Slow Play

       

Por: tunicoberno em 15/12/14 19:22 | 17 comentários / 4,386 visitas

Slow Play

Acho que todos os que jogam torneios competitivos de Magic já passaram por uma situação onde um juiz aleatório disse "Jogadores, eu preciso que vocês joguem mais rápido", seja porque você passou muito tempo tentando decidir se bloqueava ou não o Courser of Kruphix, ou se seu oponente pensou um minuto para decidir se ia ou não jogar o terreno do turno ou mesmo se vocês dois estão olhando para a mesa mas na verdade suas almas estão na Terra Média (História Real: eu cheguei em uma mesa depois de ver nenhuma ação por dois minutos e ambos os jogadores estavam esperando o outro fazer algo, os dois em pleno silêncio).

Esse fim de semana eu trabalhei como Juiz em um Classificatório para o Pro Tour e pude observar vários jogadores empatarem suas partidas e, por causa disso, não entrarem para o Top 8. Empatar uma partida não intencionalmente pode machucar você de verdade em um torneio. Imagina um GP com 9 rodadas no primeiro dia e você faz 6-2-1, enquanto o seu resultado foi muito bom, este empate pode significar que você não passe para o segundo e não consiga fazer melhor, ora, o empate foi tão útil quanto uma derrota teria sido. Note que estamos falando de empate não intencional, aquele onde o jogo se estende além do tempo da rodada e ambos os jogadores querem a vitória. Não seria bom evitar esse tipo de situação?

Nota: neste artigo não estou falando sobre o empate intencional, este ainda continua sendo uma estratégia válida em alguns casos.

Tome uma postura melhor em relação a isso, faça por você.

Conheça seu deck, saiba as nuances, saiba quais cartas você quer comprar ou buscar em determinada situação, saiba as jogadas e as cartas do formato. Por Frodo, treine! Quando você planejar jogar em um torneio competitivo, pratique e treine antes, converse com seus amiguinhos, se reunam em casa, na loja de Magic mais próxima ou na caverna do dragão com o Mestre dos Magos. Pratique! Isso fará com que você não precise pensar em qual terreno jogar, em qual ordem você quer conjurar suas mágicas ou quais criaturas são essenciais destruir. E caso você decida jogar no dia do torneio, jogue com um deck parecido com seu estilo de jogo.

Localização, localização, localização. Quando for sentar para jogar a sua partida, sente olhando para o relógio, assim você tem um controle melhor de como está seu tempo. Melhor, por via das dúvidas traga consigo um relógio de pulso ou um estiloso relógio de bolso (só lembrando que celulares não são permitidos na área de jogo, exceto para atender emergências). Pense assim, se o jogo demorar entre 15 a 20 minutos então vocês estão em paz com o tempo, mantenham esse ritmo!

Não escreva redações durante as partidas, ao invés disso escreva nomes abreviados de cartas, não precisa escrever "Brimaz King of Oreos". Escrever "rei leão" basta. E quando for usar o sideboard, não tome muito tempo, traga algumas anotações de casa, um guia de como sidear e use-o.

Seja legal com os outros, faça isso pelos jogadores.

Seu oponente também não quer empatar a partida. Ele veio ao torneio para jogar Magic, para se divertir e para ver do que ele e seu deck são capazes. Um empate vai contra esses anseios. Lembre-se, se um jogador vence ele ganha 3 pontos e o outro ganha 0 pontos, se os dois empatam, cada um ganha 1 ponto e 1+1 = 2, ou seja, falando coletivamente, os dois saem perdendo se eles empatam não intencionalmente por causa da partida ir para turnos extras.

Pense também nas pessoas que estão assistindo. É okay fazer um teatrinho e blefar o counterspell, mas não é okay demorar eras para fazer isso. Um espectador assistindo uma partida quer ver ação, quer ver criaturas se degladiando, anjos caindo e Planeswalkers chegando no ultimato de suas forças, os espectadores não querem ver os jogadores passando horas pensando na jogada correta.

Por falar em pensar, pense no turno do seu oponente! Aproveite enquanto ele está jogando para pensar já em como vai ser seu próximo turno, qual terreno você acha melhor jogar, qual criatura baixar, etc. Você não precisa esperar ter prioridade para pensar, pense a todo momento, esteja sempre atento e focado no jogo. Assim, quando for a sua vez de fazer as ações, você já saberá o que fazer e não vai precisar de muito tempo para pensar.

Ame quem te ama, faça isso pelos Juizes

Sim, os juizes. Aquelas pessoas carinhosas que te tiram dos corredores, que te aplicam perdas de jogo por erros na listagem do deck e que te assustam quando perguntam sobre o que é um dado sobre a mesa. Deem aos pés deles uma hora a mais de descanso ao final do dia. Se os jogos terminam no tempo previsto, o torneio anda rápido e ninguém precisa ficar entediado no corredor esperando as últimas mesas se arrastarem por longos minutos.

Quando derem alvo em você com thoughtseize não precisa fazer drama e colocar carta por carta cuidadosamente na mesa. Pense em tirar um band-aid, tire rapidamente para doer menos. Mostre a mão toda de uma vez. E boa comunicação entre os jogadores é legal, ser claro quando está jogando também mas não precisa anunciar "untap" e desvirar permanente por permanente, depois anunciar "upkep", olhar para o adversário, pedir permissão, depois dizer "draw" e fazer vários movimentos com a carta como se fosse um pavão querendo acasalar e então esperar prioridade para a "main phase". Magic não precisa ser tão técnico e detalhado, atalhos existem para isso. Ah, não perca 5 min pensado em como responder uma fetch land sendo que na sua mão só tem um Sarkhan, todo mundo sabe que você não vai conseguir responder.

Ah, e o que fazer quando o problema não é com você? Simples, converse com seu oponente, diga a ele: "amigo, nós precisamos jogar mais rápido, okay?". Se a velocidade de jogo não aumentar tente "hey, um empate a essa altura do campeonato não é bom para nenhum dos dois, vamos jogar mais rápido senão eu temo que não conseguiremos terminar a partida". Não funcionou assim? Mesmo depois de você tentar dar uns toques camaradas? Chame um Juiz! Não é canalhice da sua parte. O Juiz vai ajudar a resolver a situação e dar um jeito de agradar Akroanos e Asphodelanos.

Faça um esforço extra para não entrar nos turnos extras.






Leia também

Respostas para as perguntas mais frequentes.. 15 comentários / 7,079 visitas
Infestação de zumbis 15 comentários / 2,498 visitas
Deck/decklist problem 5 comentários / 2,425 visitas
Cuidados em torneios 6 comentários / 3,959 visitas
Pre-lançamento dtk: história de um juiz j.. 11 comentários / 3,167 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 22/12/2014 17:53
Sim, eu tomei o artigo dela como base para escrever este. Adicionei alguns pontos que eu julguei relevante, peguei emprestado algumas ideias e escrevi aqui.

O artigo dela: http://magic.tcgplayer.com/db/article.asp?ID=12206
(Quote)
- 22/12/2014 16:50
Se não me engano, a Melissa De Tora escreveu um artigo mto "parecido" com este...quanta inspiração!
(Quote)
- 22/12/2014 14:20
Se o oponente demorar pra jogar, eu é que me ferro?
É sério isso?
Na boa..
(Quote)
- 19/12/2014 11:16
Participei deste torneio, e joguei com um deck lento, o ub control.
Entrando no campeonato, uma de minhas principais preocupações era justamente essa, o possível slow play do adversário.
Mas.. heis que durante o torneio, fui surpreendido.
Quero deixar bem claro que de todos os jogadores que enfrentei nos dois dias de torneio, somente um deles usou dessa artimanha do slow play, e dentro caso me senti sim obrigado a chamar o juiz, que foi bem rápido ao resolver a situação:

"Sideboard demorado, embaralhamento demorado, erro no sideboard (cartas viradas), tudo seguido de mais embaralhamento demorado, e claro prestando atenção nos minimos detalhes na partida de ambos os lados dos adversários.."

As demais partidas foram bem tranquilas (quanto a isso). Tive sim diversos empates, porém nada mal intencionado.
(Quote)
- 19/12/2014 02:33

Que isso cara, quanto recalque guardado!E que comentário mais bosta (y)

Texto muito bom, parabéns!

(Quote)
- 18/12/2014 20:05

Nossa que genio vc ein...

Era você quem compunha os jingles do Charlie pro 2 and a half man??

(Quote)
- 18/12/2014 17:49
Muito bom artigo, parabéns! Realmente tem muitos jogadores que demoram muito e não fazem nada, só enrolam.

Ps: Esse artigo não vale de nada quando se joga de Soul Sister no mirror. hu3hu3.
(Quote)
- 18/12/2014 14:14
Bom artigo Zanutto, muito produtivo para comunidade.

Muito bom.
(Quote)
- 18/12/2014 13:40
Muito bom...

Pior sãos os jogadores que não aceitam estar praticando o Slow Play mesmo com o juiz do lado observando...
(Quote)
- 18/12/2014 13:02
O sistema de tempo do mol é excelente. Acho que se o jogador usar todo o tempo, tem que perder a partida mesmo.
(Quote)
- 18/12/2014 12:41
ótimo artigo
ctz q alguns jogadores vão pensar antes de fichar tankando a vida pra baixar um land.
(Quote)
- 18/12/2014 10:40

Eu ri!

Mas concordo! Infelizmente acho inviável.

A melhor coisa é o bom senso.

(Quote)
- 18/12/2014 09:45
Quem sabe um dia os torneios não terão aqueles relógios de xadrez? Sei que a infra pesa nessa decisão, mas seria legal ter o mesmo sistema do xadrez, que já é usado no MOL.
(Quote)
- 18/12/2014 09:40

Com o tanto de passagens de prioridades o jogo ia virar batuque de olodum.

(Quote)
- 18/12/2014 09:08
Quem sabe um dia os torneios não terão aqueles relógios de xadrez? Sei que a infra pesa nessa decisão, mas seria legal ter o mesmo sistema do xadrez, que já é usado no MOL.
(Quote)
- 16/12/2014 09:37
Notes made outside the current match may only be referenced between games, and must have been in the player’s possession since the beginning of the match.

Pode apenas entre jogos mas durante os jogos não pode.
(Quote)
- 16/12/2014 08:15
Bom artigo, tem players q realmente demoram séculos com dois lands básicos na mão para decidir a jogada.

"E quando for usar o sideboard, não tome muito tempo, traga algumas anotações de casa, um guia de como sidear e use-o."
A regra não mudou e trazer anotações não é considerada interferência externa??