Sleeves na Buró
Pioneer - O Futuro do Tabletop no Brasil?
Seria o formato Pioneer o futuro do Magic tabletop aqui no Brasil? Qual é a dele, afinal? Isso e muito mais no artigo de Sandoiche hoje aqui na LigaMagic!
21/02/2022 10:05 - 7.488 visualizações - 49 comentários
Faraway - Jogos e Desafios

Olá! No meu artigo da semana passada aqui na LigaMagic, falei sobre o sentimento de como o Modern não parecia Modern, o que indiretamente acaba nos levando ao tema de hoje - seria o Pioneer o futuro do Magic Tabletop aqui no Brasil? Ou até além do nosso país? Bem, antes de responder essa pergunta, precisamos voltar um pouco mais na cronologia.


O formato Pioneer foi criado ao final de 2019, sendo uma alternativa de formato eterno ao Modern e sua barreira de entrada grande ao contar com quase 20 anos de edições e "staples" (pilares de formato) caríssimas e ao Legacy/Vintage, com a sempre polêmica Reserved List limitando a disponibilidade das cartas (e tornando peças importantes dos baralhos em material de especulação para investidores/colecionadores).

 


A ideia do Pioneer era fazer com que cartas recém-rotacionadas do Standard ainda fossem competitivamente viáveis, o que aumentaria a confiança dos jogadores para investir no formato principal (Standard, que na época andava um tanto quanto instável com banimentos) e daria tanto às lojas quanto aos interessados em um formato sem rotação uma alternativa para movimentar cartas dos últimos dez anos.


Ele rapidamente caiu no gosto dos jogadores, sendo adotado tanto no Magic Online quanto em torneios maiores, como os Players Championships. Havia a promessa da Wizards de fazer o formato chegar ao Magic Arena, e com isso a galera tinha empolgado com o formato, corria atrás de montar os decks e começava a frequentar as lojas locais para competir. 

 

  


E então veio a pandemia, no início de 2020, a suspensão do jogo tabletop por tempo indeterminado, a mudança de planos em relação ao Arena com o incentivo do Historic e até mesmo o banimento de algumas cartas que davam identidade ao formato desde sua concepção, como Inversor da Verdade e Balista Ambulante, peças-chaves de seus respectivos combos. Esses foram duros golpes para o Pioneer, que sofreu bastante até mesmo para fechar eventos no Magic Online, parecendo que ia ficar relegado ao ostracismo.


Isso até algum ponto ao final do ano passado e início deste ano, onde foi ganhando cada vez mais tração por um conjunto de fatores ironicamente derivados de decisões da Wizards em relação à gestão de seus formatos.

 

 

O Modern está mais caro do que nunca, já que mesmo tendo duas décadas de cartas disponíveis em seu repertório, o formato é majoritariamente definido pelas staples de Horizons dos últimos três anos (essas em boa parte raras/míticas provenientes de boosters premium), forçando até quem tem uma quantidade considerável de staples e baralhos a investir, sob o risco de ficar defasado em relação ao metagame.

 


O Pauper sempre foi um dos preferidos nacionais pela combinação de baixo preço e sem rotação, mas até pouco tempo atrás com a chegada do Painel, estava completamente largado pela Wizards, com baralhos desbalanceados dominando por longos períodos sem que nada fosse feito e constantes bugs no MTGO em cartas importantes para o formato - além de que por contar com cartas desde o início do Magic, nem sempre o formato tem um apelo tão grande entre os jogadores mais novos.

 


Até as decisões envolvendo os formatos do Arena compuseram essa "maré pró-Pioneer"; o Standard não tendo sido tão popular recentemente por aqui no tabletop considerando rotação/instabilidade em termos de banimentos/ausência do jogo tabletop; e o Alchemy/Historic adotando o "somente digital", fator que incomodou jogadores mais conservadores, especialmente os que tinham o Historic como seu formato eterno favorito.


Acompanhando as movimentações locais, como lives na Twitch, comunidades no WhatsApp/Discord/Facebook e até mesmo artigos/vídeos sendo criados pelos produtores de conteúdo de Magic é possível notar o quão "quente" está o assunto Pioneer por aqui, ganhando muita tração (inclusive, recomendo a excelente série escrita aqui na LigaMagic pelo Antonio Zanutto, auxiliando os interessados a entrar no formato a direcionar seu investimento muito bem além dos Challengers Decks).


Atualmente temos mais jogadores interessados em começar, vendo a possibilidade de investirem em um formato eterno onde os baralhos e a curva de aprendizado são muito mais acessíveis que no Modern/Legacy, torneios fechando nas lojas locais nesse formato com frequência, e até mesmo a Liga Pioneer no Magic Online conta com cada vez mais jogadores.

 


Confesso que em momentos no passado até eu mesmo duvidei do futuro do Pioneer, e memes no estilo "formato vai morrer/ninguém joga Pioneer" eram comuns no meu cotidiano. Ao menos ele parecia ter um destino similar ao antigo e hoje falecido Extended, que já chegou a ser um formato extremamente popular por aqui no Brasil e lá fora, sendo adotado em Pro Tours/Mundiais, e que hoje os novos jogadores não fazem nem ideia do que se trata. 


Entretanto, fico feliz do Pioneer ter voltado à tona, e de poder dar uma chance novamente ao formato, um dos poucos que parece estar balanceado e representando a essência do "Magic como o Ricardinho queria", apenas com cartas das coleções convencionais (ao menos por enquanto) e um metagame que engloba baralhos Aggros, Midranges, Controls e Combos, com uma matriz de matchups bem equilibrada entre eles.


Vale lembrar, antes de qualquer alarme nos comentários, que eu não acredito que isso seja um fim do Modern ou algo similar. Mesmo o formato estando diferente e caro hoje em dia, ele sempre foi o mais popular aqui do Brasil, e dificilmente essa base de jogadores vai simplesmente desaparecer ou migrar para o Pioneer deixando de lado alguns de seus baralhos preferidos e staples exclusivas quando o jogo tabletop voltar com tudo. Apenas que o Pioneer tem todas as ferramentas nesse momento para se tornar um formato de bastante adesão Brasil adentro, especialmente se considerarmos sua barreira de entrada mais baixa dentre os novos jogadores. E acreditem, muitos começaram pelo Magic Arena durante a pandemia e passaram a ter interesse nos formatos eternos, tendo o Pioneer como o que potencialmente mais se adequa às suas necessidades, anseios e possibilidades de investimento.


E quanto a vocês, leitores, quais as opiniões de vocês em relação ao formato Pioneer? Enxergam nele a possibilidade de ser o futuro do jogo tabletop aqui no Brasil? Como está sendo a adesão dele na sua loja local e no seu círculo de amizades? Compartilhem suas opiniões nos comentários!


Abraços e até a próxima!

 

Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Matheus Akio Yanagiura ( sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como Sandoiche, é jogador profissional, escritor e streamer de Magic: the Gathering, produzindo conteúdo com foco para o competitivo do jogo desde 2012. Membro da equipe de e-Sports LigaMagic Bolts desde sua formação inicial, dentre seus resultados destacam-se a classificação para o Neon Dynasty Championship, o título do ManaTraders Series Legacy, o vice-campeonato da Twitch Rivals e o Top 8 do Magic LATAM Challenge, além do bi-campeonato do Circuito LigaMagic Modern e Top 16 Grand Prix São Paulo 2018 no Magic Tabletop.
Redes Sociais: Twitch, Facebook, Instagram, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 27/02/2022 12:29

Modern Horizons inflacionou o formado de um jeito INSANO. Pioneer e Standard são ok, commander tbm, mas Modern é inviavel. Ai vc faz um deck budget e toma ragavan, solidão, force of negation... 1 set de cada um desses monta um deck top no pioneer.

(Quote)
- 27/02/2022 12:20
Eu vou deixar o meu comentário aqui e fingir que isso vai contribuir pra conversa. Com licença

Eu jogo Pioneer, e até então já gastei em torno de 5 mil reais com Mtg desde que comecei - aproximadamente um ano depois do lançamento do formato - e atualmente eu tenho uma pasta com mais de mil cartas. À partir dessas cartas, eu consigo montar os seguintes decks:
White Weenie, MonoB Aggro, Orzhov Aggro que pretendo evoluir p/ um D&T, Golgari e Abzan Midrange, Rakdos, Mardu Tribal de cavaleiros de Eldraine, entre outras bobagens que eu invento.

Se eu jogasse Modern, com esse mesmo valor de 5 mil reais investidos, TALVEZ eu tivesse UM deck pra jogar. Dependendo de qual deck eu quisesse usar, eu teria que gastar até mais que isso pra fecha-lo. O meu ponto, claro e simples, é que o formato não é uma boa pedida em relação custo benefício. Meus amigos até brincam que eles podem esquecer seus decks sem medo, pq eu terei decks pra emprestar. Isso nunca aconteceria se jogássemos Modern.

Minha conclusão é mais uma pergunta, de coração: Pq vcs jogam Modern? Pq vcs pagam centenas de reais por singles, mais de mil por playsets de cartas? Eu vou morrer no Pioneer sem entender.
E uma nota final, se me permitem: Eu não me orgulho de ter gasto mais de 5 mil reais em papel colorido, mas eu me orgulho de não ter dado mais de mil por alguns Ragavans.
(Quote)
- 27/02/2022 11:25

Durar a vida toda? Longe disso, esse conceito de modern morreu com a vinda do primeiro MH.
Quantos decks tier (fora burn, que é deck de brainlet) pré MH estão vivos hoje sem ter necessitado de atualizações caríssimas?
Pra manter um deck modern hoje em dia você paga praticamente um deck pioneer inteiro ou mais por atualização.

(Quote)
- 27/02/2022 11:15

pioneer é um standard maluco cheio de carta meme, totalmente volatil. modern vc nao precisa ter o deck tier ss+ que vai ficar defasado em meses. vc pode montar um deck q vai durar a vida toda ( tron, monored, ds, scapeshift aí pra comprovar isso ).

só combo maluco no pioneer

(Quote)
- 27/02/2022 05:54

Ueh simples então, se o formato agradar menos pessoas ele vai ter uma pool menor de jogadores. Conheço muitas pessoas que não querem nem saber do Pioneer porque não querem jogar com cartas ruins.

Últimos artigos de Matheus Akio Yanagiura
Rediscutindo a Ban List do Modern
O Que Merece Uma Chance
4.727 views
Rediscutindo a Ban List do Modern
O Que Merece Uma Chance
4.727 views
Há 1 dia — Por Matheus Akio Yanagiura
Rediscutindo a Ban List do Modern
Um assunto sempre polêmico, em seu artigo de hoje aqui na LigaMagic Sandoiche fala sobre as cartas na banlist do Modern que devem permanecer banidas!
11.827 views
Rediscutindo a Ban List do Modern
Um assunto sempre polêmico, em seu artigo de hoje aqui na LigaMagic Sandoiche fala sobre as cartas na banlist do Modern que devem permanecer banidas!
11.827 views
Há 8 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Palpites para Antologias Explorer e Historic
Ainda nessa temporada teremos a chegada das Antologias Explorer, buscando aproximar o formato do Pioneer, e do Historic, por sua vez deixando-o cada vez mais único. Em seu ar..
5.683 views
Palpites para Antologias Explorer e Historic
Ainda nessa temporada teremos a chegada das Antologias Explorer, buscando aproximar o formato do Pioneer, e do Historic, por sua vez deixando-o cada vez mais único. Em seu ar..
5.683 views
Há 15 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
A Hora de Agressivar no Standard
Mesmo sem a entrada de novas coleções, o metagame do Standard segue avançando - e agora chegou o momento de agressivar, no artigo de hoje de Sandoiche aqui na LigaMagic!
5.184 views
A Hora de Agressivar no Standard
Mesmo sem a entrada de novas coleções, o metagame do Standard segue avançando - e agora chegou o momento de agressivar, no artigo de hoje de Sandoiche aqui na LigaMagic!
5.184 views
Há 22 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Meu Top 10 Alchemy Baldurs Gate
Alchemy: Baldurs Gate acabou de chegar ao Magic Arena, e Sandoiche seleciona seu Top 10, incluindo as melhores, mais promissoras e suas preferidas em seu artigo de hoje na Lig..
4.526 views
Meu Top 10 Alchemy Baldurs Gate
Alchemy: Baldurs Gate acabou de chegar ao Magic Arena, e Sandoiche seleciona seu Top 10, incluindo as melhores, mais promissoras e suas preferidas em seu artigo de hoje na Lig..
4.526 views
Há 29 dias — Por Matheus Akio Yanagiura