REPORT - 04/08/13 - 2° Lugar / Top 4 com Elfos!

       

Por: andrebonotto em 08/08/13 21:10 | 9 comentários / 1,740 visitas




"Suas pegadas de hoje são os lagos de amanhã."



INTRODUÇÃO


Saudações a todos,

Com esta postagem, inauguro (oficialmente) meu blog aqui na Liga. (Caso não tenha ficado "explícito" o suficiente, minha postagem anterior era apenas um teste dos recursos do fotolog, hehe.)

(Não que eu pense em utilizar o fotolog com frequência, mas pelo menos terei tido a experiência de usá-lo ao menos uma vez.)

Inspirado na postagem do report do Eric Tortoza ("Plowshares em deck aggro? - Report LQ Campinas"), decidi publicar também meu report contando sobre minha participação no LQ 4, da loja Power 9 , ocorrido em Campinas (SP) no dia 04/08/13.

No torneio, haviam 59 jogadores inscritos, e a premiação total para o Top 8 do Suíço era de R$2.000,00 (em produtos da loja). Também estavam valendo 4 vagas para o Nacional Legacy. (Bastante instigante, não?)

AVISO: As informações contidas neste report foram extraídas de minhas notas (não muito detalhadas) feitas durante os jogos, e foram complementadas por minha memória. São, portanto, incompletas, e às vezes podem estar equivocadas (incluindo o nome de algum jogador; ou mesmo algum dos jogos que foi para a "contagem regressiva"). Caso você tenha sido um de meus oponentes, e tenha detectado uma imprecisão em meu relato, peço que compreenda meu Lapso de Memória e, se quiser, poste as informações corrigidas que você tiver nos comentários do blog. Obrigado.

DECK


Joguei com meu pet-deck, cuja lista atualmente está assim:

2013/08/04 - Elves (LQ4 - 2K, Power9, Campinas, SP)
1780 visualizações
08/10/2013
R$ 7.321,18
R$ 10.951,40
R$ 22.951,55
1780 visualizações
08/10/2013
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (31)
1  Arvoredo Dríade38,99
4  Druida da Herança 12,90
1  Elfos de Fyndhorn 5,94
1  Elfos de Llanowar 0,15
3  Patrulheiro Quirion 18,98
2  Patrulheiros Betulíneos 2,00
4  Sentinela da Urtica 1,28
4  Simbiota de Wirewood 0,94
4  Xamã do Ritual Mortfífero 20,00
1  Lodo Necrófago  12,00
4  Visionário Élfico  0,10
1  Ruric Thar, o Imbatível   1,70
1  Behemoth Craterópode    105,00
Mágicas (11)
4  Relance da Natureza 34,99
4  Zênite do Sol Verde  24,38
3  Ordem Natural   55,98
Terrenos (18)
2  Bayou899,90
4  Berço de Géia749,90
2  Contraforte Arborizado72,80
2  Floresta0,00
2  Floresta Tropical Nebulosa207,79
1  Savannah499,90
1  Taiga500,00
4  Urzal Ventoso47,42
60 cards total


(OBS: O sideboard atualmente é confidencial, rss.)

Desta lista, há alguns cards que estavam "sob observação", e portanto não são definitivos em meu deck:

1) Ruric Thar, the Unbowed, no lugar da "segunda bomba" (Regal Force ou Craterhoof Behemoth #2);
2) Birchlore Rangers #2, no lugar do Quirion Ranger #4;
3) Taiga, no lugar da Fetchland #9;
4) Scavenging Ooze ("FLEX SLOT");

O card ‘1)’ parecia ser uma "tech" interessante para pegar alguns oponentes de surpresa no "mid-game", além de um possível "hate" contra combos no G1, caso uma Natural Order consiga ser conjurada suficientemente cedo para ser relevante. (Não é tão provável, eu sei, mas ainda assim parece uma idéia divertida).

Os cards ‘2)’ e ‘3)’ visam dar melhor suporte para o card ‘1)’, nos casos em que eu necessite conjurá-lo de minha mão em jogos mais longos.
(Eu havia testado o card ‘1)’ num torneio anterior, sem utilizar o card ‘3)’, e acabei tendo-o preso a mão por alguns turnos, enquanto queria desesperadamente conjurá-lo. Esforcei-me para evitar que isso ocorresse novamente).

O card ‘4)’ é na verdade um "slot flexível", sendo facilmente substituível por qualquer outra coisa que seja mais versátil no metagame esperado (ultimamente o Ooze tem sido bem sucedido nesta função, mas antes disso eu usava um Viridian Shaman em seu lugar).

Como disse, isso representa um teste provisório, e não sei até quando manterei a lista desta maneira. (Ruric Thar pode perfeitamente ser apenas um material de sideboard, ou ser removido de vez. Então não vá me enfrentar no Nacional Legacy esperando que eu tenha esse card na lista. Ou vá, não sei...).

TORNEIO


(Obs: A menos que eu especifique o contrário, o leitor deve assumir que nos primeiros jogos de cada partida eu não sabia com qual deck nenhum de meus oponentes estava jogando - e, consequentemente, eu não podia pegar um "mulligan seletivo" de acordo com o deck dele.)

Round 1) 2 x 0 vs. *BYE*

Como eu havia dormido tarde, acabei atrasando meu cronograma - Argh! Eu detesto atrasar meu cronograma! -, e cheguei em cima da hora para o início do torneio. Estava bastante nervoso e cansado. Então, embora um bye possa não pareer algo muito "glorioso", foi um ótimo "presente" para me ajudar a tranquilizar e me preparar para os jogos que viriam. (Agradeci internamente por haver um número ímpar de jogadores inscritos!)
1 – 0 - 0


R2) 2 x 1 vs. Reanimator (Gabriel Belote)

Game 1)

Pego mulligan a 6, e hesitantemente mantenho uma mão meramente "razoável", que tinha Scavenging Ooze e Gaea’s Cradle.
Ele inicia com Fetchland Underground Sea e passa. Eu conjuro um elfo produtor de mana (mana elf), e no meu EOT (end of turn) ele conjura Entomb Iona, Shield of Emeria. (Eu rezo para jogar mais um turno e...)
Em seu turno, ele conjura Carefull Study descartando Elesh Norn, Grand Cenobite + Griselbrand e talvez tenha feito uma outra "cantrip", mas não reanima nada. (Ufa!).
Conjuro meu Ooze (com o terreno #1 + mana elf), que resolve. Desço o Cradle e o ativo para exilar dois de seus bichões de seu GY (GraveYard), deixando o Griselbrand lá. (Sim, eu sei que eu poderei ter esperado ele reanimar algo para ativar o Ooze em resposta, mas na ansiedade do momento, foi em minha "main phase" mesmo.)
Ele tenta encontrar algo por um ou dois turnos mas depois concede, pois meu Ooze já havia dominado seu GY e eu já estava colocando sua vida em cheque.

Após o jogo ele me conta que havia mantido uma mão com bombas + descartes de criaturas/cantrips, mas nenhuma reanimação nem Force of Will (FoW) pois achava que conseguiria encontrar as peças restantes de que necessitasse.

G2)

Mantenho uma mão com Duress e Deathrite Shaman (DRS), mas sem acesso a alguma fonte de mana preta. Ele inicia com terreno e passa. Eu conjuro DRS que leva FoW, e em meu EOT ele conjura Entomb Iona, reanimando-a em seu próximo turno.
Passo mais um ou dois turnos pensando se tenho alguma ação possível (é claro que não tinha, mas é duro conceder tão cedo no jogo, não é?)... e concedo.

G3)

Mantenho uma mão com 6-7 cartas que inclui: apenas um Terreno, DRS, Fyndhorn Elves, Ooze, dentre outras.
T1 (turno 1): DRS encontra FoW. T2: Resolvo o Fyndhorn. Ele descarta sua bomba e Animate Dead Tidespout Tyrant. Compro um segundo terreno e conjuro Ooze, mas ele conjura Pithing Needle (nomeando "Scavenging Ooze") e volta-o para minha mão.
No T3-4 faço um mini-combo com Glimpse of Nature para encher minha mesa com mais permanentes do que ele podia voltar para minha mão.
Acho que ele ainda conjura alguma mágica e devolve algo para minha mão, além de me atacar com o Tirano (nesse ponto eu já estava com 7 de vida).
No T4-5 conjuro Natural Order (NO) buscando Craterhoof Behemoth para um ataque letal.
2 - 0 - 0


R3) 2 x 1 vs. Bant Aggro (Francisco Camargo)

G1)

Mantenho uma mão "justa" com somente o plano Aggro, e começo com, T1: Nettle Sentinel #1.
T2: Ataco com o Sentinela #1, e desço o Sentinela #2.
T3: Ataco com ambos, (ele vai a 13 de vida) e preparo uma NO (acabada de ser comprada) para o próximo turno.
T4: NO Behemoth o finaliza.

G2)

Mantenho uma mão leve de fontes de mana. Ele sai com Mother of Runes, e eu com Green Sun’s Zenith (GSZ) Dryad Arbor.
No T2 ele desce Wasteland, que destrói minha Dríade, e talvez joga algo mais.
Nos próximos turnos eu luto para desenvolver meu jogo, mas ele consegue uma Umezawa’s Jitte ativa, e um Meddling Mage nomeando "Glimpse".
Ainda haveria uma saída possível (NO), mas quando ele faz GSZ Gaddock Teeg, eu concedo.

G3)

Temos pouco tempo da rodada restando. Mantenho uma mão com o plano Aggro e o deixo a 15 de vida. Então, ele estabiliza a mesa, supera minha "board presence", e inverte nossos papéis. Eu preciso segurar sua Thalia com o "Maze-effect" de minhas criaturas por vários turnos.
O tempo acaba, e a contagem regressiva de cinco turnos inicia. Tenho um Behemoth preso à mão a vários turnos. No quarto turno da contagem regressiva eu compro mais um elfo, que me permite ativar meu Heritage Druid, "espremer" 8 manas, e com certa dificuldade atacar para dano letal com o Behemoth e mais alguma(s) criatura(s). (Que alívio!)
3 - 0 - 0


R4) 2 x 1 vs. TES (Teles)

G1)

Mantenho uma mão Aggro mas ele é quem começa jogando. Quando eu percebo que ele está com um deck de combo, não tenho nada que me ajude a escapar dessa, e morro para seu combo de Ad Nauseam (AdN) em seu T3, que me finaliza com Tendrils of Agony.

G2)

Um jogo bem longo. Não me lembro do que mantive na mão inicial, mas rapidamente vou tirando sua vida, para dificultar seu plano AdN. Quando ele está com a vida muito baixa, ele decide combar para Empty the Warrens (EtW), fazendo 20 goblins (!). Por sorte, tenho uma mesa com 5-6 criaturas (sendo um deles o Ooze, e outro o DRS), o que me permite usar alguns bloqueadores para segurá-lo um pouco, e maximizo minhas ativações do DRS. Com os dois ataques de sua horda, vou a 3 de vida, mas meu DRS (com a ajuda dos "desviradores") o finaliza antes que ele o faça a mim.

G3)

Restam apenas cerca de 10 minutos à rodada, então nós tentamos jogar bem rápido.
Mantenho uma mão capaz de conjurar NO no T2. Ele olha minha mão com algum descarte (provavelmente com Thoughtseize), e eu faço alguma piada sobre "o sentimento de ‘se sentir nú’ diante de um oponente que consegue olhar sua mão; mas você não consegue olhar a dele".
Ele descarta algo (Glimpse ou GSZ), mas deixa a NO (oba!). Conjuro meu Sentinela. No T2 eu rapidamente faço NO Ruric Thar, mas ele consegue responder a esta ameaça com sua Chain of Vapor (ele está agora com 9 de vida).
Em breve o oponente resolve um Ill-Gotten Gains, devolvendo de seu cemitério para sua mão acho que um Dark Ritual e um Infernal Tutor. Eu devolvo para minha mão o Ruric, que tinha sido descartado, assim como 2x Heritage Druid.
Ele consegue combar mais uma vez para EtW (que acho que fora buscado com o Infernal Tutor), fazendo 20 goblins.
Entramos na contagem regressiva de 5 turnos.
Eu bloqueio alguns de seus goblins e vou a 11 de vida. Em seu segundo ataque, bloqueio mais algum(ns), e vou a 5.
Estou a um passo da derrota, mas em meu turno (meu último turno antes que acabasse a contagem regressiva!) compro uma NO, e faço NO Behemoth, para finalizá-lo com "elfos bombadões atropeladores". (Ufa, mais um jogo que foi por pouco!).

(Ah, nessa partida, em algum momento eu levei um Grapeshot em minha mesa, com um número de rajada suficiente para matar todas minhas 4-6 criaturas. Demorei um pouco para me recuperar dessa. Deve ter sido no G2.)
4 - 0 - 0


R5) 2 x 0 vs. GW "Mav-Blade" (Leonardo Lima)

G1)

Mantenho uma mão com apenas uma Floresta e alguns mana-elves, com potencial de conjurar NO no T3. Ele sai com Cavern of Souls (CoS) (nomeia "Humano") faz Madre. No T2 ele conjura uma Birds of Paradise (BoP) e provavelmente lança um Path to Exile (PtE) em um de meus elfos.
Mas isso não impede definitivamente meu plano, e no T3 eu faço NO Behemoth para atropelá-lo.

G2)

Mantenho uma mão com 6-7 cards, similar à anterior, com: Glimpse, NO, um terreno, e alguns elfos.
Ele começa com CoS ("Pássaro") - eu ouço: "- Passo", e quase compro uma carta antes de entender o que ele queria dizer. Ele faz então BoP (Na realidade, o tipo de criatura da BoP parece ser ‘Ave’, no MagicCard.info).
Jogo Birchlore Rangers com a intenção de atrair sua primeira remoção. Ele desce outra criatura (Madre ou Hierarca). Jogo Quirion Ranger, mas em resposta, ele faz PtE Birchlore - como eu esperava. (E tudo bem, pois como eu tinha apenas um terreno em minha mão inicial, o PtE me deu uma Floresta "de graça", para me ajudar a acelerar).
No mesmo turno, o Quirion retorna um dos terrenos para minha mão e conjuro Wirewood Symbiote. Ele conjura uma Sword of Feast and Famine.
Eu desço mais alguma criatura, para juntar mana, e para ter mais um atacante em potencial para o próximo turno. Ele joga Ethersworn Canonist e a equipa com a espada.
Em meu T4 penso se devo usar um GSZ Viridian Shaman, mas acho melhor tentar fechar o jogo logo ali, e faço NO Behemoth, atacando-o com dano letal. (Neste caso, "Trample" "Protection from G".)
5 - 0 - 0


R6) 1 x 2 vs. UWR Delver (Eric Tortoza)

O Eric é um amigo de diversos outros torneios, e temos um amigo em comum, que estava lá jogando com a gente (e aí, Wil, beleza?).
Ele já sabia do que eu jogava, e eu fiquei sabendo ali do que ele estava jogando - que não era um match muito prazeroso para mim, além do fato de eu estar cansado (o deck Elves! é um tanto "desgastante" de ser jogado após várias rodadas, pois há muitas interações no combo).
Concedi a ele, e pude descansar um pouco antes do Top8.
5 - 1 - 0


Sai o resultado do Suíço. Fiquei em 2º lugar.

Foi combinado com os finalistas que a premiação só seria escolhida após os jogos do Top 8, para não atrasá-los.

TOP 8) 2 x 1 vs. OmniTell com Laboratory Maniac (Alexandre Minami)

Após nos cumprimentarmos, nos reconhecemos e lembramos que já nos enfrentamos em outro LQ. Eu tinha uma vaga lembrança de que ele teria jogado com algum deck de combo (mas não tinha certeza). Ele disse que lembrava que eu teria jogado com "Goblins ou GW" (eu não confirmei nem neguei, pois não queria dar uma informação gratuíta ao mulligan dele).

G1)

Começo com o plano Aggro, esperando juntar mana para conjurar minha NO (que estava na mão inicial). Ele passa alguns turnos "cavando" seu grimório com cantrips. Consigo fazer NO Ruric Thar no T3-4 (se eu tivesse buscado o Behemoth, ele não daria dano letal). O Alexandre lê a carta e parece se preocupar. (Um dos observadores da partida comenta com um outro, animado: "- Olhe! É esse aquele Ogre de que eu te falei mais cedo!").
No seu próximo turno ele gasta mais uma cantrip para buscar por alguma resposta (indo a 11 de vida) e, não a encontrando, concede.

(Não tenho ainda certeza sobre o deck com que ele está jogando, pois só vi cantrips - e talvez anulações - no primeiro jogo, então não posso arriscar trazer coisas inúteis do sideboard e diluir meu deck. Trago apenas algumas poucas cartas genéricas para atrapalhá-lo.)

G2)

Apesar de eu colocar algum(ns) elfo(s) na mesa, minhas jogadas são irrelevantes, pois ele faz um Show and Tell (SnT) em seu T3 baixando Omniscience, faz dezenas de cantrips, desce Sensei’s Divining Top, e passa.

Desço qualquer elfo (irrelevante) e passo. Ele então finaliza seu combo com "cheat code" ativado (recursos infinitos e de uso gratuíto): (etc.), Enter the Infinite, Cunning Wish
Research/Development Laboratory Maniac 2x Brainstorms Game over para mim.

G3)

(Depois do jogo anterior, reformulo meu sideboard com mais disrupções para atrasar o combo dele.)

Ele faz mulligan a 6-5. Eu mantenho 7-6 cartas, contendo: Duress, Fetchland, Forest, Thorn of Amethyst e alguns elfos.
Começo com Duress, vendo: Island, FoW, Surgical Extraction, Ponder, Cunning Wish, (havia uma 6a carta? não me lembro).
Embora outros jogadores possam ter aqui um alvo e plano diferentes, eu escolho tirar a FoW para deixar meu Espinho conectar no T2, o que esperava que o atrapalhasse bastante.
Ele faz Ilha Ponder. No T2 eu compro e, ainda durante minha fase de compra, ele faz Surgical Duress, exilando também as outras cópias da carta de meu grimório.
Desço a Floresta e resolvo o Espinho. No turno dele ele faz uma segunda cantrip. Eu compro Cabal Therapy e a resolvo, nomeando "Cunning Wish". Para minha sorte, ele tinha comprado mais uma cópia desta carta, então obtenho um prazeroso "2-por-1" nessa troca ("Pague 1 e leve 2"? Uma pechincha!).
Ele continua com cantrips por alguns turnos, e tem agora duas "Sol-lands" para lhe ajudar a sair do "aperto".
Eventualmente consigo começar um mini-combo com Glimpse, que me junta 10-12 pontos em "poder de ataque" na mesa, mas que "zica". O bom é que a minha última criatura conjurada no Glimpse era um Gaddock Teeg, para dar uma força para meu "cerco" (proíbe FoW e alguma outra mágica de custo alto que ele queria conjurar). Ele compra, faz uma última cantrip, e parece não achar nada, então passa. Eu o ataco para dano letal.

(Ah, durante esta partida do Top-8 acho que fui atingido por 2-3 anulações - talvez pela Flusterstorm - mas não me lembro exatamente dos momentos/alvos em que isso ocorreu.)
Win


TOP 4) *?*

Já que todos os jogadores do Top 4 estavam recebendo sua vaga para o Nacional Legacy (o/), e já que todos (incluindo o juiz) estávamos cansados, decidimos não jogar os jogos restantes, e ao invés disso, ir para casa mais cedo (...quer dizer, decidimos correr para os fichários da loja para escolher como gastaríamos nossa premiação!)


PONTOS POSITIVOS:

- O terceiro toque de meu despertador, pois de acordo com um certo ditado do Condado, "a terceira vez vale por todas". (Se não fosse por ele, nada disso teria acontecido.)
- BYE na primeira rodada. (Foi tranquilizador.)
- Sorte / Variância, que, como se pode perceber pelo report, no geral esteve do meu lado durante todo o torneio (deve ser para compensar todas as vezes anteriores, hehe).
- O juiz, que era bem solícito e claro em suas respostas/comentários.
- A premiação do torneio, que era muito atrativa. (E por maior que seja, sempre é menor do que conseguimos gastar.)
- Encontrar amigos no torneio. (É bem mais legal assim.)

PONTOS NEGATIVOS:

- ...?... (Acho que fiquei tão empolgado com meu resultado que esqueci de atentar-me aos "pontos negativos", rss..).




É isso.
Obrigado pela atenção, e espero que vocês tenham apreciado o relato.

Até o Nacional!

- André






Leia também

Report (4/4) - 30/03/14 - 1° lugar / top 4.. 19 comentários / 1,805 visitas
Report (3/4) - 30/03/14 - 1° lugar / top 4.. 1 comentários / 1,117 visitas
Report (2/4) - 30/03/14 - 1° lugar / top 4.. 0 comentários / 4,130 visitas
Report (1/4) - 30/03/14 - 1° lugar / top 4.. 0 comentários / 2,390 visitas
Teste 3 comentários / 762 visitas

Favoritos

Sala de Comando - Deck do leitor

Por: sadysaneto - 13 comentários / 10,033 visitas

Os 3 pilares do Pauper Legacy (IRL)

Por: sirfabius - 12 comentários / 8,456 visitas

Lore - Biografias

Por: sadysaneto - 4 comentários / 744 visitas

Decks da Semana #7 do CLM8: Griselshoal

Por: Ruda - 8 comentários / 1,570 visitas

Decks da Semana #7 do CLM8: Infect

Por: Ruda - 4 comentários / 1,254 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 08/10/2013 09:22
EDIT: O DECK FOI ATUALIZADO NO REPORT COM A NOVA FERRAMENTA DE CRIAÇÃO/VISUALIZAÇÃO DE DECKS DA LIGAMAGIC.
(Quote)
- 09/08/2013 15:06
Valeu, Wil! :)
(Quote)
- 09/08/2013 14:40
Parabéns André pela merecida vaga!!!!
(Quote)
- 09/08/2013 11:07
@ DavidOliveira & GAROTOTIC:
Valeiu! :)

@ ArKHaN:
Que legal! Respondi lá sua PMSG.

@ apprick:
Valeu! Aquele jogo foi foda mesmo. Tive sorte nos topdecks, hehe. Parabéns pelo seu desempenho também, e até a próxima!

@ Rickbandido:

Valeu! Faltam algumas coisinhas para completá-lo todo foil, mas como agora estou sem grana, vai demorar um pouquinho para terminar, hehe. (Uma das coisas que quero é 1x Behemoth Craterópode FOIL PT) :)

(Quote)
- 09/08/2013 10:43
Parabéns mandou muito bem e o seu deck quase (Se não for todo) foil é lindo
(Quote)
- 09/08/2013 10:32
Parabéns André, joguei com vc na 4º rodada, eu tava de TES, o jogo foi foda hein? Top Deck de Natural Order do inferno!!! Parabéns pela vaga. Eu acabei fazendo top 8 nesse dia tbm, mas dropei pq já tinha a vaga, aí um brother que veio junto tava em 9º e conseguiu subir, mas infelizmente perdeu pro Eric de UWR.

Parabéns novamente, e até a próxima!
(Quote)
- 09/08/2013 10:14
Parabéns pela vaga.
(Quote)
- 09/08/2013 08:09
pooooorraaaaa. que coincidencia.
eu to jogando de elfball tb.
e fiz as MESMAS alterações!
(Quote)
- 09/08/2013 06:49
parabens pela vaga :D