Oath of the Gatewatch: Um primeiro olhar
06/01/2016 08:00 / 14,523 visualizações / 14 comentários

Ano novo, edição nova!


Quem aguenta ainda esse standard atual? Parece que estamos presos nesse mundo de Siege Rhino e Jace, Vryn's Prodigy a eras e, para piorar, jogando um formato prestes a morrer com nenhum campeonato interessante a vista.

 

Pois bem, 16 de Janeiro está chegando e com ele chega a mais nova edição de magic; Oath of the Gatewatch! Essa época de spoilers é sempre algo que movimenta muito a comunidade do magic. Algumas pessoas adoram colocar as cartas novas em todo tipo de deck, outras já acham que qualquer carta que estão lançando é horrível e que nunca joagará, então eu quero dar aqui minha opinião das principais cartas que eu vejo com algum potencial no construído e como elas afetaram o formato.

 

Lembrando que estou falando das cartas reveladas até 4 de Janeiro.

 

Immolating Glare

 

Essa deve ser uma das melhores remoções brancas que eu já vi, mas seu único defeito fará com que ela não jogue por agora. Sabe qual defeito estou falando? Sim, ela não mata o melhor 2 drop do formato, Jace, Vryn's Prodigy. Eu não duvido que mesmo assim essa carta veja jogo, mas, ainda assim, é uma pena que Jace não precise atacar para que flipe.

 

Call the Gatewatch

 

Eu vi um grande hype quando o spoiler dessa carta saiu mas, sinceramente, esse tipo de tutor overcost sempre foi bem ruim e para algo tão específico como um planinauta deve ser pior ainda. O grande problema desse tutor é que o tempo que você perde buscando o planinauta faz com que seu oponente desenvolva a mesa e sabemos o quão ruim é fazer um planeswalker em uma mesa lotada.

 

Acho que existe sim a possibilidade de que isso jogue em algum super friends, mas eu apostaria que não verá jogo.

 

 

Spatial Contortion

 

Uma remoção que mate Jace turno 2! Mas com um custo tão proibitivo só consigo mesmo ver talvez jogando em algum Eldrazi Ramp.

 

 

Kozilek, the Great Distortion

 

Se você ler a carta verá o quão absurdo é o seu efeito e, sinceramente, não consigo não ver isso jogando no ramp já que é uma carta impossível de se ganhar quando se resolve (e até mesmo quando não se resolve!) diferente do Ulamog, the Ceaseless Hunger que é bem mais frágil (porém melhor quando se está para trás). Acho que é uma consideração até mesmo para o Modern.

 

 

Goblin Dark-Dwellers

 

Não, esse não é o Snapcaster Mage vermelho.

Dito isso, eu até que gostei da carta, principalmente da possibilidade de usá-la em algum midrange, principalmente Mardu que possui excelentes alvos como Crackling Doom, Kolaghan's Command, Ruinous Path , Read the Bones etc. Além disso, ter menace é bem relevante em um ambiente de Siege Rhino. Acho sim que ela deva jogar, ao menos no sideboard, e brilhar quando o assunto é matchup de atrito.

 

 

Crush of Tentacles

 

Upheaval isso não é e, por ser feitiço, nem mesmo podemos comparar com o que Cyclonic Rift fazia. Eu até acho que a carta tem algum potencial, mas pelo custo de Surge ser tão proibitivo (fazer uma spell e depois pagar mais 5) não acho que vá jogar. Agora, em formatos multiplayer eu não tenho dúvidas que será uma carta que todo deck azul irá querer ter (ou tenho dúvidas já que não conheço muita coisa desses formatos).

 

 

Kozilek’s Return

 

Eu gostei muito dessa carta, mas, por agora, eu não consigo ver tanta aplicabilidade para ela já que 2 de dano não é o tipo de efeito que você gostaria de ver em seu main deck. Porém, ela pode ser uma carta que ajude o novo Kozilek (olha só o flavor!) a controlar a mesa, porque, com a mesa limpa, dificilmente você perderá resolvendo esse monstro gigante, diferente do Ulamog, the Ceaseless Hunger  que é uma carta que resolve bem situações que você está para trás mas é fácil de se lidar.

 

 

Kalitas, Traitor of Ghet

 

É sempre bom ter mais uma cara útil contra Rally e, por mais que eu ainda prefira a Anafenza, the Foremost, custar apenas preto abre possibilidade de jogar em diferentes decks.

 

 

Oath of Gideon

 

Não consigo ver essa carta jogando muito, apesar de não ser tão horrível assim. Fazer um Raise the Alarm e preparar o Gideon, Ally of Zendikar para dar um ultimato e continuar vivo é algo a se pensar. A falta de 3 drop em decks como Esper Tokens talvez faça com que isso substitua o Eldrazi Skyspawner  de algumas listas, mas, ainda assim, tenho minhas dúvidas de quão viável o deck será até lá.

 

 

Oath of Nissa

 

Eu até gosto um pouco da carta, mas não compartilho da opinião de ser o Ponder verde do Standard. Acho que a segunda habilidade da carta é fraca demais e com a excelente mana base que temos no Standard não parece de nada relevante.

 

 

Oath of Jace

 

Que tal fazer uma carta que permita com que as cartas Standard que foram banidas de todos os formatos (Treasure Cruise e Dig Through Time) consigam brilhar antes de darem adeus? Bem, é assim que vejo Oath of Jace.

 

Eu não consigo penser nele em algum deck hoje, mas a possibilidade de aumentar o número de Delve dos decks é algo muito bom já que as cartas com Delve, como vocês podem ver, tem potencial em múltiplos formatos. Fazer com que o Jace, Vryn's Prodigy flipe sem problemas e você comece a dar scry todo turno também é bastante relevante, por isso acho que surgirão builds ao redor da carta nesse começo de temporada.

 

 

Nissa, Voice of Zendikar

 

Tivemos 6 planinautas de 3 manas na história do jogo e todos eles foram bons. Com a Nissa eu não duvido que essa história irá mudar. A primeira habilidade dela é bastante relevante para protege-la, desviar de editos e até mesmo triggar o raid do Wingmate Roc. A segunda habilidade parece perfeita para o Bant Tokens, um deck que teve um período muito bom pós Pro Tour, mas deu uma sumida. A terceira habilidade é ok, mas não acredito que foi um planinauta feito para jogar usar o ultimato.

 

Não consigo imaginar um jogo que você perca curvando Nissa, Gideon e Wingmate com Secure the Wastes para o late game. Seguramente é o primeiro deck que montarão em volta da planinauta e possivelmente o que melhor abusará de todas habilidades dela.

 

 

Chandra, Flamecaller

 

Para um planinauta de 6 manas seu efeito é bem pior do que o esperado. O seu +1 é ok, mas em um deck agressivo se espera que por 6 manas você cause muito dano no oponente sem nenhum problema e as criaturas criadas pela Chandra são bem fáceis de se bloquear. Já sua segunda habilidade é bastante contraditória, você espera descartar os terrenos a mais da sua mão mas, quando o planinauta custa 6, dificilmente você terá muitos terrenos sobrando. O mesmo vale para seu ultimato, um sweeper muito lento para controle e uma habilidade pouco relevante para um deck agressivo.

 

 

Man Lands

 

Man land é o tipo de carta que sempre vai acabar jogando, não importa muito o que ela faça.

 

Wandering Fumarole parece excelente e eu seguramente vejo jogando nas listas de UR Twin até mesmo talvez como um motivo de não se splashar uma terceira cor. No Standard atual parece encaixar muito bem nos Jeskai Tempo já que é uma carta que se encaixa bem em tempo-oriented decks.

 

Needle Spires segue a mesma linha de jogar em decks onde tempo é um fator chave mas já é um man land que não me impressiona muito. É bem caro para ativar em decks agressivos e bem frágil para um mid range.

 

Já Hissing Quagmire terá uma difícil competição pela frente com Shambling Vent no Abzan e provavelmente ficará para trás. Mesmo assim eu gostei muito da carta só que até o momento todos os decks BG praticamente usam branco.

 

 

 

Sobre a edição no geral, eu sinceramente gostei!

Acho que ela pode sim modificar decks existentes e até mesmo abrir possibilidades de novos decks surgirem. Além do mais a edição fortalece bastante decks tier 2 e 3 o que é bastante interessante.

 

E você, o que achou da edição? Alguma carta boa que não tenha mencionado? Discorda das minhas avaliações? Até o fim do mês só nos resta especular e salvar os prints para jogar na cara de nossos amigos aqueles “fails”memoráveis que vocês conhecem bem!

TAGS: 

LigaMagic (VIP STAFF LigaMagic)
Maior site especializado em Magic: The Gathering.
Nossa meta é trazer o máximo de conteúdo para todos os jogadores e aumentar cada vez mais a comunidade de jogadores apaixonados por este jogo.
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Por Dentro do Blue Storm

Sim, temos uma tempestade no Standard!


São Paulo, Minneapolis, Orlando

Modern, Legacy e Standard na mira do competitivo.


Nicol Bolas procura colega de quarto

Novas listas com a novidade do Standard.


Lista de Compras em M19

Pegue a cestinha e vamos à forra!


Jogando em volta de Asssentar nos Destroços

Atacando com um, atacando com todos.





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

STANDARD dial0g (07/01/2016 16:44:25)

Rs.. Metade das cartas dessa edição tem comentarios com: vai jogar muito!

tomara kkkk

Dennispy14 (07/01/2016 10:58:41)

Thought-Knot Seer vai jogar muito!

VIP STAFF sandoiche_13 (07/01/2016 00:00:28)

/ This. Liliana é uma das cartas mais problemáticas para o Twin lidar, e o simples fato de ter a manland na mesa (mesmo que você não tenha pretensões de ativá-la cedo) faz o oponente respeitar na hora de descer o PW.

Acho que Fumarole vai jogar muito no Standard também. Até agora a minha favorita da edição. Ela consegue evitar várias das remoções, complica a combat step para o oponente e funciona muito bem tanto ofensiva quanto defensivamente.


Gostei bastante da quantidade de incomuns boas também. Vários cards para cobrir lacunas deixadas por coisas que caíram com Theros, como Anger of the Gods (kozilek's return) e drown in sorrow (infest com devoid).

Wagner (06/01/2016 13:18:59)

Needle Spires vai jogar tanto no moderno quanto no standard.

VIP STAFF paulocortez (06/01/2016 12:54:12)

O Hallow falou exatamente o porque eu gosto de manland no UR Twin.
Outra coisa que acho importante mencionar é como ela ameaça a Liliana em uma mesa limpa o que é bastante importante para o Twin.

Hollow (06/01/2016 11:56:46)

Eu acho possível que a manland veja jogo no UR Twin, simplesmente porque ela é bastante interessante ao plano B do baralho, que é matar no Aggro+Burn. Quando o cara de Twin percebe que não vai conseguir combar, ele costuma vencer descendo Bolt, Electrolyze, Pestermite, Snap e eventualmente Vendilion, no oponente. Nesse plano de jogo, a manland ajuda um bocado, e passa a ser mais uma ameaça para o oponente responder.

Nas demais versões do Twin eu acho improvável. Grixis e Jeskai têm manlands melhores (Tar Pit e Colonnade, respectivamente), e ambas, bem como a versão Temur, têm mais poder de fogo para vitórias no Aggro+Burn (Tasigur, Restoration Angel e Goyf).

VictorAlmeida (06/01/2016 11:29:59)

serião que você vê jogo no modern pra Wandering Fumarole no Twin? eu apostaria nela facilmente num UR delver talvez, junto com o mago de duas mana 1/3 flying,haste e powerss mas no twin acho que não, o plano de jogo do Twin é jogar em instant speed, jogar no final do turno do cara, gastar 4 manas pra bater ou blockar um goyf + raio é bem oq o deck não quer...o twin quer sempre fazer 2-1 pra ganhar os jogos com tranquilidade...se for pra jogar com uma mainland é melhor jogar de jeskai twin e suas colonatas :/

:D

cavalomestre (06/01/2016 11:19:46)

Nao lembro o nome, mas o anula azul novo, vai jogar com certeza.

Alchemist (06/01/2016 11:01:15)

Mas adoro dar palpite... Para mim essa é a melhor época do Magic.

Alchemist (06/01/2016 10:59:53)

Mas eu não disse nada contra o rg ou mesmo que o abzan continuará no topo. Pode ser q o abzan morra com ogw, só disse que nada de ogw até o momento encaixa no deck na minha visão.

Eu sou péssimo em fazer previsões no Magic.

Lord_of_Eagles (06/01/2016 10:49:23)

Tenho que discordar, se tem um deck que está mudando aos poucos a soberania de Rhinos e Jace é o RG e UG Eldrazi ramp no standard.
O que estou gostando dessa expansão é a quantidade de incomuns e raras jogáveis, tem o Freddie Mercury novo, o goblincaster entre outras cartas muito boas, que podem ver jogo.

STANDARD dial0g (06/01/2016 10:46:30)

Esse Kozilek’s Return está sendo minha preferida de OGW por enquanto =)

Alchemist (06/01/2016 10:24:51)

Eu estou em cima do muro com essa edição e o motivo é basicamente a mana incolor.

Os eldrazi que estão saindo são muito bons, o branco que blinka é uma máquina. Os que saíram ontem como o que bate cinco haste/trample e o que exila carta da mão do cara são ótimos tbm. Mas como encaixar eles em um deck?

Um deck só de eldrazi eu acho fraco, mas depender das pain e lands incolores pode ser arriscado.

No geral um deck que ontem estava testando e gostei de mais foi um rg landfall com os novos elementais e o elfo que saiu ontem. Tem ótimas interações, vc enche a mesa de bicho e os gêmeos jogam bastante nele. Quero muito aperfeiçoar essa lista.

Outro deck que estou tentando montar, mas que está dando um puta trabalho é um GWx tokens. Usando obviamente nissa e Gideon. O X se deve a minha indecisão entre azul para ter alguns counters e o preto para adição de sorin e algumas removals.

E sobre meu deck atual, abzan, sinceramente não vi nada que possa entrar nele. Tem o novo infest que vai para o side e de repente uma daquela spell do ob nixilis contra mirror. Mas eu não consegui ver nada para agregar ao abzan sem entortar muito o deck.

MagicCastBrasil (06/01/2016 10:10:55)

Vei... fiz um unpacking de odisséia e tirem uma remoção branca que custa uma planicie e (4) ..
Vou ver agora e sai a mesma coisa por uma planicie e (1)... huahuahua..tá loko...