parece Modern
Ei você, você mesmo, "paper boomer", fã do Modern como era alguns anos atrás, não sente mais a mesma identificação com o formato? O Sandoiche também compartilha desse sentimento, e essa discussão é o tema de seu artigo de hoje aqui na LigaMagic!
14/02/2022 10:05 - 12.944 visualizações - 143 comentários
Faraway - Jogos e Desafios

Olá! Talvez esse artigo acabe por soar um tanto quanto "paper boomer", nostálgico de tempos mais simplórios de Magic físico e com um teor um tanto quanto mais pessoal ao invés de informativo, mas com um sentimento que imagino que muitos jogadores não só do Brasil, mas do mundo todo compartilham em maior ou menor grau - a sensação de que o Modern atualmente não parece, bem, Modern. Como chegamos até esse ponto?

 

O gradual banimento de pilares antigos do formato

 

 

Cartas como Mox de Opala e Pilhagem Infiel até podem ter tido seus motivos para irem embora, longe de serem cartas sem culpa no cartório. Mas da mesma forma que Tempestade Cerebral nunca vai embora do Legacy por ser um pilar que os jogadores gostam de usar, mesmo sendo uma das cartas mais poderosas e dominantes naquele formato, algumas dessas cartas representavam a identidade de baralhos que nunca mais viram jogo de forma impactante no Modern


Izzet Phoenix, Hollow One, Affinity e Hardened Scales praticamente sumiram, e mesmo que tentem ressurgir com alguma versão usando cartas novas, simplesmente não tem mais o mesmo apelo de antes, seja por perder consistência ou força bruta sem essas cartas.


Espirito-Guia Simio é outra carta que, mesmo permitindo jogadas à frente da curva que criavam padrões "não-divertidos" para os jogos, era o que sustentava a existência de alguns baralhos como Ad Nauseam e Griselshoal, trazendo a diversidade de decks combos viáveis para o Modern


E claro, hoje temos outros baralhos, outras alternativas, mas muitos dos que acompanham o formato e gostavam dele desde sempre sentem falta desses baralhos "meramente existindo".


● Entrada de cartas puro suco de filosofia F.I.R.E., trazendo aumento de nível de poder

 


 

A sequência de aumento de nível de poder descarado que tivemos a partir de Guerra da Centelha, passando por M20, Trono de Eldraine e chegando principalmente até Ikoria é sentida até hoje no Modern.


Lurrus da Toca Onirica é uma das cartas mais utilizadas entre os diversos decks aggro/Midrange, e jogar sem a felina é se colocar em uma desvantagem absurda nas partidas de recurso. O mesmo vale para Yorion, Nomade Celeste em baralhos com muitas criaturas cheias de efeitos ao entrar em jogo, o estilo favorito da filosofia F.I.R.E.


Teferi, Manipulador do Tempo, Karn, o Grande Criador e Veu do Verao são outros exemplos de cartas que impactaram o formato bruscamente, e cujos efeitos continuam ressoando até então.


Mas calma, que a real cereja do bolo ainda está por vir.

 

● Modern Horizons - mágicas grátis, míticas absurdamente caras e uma composição de 90% dos decks Tier 1/2

 

 

Saga de Urza. Ragavan, Afanador Agil. Forca da Negacao. Forca do Vigor. Solidao. Resistencia. Wrenn e Seis. Hierarca Ignobil. Regente Marturvo. Calor Profano. Fim Prismatico. Amuleto do Arquimago. Furia. Efemerar. Coatl Presa-de-gelo. Canalizadora da Ira do Dragao. Passos Desabalados. Yawgmoth, Medico de Thran.


- O que todas essas cartas têm em comum


Bom, todos provavelmente acertaram - é o fato de serem de uma das Modern Horizons e de que sem elas, é praticamente impossível você ter um deck minimamente aceitável no metagame do Modern - e por vezes, várias delas são necessárias.


Agora, estou longe de querer dizer que o formato não deve evoluir nunca, e que cartas novas não devem ser incorporadas. Quando elas entram organicamente, através de lançamentos mais espaçados, dando tempo de se encaixarem no metagame ou até mesmo criarem seus novos decks, faz muito mais sentido para o Modern


É até engraçado lembrar que não muitos anos atrás, uma remoção simples como Empurrao Fatal chegava trazendo um rebuliço, alterando as estruturas do Modern, mas que chegou em um lançamento convencional de coleção, assim como várias outras "staples" (pilares do formato) que foram achando seu espaço no "ritmo natural" das coisas. 


E aí chegaram as Modern Horizons, com o jeitinho delas. Mas o que exatamente elas fizeram? Só viraram tudo de cabeça para baixo e criaram uma espécie de "rotação forçada", onde jogadores que possuíam seus decks que em tese deveriam ser eternos se viram forçados a evoluir no mesmo ritmo, ou ficarem completamente obsoletos em termos competitivos.


O preço dessas cartas principais e necessárias forçou muitos jogadores para fora do formato. Mesmo planos de aluguel altos não conseguem pegar todos os decks no Magic Online, e jogadores que sempre possuíram muitas das "staples" no decorrer de quase 20 anos de edições válidas no Modern, mal conseguem montar um deck do metagame se não tiverem nenhuma carta dentre as que foram lançadas nos últimos 2-3 anos. Chega a ser brutal quando paramos para pensar friamente.

 


Por fim, vale lembrar que todos esses fatores citados no artigo não estão exatamente relacionados ao formato estar ruim de jogar, ou não estar saudável, precisando de banimentos. Por incrível que pareça, o Modern anda bastante balanceado, e os decks têm uma boa matriz de "matchups" boas/ruins, assim como cartas que conseguem mantê-los em xeque caso fiquem muito fortes no metagame.


Ele só não parece o Modern que nós sempre tanto gostamos, com alguns decks brigando pelo Tier 1, e muitos Tier 2 fortes viáveis. Onde era possível se especializar em um deck, e ter esse deck ao menos dentro do espectro da viabilidade competitiva por anos, ao invés de até a próxima entrada de edição suplementar. 


Esse é o sentimento que fica, e não parece existir um horizonte de "solução" para esse problema, já que são muitas cartas envolvidas e que alteram toda a estrutura do formato - quem imagina como seria um Modern sem Horizons atualmente, no estilo de outros formatos saudosistas como o Pré-Modern? Eu não consigo nem imaginar o que jogaria nele, além de um ou outro sobrevivente do passado que ainda luta nos dias de hoje, como Burn e Amulet Titan.


E quanto a vocês, leitores, quais suas opiniões a respeito da evolução do Modern nesses últimos anos? Gostam do caminho que o formato está tomando? Acreditam que ele está saudável e balanceado? Ou compartilham do sentimento de que o Modern não parece mais Modern? Deixem suas opiniões nos comentários!


Abraços e até a próxima!

Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Matheus Akio Yanagiura ( sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como Sandoiche, é jogador profissional, escritor e streamer de Magic: the Gathering, produzindo conteúdo com foco para o competitivo do jogo desde 2012. Membro da equipe de e-Sports LigaMagic Bolts desde sua formação inicial, dentre seus resultados destacam-se a classificação para o Neon Dynasty Championship, o título do ManaTraders Series Legacy, o vice-campeonato da Twitch Rivals e o Top 8 do Magic LATAM Challenge, além do bi-campeonato do Circuito LigaMagic Modern e Top 16 Grand Prix São Paulo 2018 no Magic Tabletop.
Redes Sociais: Twitch, Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 04/03/2022 21:01
Cards míticos de um mana em edição masters é uma punhalada no jogo, Modern que já era pra burguês agr espirro a classe média e deixo só o público AAA ; o pauper tá um lixo tmb , e ano passado que saiu aquele monte de edição de commander começo legal , dps começo a vim umas mega staples fortíssimas que rebaixaram mto commander nota 8 pra 6 por não atualizaram com aquela staple obrigatória
(Quote)
- 04/03/2022 20:36
Falo isso há mais de um ano já (antes até do MH2), assim como falava que o Pioneer era formato injustiçado e que iria tomar o lugar do Modern. Muita gente chiou e disse que eu tava falando merda, mas olha só, o Modern hoje é inviável financeiramente pra muitos dos jogadores que compunham a base do formato, já não comporta mais decks que eram o motivo de muitos jogarem Modern, e se transformou em Modern Horizons Block Constructed.

Vai ter gente negando isso? Vai, mas é esperado. Tem quem não consiga olhar nada além do próprio nariz, tem quem goste de negar a realidade... é o terraplanismo do Magic.
(Quote)
- 02/03/2022 20:54

Palmas para esse jovem!!! Falou tudo!

(Quote)
- 02/03/2022 19:35
O artigo tem um viés bem claro, ligeiramente enganoso. Por exemplo, comecei a me interessar recentemente por modern com um deck clássico que nunca deixou de ser bom: Titã. Outros decks milenares do formato são Tron, Burn e Mill (que nunca foi super bom e hoje tá mais viável do que antigamente). Seguem firmes e fortes misturados à montanha de novos decks de MH. Isso foi colocado como nota de rodapé no artigo, mas no momento o Titã tá estourado e acrescentou Boseiju à coleção de 30-34 terrenos do deck. Ainda que eu estranhe a rotação forçada por MH e MH2, hoje, 02/2022, modern é o formato construído mais divertido de assistir, com uma variedade absurda de decks. Se colocaram Ragavan e DRC no formato, colocaram também respostas à altura, como Prismatic Ending e Counterspell. Temos atualmente um bom formato, onde não por acaso o grande interesse das pessoas inflou absurdamente os preços. Agora resta lidar com esse problema colateral e torcer pro dólar baixar.
(Quote)
- 02/03/2022 18:47
Parei de jogar Magic na época dos companheiros e dessas cartas power level chatonas e não me arrependo.

Passei pra ver se alguma coisa tinha mudado e é uma pena ver que não.
Últimos artigos de Matheus Akio Yanagiura
As Faces do Mono Red no Explorer
De escolha econômica até uma poderosa opção, as várias faces do Mono Red no Explorer são o tema do artigo de hoje de Sandoiche aqui na LigaMagic!
3.952 views
As Faces do Mono Red no Explorer
De escolha econômica até uma poderosa opção, as várias faces do Mono Red no Explorer são o tema do artigo de hoje de Sandoiche aqui na LigaMagic!
3.952 views
Há 5 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Transmogrificando no Explorer
Colocar Agente da Traição e Titã da Indústria tão cedo quanto no terceiro turno tem sido o que uma boa parcela dos jogadores tem buscado fazer no Explorer - e em seu arti..
3.313 views
Transmogrificando no Explorer
Colocar Agente da Traição e Titã da Indústria tão cedo quanto no terceiro turno tem sido o que uma boa parcela dos jogadores tem buscado fazer no Explorer - e em seu arti..
3.313 views
Há 12 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
O Carro dos Anjos no Explorer
O CARRO DOS ANJOS ESTÁ PASSANDO NA SUA RUA! Sandoiche analisa a estratégia baseada em Presa-de-graxa, Chefe Okiba e Parélio II no Explorer!
4.509 views
O Carro dos Anjos no Explorer
O CARRO DOS ANJOS ESTÁ PASSANDO NA SUA RUA! Sandoiche analisa a estratégia baseada em Presa-de-graxa, Chefe Okiba e Parélio II no Explorer!
4.509 views
Há 19 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
O Standard pós-Championship
O Championship fixou bastante o metagame do Standard, mas e agora, quais serão os próximos passos? Sandoiche aborda o assunto em seu artigo de hoje aqui na LigaMagic!
3.311 views
O Standard pós-Championship
O Championship fixou bastante o metagame do Standard, mas e agora, quais serão os próximos passos? Sandoiche aborda o assunto em seu artigo de hoje aqui na LigaMagic!
3.311 views
Há 26 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Jundando no Standard
Report Streets of New Capenna Championship
3.130 views
Jundando no Standard
Report Streets of New Capenna Championship
3.130 views
24/05/2022 10:05 — Por Matheus Akio Yanagiura