Report de Campeão - Liga Mineira Legacy - Miracles tutorial

       

Por: thmduarte em 08/07/14 00:20 | 15 comentários / 2,471 visitas

E aí galera, mais uma vez venho com um report maroto, dessa vez jogando com UWR Miracles na Quinta Etapa da Liga Mineira de Legacy. Pra quem não conhece ainda, aqui em Minas tá rolando uma liga com torneios mensais desde março desse ano. Basicamente se trata de um conjunto de 10 torneios que somam pontos para um ranking. O top 8 desse ranking, ao final de todos os torneios disputarão um Invitational, valendo a premiação acumulada durante o ano e playmats para cada um dos convidados.

Um dos organizadores dessa liga sou eu, o outro é um brother chamado Jesus. Cada torneio está dando uma média de 20 jogadores, o que é até razoável para região. Criei essa liga com a intenção de fazer existir em BH torneios regulares maiores, voltado principalmente pro pessoal que gosta de jogar uns playoffs, já que os semanais na UG tem um máximo de 4 rodadas e uma média de 12 jogadores (só suíço) e os LQs aqui são no máximo 3 vezes ao ano.

Os torneios da liga premiam o top 8 do suíço com créditos na UG e premiam os playoffs com uma cartinha de valor variável, proporcional ao número de inscritos. O corte é sempre para o top 4, pelo menos enquanto não tivermos mais de 32 jogadores (o que acho difícil, já que nem nos LQs esse numero é alcançado).

Quem for de BH e ainda não conhece a Liga dá uma checada e quem não for e tiver curioso vai ser bem vindo também, segue o grupo que temos no Facebook: https://www.facebook.com/groups/ligamineiralegacy/

Enfim, vamos ao torneio, mas primeiramente à lista:

UWR MIRACLES

MAINDECK

2 SNAPCASTER MAGE
2 VENDILION CLIQUE

4 BRAINSTORM
4 FORCE OF WILL
2 COUNTERSPELL
2 PONDER
4 SWORDS TO PLOWSHARES
4 TERMINUS
2 ENTREAT THE ANGELS
1 COUNCIL’S JUDGEMENT
1 PYROBLAST

4 SENSEI’S DIVINIG TOP
3 COUNTERBALANCE

3 JACE, THE MIND SCULPTOR

3 TUNDRA
2 VOLCANIC ISLAND
1 KARAKAS
4 FLOODED STRAND
4 MISTY RAINFOREST
2 ARID MESA
4 ISLAND
2 PLAINS


SIDEBOARD

1 BLOOD MOON
1 ENGINEERED EXPLOSIVES
1 DISENCHANT
1 COUNCIL’S JUDGEMENT
1 ENLIGHTENED TUTOR
2 STONEFORGE MYSTIC
1 BATTERSKULL
2 FLUSTERSTORM
2 RED ELEMENTAL BLAST
2 REST IN PEACE
1 COUNTERSPELL

Esse deck possui bastantes listas diferentes e é muito versátil. Não acredito que tenha uma versão melhor que a outra, mas sim aquela que mais se adapta ao jogador. Claro, estou me referindo a versões consistentes e suas leves variações como as versões bem construídas do Joe Loesset, que usa 3 Vendilions, Venser e mais 2 Karakas MD, e a utilizada pelo semi-finalista do GP Paris Philipp Schönegger, baseada no Snapcaster, sendo que atualmente ele defende uma lista com 4 Ponders, sem Karakas e sem Vendilion no MD e 3 snaps.

Estou em fase de testes ainda e por enquanto estou usando essa versão na lista acima nem tão a direita, nem tão a esquerda, com ambas criaturas no MD, apenas 2 Ponders, mais parecida com a versão do finalista do GP Paris e com a versão do PV. Gosto do REB de MD no Miracles, afinal ele pode até não brilhar sempre, mas quando ele brilha, aí meu amigo, ele brilha muito, destruindo aquele JTMS, anulando um CB, um TNN ou uma FOW com apenas 1 mana vermelha.

Mas chega de conversa fiada e vamos às rodadas. Mas para que você não se decepcione, melhor eu já avisar que não vou me ater a relatar como ocorreram as partidas, vou fazer melhor que isso, ou seja, vou comentar como eu acho que vc deve se comportar em cada uma delas, com um guia de sideboard para cada um dos MUs que enfrentei. Acho mais proveitoso, até porque você vai poder dar sua opinião nos comentários e criticar minhas escolhas e estratégias. Venho jogando de Miracles há um tempinho e estou bem satisfeito com os resultados. No ultimo LQ na UG fiz top 4 (devia ter feito um report, mas a preguiça não deixou) e agora venci esse campeonato, que deu apenas 18 jogadores, infelizmente.

RODADA 1 – Talles Castro – Bant Delver – Resultado 2x0

Brother de time (Urza’ Cave Team) e estava jogando com uma brew própria de Delver. Os decks de delver não apresentam grande ameaça para o Miracles. A estratégia contra delvers é permanecer vivo, pois quanto mais o jogo demora, mais perto da vitória vc está e fugir dos soft counters e das wastelands. É bom ter cuidado na utilização das FOW, elas são ruins nesse MU e geralmente o card disadvantage gerado por ela é mais prejudicial a você do que ao seu adversário. Logo, jogadas como utilizar fow no primeiro turno, em criaturas, em cantrips geralmente são jogadas ruins.

Esse jogo é bem parecido com o jogo contra UWR Delver, a diferença é que esse tem Goyf. Basicamente, o objetivo aqui é conseguir um CB lock e ganhar com JTMS ou Entreat. O deck é mais lento que o RUG, bem parecido com o UWR mesmo e é só tomar cuidado com o TNN e não desperdiçar Terminus se o seu life não estiver sendo seriamente ameaçado.

Pos-side as Gagas são ótimas, pois não é preciso ter medo de descarte no seu equipamento e geralmente o oponente tira os spot removals. Blood Moon, Disenchant e REBs são igualmente bons, lembrando que a Moon ganha o jogo na hora em que resolve. Tiro as FOWs, pelos motivos que já expliquei e tiro os EtA, pois subo as Gagas e o CB lock é muito eficiente no jogo. O objetivo é controlar, ganhar vida com Skull e terminar o jogo com ele ou JTMS, ou Vendilion batendo se o oponente tiver tirado as Plows.

SIDE OUT: 4 FOW, 2 EAT
SIDE IN: 2 GAGA, 1 SKULL, 1 DISENCHANT, 1 BLOOD MOON, 1 REB

RODADA 2 – Arthur Zaian – BUG Delver - Resultado 2x0

Eu sabia de que ele estava jogando, pois o deck que ele usava era meu. Ou seja, eu criei a lista, na qual ele fez pequenas alterações apenas no sideboard. Da mesma forma que no jogo anterior, as FOWs são ruins, então guarde-aa para Liliana e Sylvan Library. Não desperdice seus Terminus em apenas uma criatura, 2 por 1 nessa partida geralmente te coloca muito a frente e como ele não utiliza raios, não se preocupe se seus pontos de vida chegarem a níveis bem baixos.

Counterbalance não é o que você quer fazer aqui, principalmente por causa dos Decays. A boa desse MU é JTMS que vai fazer você ganhar seja com o ultimate, seja com um Entreat na hora certa. Como todos os decks de Delver, o BUG tem dificuldade para lidar com mais de duas fichas na mesa.

Pos side o jogo fica ainda melhor, o ideal é tirar todas as CBs, as FOW (por causa do CD) e deixar seu oponente sem alvo para Decay e Golgari Charm, ou seja, com cartas inúteis no deck. Blood Moon simplesmente ganha o jogo se resolver, pois não existem lands básicos no deck, so tome cuidado para casta-la quando o oponente estiver sem manas verdes e pretas disponíveis, assim vc evita tomar um decay no seu encantamento assim q ele entrar em jogo. REB, Disenchant e EE se somam ao grupo de respostas boas contra o deck.

SIDE OUT: 4 FOW, 3 CB
SIDE IN: 1 BLOOD MOON, 2 REB, 1 DISENCHANT, 1 TUTOR, 1 COUNCIL’S JUDGEMENT, 1 COUNTERSPELL

RODADA 3 – Fred Camelo – Pox – Resultado 2-1

Outro do Urza’s Cave, outro brother que insiste em jogar de Pox só pra me provar que o deck é bom....tenho que confessar que algumas vezes ele conseguiu fazer isso.

Foi a primeira vez que joguei contra um Pox Monoblack de Miracles, por isso entrei no jogo com o seguinte paradigma: todo jogo que tende a ser longo é favorável ao Miracles. Bom, essa é uma assunção quase 100% correta, com algumas exceções. O Pox, felizmente, não é uma delas e se ele tentar ser o na parada control ele vai acabar perdendo.

O objetivo é fazer um CB lock com custos 2 e 3 no topo para parar com a land destruction, Liliana e Crisol. O monoblack não tem outs para o CB e vai perder para um JTMS ou Entreat no late game. Guarde as plows para remover de jogo as fábricas do oponente. Terminus não é relevante nesse jogo, principalmente se o oponente for o bom o suficiente para jogar em torno dele, como o Fred fez. Tampo é sua melhor arma para não perder land drop e, claro, jogar com o topo do deck, uma vez que mão vc não vai ter mesmo.

Pos side tire as FOWs, por mais uma vez ser uma carta ruim pelo CD que causa. Tire os Terminus por não fazerem absolutamente nada, mas deixei as Plows por causa das mishras e do Nether Spirit. Meu oponente pensou que eu subiria Rest in Peace. Preferi não o fazer para manter a versatilidade do snapcaster, afinal quanto mais counterspells e cantrips (recapituladas) melhor. Destruidores de permanentes como explosivos, council’s judgement, disenchant são excelentes e precisam entrar. Counterspells são melhores que FOW por não dar CD e a Bloodmoon foi um experimento que não utilizei nos dois jogos que ganhei, por isso não vou avalia-la (pensei em usa-la para parar as fábricas).

Por fim cuide do tempo. Não se apegue a jogos perdidos, conceda e passe para o próximo para evitar um empate. Nessa rodada terminei o G1 faltando 20 minutos no relógio. Perdi esse G1 e fiquei arrependido de não ter concedido antes. Por sorte meu oponente jogava rápido e terminamos 2 jogos ainda faltando 2 minutos no relógio. Achei o entreat rapidamente nos dois jogos, mas isso não costuma acontecer sempre. Fique esperto.

SIDE OUT: 4 FOW, 3 TEMINUS, 1 REB
SIDE IN: 1 BLOOD MOON, 1 ENGINEERED EXPLOSIVES, 1 DISENCHANT, 1 COUNCIL’S JUDGEMENT, 1 ENLIGHTENED TUTOR, 1 COUNTERSPELL, 2 FLUSTERSTORM

RODADA 4 – Gabriel – ANT – Resultado 1x2

Para variar, outro do Urza’s. Pois é, muita gente fala que combos do tipo STORM são MUs fáceis para o Miracles, entretanto eu digo que são MUs muito dependentes da compra, principalmente no G1 (com aquele tanto de carta inutil). Aqui vou citar as jogadas para elucidar melhor o que eu falo. O Miracles é um deck que possui uma miríade de jogadas a cada turno, inclusive jogadas no turno do oponente, pois quase tudo da pra ser feito como instant. Dominar essas jogadas leva tempo e pelo jeito ainda não consegui fazer isso muito bem. Mas vamos la, mostrar onde errei.

G1: Turno 3 do meu oponente (eu comecei) e ele faz duress e vê na minha mão que tenho JTMS, Karakas, Clique, FOW, na mesa tenho 2 tundras e 1 volcanic. Ele tira minha FOW e passa. Eot eu faço Clique nele e vejo land, infernal tutor, 2 cabal ritual e 2 dark ritual, eu faço ele tirar o tutor, ele compra uma carta e vem pro meu turno.
Turno 4 meu e eu compro ponder, desço o Karakas e posso: 1) fazer JTMS e usar fateseal; 2) fazer JTMS e brainstorm; 3) usar o ponder e tentar achar Counterspell, CB, Tampo, FOW; 4) Atacar, passar aberto, na draw dele dar bounce na clique e faze-la de novo para se certificar que ele não compre nada relevante.

Pela situação da mão dele, preferi fazer JTMS e usar fateseal na certeza de que nas 50 cartas que ainda faltavam no deck dele, dificilmente ele compraria algo relevante, sendo que dessas cartas eu teria que colocar 4 tutores (3 infernal e 1 Grim), 1 Ad Nauseam ou umas das 6 cantrips faltantes no fundo. Eram 11 cartas de 50 pro fundo e ele não poderia comprar uma das 10 boas restantes, ou eu encontrar 1 das 40 ruins no topo, deixar la e voltar com lands abertos, vendillion, JTMS em campo etc. Pois bem, fiz o Jace e achei uma brainstorm no topo dele, mandei pro fundo e passei. Ele comprou outra brainstorm, usou, comprou 3 cartas, devolveu 2 outras (sei disso pq ele não mudou a ordem das cartas na mão e devolveu cartas diferente das que comprou), começou as fazer os rituais, usou grim tutor pra past in flames e ganhou.

Daí em diante tenho uma regra básica contra storm: SE VC TEM CLIQUE COM KARAKAS EM JOGO, UTILIZE A PORRA DA CLIQUE COM A KARAKAS. POR MENOR QUE SEJA A CHANCE DO COMBO, ESCOLHA O CAMINHO MAIS SEGURO.

No G2 comecei com o CB lock na mão e o jogo foi bem suave. Finalizei com JTMS e Snapcaster batendo até ele conceder com 3 de vida. O objetivo é o CB lock nesse jogo. Apesar das builds trazerem Decay no side, o CB lock impede as cantrips para acha-lo e te dá tempo de estabilizar com JTMS, Clique e Karakas. Até mesmo Snapcaster com algum conter relevante no grave é muito relevante. Eu tiro os terminus, os ETA, 1 plow, 1 snapcaster. Deixo 3 plows para matar Xantid Swarm e Dark Confidant que ele tinha no side.

Lembre-se, esse jogo depende muito do draw, logo é melhor keepar uma mão com tampo, para filtrar os draws, do que uma mão cheia de conter sem cantrip ou tampo. Além disso, o tampo permite que uma contramagica fique no topo, o que contorna os descartes muito bem e evita o combo do opoenente de forma bem eficiente. Bom, como a sorte não quis bater de novo, no G3 mantive uma mão de 1 pyroblast, 1 flusterstorm, 1 brainstorm, 1 fow, 1 counterbalance, 2 lands. Mão bem relevante, ainda mais que tinha uma parte do lock, fow e 1 cantrip.

O grande porém é que ele iria começar, o perigo seria um descarte turno 1. Dito e feito, ele começou e com uma duress tirou minha brainstorm. O jogo durou 9 turnos, nos quais comprei rest in Peace, counterspell, plowshares (que usei pra matar um xantid dele) e 6 lands. Simplesmente tomei mais 3 descartes e perdi. Pois bem, essas coisas acontecem o flood, e para evitar isso de maneira eficiente é melhor que se tenha tampo em jogo.

RODADA 5 – Guilherme Cachaça – Jund – Resultado 1x1

Outro brother do Urza’s, isso mesmo, esse domingo foi para bater recordes. 5 rodadas e em 4 delas joguei com gente do meu time. O objetivo era ser o primeiro do suíço, por causa do número de pontos que isso dá no raning da liga. Como meu desempate era o maior por enquanto, logo, se o Gabriel perdesse e eu ganhasse, eu passaria em primeiro. Aconteceu que o Gabriel perdeu e eu empatei – shit.

O Jund é um deck complicado. São muitas bombas com as quais você tem que lidar e que atrapalham severamente o plano do Miracles. 4 Lilianas, 4 Confidants, 3 Bloodbraids, 4 Decay, 1 Sylvan Library e essas são as principais, em primeiro plano. De uma forma menos incisiva ainda temos 4 Shamans e 3 a 4 Hymn to Tourach. Ou seja, praticamente o deck inteiro é uma merda e vai te atrapalhar de alguma forma. Eu insisto que a melhor forma de ganhar aqui é através de um ETA, principalmente se você conseguir proteger um JTMS na mesa. Não vá atrás de CB lock, use os terminus com sabedoria, sempre tentando trocar 2 por 1 e cuidado ao fazer um JTMS sem plow na mao ou terminus no topo, pois ele pode fazer uma bloodbraid, colocar uma lilinana no campo e matar seu JTMS pq a porra da elfa é impeto e 3/2.

Esse MU é demorado, justamente pelo número excessivo de bombas no Jund e pela necessidade de se lidar com elas rapidamente. FOW, de novo, é uma carta ruim aqui, use-a em Lilianas, Librarys e, de vez em qdo, Hymns. Procure ETA desesperadamente e o deixe no topo até poder fazer 4 ou mais fichas. Se conseguir fazer isso você ganha, se não, você perde.

Pos side, tirei as FOWs, CBs e pyroblast. Subi destruidores de permanentes, encantamentos e as Gagas. Mas e a historia de que Gagas não são boas contra decks pretos com descartes e decay?? Bom, no caso do Jund, o Miracles tem poucas armas efetivas. O Batterskull é difícil de ser tirado de campo pelo Jund (só maelstron pulse) e isso pode significar uma vitória, uma vez que a skull garante uma ameaça constante, recupera pontos de vida e estressa as lilianas no -2 de loyality.

RiP também é um bom side in, uma vez que apesar de ter 4 Decays o Jund não tem cantrips para acha-los facilmente. Esse tempo até encontra-los pode lhe garantir tempo suficiente, ao anular goyfs e shamans, para que você ache o ETA.

Por fim, mais uma vez me arrependi de não ter concedido o jogo 1 que terminou faltando 25 minutos para acabar o tempo. Meu amigo Cachaça, infelizmente, joga muito devagar e eu tenho que virar o chato no jogo pedindo que ele acelere o todo momento (foi mal aí Cachaça). Ganhei o G2 com um ETA bem encaixado e no G3, no turno 2 - pos termino do tempo regular - fiz 2 anjos, no turno 4 ataquei baixando ele para 15 de vida e no turno 5 ele fez Toxic Deluge limpando a mesa, inclusive shaman, e bob dele (ficando com 0 cartas na mão. No meu topo tinha JTMS e outro ETA. Bola pra frente. Tenho que ser mais rápido e desapegar de alguns jogos com mínima chance de virada.

Resultado Final 3x1x1. Acabou que passei em terceiro no suíço. O top 4 ficou Gabriel em primeiro 5x0 (pqp, cagão da porra); Arthur Zain 4x1, eu e cachaça, ambos 3x1x1. Ou seja, 3 do Urza's Cave. Isso aí go go UCT!

TOP 4

Arthur Zaian de BUG Delver – 2x0 – Já falei desse MU lá em cima.

FINAL

Guilherme Cachaça – Jund – 2x1 – Felizmente agora não tinha limitação de tempo e 1:30h depois terminamos o jogo, adivinha como? Entreat the Angels.

PROPS

- Pro Urza’s Cave Team que compareceu em peso, na moral, tinha uns 7 la.
- Pro deck que recompensa o treinamento mais que qualquer outro deck no legacy.
- Pro Cachaça que me aturou o tempo todo pedindo ele para jogar mais rápido.
- Pro Gabriel que fez 5x0 no suíço.
- Para todos que participaram da Quinta Etapa. É isso aí, pessoal do legacy tem que manter o formato vivo e só da pra fazer isso jogando os campeonatos que aparecem. Ter deck de 10k pra ficar guardado é brincadeira né.
- Pro Felipe da UGcardshop que tá lá todo domingão que tem liga ajudando a organizar a porra toda.
- Pro Bruno Lorenzatto que sai de Ouro Preto e vem pra BH para participar de todas as etapas! Isso aí brow!

SLOPS

- Pro Jesus que fez 0x2 drop. Pqp hein pro player!!??
- Pro Cachaça que é mais lento que o Barrichelo na chuva com o pneu furado e ainda cismou de jogar com tampo no deck.
- Pra mim que ainda faço algumas escolhas erradas durante a partida e não consegui desapegar de games perdidos.








Leia também

Nacional legacy 2018!!! vai perder as novid.. 8 comentários / 1,501 visitas
Report - top 4 no nacional legacy - miracles 10 comentários / 2,550 visitas
Os 20 melhores flavor texts do mtg 53 comentários / 21,973 visitas
Gp new jersey – super sunday series – p.. 22 comentários / 4,939 visitas
capitulo i - contos inacabados - mergoth 2 comentários / 1,798 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 09/07/2014 21:51

Que isso jovem, deck mó legal hehehe

(Quote)
- 09/07/2014 00:44
Parabéns ae jovem!!
Deck chato da po***!!!
(Quote)
- 08/07/2014 14:16

Vlw man.


Pois é, o bug era meu e sabendo da dificuldade que o deck tem contra miracles pus needle e null rod, fora a sylvan md. Os outros decks conheço devido aos semanais da ug. Inclusive no g3 contta pox tirei 1 needle c um EE e pude fazer meu tampo t3 feliz hehehe.

Cara, nao testei ainda e acho q pode ser legal contra combos e decks q so tem decay de removal. Mas particularmente nao gosto de usar hatebear por causa dos terminus.

(Quote)
- 08/07/2014 14:02

Vlw man.


Pois é, o bug era meu e sabendo da dificuldade que o deck tem contra miracles pus needle e null rod, fora a sylvan md. Os outros decks conheço devido aos semanais da ug. Inclusive no g3 contta pox tirei 1 needle c um EE e pude fazer meu tampo t3 feliz hehehe.

Cara, nao testei ainda e acho q pode ser legal contra combos e decks q so tem decay de removal. Mas particularmente nao gosto de usar hatebear por causa dos terminus.

(Quote)
- 08/07/2014 13:21

1) é gosto =P
2) os BUG's q vi/joguei nao usam sassporras, pelo menos nao no field aqui =P
3) se tivesse mais Side Out, tb deixaria os ReB. Esqueci do Judgement =P
4) tb nunca vi as pithing nedle nos pox.

ps: bem provavel que vc ja conhecia os decks dos seus adversarios, talvez por isto essas diferenças de ideia =P
ps2: nao curte Meddling Mage? é taooo maquina!!

(Quote)
- 08/07/2014 13:04
Ótimo report, curti. =)

Parabéns pelo result! =D
(Quote)
- 08/07/2014 12:58

Mas foi isso q eu tinha falado. So q ele queria o rest in peace no grave p aumentar o goyf, ai p encerrar a discussao falei q era p deixar o rip no grave e exilar decay e a gent jogar hehehe.


1)pois é, o fato de usa-las md nao quer dizer que as quero buscar numa fetch. E o fato de eu as usar md nao justifica wear/tear ser melhor. Me explique melhor o que quis dizer.

2) p tirar needle, null rod, sylvan, orbe. Acho q isso justifica bem o desencantar. Eu tiro cb no g2 e prefiro adotar a estrategia conforme relatei ai. Flusterstorm nao ganha counterwar se vc é o jogador que quer resolver uma spell. Sempre tiro as fow contra midranges e tempos de delver. Ja cheguei a jogar sem fow e sem nada no lugar delas contra esses decks e elas nao fizeram falta na vitoria. Nao quero exilar nada azul do meu deck contra esses decks, e a cd dela, no meu ver é bem prejudicial.

3) na verdade eu subo os rebs e acho relevante anular as cantrips. Tiro 4 terminus, 1 plow, 1 judgement, 1 entreat.

4) explosivos destroi agulha, pergaminho e pode ser feito p tres. Por isso acho relevante. Pode ser que eu passe a tirar os terminus todos mesmo e deixar 1 fow.

(Quote)
- 08/07/2014 12:37
Li o seu report, também sou jogador de Miracles, mas discordo em alguns pontos de você.

1) Concordo com o Max Designer, se vc usa ja 2 Volcanic MD, Wear/Tear é melhor.

2) +1 Disenchant contra BUG Delver. Contra oq? 1 Sylvan Library q ele tem MD? Nos meus gameplays e testes, achei muito mais viável FoW do que Counterspell. Pra fazer CS resolver, vc tem q ter UU, fora, que como você mesmo falou, uma Blood Moon encaixada é GG e Terminus trocando 2/1 ja te da muita vantegem. Logo, FOW é MUITO melhor. Até flusterstorm é vantagem, pq vc ganhar a guerra de counter pra um Terminus, Jace ou Blood Moon

3) Acho que vc nao errou em manter a mao no G3 contra storm. Sua mao estava MUITO boa, só q ele deve de ter comprado melhor. Vc nao postou side in/out, mas eu teria feito assim: -4 Terminus, -1 Pyroblast(nao se tem muita vantagem de anular os cantrips dele) -1 StP +2 Flusterstorm +2 Rest in Piece +1 Counterspell +1 tutor (pra tentar CB lock mais rapido)

4) Contra POX ñ acho explosivos relevante. pra funcionar, tem q ser pra 3, e vai ser BEM dificil fazer isto. Sou mt mais ter +1 counter e tentar fugir dos Smallpox q arregaçam. Tendo 4 StP e 2 Snapcaster, também nao tem a necessidade de deixar 1 Terminus. Preferia ter FoW no lugar desses cards =)
(Quote)
- 08/07/2014 12:36
Sei que você tava querendo jogar rápido pra tentar evitar o empate, mas a regra do Abrupt Decay no Rest in Peace é essa aqui:

10/1/2012If Rest in Peace is destroyed by a spell, Rest in Peace will be exiled and then the spell will be put into its owner's graveyard.
(Quote)
- 08/07/2014 10:44

Cara, pois é. Wear/Tear é otima, mas pessoalmente não acho que o drawback dela no deck compense suas vantagens. Acompanha comigo:

1) Ela é otima no topo. Ok, é mesmo. Anular custos 1 e 2 com apenas 1 carta é excelente. Mas acontece que em boa parte dos MUs em que vc a usa o CB lock não é tão bom: Death and Taxes, Merfolk, Goblins, Jund, BUG Delver, GW Maverick, Dark Maverick. Nos MUs em que vc a usa e o CB é bom(UWR Delver, POX, Enchantress, UB Tezzeret, UR Delver, BURN, Esper Deathblade) ela é apenas 1 carta que raramente vai ficar no seu topo, pois quando ela aparecer vc vai querer usa-la imediatamente(na maioria das vezes).

2) Ela as vezes é 2 por 1. Ok, mas coloca as vezes aí né. Não lembro de uma unica vez que a tenha utilizado com fuse no legacy e provavelmente isso nunca vai acontecer. Tenho que julgar a carta pelas vantagens efetivas e não pelas vantagens possíveis.

Mas qual é o Drawback. Bom, eu não uso basic mountain e dos 14 MUs que citei acima, 10 deles são decks de wasteland. Logo, considerando que:

a) ela na grande maioria das vezes é utilizada para destruir artefatos (skull, needle, ensnaring bridge, calice, vial, tampo, cursed scroll, null rod, jitte, swords, orbe hibernal) e raramente encantamentos (sylvan library, chains, sneak attack, enchantress, choke) uma vez que encantamentos são bem mais raros e em menos quantidades e menos tutoraveis em qualquer deck;
b) em todos os decks de wasteland acima eu não quero buscar minha off color para usa-la, mas somente, em alguns casos para castar a blood moon, pois sofrer perda de lands com o miracles não é algo que vc pode suportar, já que um dos fortes do deck é a base de mana.

Creio eu que o mais adequado seja o desencantar. No fim das coisas ele faz a mesma coisa, aumentando sua curva 2 no CB e, de quebra, sendo mais facil de recapitular com snapcaster. Afinal recapitular Tear depois da volcanic ser destruida é uma merda!

(Quote)
- 08/07/2014 10:28

Vlw man!

(Quote)
- 08/07/2014 10:01
pq vc nao usou wear/tear? acho ela muito forte pq as vezes é 2 por 1 e é otima no topo com balance!!!
(Quote)
- 08/07/2014 09:51
Agora sim! Muito bom! Parabéns! Apesar de vc ter dito: "- Pra mim que ainda faço algumas escolhas erradas durante a partida e não consegui desapegar de games perdidos."
vi algumas jogadas com o tampo de tirar o chapéu!
(Quote)
- 08/07/2014 08:47

Vlw meu caro! Pensei em fazer desse jeito, afinal não lembrava detalhadamente de todas as partidas, o que comprometeria uma narrativa dos jogos.

Ultimo LQ, no top 8, tinhamos 3 do time tb, eu, vc e jesus. Só sucesso esse povo do Urza's, só continuar assim agora hehehe. E as amizades, claro, sempre são o melhor do magic.

(Quote)
- 08/07/2014 02:58
Achei sensacional o report, realmente ficou de uma forma mais didática e menos narrativa.

Quanto ao 1o jogo seu com o cachaça e que eu estava vendo, achei que foi um jogo "lá e cá", mas acho que voce falhou num determinado momento que te custou a concentração no jogo e caro... Acredito que pela questao de tempo mesmo.. Mas fora isso repito oq disse, ta de parabens e deck treinado eh assim, nao trai nunca! kkkk

Muitas Props pro nosso time, fico feliz que tenhamos criado um laço de amizade e companheirismo no magic assim, vai parecer melação mas sao voces que me fazem permanecer no jogo..

Abs!