Load or Cast
Sideboard:O Poder do Ódio
Pensando sua estratégia de side.
03/06/2016 12:00 - 5.672 visualizações - 17 comentários
Load or Cast

Fala Galera tudo tranquilo? 
 

Sou eu, o mala de todas as sextas para falar um pouco sobre Modern!

Dessa vez começamos o segundo mês, ou seja, recomeçamos nossas colunas, então hoje é dia de SIDEBOARD!
 

Se quiser conferir o artigo de semana passada (lá você consegue links para as semanas anteriores) clique aqui.
 

No artigo de hoje vamos voltar a falar sobre sideboards. Na primeira semana tivemos um texto enorme abordando várias nuances e falamos por cima. Hoje e nos próximos artigos sobre sideboard, iremos ao fundo de cada uma delas! Podendo aprofundar um pouco melhor.


Acho que chega de enrolação, e bora!
 

Teoria de divisão

 

No ultimo artigo dividi as cartas de sideboard em duas classes: Ancient Grudge x Stony Silence.

 

Hoje vou tentar me aprofundar um pouco mais nessa divisão. Para os jogadores de Modern é bem comum ver em listas de sideboard cartas do tipo Stony Silence. Elas são conhecidas como "Hate Cards". São cartas que em geral conseguem atrapalhar sozinhas toda uma estratégia.  A carta Stony Silence é usada como referência por ser um dos maiores hates contra decks baseados em artefatos. 


Cartas que são poderosas contra algum tipo de deck, mas não totalmente "Hate", como por exemplo Ancient Grudge, que não destrói totalmente uma estratégia, mas te dá um avanço contra ela, no caso uma de nossas cartas vão se livrar de duas cartas problemas do oponente.


Ainda existem aquelas que em algumas matchs, servem como Stony Silence e em outras como Ancient Grudge. Ou seja, destrói completamente algumas estratégias, mas em outras serve apenas para nos dar uma vantagem.Tendo isso em mente, vamos tentar avaliar alguns conceitos de ambas as classes:


O Poder do ódio:

 

 

As cartas de hate geralmente tem um poder absurdo contra determinada estratégia. Uma carta como Boiling Seas ou Choke contra um deck com ilhas, por exemplo, tende a ser game over.  Acima de tudo, o modern é recheado de decks com o intuito de serem rápidos e não interativos, logo cartas desse tipo vem a calhar quando jogamos contra tais decks.


Então basta eu usar todas as cartas de ódio no meu sideboard e destruir meus oponentes no FNM? A resposta vem com uma série de poréns:


- Color Pie:

 


 

Alguns hates não estão disponíveis em todas as cores. Como nos livrar de encantamentos na mesa se estamos jogando com um deck monored ou então monoblack?  Você leitor avido pelo modern já deve ter pensado em algumas maneiras de fazer isso... Mas em geral costuma ser bem complicado manter um sideboard alinhado que responda tudo de maneira eficiente ao passo que tentamos nos proteger de tudo. 


Em geral todo deck do metagame tem algum problema contra outra estratégia. E isso é bom, pois mantém o field sem um deck estritamente dominante. Por exemplo, os BGx tem problemas contra o TRON, que por sua vez tem problemas contra Burn. Então ficamos com a pergunta: como aumentar minhas chances de vitória contra quase todos os decks do metagame sem deturpar meu sideboard e minha estratégia central.


- Ódio próprio:
 

Algumas vezes temos uma estratégia que sofre para o mesmo hate que queremos usar. Por exemplo o Jund é fraco contra o TRON e pensa portanto em utilizar Blood Moon contra ele. O Jund possui poucas básicas e uma Blood Moon pode atrapalhar bastante a sua própria estratégia. Logo, normalmente Blood Moon não costuma entrar no sideboard do mesmo.


- Anti-side:


Algumas estratégias já preveem que você vai subir determinada carta contra sua estratégia, e, portanto já sobem contra medidas. Por exemplo, estamos jogando contra um UR storm que tem como principal forma de nos matar, a carta Grapeshot. Nós então, marotamente, subimos a carta Leyline of Sanctity do nosso sideboard e tiramos alguns removals que não possuem alvo no deck dele. No game dois morremos para os tokens de Empty the Warrens que ele subiu.


O mesmo caso se repete em várias estratégias do modern: Burn que sobe Destructive Revelry contra Leyline of Sanctity, infect que sobe Twisted Image contra Spellskite, e assim por diante.


Como criar meu sideboard então?


Devemos sim utilizar cartas de hate, mas seria preferencial que tenhamos outras cartas, do tipo Ancient Grudge, para contornar os oponentes preparados, ao mesmo tempo que não atrapalhemos nossa própria estratégia e que, por fim, entre nas cores do nosso deck (ou que seja fácilmente splashável ).

 


Por exemplo, vamos supor que temos problemas contra um deck Reaimator, como o GriselshoalBrand. Podemos utilizar cartas que quebram diretamente o deck dele como por exemplo Rest in Peace (caso use branco e de preferência não use Tarmogoyf!) ou então Grafdigger's Cage (qualquer cor e brother do Tarmogoyf), mas existe uma chance grande que ele tenha subido alguma contra medida contra! Talvez ele tenha subido alguma carta que destrói artefatos/encantamentos, ou então Engineered Explosives/Ratchet Bomb. Então ele pode jogar tentando esperar conseguir tirar suas cartas para combar. 


O que podemos fazer? Subir cartas, como por exemplo, Surgical Extraction, que vai ficar ali parada na sua mão até que ele tente combar. Não é uma contra medida definitiva, pois ele possui outras criaturas para tentar reanimar, porém já é uma ajuda muito grande que é mais difícil ele prever chegando.

 

Antes de terminarmos por hoje quero levantar mais uma dica:


Conhecer bem uma match:
 

Algumas vezes colocamos cartas contra decks que já temos um bom game. Por exemplo, estamos de Jund, recheado de removals, contra um infect. Mas por algum motivo decidimos que queremos ter ainda mais vantagem nessa match e colocamos 2 Melira, Sylvok Outcast  em nosso sideboard (eu presenciei isso em um torneio). Okay, você terá alguma vantagem a mais contra o infect, mas será que esses dois espaços do seu sideboard não poderiam ter sido melhores aproveitados contra os outros decks do torneio? 


Uma maneira boa de impedir que isso aconteça é conhecer intimamente seu deck e cada uma das matchs que ele tem. Isso se adquire com tempo e treino. Ao conhecer como é uma match você saberá se realmente é necessário dedicar algum espaço do sideboard contra ela.

 

Bom pessoal, era isso que eu tinha para dizer por hoje! Espero que tenham gostado e peço desculpas caso tenha sido uma perda do seu tempo valioso. Eu aceitei algumas dicas que o pessoal me mandou de escrever menos por artigo, para que fique pais simples e dinâmico de ler. Caso tenham curtido me avisem, e caso prefiram o modelo antigo me avisem também!


Valeu galera e até semana que vem!

Gabriel luiz martinez ( gabriell86)
..
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 07/06/2016 07:49
Mt util obg
(Quote)
- 06/06/2016 12:00
não consigo um side efetivo pro meu ambiente, jogo de RG tron e sou jogador novo, sofro bastante
(Quote)
- 05/06/2016 11:41
Bom dia
Muito interessante, jogo de burn e affinity. Se puder poderia te enviar minhas listas e side, para me ajudar.
Montei um side no top 8, que não me ajudou muito, mudei e já vi resultados. Mas e bom ter uma análise de quem tem mais conhecimento.
(Quote)
- 05/06/2016 11:06
Texto muito bom! Instrutivo e agradável de ler. Parabéns!
(Quote)
- 04/06/2016 16:08
muito bom!
Últimos artigos de Gabriel luiz martinez
Report top8 no RPTQ
Counter Company para o topo!
3.331 views
Report top8 no RPTQ
Counter Company para o topo!
3.331 views
17/11/2017 10:00 — Por Gabriel luiz martinez
Esper Gifts no Nacional
Fora do radar no Standard.
4.811 views
Esper Gifts no Nacional
Fora do radar no Standard.
4.811 views
25/10/2017 10:00 — Por Gabriel luiz martinez
Primer Gifts Storm para o CLM
Uma escolha de combo para o formato.
6.191 views
Primer Gifts Storm para o CLM
Uma escolha de combo para o formato.
6.191 views
21/07/2017 10:00 — Por Gabriel luiz martinez
4.727 views
Macro Arquetipos – Parte 5
The Rock!
4.727 views
09/06/2017 10:00 — Por Gabriel luiz martinez
Modern Gotham
O Mtagame de Glass Cannons, pelo olhar do Homem-Morcego.
6.818 views
Modern Gotham
O Mtagame de Glass Cannons, pelo olhar do Homem-Morcego.
6.818 views
26/05/2017 10:00 — Por Gabriel luiz martinez