Ranking Nacional Legacy

       

Por: Potira em 21/03/12 12:30 | 78 comentários / 7,203 visitas

Proposta de Ranking para o Nacional Legacy – por Potira

Em 2012 o projeto Central Magic entrará no ar, e com intuito de incentivar a movimentação no jogo e um sistema de Ranking que auxilie os jogadores a participarem dos eventos, será anunciado posteriormente o Ranking Central. O Nacional Legacy, integrante da série de torneios Central Magic, precisa de um sistema de Ranking para substituir a perda do Elo, descontinuado pela DCI em 2011.

O Other pediu-me que avaliasse uma proposta de ranking para o Nacional Legacy, e indicou que as diretrizes seriam recompensar bons resultados, enquanto permitindo rejogabilidade e interesse prolongado, mas evitando um sistema onde jogadores com acesso a maior número de eventos tivessem vantagem instransponível. Além disso, pretendia-se evitar a situação com Planeswalker Points onde dois resultados 3-3 resultariam em mais pontos do que um único 6-0. Por fim, eventos especiais deveriam ter alguma maneira de recompensar a participação. (Ver parte 2)

Foram-me apresentadas algumas versões preliminares envolvendo complicados sistemas de bonificação de vitórias consecutivas, mas o resultado adverso é que perder somente a primeira rodada, ou somente a última seriam exatamente equivalentes, enquanto perder a terceira rodada resultaria em menos pontos. Além da complicação para os jogadores, o sistema tinha uma trabalhosa manutenção, dependendo dos resultados de cada jogador rodada a rodada ao longo do ano. Isso possivelmente levaria a atrasos nas atualizações e potenciais erros de contagem.

Buscando alcançar um sistema com as características acima, gerei a proposta a seguir, que publico para apreciação e críticas.

1. O Ranking

O Ranking busca recompensar os jogadores que mantiverem uma constante de bons resultados. Cada jogador terá seus quatro melhores resultados até o momento combinados em sua pontuação atual. As partidas dentro de um torneio serão computadas de acordo com o resultado obtido, usando a pontuação comum do torneio:

Vitória: 3 Pontos
Empate: 1 Ponto
Derrota: 0 Pontos

Os standings finais após a última rodada do Suíço de cada evento serão utilizados para calcular a pontuação recebida pelo jogador durante aquele evento, somadas a um bônus por tipo de evento descrito mais pra frente. Caso a pontuação total obtida for maior do que alguma das anteriormente registradas, a menor delas é descartada. Deste modo, cada jogador vai acumulando seus melhores resultados ao longo da temporada até uma data limite.

(Assim, a partir do quarto evento, todo novo resultado traz uma potencial vantagem incremental. Espera-se que isso evite que bons jogadores com acesso a número reduzido de eventos estejam automaticamente fora do páreo, enquanto garantindo possibilidade de melhora aos frequentes)

Ao final da temporada, os X jogadores com maiores pontuações, incluindo todos os jogadores na X-ésima posição, recebem vagas para o Nacional Legacy 2012. (Alternativamente, o desempate pode ser o número de eventos jogados na temporada atual)

Do ponto de vista logístico, existe a facilidade de que apenas os standings finais são necessários para a atualização do ranking, evitando a trabalhosa etapa de verificar bônus de cada jogador rodada a rodada. Essa abordagem traz ainda a vantagem de cada jogador saber exatamente quais marcas precisa superar, e estimula o comparecimento a eventos sem resultar em vantagem intransponível aos jogadores que tiverem acesso facilitado a grande número de eventos.

De modo a evitar vantagem indevida, deve ser solicitado aos organizadores que sigam as instruções da DCI para número de rodadas em relação a jogadores inscritos.

Exemplo:
O jogador A obteve 16, 15, 12 e 10 pontos em eventos anteriores. Sua pontuação até então é de 53 pontos. Em um Classificatório Legacy (+2), obteve 4 vitórias e 1 empate, computando 15 pontos. Sua nova pontuação é de 16 + 15 + 15 +12, totalizando 58 pontos.

(A própria lógica da limitação do número de eventos contabilizados transforma naturalmente um 6-0 em um resultado MUITO melhor do que um par de 3-3s)


2. Relevância do Torneio e Pontos de Participação

(Esta parte é resultado da diretriz de diferenciação entre torneios – condição do organizador)

Seguindo o Ranking Central, serão adicionados pontos de participações de acordo com o tipo de torneio, modificando a pontuação contabilizada para cada evento conforme descrito abaixo. A Central Magic pretende fazer eventos especiais diferenciados, cujo status será refletido com a oferta de pontos de bônus a serem acrescidos aos placares obtidos pelos jogadores.

(Em virtude da intenção de privilegiar bons resultados em um universo de oportunidades de tamanho controlado, a categoria "Torneio Simples +0" abaixo foi removida. Ela permitia que as lojas fizessem grandes quantidades de eventos locais, distribuindo 5-0s entre seus regulares à revelia.)

Torneio Classificatório Simples (+2):
Classificatórios são torneios competitivos e limitados, nosso maior exemplo são os LQ’s para o Nacional Legacy.

Torneio Classificatório Abrangente (+3):
São torneios restritos à uma edição limitada e de grandes proporções, atualmente representado pelos Regionais Legacy. Enquadra-se em um grupo de eventos com grau de competitividade elevado com grande apelo entre a comunidade Nacional.

Torneio X (+4):
Torneio a ser anunciado futuramente.

Torneios Invitational (+5):
Todos os torneios que necessitam de algum tipo de convite restritivo à algum resultado ou esforço em conjunto com a Central Magic terão bônus 5, são torneios que todos os competidores almejam vencer e por se necessário um resultado anterior recebe a maior bonificação em nosso sistema de Ranking.



Bom, é isto. O sistema parece simples e capaz de atender as especificações. Gostaria de agradecer ao Ale pelo insight.

Críticas? Sugestões? Dúvidas? Comentários?

Usem o sistema de joinha x desjoinha para avaliar a proposta.

Potira






Leia também

Compilação doomsday 15 comentários / 2,736 visitas
Legacy em 2000 cards 42 comentários / 9,501 visitas
Quer ser um juiz certificado? 5 comentários / 3,023 visitas
E agora, seu juiz? (grv) 24 comentários / 5,200 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 04/04/2012 15:31
Autocorrigir do iPad.

Deu pra entender.
(Quote)
- 04/04/2012 14:36

vai ter pontos de ents tb other?

(Quote)
- 04/04/2012 12:30

Vai ser algo bem próximo disso aí, a base é a mesma, só os pontos de fada tipo de torneio que devem ser alterados.

(Quote)
- 04/04/2012 10:30
No fim das contas, o ranking vai ser esse mesmo?
(Quote)
- 28/03/2012 01:44

O lance era arrumar de todos os LQs e Regionais, ou quase.

(Quote)
- 27/03/2012 21:03
Peguei o bonde andando, malz...mas se servir de algo, acho que não deve usar nada do ano passado e não deve considerar formatos que não sejam o legacy.

De resto, tá bem legal.
(Quote)
- 27/03/2012 20:32

Aqui tem alguns torneios com Standings: http://www.ligamagic.com.br/?view=cobertura/home

A validação do evento esse ano dá-se ao envio do arquivo WER usado no torneio. Onde é possível a leitura do mesmo.

(Quote)
- 27/03/2012 16:03

Tendo acesso aos dados eu faria umas simulações de bom grado, mas deve ter no máximo 1-2 torneios com os standings postados em tópicos aqui na liga.

Arrumar os dados para esse ano é muito fácil, só vincular a validação do LQ/Regional a apresentação dos standings, tem que ser obrigação do TO enviar esses dados. O cara não gasta mais de 5 minutos tirando um printscreen que seja e mandando um e-mail.

(Quote)
- 27/03/2012 14:40

Cara, se conseguir os dados desse ano já é esquisito, imagina do ano passado... É possível que alguns dos torneios tenham esses dados no tópico aqui da liga, mas alguém teria que perder algumas horas levantando isso, e depois digitando resultados a partir de prints dos standings. Trabalhão do cacete.

Como o Luizinho falou, dá pra simular os dados. Em teoria é relativamente fácil. Infelizmente, eu não tenho tempo pra programar isso agora. Mas seria legal se alguém fizesse.

(Quote)
- 27/03/2012 14:34
Potira, pra fazer uma projeção você precisa do standings após a última rodada do suiço de todos os torneios do ano passado, confere? Não tem como fazer o levantamento desses dados junto aos TOs, por mais que fosse trabalhoso, permitiria a realização de várias simulações.

Não consegue isso Other?
(Quote)
- 27/03/2012 12:20
Entendi Other e Potira. Os argumentos sobre o ponto a mais para o Regional parecem plausíveis, tendo em vista que nao temos como simular.

Qt a pontuação do NL, se tiverem como computar, definir o PoY e entregar o trofeu dele td no msm dia é mt legal!!!
Ai vejo outra utilidade para o ranking. Não só as vagas por convite.

Enfim, boa sorte e bom trabalho com o sistema de ranking.

(Quote)
- 27/03/2012 01:52
Sobre considerar GPs para nossos eventos, acho inviável usar isso em um Rankeamento nosso, como você mesmo disse um GP tem bem mais rodadas e isso tornaria o jogador automaticamente o PoY diminuindo a competição interna.

Os pontos bônus são uma sugestão, pode haver diferenças em relação ao ranking final, assim como pequenas adaptações.

Sobre a pergunta, saí o, pior resultando sendo substituído pelo melhor.

(Quote)
- 27/03/2012 01:36
Joinha também.

A proposta é realmente boa, vou colocar os pontos de divergências e o que não for colocado é por que ganhou "Joinha":

- 4 Torneios parece muito pouco e vai trazer muitos empates e com isso complicações piores do que as consequências para quem mora em regiões desoladas. Tem que rever esse custo benefício e pesar na balança.

- De primeira também achei a diferença de bônus entre um LQ e um Regional pequena (apenas 1+), mas vendo os coments e relativizando que quase sempre um Regional terá mais jogadores e mais rodadas não parece ser tão injusto assim; então teria que fazer algum cálculo mais preciso ou uma "simulação" mesmo que não seja com dados reais (isso é fácil de fazer Potira, mesmo que trabalhoso).

- O PV perguntou se valeria torneios externos ao NL e foi negativado, mas poderia existir uma exceção para torneios REALMENTE grandes como Gran Prix Legacy, o que permitiria que jogadores na qualidade do PV concorresse a uma vaga. Isso não traria qualquer desvantagem, e por outro lado poderíamos ter jogadores de excelente qualidade no Invitational, já que agora o PV não tem mais o problema em perder pontos no Ranking como no sistema ELO. Alguns vão falar, "AH, mas em um GP existem 400 rodadas então quem jogar GP's e for bem com certeza terá vaga". Se alguém viajou e participou de GP's legacys e ainda mandou bem mais que merece jogar o NL ao meu ver, ou você não gostaria de jogar contra um top8 de um GP?

- Aqui é mais uma crítica a alguns coments do que um ponto de divergência: Campeonatos maiores tem que beneficiar mais o jogador que for regular. É muito mais difícil, como foi dito fazer um bom resultado em um torneio grande, do que em um torneio mediano/pequeno muito mais no Legacy em que os parings fazem muita diferença. Não podemos privar os lugares menores ou desprovidos mas também tem que haver um incentivo para que eles cresçam e se tornem grandes campeonatos. Cambuquira em MG é um exemplo disso, em uma cidade em que em época de campeonato nosso time brinca que saem 4 jogadores de magic de cada casa, pois os campeonatos lá tem tradição e atraem os players com boas premiações fazendo a cidade se encher de jogadores, tanto que lá será um dos Regionais Legacy, tudo fruto do esforço e dedicação dos seus organizadores em fazer uma cidade pacata e pequena um polo de Magic.



Agora uma dúvida Potira/Other: O ultimo resultado SEMPRE substitui o ultimo pior ou só se ele for melhor?
(Quote)
- 26/03/2012 19:21

Peonso, na ausência de dados, é preciso propor algo que pareça razoável. Assim como ele não tem dados estatísticos para dizer que o correto (pra qualquer definição que se queira disso) é +2 ou +7 ou sei lá, também não temos evidência/dados/estatísticas em contrário.

Dito isso, sua colocação é uma resposta que me parece correta.

Fones, cada rodada a mais é em média 1,5 pontos a mais para cada jogador. O torneio de 20 jogadores (5 rodadas) vale naturalmente 3 pontos per capita a menos do que o torneio e 100 jogadores (7 rodadas), sem qualquer necessidade de ajustes externos para isso.

Parece-me razoável que o Nacional de um ano conte para o POY do mesmo ano, mas para o ranking do ano seguinte, a despeito da inelegância desta solução.


Tem o fato de que isso complicaria as concessões de quem já tem vaga, inclusive as que já aconteceram. Mas talvez não seja um problema tão grande.

(Quote)
- 26/03/2012 18:42

São "3" pontos a mais por rodada extra, considerando 50/50 chance de vitória/derrota (ignorando empates), para cada jogador aumenta 1.5 a média de pontos distribuídos, se tiver empate abaixa um pouco.

O máximo de pontos, entretanto, aumenta muito e esse é um dos principais fatores.

O PoY com esse sistema é bem viável, afinal de contas dá-se para fazer a conta dos 4 melhores resultados de TODOS os jogadores tranquilamente, independente de ter vaga ou não.

O único problema é que, até onde eu vi, ele privilegia somente o NL e não é a intenção usar ele somente para esse fim.

Já estamos estudando adaptações, e outros métodos de Rankeamento alternativos. Queriamos divulgar já na próxima semana, mas antes vamos comunicar aos nossos TO's para fazer viável um rankeamento próprio e alternativo à DCI.

(Quote)
- 26/03/2012 18:26

Você fez levantamentos estatísticos pra justificar esse aumento de +1? Qual o impacto que ele vai ter no ranking? Porque não +2? Você levou em consideração o fato de que o Regional de Paulínea, por ter 100 jogadores tem rodadas a mais e por isso já distribuiria uma quantidade enorme de pontuação a mais?

(Quote)
- 26/03/2012 17:51

Acho que a ideia do Other é usar o ranking pra outras coisas também.

Concordo com tudo que você disse, mas o PoY pode ser entregue (e deve ser) ao final do nacional legacy, contando os pontos do mesmo, o que adiciona um atrativo ao torneio.

(Quote)
- 26/03/2012 17:20
Joinha.

Não li tudo e talvez tenha sido dito anteriormente e discutido, mas apenas duas coisas acredito que precisam de ajustes.

1 - O regional é (ou é para ser) um campeonato bem maior que os LQ's. Então a pontuação por participação deveria ser +4 para os regionais e os LQ's seriam mantidos com +2. E gradativo, os outros campeonatos de maior peso teriam somados +1. (não sei se esse aumento para os campeonatos maiores que o Regional é o suficiente, uma vez que não o conhecemos ainda).
Esse incremento de +1 na minha opinião é justificado pela grandeza do evento.
Vamos pegar o exemplo do Regional de Paulínea x o LQ de Mato Grosso. Um com mais de 100 pessoas e o outro com apenas 16 pessoas (me corrijam se eu estiver errado nos números). Não acho justo a diferença ser de apenas 1 ponto a mais pelo regional. Lógico que na média os LQ’s terão mais pessoas, chegando a 35 participantes. Porém ainda assim é pouco perto dos 100 por regional esperados.
E ainda servirá de estimulo para participação dos regionais, possibilitando melhores pontuações.

2 – Se a utilidade do ranking é numerar os primeiros que irão ganhar o convite para o Nacional, e o único campeonato que será disputado com convite for o Nacional, não há necessidade dele pontuar.
Também tem o PoY, mas a entrega do troféu tem de ser no dia do Nacional. Aproveitar a festa e a platéia. Mandar uma carta pelos correios dizendo: " Vc é o jogador do ano. Parabéns!" Não tem graça.

Espero que seja útil o comentário.

De qualquer forma, o método escolhido ainda acho que é mt bom para avaliar e pesar o desempenho, dada as várias diferenças regionais.
(Quote)
- 23/03/2012 13:55

Atualmente são 43 LQ's com 5 ainda na fila de espera por data, 3 em SP e um(talvez dois) em RJ, e um no Nordeste.

São 7 Regionais, e os demais eventos ainda nao foram divulgados, mas já temos uma previsão de quantos serão, o planejamento está quase todo desenvolvido, faltam detalhes para iniciar o plano.

O que não temos é o acesso aos arquivos de todos os Classificatorios do ano passado, mas temos os dados estatísticos dos eventos como média, o que não acredito ser relevante para o ranking.

Agora eu estou curioso.

(Quote)
- 23/03/2012 12:35

bem pensado. faz sentido. mas eu sei como resolver esta questão.

(Quote)
- 23/03/2012 12:35

Estimamos que 3 seria muito pouco, com vários empates, e mais do que 4 ficaria muito puxado para qualquer um fora do sudeste. A região nordeste, por exemplo, tem 2 LQs e 1 Regional agendados. O Centro Oeste também tem número pequeno de eventos (4 ou 5, salvo engano).



(Quote)
- 23/03/2012 12:28
Pois é... eu gostaria muito de ter os dados do ano passado para simular o sistema e fazer ajustes numéricos...

Eu não sei a quantidade de cada tipo de evento que vai ser feito e, pra falar a verdade, acho que nem o Other.

Estimaria 1x +5, 1-3x +4, 7x +3.

Vale lembrar que o top8 do nacional passado ganhou vaga pra 2012 automaticamente, então nenhum dos jogadores capazes de fazer 22 pontos ou mais pela contagem atual está no páreo por estas vagas. O mesmo acontece nos eventos +3, que valem vaga para todo o top8. Enquanto não resolve por definitivo essa questão, a retirada dos altos pontuadores diminui o problema da obrigatoriedade.
(Quote)
- 23/03/2012 12:24

Justamente vc pegando os 4 melhores resultados vc incentiva os caras que podem jogar + de 4 eventos, jogarem 6-7.

6 seria um número inviável para jogadores de diversas regiões o que só estimularia o cara a não jogar. O mecanismo criado permite ao cara que tem acesso a poucos torneios jogar 4, enquanto o que tiver 6,7,8 poderá jogar para melhorar seu score, ou seja, fiz 2-4,4-2,4-2,6-1. Jogo um quinto, pois qualquer score de 3-3 para cima vai melhorar meus pontos.

(Quote)
- 23/03/2012 12:20

porque 4 e não 6? (ou qualquer outro numero?)

Se a idéia é justamente incentivar o pessoal a jogar acho 4 um número bem easy.

(Quote)
- 23/03/2012 12:16
Manteria o estimulo pra jogar, valeria a pena jogar outro pra tentar melhorar a pontuação, e não haveria penalidade em jogar mais um, ainda existindo a diferenciação exigida. Eliminando a desvantagem absurda pra quem não puder joga-los/stacka-los.
(Quote)
- 23/03/2012 12:13

Eu não sei quantas vagas seriam disponibilizadas, mas se poucas, seria uma disputa só entre quem jogar esses torneios, porque a média de pontos que eles vão distribuir será bem maior. Talvez utilizar a penas um tipo de modificador, e a possibilidade de contabilizar apenas 1-2 torneios com modificador entre os 4 melhores.

(Quote)
- 23/03/2012 11:47

Já é assim nesta proposta. Só os torneios no calendário oficial do evento contam.

Por outro lado, acho razoável que alguém que faça um excelente resultado no Nacional mereça sim mais pontos do que um resultado idêntico num torneio onde o nível competitivo é menor, ainda que do mesmo tamanho.

Abrir 6-0 no Campeonato Brasileiro, ou num Pro Tour é mais difícil que abrir 6-0 num torneio aberto, onde as primeiras rodadas normalmente terão adversários mais fracos. Isso porque os jogadores são pré-selecionados, e tem menos boiada.

Se um jogador manda bem no Nacional Legacy, parece razoável que ele esteja no começo da fila para ter vaga no próximo.

Em certa medida, eu concordo. Um jogador seria bonificado duas vezes por jogar um torneio destes. Uma justificativa poderia ser contrabalançar a vantagem da chance aumentada de classificação em eventos menores.

Eu pessoalmente concordo com bônus maior no caso de torneios por convite, onde obter um resultado é sim mais difícil, e deveria ser melhor recompensado. Mas entendo o argumento de que isso insere algum grau de retroalimentação no sistema.

Essa diferenciação foi inserida como "exigência" do organizador. É pré-requisito que alguns torneios possam ser foco do sistema de estímulos. Eu entendo o interesse do TO nessa ferramenta.

(Quote)
- 23/03/2012 10:52

Considerar só os próprios torneios (os do circuito do nacional). Impediria que qualquer grupo específico farmasse resultados bons, ou que um grupo extremamente ativo tivesse uma vantagem "desonesta". "Nem vamos viajar pra jogar LQ nenhuma, a gente faz um circuito aqui na cidade, e com 20 torneios já classificamos todo mundo."

Talvez (TALVEZ) desconsiderar o Nacional, dependendo das suas proporções, já que é muito grande, e qualquer resultado meia boca já seria uns dos melhores resultados possíveis, e um resultado muito bom já seria vaga garantida (somado a mais outros 3 resultados quaisquer).

Os modificadores pra eventos especiais deveriam sumir, um torneio maior já distribui mais pontos por ter mais rodadas, não tem porque você bonificar em dobro quem participa dos mesmos.

(Quote)
- 23/03/2012 02:36

Já temos como pegar as informações de qualquer evento detalhadamente através de seu arquivo WER. O grande problema do ELO é que são necessárias ao menos 30 partidas para que o ranking seja válido (segundo o próprio criador). E não existe uma proposta que incentive com que o jogador participe depois de alcançar grandes pontuações, fazendo com que ele "sente" encima do Ranking e que aquela pontuação não seja perdida e portanto suma a competitividade.

Eu particularmente gostava do sistema ELO, mas ele foi desenvolvido especificamente para o Xadrez por não ser um jogo de "variância". O que não é o caso do Magic. A Wizards fez uma serie de adptações no Ranking as quais não concordo, e ao mesmo tempo não vejo como por em prática sem ter de abrir mão de algumas propostas que a Central Magic terá para essa temporada.

Existem poucas propostas viáveis de Ranking em mente, a idéia do Potira até agora foi uma das melhores.

(Quote)
- 22/03/2012 22:17
A primeira opção levantada foi um rating Elo próprio. Dada informação perfeita e um número de partidas suficientemente grande, seria uma ótima opção - desde que corrigido pra forçar atividade.

Infelizmente, o sistema é inviável pra realidade do evento. O Other não tem a quantidade de partidas pra analisar que a WotC tinha, e os ratings não estabilizariam. Se tivéssemos acesso a todos os torneio do formato, rodada a rodada, poderia ser feito, apesar de trabalhosíssimo. Não é o caso.

Dado que Elo não é uma opção e que precisamos de uma, você vislumbra algo melhor do que o proposto? (pergunta absolutamente honesta)
(Quote)
- 22/03/2012 21:53

Não tinha pensado por esse lado, o argumento é bom, mas sei lá, o rank vai tar se justificando por um fator exógeno. Por outro lado deliberadamente prejudicar quem joga os campeonatos menores porque eles tem mais chances de pegar a vaga não parece tão injusto.

No final qualquer coisa que for bolado que não for parecida com rating ELO eu vou ficar apontando defeito. Um sistema de cumulação de pontuação levando em consideração vitória e derrota pro Magic não faz muito sentido, os eventos são diferentes, a quantidade de rodadas jogadas são diferentes e os adversários também, mas o sistema ta ignorando tudo isso (coisa que o ELO não faz s2).

(Quote)
- 22/03/2012 18:57

Só os internos.

Em um LQ de 24 jogadores, 1/12 dos jogadores se classificarão.
Em um LQ de 80 jogadores, 1/40 dos jogadores se classificarão.

Um jogador precisa frequentar 3,3 eventos maiores para ter as mesmas chances de um jogador da região "isolada".

Isso deveria ser levado em consideração também na formulação do ranking? Porque se você só vai ver as vantagens dos outros, fica difícil.




É detalhe, mas a pontuação computada é a do Suíço. Top8 não dá pontos no Ranking. Ficar em nono por tiebreakers não quer dizer que você perdeu 1,5 pontos.

(Quote)
- 22/03/2012 18:56

Todos os campeonatos organizados e sancionados através Central Magic, isso porque dependemos do envio do arquivo WER através do TO para poder conferir a pontuação de cada jogador.

(Quote)
- 22/03/2012 18:31
Isso conta qq campeonato legacy (tipo GP) ou soh os do "circuito interno"?

(Quote)
- 22/03/2012 17:38

A info de todos os eventos do ano passado. Assim daria pra trabalhar na parte pratica da idéia.

Torneios maiores deveriam ter bônus maiores... O corte de Classificação diminui, e sempre ao final do torneio (se você está ganhando) está jogando com melhores oponentes.

(Quote)
- 22/03/2012 17:21

Que dados são esses os quais vc se refere?Não entendi bem.

A diferença é que um 5-0 te poem no top8 de um torneio pequeno , enquanto um 5-2 te deixa de fora de um torneio grande.Claro que vcs fizeram o mesmo numero de pontos, mas vc que fez 5-0 teve sua chance de ganhar a vaga mais facilmente e sem depender do ranking.
Dessa forma, ao mesmo tempo que as maiores regiões tem mais torneios e com mais rodadas, as chances naturais de se ganhar uma vaga diminuem, ao passo que em regioes menores com menos torneios e menos rodadas sua chance de fazer um top8 e conseguir uma vaga normalmente é bem maior.A menos que na região X com digamos Y jogadores, sejam todos ou a grande maioria especialistas no formato e excepcionais jogadores, oque não deve ser a realidade.

(Quote)
- 22/03/2012 17:00

Seu exemplo é muito ruim. Primeiro que o ELO leva em conta o rating do seu adversário, segundo que alguém cujo único resultado computado é um 5-1 num torneio do Acre (provável 8k) não vai ter um rating bom.

Os problemas do ELO são: a Wizards ter dado discontinuidade, impossibilidade de estabelece-lo de forma independente, e mesmo que fosse estabelecido de forma independente não seria relevante a curto prazo. Impedir que alguem sentado em rating se classificasse seria a coisa mais fácil do mundo de fazer, só o requisito para classificação ser "Ponto de corte X + mínimo de 20 partidas jogadas nos últimos Y meses".

Se a boa é dar a vaga pra quem joga muito, a boa seria tirar a limitação dos 4 melhores resultados. E se é pra facilitar pra quem dá retorno financeiro é só vender vaga então (não tem vaga? paga inscrição dobrada!).

(Quote)
- 22/03/2012 16:38
Mas o ELO também teria seus defeitos pra classificação do nacional Legacy, Joãozinho faz 5-0 e perde no top 4 do LQ de Ximboquinha do Rio Azul - AC, faz uma quantidade boa de pontos com isso, nunca mais joga outro torneio e se classifica pro nacional pq Chiquinho, que joga regularmente faz varios 5-2 e 4-3 e eventualmente abre um 0-2 e raramente faz um 6-1 e com isso oscila muito e não alcança Joãozinho, aí vc tem que escolher entre beneficiar um jogador mediano que joga bastante e um possivel bom jogador(já que a amostra é pequena) que nunca joga, eu acho q essa proposta que foi posta é a que mais se aproxima de contemplar a todos, mas eu ainda prefiro beneficiar o cara que pelo menos jogou bastante e deu retorno financeiro pra organização do torneio.
(Quote)
- 22/03/2012 15:47

Nem vou entrar no mérito da força do Magic na região X ou Y, o relevante aqui não é isso, é que o LQ de 16 pessoas tem 4 rodadas (4-0 + vitória nas quartas = 15 pontos), e o LQ de 80 tem 7 (7-0 + vitória nas quartas = 24 pontos ou 5-2 = 15 pontos). Some-se a isso a maior disponibilidade de torneios.

Quantidade de jogadores é sempre um facilitador, você joga mais rodadas e pronto. Fazer 7-0 é mais difícil que fazer 5-0, mas um 5-2 vale a mesma coisa que o 5-0.

E eu não to trazendo nada de novo, são só os velhos problemas já discutidos com os planeswalker points.

Sua última questão não faz o menor sentido, é como se alguem perguntasse "E ai, se nenhum americano se classificar pros Pro Tour por Planeswalker points como fica?", quando não há nada que aponte para isso.

(Quote)
- 22/03/2012 15:16

Não sei quanto a você, mas eu acho que fazer 7-0 em um LQ com 16 pessoas em Vassouras é infinitamente mais fácil que fazer um 5-2 em um LQ com 80 pessoas em São Paulo (sem regionalismos, só usando as cidades como exemplo. Até porque, eu sou de Macaé, que certamente não tem uma grande diferença no número de jogadores em relação a Vassouras).

O fator "quantidade de jogadores" é tanto um facilitador quanto um dificultador na aquisição de pontos. Não vejo injustiça na distribuição regional dos pontos, pelo contrário. Se na época do corte houver muitos jogadores de cidades interioranas, certamente vai ser levantada a questão oposta a esta que você colocou, não acha?