ARTIGO PAUPER - Destrinchando o Mono Black Control

       

Por: gelcila em 27/01/18 02:57 | 6 comentários / 2,829 visitas

Olá jogadores de Magic, venho lhes trazer um artigo sobre um deck que já brilhou muito no formato a algum tempo atrás e que atualmente aos poucos está voltando a ganhar uma posição de destaque no metagame Pauper: O famigerado Mono Black Control.
Espero que esse artigo ajude aos que estão montando seus MBCs e ainda tem algumas dúvidas, e que também sirva como leitura recreativa aos que gostam do deck e estão interessados em saber como anda a versão atual, além de dicas e estratégias baseadas em minhas experiências com o mesmo.

 

Esse artigo surgiu de um pedido do GNemesis (Ou GLNemesis no Magic Online, dono do canal Magic Competitivohttps://www.youtube.com/channel/UCJAXg-645QVeBDtysN7poXg - antigo Pauper Competitivo), depois de um comentário meu ao vídeo dele (vídeo esse que inclusive um monte de gente estava ansiosamente esperando sair), intitulado de "Mono Black Control: O Guia Definitivo".

É um vídeo bastante completo onde ele mostra inicialmente a deck tech do seu MBC e depois como ele sideia contra os 15 principais decks do formato. Esse artigo que vos trago pega esse excelente vídeo como carona, acrescentando informações e uma análise mais detalhada sobre alguns pontos importantes, somado a minha visão e experiência adquirida com o deck até hoje.
Aqui está o vídeo, obrigatório para amantes do MBC e para quem quer preciosas dicas sobre como sidear com maestria.
 

 

Antes de falar do vídeo do GLNemesis especificamente, vamos fazer uma "breve" análise das opções que temos para montar a nossa lista de Mono Black Control, com base nas últimas versões do deck que se destacaram no Magic Online.

 

Vamos lá, que eu já enrolei muito...

 

 

O Mono Black Control é um deck que tem muita consistencia em sua base de mana por ser monocolor. Incusive o Pauper é um formato onde vários decks de apenas uma cor se saem muito bem no meta competitivo.

Ele oferece algumas das melhores remoções do formato, os melhores descartes e criaturas com ótimos efeitos que encaixam perfeitamente na estratégia de um deck de controle, utilizando bem da essência da cor preta.

Também há a compra, que geralmente exige algo em troca (como pagar vida), e o ganho de vida. Sendo assim é um deck bem completo, que faz "um pouco de cada" de algumas coisas para montar a sua estratégia, tornando-o um conjunto de cartas bem poderoso.

O MBC dominou o formato por algum tempo aqui em Recife junto com o Mono Blue Delver. Eu não lembro do ano exato pois sou péssimo com datas, mas posso chutar que tenha sido por volta de 2013.
Era um deck dificílimo de lidar, pois como a maioria dos decks do formato eram agros, normalmente não conseguiam suportar um dos decks com mais remoções que o Pauper já teve.

Diferente do Mono Blue Delver, esse sucesso do Mono Black Control é mais recente e essa ascensão tremenda se deu pelo lançamento do Gray Merchant of Asphodel, que elevou o deck a outro patamar. Podemos dizer que o MBC tem duas fases: AD e DD. Antes e depois da Devoção. :P

Infelizmente isso também causou um pequeno mal, fazendo com que Oubliette se tornasse a carta mais cara do formato hoje em dia. Segundo relatos, ela chegou a custar algo em torno de R$ 2,00 antes desse tempo e hoje circula entre os R$ 100,00.

Eu não lembro do MBC antes do lançamento do Gray Merchant of Asphodel. Também não sei como andava o Pauper no MOL nessa época, mas geralmente a maioria dos decks das lojas físicas sempre foram um reflexo dos decks usados online, pelo menos em locais onde se jogava baseado no MTGO.

O principal rival do MBC (se é que existe isso... :P) era o Mono Blue Delver, que dominava o formato com folga imensa. Entre eles as coisas eram intensamente bem equilibradas.

Da maioria dos outros decks, como eu já disse, o MBC levava boa vantagem, mas existia um deck que não tinha medo do MBC.

Provavelmente existiram alguns outros decks na época que não tinham esse medo, mas esse era diferente, era um deck que ria da "cara" do MBC (e faz isso até hoje em dia), principalmente de versões que usam poucos descartes.

É claro que todo mundo sabe que estamos falando do Mono Red Burn. :D

 

O Mono Black Control realmente era o terror dos agros na época, mas com o tempo passando isso foi mudando e aos poucos, devido aos outros decks irem recebendo reforços cada vez mais fortes, o MBC praticamente parou no tempo sem grandes novidades sendo lançadas para ele. Foi vendo os agros ficando cada vez mais rápidos e os outros controles se tornando mais inalcançáveis. Apesar de continuar sendo um deck muito bom acabou sendo abandonado por muitos players, tanto no Magic jogado IRL quanto online, tendo até saído algumas vezes do meta.

Recentemente uma carta surgiu para abalar as estruturas do Pauper e fazer o MBC voltar a ser temido por alguns. Eis que lançam Thorn of the Black Rose, o cara que chegou para o Mono Black Control dizer a todos que a brincadeira acabou.
O crescimento que o Thorn of the Black Rose está dando ao MBC agora talvez não seja comparável ao que o deck teve quando o Gray Merchant of Asphodel começou a ser usado, mas é digno de ser exaltado já que trouxe o deck de volta ao top 8, pelo menos por enquanto.

Recentemente, o deck está em oitavo no Magic Online. Devemos esse ótimo desempenho do deck no meta atual também a GLNemesis, que foi um dos que conseguiram enxergar que o MBC poderia voltar a brilhar num ambiente tão hostil para um deck ultrapassado (de certa forma) como ele tinha se tornado.
Para as informações presentes nesse artigo, estou usando como base as estatísticas passadas pelo site MTGGoldfish - https://www.mtggoldfish.com/ - que coleta as informações oficiais da Wizards sobre os decks mais vencedores atualmente no Magic Online, mas não sei a precisão desses dados realmente. Já ouvi falar que a Wizards não lista todos os decks que tiveram maior destaque, mas ela faz uma seleção aleatória dentre alguns dos melhores em cada torneio.

Agora que vocês tiveram um pequeno esboço e curiosidades sobre a trajetória do MBC no Pauper, vamos analisar carta por carta as opções que temos a fim de tentar idealizar a versão perfeita do deck.
Para essas estatísticas vou usar todas as listas recentes do deck no Magic Online expostas no Goldfish, ignorando as listas exatamente idênticas somados maindeck e sideboard. As médias são baseadas nas 22 últimas listas do Mono Black Control.

Obs: Esse artigo começou a ser escrito no dia 22 de janeiro de 2018, então listas posteriores a essa data não entrarão nas estatísticas.

 

--- Maindeck ---

 

* Terrenos*
São usados entre 22 e 24 terrenos nas listas, tendo como média 22,95 terrenos por deck. Digamos que 23 terrenos seja um número ideal.

No meu, utilizo 22 terrenos por ser uma lista com curva mais leve, um pouco diferente das tradicionais.
Os terrenos utilizados e suas médias são:

 

*Swamp - Média de 18,72 por deck
Aqui a quantidade vai depender dos terrenos não-básicos que você pretende usar no deck.
Cartas como Tendrils of Corruption e Corrupt também podem influenciar nessa escolha. No fim das contas talvez seja melhor deixar essa escolha por último, já que existem essas dependências.

 

*Barren Moor - Média de 3,36 por deck
Com pelo menos 1 cópia presente, todos os decks analisados possuem essa carta em suas listas.
A primeira vista ela pode parecer desvantajosa por supostamente atrasar o deck nos primeiros turnos, mas o benefício de um draw por esse custo em um deck que praticamente só começa a funcionar bem a partir do terceiro turno, é muito bom do meio para o final da partida e algumas vezes no início se você tiver lands em excesso na mão.

Eu mesmo não gostava de Barren Moor e demorei um pouco a entender os benefícios que ela trás ao deck. Só depois que comecei a usar consegui enxergar isso.

A grande maioria dos decks analisados utilizam 4 cópias. Algumas outras cartas podem influenciar nessa decisão, como o uso ou não do Gurmag Angler.

 

*Bojuka Bog - Média de 0,81 por deck
Nem todos os decks o usam, mas a maioria utiliza 1 cópia.

Essa escolha vai depender do meta local pela quantidade de decks que tem como parte da estratégia trabalhar com o cemitério. O que já pode fazer você se dar bem no game 1 contra esses tipos de decks.
Independentemente do meta, colocar 1 ou 2 no fim das contas pode ser bom para evitar surpresas, principalmente por que a grande maioria dos outros terrenos do deck entram em pé.

 

*Dimir Aqueduct - Média de 0,04 por deck
Apenas 1 deck o utiliza e somente 1 cópia dessa carta. Foi justamente nosso amigo GLNemesis que teve essa ideia. Provavelmente foi com o intuito de devolver Barren Moor para reciclar ou o Bojuka Bog pra usar o efeito novamente.

A experiência parece não ter dado certo, já que não foi repetida, mas o importante na verdade é tentar coisas novas. É assim que muitas vezes surgem boas ideias.

 

Menção Honrosa (ou nem tanto...)

 

*Desert of the Glorified
A pouco tempo atrás apareceu uma versão de MBC com nada mais nada menos 8 lands com reciclar. Sendo 4 Desert of the Glorified + 4 Barren Moor. Ainda existe um terreno antigo com o mesmo efeito, mas o custo da habilidade um pouco diferente, chamado Polluted Mire.

Ter uma certa quantidade de terrenos não-básicos compromete bastante o uso de Tendrils of Corruption e outras cartas que dependem especificamente de pântano, então mesmo com mais opções de draw a ideia não emplacou. Eu mesmo usei por um tempo 6 terrenos com essa habilidade e cheguei a me prejudicar um pouco, até que resolvi tirar do deck.

 

*Criaturas*
Com média exata de 19 por deck, o MBC abusa das criaturas com habilidades ativadas e desencadeadas que vão lhe trazer benefícios ou vão prejudicar diretamente o oponente. A curva de mana das criaturas é alta, por isso que popularmente se diz que o jogo começa a partir do terceiro turno para o Mono Black.

O deck não é tribal e cada criatura tem um efeito proporcionando uma vantagem diferente, mas que vai encaixar perfeitamente na estratégia de um deck de controle focado em remoção.

 

*Cuombajj Witches - Com média de 2,86 por deck
Apenas 2 decks dos 22 não a utilizam. A média se aproxima de 3, algumas listas só usam 2, mas não é má ideia utilizar 4 em um ambiente mais agro. Ela reforça bastante a devoção e pode ser usada como uma remoção permanente desde o início do jogo. Alguns decks simplesmente não funcionam se ela cai cedo demais, como o deck de Elfos, Mono Blue Delver e UR Skred.

O ideal é não ter no deck nenhuma criatura com 1 de resistência para não enfraquecer o uso de sua habilidade.

 

*Chittering Rats - Com média de 3,90 por deck
Todos os decks analisados o possuem.

Serve contra todos os decks, sejam eles agro, control ou combo. Se vem logo no terceiro turno pode lhe dar uma vantagem absurda na partida. Só que deve-se ter cuidado no momento de jogá-lo para não fazer um Delver of Secrets flipar ou devolver um Thunderous Wrath acidentalmente.

 

*Crypt Rats - Com média de 1,50 por deck
A média é até baixa pois alguns decks usam 3 cópias, mas também existem os que não tem ele na lista.
A maioria dos decks que o usa possuem 2 cópias.

Essa carta depende muito do meta onde se joga. Se os agros tem destaque no meta de sua localidade, usar 2~3 no maindeck pode ser necessário. Crypt Rats é muito forte para ser ignorado, então mesmo que o meta não ajude é recomendável o uso de pelo menos 1 no maindeck.

 

*Phyrexian Rager - Com média de 3,77 por deck
Outra carta que é usada em todas as listas. A média se aproxima de 4 e só 3 decks dos 22 se aventuraram em não utilizar do set completo dele.

O custo/benefício dessa criatura é muito bom. E ela é boa em qualquer momento do jogo. Pode acontecer algumas vezes de você não conseguir baixá-la por estar com vida muito reduzida, mas isso não influencia na decisão de que 4 é o número ideal para se ter no deck.

 

*Thorn of the Black Rose - Com média de 1,04 por deck
A média baixa se dá ao fato de algumas listas não o usarem no maindeck. Algumas poucas listas usam 4 cópias, mas a grande maioria que possui ele fazem uso de 2 cópias apenas.

Essa é a mais nova estrela do MBC. Além do Monarca é um ótimo block por ter toque mortífero. O MBC agora não fica tão atrás contra alguns decks de controle, principalmente os que usam Mulldrifter, ou outros controles que costumam comprar bastante. Servindo contra uma boa parcela de decks do meta, pode ser testado também em ambientes mais agros.

 

*Gray Merchant of Asphodel - Com média de 3,77 por deck
Incrivelmente existe um MBC que não usa 1 cópia sequer, nem no sideboard. Na grande esmagadora maioria as listas usam 4 cópias.

Essa é uma criatura essencial que não pode faltar. Ela vira o jogo muitas vezes e em algumas raras situações você vai se ver vencendo uma partida sem precisar dar nenhum ataque sequer por conta de sua habilidade. Ela é também a mais eficaz fonte de recuperação de vida que compensa o auto-dano causado pelas mágicas de compra nos primeiros turnos.

 

*Gurmag Angler - Com média de 0,95 por deck
Presente em pouco mais da metade dos decks, onde aparece ele divide o uso entre 1 ou 2 cópias.
Ele foi uma ótima adição ao MBC, um reforço importante e uma criatura que fez aumentar os hates de cemitério nos sides dos decks espalhados pelo meta. Mesmo sendo importante, não mais do que 2 cópias são recomendáveis, apesar de não ser obrigatório.

 

*Liliana's Specter - Com média de 0,54 por deck
A partir de agora podemos considerar as criaturas que vamos listar como experimentos de seus deckbuilders, já que aparecem em menos de 25% dos decks analisados.

Presente em menos de 1/4 dos decks, sendo a maioria com 2 cópias.

Apesar de ser a melhor opção de criatura com voar que o MBC pode ter, possuir um efeito excelente que dá certa vantagem no jogo e contribuir bastante com a devoção, não tem uma boa interação com a Cuombajj Witches e isso pode pesar na decisão de tê-la no deck.

Mesmo assim é uma opção viável que merece ser estudada, dependendo do meta ser mais control do que agro ou tendo o propósito de fazer uma versão mais "descarte" do MBC.

 

*Okiba-Gang Shinobi - Com média de 0,27 por deck
Apenas 3 decks dos 22 o usando, sendo 2 cópias em cada um deles.

Outra opção para focar no descarte. Combina com o deck por ter importantes criaturas com efeitos desencadeados quando entram no campo de batalha. Além disso é um bom reforço para a devoção. Só não é usado na maioria dos decks pelo alto custo do ninjutsu, o que pode tornar as coisas complicadas em um deck com a curva de mana tão alta como o MBC. Algumas versões antigas usavam apenas uma cópia, o que parece ser o número ideal se ele for entrar em sua lista.

 

*Twisted Abomination - Com média de 0,09 por deck
Com apenas 1 deck usando 2 cópias, essa carta não parece ser uma opção tão boa quanto as outras que são pouco usadas aqui.

Reciclar pântano pode ajudar, mas os draws tradicionais já dão conta da aceleração no início do jogo, e esperar para ter condições de baixar ele pode custar caro. Não creio ser viável, use por sua conta e risco.

 

*Ravenous Rats - Com média de 0,18 por deck
Apenas 1 deck o utiliza, e são cópias 4 dele.

Uma versão do MBC mais focada em descarte não é tendência no meta, mas pode ser uma ideia legal de testar. Pena que é uma criatura fraca e pode ser ruim usá-lo junto com a Cuombajj Witches. De toda forma, precisaria ser um deck com uma proposta um pouco diferente do MBC tradicional que estamos tratando aqui.

 

Menção Honrosa

 

*Dusk Legion Zealot
Criatura muito interessante da edição mais recente, pode ser um teste válido. Infelizmente é mais um alvo para a habilidade da Cuombajj Witches.
Creio que não verá jogo no MBC tradicional, mas ainda é cedo para afirmar alguma coisa.

 

*Outras Mágicas*
Se por um lado as criaturas demoram a entrar, a maioria das outras mágicas são responsáveis pela sobrevivência do deck nos primeiros turnos para que ele possa conseguir levar o jogo adiante à caminho da vitória. A média de mágicas não-criaturas nos decks é de 18,04.

Com uma boa quantidade de remoções, alguns draws e outros efeitos interessantes (como descartes), o MBC fecha a sua lista de uma forma que torna o deck bastante consistente.

 

*Disfigure - Com média de 2,04 por deck
Importantíssima apesar de algumas listas não utilizarem. Mais importante ainda por ser um dos pouquíssimos cards de custo 1 do MBC.

Se faz muito necessária ultimamente pela ascenção de decks agros do meta. Então, por ser rápida e instantânea, pensar em usar 4 cópias não é nenhum exagero.

 

*Chainer's Edict - Com média de 2,59 por deck
Apenas 3 decks dos 22 não o usam, sendo que todos esses 3 possuem Geth's Verdict como opção de mesmo efeito, e alguns usam ambos em suas listas. Podemos ver então que cartas de sacrifício são imprescindíveis, sendo a principal arma contra decks de Aura.

Existem algumas outras cartas de sacrifício, como Diabolic Edict, mas o que faz essa carta se destacar e ser a melhor opção é a sua habilidade de recapitular. Apesar de não escolhermos a criatura, ter uma carta que pode ser usada duas vezes num deck como o MBC trás um grande benefício.

Creio que 3 cópias dela esteja de bom tamanho, mas é outra que não é demais possuir o set completo no maindeck.

 

*Geth's Verdict - Com média de 1,13 por deck
Poucos decks a usam no fim das contas, pois mesmo tendo a vantagem de ser instant (que é importantíssimo em algumas partidas) e causar perda de 1 ponto de vida, a prioridade ainda acaba sendo o Chainer's Edict.

Somando-se todos os sacrifícios usados nas 22 listas a média sobe para 3,72, então ter no deck+side de 3 a 5 sacrifícios entre Chainer's Edict e Geth's Verdict, dependendo do meta, é algo a se pensar.

 

*Sign in Blood - Com média de 3,59 por deck
Com apenas um deck não a utilizando e alguns outros poucos usando menos que 4 cópias, ela é parte inprescindível da estratégia do MBC.

Sendo uma carta de custo 2 e perfeita para conjurar no segundo turno (principalmente se você começou a partida, caso contrário teria que descartar uma carta se você não pediu mulligan) para buscar mais recursos. Além de tudo ainda há a possibilidade de vencer uma partida com ela se o alvo for um oponente com baixa vida.

Apesar de ser a primeira carta a sair para o side contra decks muito rápidos e agressivos como o Burn, não se pode deixar de tê-la na lista. Creio que ter no deck menos do que 4 cópias dela seria uma tremenda falta de vacilo.

 

*Tendrils of Corruption - Com média de 1,90 por deck
Alguns poucos decks não a possuem, sendo que a maioria usa entre 2 ou 3 cópias dela.

Essa carta vai incluenciar diretamente na quantidade de terrenos não básicos que você pretende ter no deck. Por isso tem que se ter cuidado para não exagerar e correr o risco de no turno 5~6 (fazendo drop de land todos os turnos) estar causando apenas em torno de 2 de dano com ela.

Ela é peça essencial também, pois além de ser uma remoção instantânea é a carta mais rápida que faz você recuperar vida perdida nos primeiros turnos, sendo 2 ou 3 uma boa quantidade para se ter no deck. Fazer uma Tendrils of Corruption no quarto turno e seguir com 1 Gray Merchant of Asphodel no turno seguinte é um "combo" que faz bastante estrago e dá uma boa vantagem contra a maioria dos adversários.

 

*Oubliette - Com média de 1,59 por deck

Apenas 6 decks dos 22 não a usam. Sendo que desses 6, 2 ainda a usam de side. Principal arma contra criaturas que voltam ao jogo ou colocam fichas depois de mortas (Loyal Cathar, Young Wolf, Stormbound Geist, Doomed Traveler, entre outras), ainda tem grande contribuição com a devoção. O que a torna mais forte é o fato dela ser um encantamento, onde apenas o branco e o verde conseguem lidar bem com esse tipo de permanente.

Bastante forte contra o Stompy, pois além do Young Wolf que volta maior depois de morrer, pode levar embora um Rancor já anexado em uma criatura ou até mesmo se livrar de uma criatura encantada com Elephant Guide sem precisar lidar com uma ficha 3/3 depois disso.

Ter 1 ou 2 no deck é essencial, mas a principal barreira para isso é o seu alto valor. Convenhamos que R$ 100,00 para uma carta, num formato em que com esse dinheiro é possível montar até um deck completo, é bastante abusivo. Um reprint resolveria o problema, como aconteceu com Chainer's Edict, que seria mais cara do que está atualmente caso não tivesse voltado.

 

*Pestilence - Com média de 0,68 por deck
Presente em 15 dos 22 decks, com apenas 1 cópia em cada um dos que a usam.
Com o ambiente infestado de Kuldothas/Boros Monarca, Elfos, Stompy e outros agros, Pestilence junto com Crypt Rats faz o deck respirar e virar partidas que pareciam perdidas. Mesmo assim nem sempre dá tempo, por isso o número reduzido nos decks, já que uma carta de custo 4 contra esse agros mais rápidos pode não cair em jogo em tempo hábil o suficiente, ainda por cima que só no quinto turno é que ela vai ser utilizada.

Repare que ela tem uma "tech secreta". Se na etapa final existir criaturas no campo de batalha e você deixa para destruir a todas as criaturas nessa etapa, Pestilence não será sacrificada.
Isso acontece por que a sua habilidade é checada apenas no início da etapa final. Então existe essa forma de deixar a Pestilência em jogo na passagem de um turno mesmo se não houver nenhuma criatura no campo de batalha.

 

"603.2b Quando uma fase ou etapa começa, todas as habilidades que são desencadeadas “no início” daquela fase ou etapa desencadeiam."

 

"603.2f Uma habilidade desencadeia apenas se seu evento desencadeador realmente ocorrer."

 

*Victim of Night - Com média de 1,27 por deck
Praticamente metade dos decks analisados não a utilizam.

Particularmente gosto muito dessa carta, por ser instant, ter baixo custo e destruir praticamente qualquer criatura do meta. Eu não dispensaria o uso de 2 ou 3 no maindeck.

 

*Unearth - Com média de 0,68 por deck
A partir daqui vamos tratar de cartas extras com efeitos interessantes que podem ou não entrar na sua versão de Mono Black Control, dependendo do meta, gosto pessoal ou qualquer outro motivo para completar a lista.

Média baixa devido a ser usada em praticamente 1/3 dos decks analisados. Era difícil ver uma lista antiga de MBC que não a usava, mas com o tempo algumas novidades foram aparecendo e ela foi perdendo espaço.

É mais uma ótima opção de custo baixo para o MBC, perfeita por ser uma carta que não fica inútil na mão devido a habilidade de reciclar. Talvez em uma versão com mais criaturas com ETB (criaturas que tem habilidades que desencadeiam quando entram no campo de batalha), como Liliana's Specter por exemplo, ela seja mais indicada.

Apesar de ser uma ótima opção, Unearth é dispensável. Caso a estratégia permita, ter entre 2~3 cópias no deck está de bom tamanho.

 

*Dead Weight - Com média de 0,77 por deck
Mais uma boa remoção de custo baixo e que trás o grande benefício de impossibilitar a regeneração de criaturas como a River Boa. Seu pouco uso (1/3 dos decks aproximadamente) se dá pelo fato de ter opções melhores, como Disfigure. Porém ela leva vantagem em relação a essa última por ter a possibilidade de contar na devoção e conseguir matar o Atog ou qualquer outra criatura que pump só até o final do turno.

Se entrar no deck, geralmente usa-se entre 1 e 2 cópias.

 

*Raven's Crime - Com média de 0,13 por deck
Com apenas 3 decks a usando, 1 cópia em cada um deles.

Essa não é a melhor opção de descarte, apesar de que pode ser reutilizada várias vezes, mas não lhe dá o benefício de escolher o que tirar da mão do oponente.

Dentre tantas boas cartas de descarte que a cor preta possui, não vejo nela uma boa opção para esse tipo de deck.

 

*Distress - Com média de 0,18 por deck
Presente apenas em 1 dos 22 decks analisados, com 4 cópias no maindeck.

Boa opção, visto que dá a possibilidade de retirar qualquer carta que não seja terreno da mão do oponente.

Se o deck não for tão voltado para descarte, talvez ela seja melhor encaixada no sideboard ou pelo menos pode-se usar um número reduzido de cópias no maindeck.

 

*Duress - Com média de 0,27 por deck
Tradicional descarte, presente em praticamente todos os sides dos MBCs analisados, apenas 2 decks o utilizam de maindeck.

É sim uma ótima opção, mas lembrando que o meta está mais agro, não arriscaria colocar de maindeck.
Distress ainda parece ser uma opção mais segura.

 

*Wrench Mind - Com média de 0,68 por deck
Apenas 5 dos 22 decks a utilizam.

Essa parece ser uma opção de descarte melhor pelo custo/benefício que tem. Mas, porém, contudo, no entanto... Ainda pode ser uma faca de dois gumes, principalmente em metas com Trons, Kuldotas e Affinities.

Essa é mais uma opção que é melhor ter no side do que no maindeck.

 

*Undying Evil - Com média de 0,18 por deck
Presente em apenas 2 dos 22 decks, utilizando 2 cópias cada um.

Essa é uma ótima carta mas na minha humilde opinião, não para o MBC. Não combina com a estratégia do deck, mesmo sendo uma carta que ninguém espera, podendo fazer você pegar de surpresa um oponente desavisado.

É mais uma opção das muitas que se tem para o MBC, mas não recomendo.

 

*Doom Blade - Com média de 0,09 por deck
Apenas 1 dos decks usando 2 cópias dela.

Perdeu espaço com o lançamento de Victim of Night, mas ainda é um removal interessante. O problema é a quantidade de remoções que o MBC tem, e o defeito de não destruir criaturas pretas que ela possui pode comprometer certas partidas.

Pelo baixo custo e por ser uma instantânea, pode até ser uma opção interessante se ainda houver slot disponível no deck, mas não mais do que 1 cópia.

 

*Cartouche of Ambition - Com média de 0,09 por deck

Seguindo o exemplo de Doom Blade, apenas 1 dos decks analisados usa 2 cópias dela.

É uma carta interessante. Mais uma que procura corrigir a perda de vida dos primeiros turnos que o MBC sofre até pelas próprias mágicas que faz.

Apesar de ser uma carta com vários efeitos, servindo até como remoção às vezes, o grande problema é o seu alto custo.

O pouco uso dela nas listas mostra que não obteve o benefício esperado.

 

*Grim Harvest - Com média de 0,04 por deck
Apenas 1 dos decks usa 1 cópia dela.

Essa é uma ótima carta, principalmente contra controles. Mais uma boa opção em um deck que sofre por falta de slots por ser tão consistente. Sobrando um espaço no maindeck, 1 cópia dela pode ser uma boa alternativa. Caso contrário vale a pena encontrar espaço para ela no sideboard

 

*Echoing Decay - Com média de 0,04 por deck
Outra que só é usada em 1 dos decks analisados e apenas 1 cópia.

Essa carta combina mais em um UB, só que no meta atual pode vir a calhar. Principalmente num ambiente com Kuldota/Boros Monarca, Stompy, Elfo, Goblin/RDW, Fractius (em algum momento ela pode servir nessa match), Mono Blue Delver/UR Skred, entre outros.

Sendo mais comum de side, é outra que pega de surpresa se usada no maindeck. A exemplo da anterior, 1 cópia pode vir a calhar.

 

*Corrupt - Com média de 0,04 por deck
Essa é a carta que fecha a imensa lista de mágicas não-criaturas usadas nos 22 Mono Black Controls mais recentes do Magic Online. Da mesma forma que as duas últimas, está presente em apenas 1 deck, usando 1 única cópia.

Essa carta vai mais de gosto. Antes era vista em praticamente todas as listas de MBCs, só que agora com o ambiente mais rápido e aggro, pode se transformar numa carta morta na mão facilmente por não se ter tempo de usá-la.

Muitos optam em usá-la pela nostalgia, então para quem não consegue se ver sem ela é mais uma das cartas que pode ser encaixada se sobrar um slot perdido.

 

Menções Honrosas

 

*Diabolic Edict
Mais fraco que Chainer's Edict e Geth's Verdict. É uma boa opção para listas que focam em sacrifícios.

 

*Trespasser's Curse
Tenho quase certeza que essa carta não entra no maindeck por que realmente não há mais espaço. Sendo a grande maioria do meta dependente de criaturas, ela poderia fazer o jogo se desenvolver de forma mais rápida e segura a favor do MBC. Talvez futuras listas de MBC diferentes das listas tradicionais possam usá-la.

 

*Grasp of Darkness
Remoção interessante. Mais uma opção dentre tantas que merece ser estudada.

 

*Read the Bones
Presente no maindeck em listas mais antigas, há quem a usava junto com Sign in Blood ou apenas sozinha mesmo. A vidência num deck desse tipo pode fazer uma boa diferença na partida. Mesmo com esse benefício, os jogadores não consideram aumentar a curva de mana do deck (que já é alta) correndo o risco de não ter como jogá-la nos primeiros turnos.

 

*Unmake
Boa opção para quem não tem como adquirir Oubliette, já que tem o mesmo efeito de exilar a criatura alvo.

 

*Death Denied
Também usada em algumas listas mais antigas de maindeck nos tempos áureos do MBC, provavelmente por que é muito boa em uma mirror e também contra o Mono Blue Delver, que dominou o formato na época.

Encontrar um slot no maindeck para ter pelo menos uma carta que possa recuperar as criaturas do cemitério pode ser crucial para o desenvolvimento do deck no game 1, sendo uma forte arma contra controls.

 

--- Sideboard ---

 

Finalmente vamos falar do side. :P

Aqui listaremos apenas as cartas usadas nos 22 decks analisados, sem citar outras cartas que podem entrar no side, já que ficaria inviável fazer isso, pois cada um tem gostos e experiências diferentes.
Vamos dividir o side por categoria para ficar mais fácil de assimilar.

 

*Descartes*
Principal arma contra controles, descate é o tipo de carta mais usado nos sides do MBC. Presentes em todos os sideboards das 22 listas sem exceção, e até em alguns maindecks.

Com uma incrível média de ocupar 5,04 dos slots por sideboard.

 

*Duress - Com média de 3 por side
O melhor descarte custo/benefício do Pauper. Apesar da escolha ser limitada, o deck consegue lidar facilmente com criaturas por conta das outras mágicas, tornando essa a melhor opção de descarte para o deck.

 

*Distress - Com média de 1,40 por side
Muito interessante também, um descarte que por uma mana a mais consegue tirar qualquer coisa que não seja terreno da mão do oponente. É uma carta que pode fazer uma boa parceria com Duress, bastante viável para um ambiente mais aggro.

 

*Wrench Mind - Com média de 0,59 por side
O uso dela caiu bastante em relação a versões mais antigas, provavelmente por que o Affinity figura a algum tempo entre os decks mais fortes do meta. Uma boa razão também é o crescimento de Kuldotas/Boros Monarca, Trons, dentre outros decks que conseguem driblar Wrench Mind sem grandes dificuldades. As opções anteriores ainda são melhores, mas aqui o que pode pesar é o meta de onde se joga.

 

*Raven's Crime - Com média de 0,04 por side
Mais uma vez repito, essa não é uma boa opção para o MBC tradicional, talvez para uma outra lista montada com estratégia diferente.

 

*Remoções*
Como se já não bastasse as remoções do maindeck, ainda temos mais reforço no side.

As remoções ocupam a média de 4,40 slots por sideboard.

 

*Crypt Rats - Com média de 0,77 por side
Quase que obrigatoriamente utilizado no maindeck, ainda pode ser uma boa ideia dedicar 1 ou 2 slots do side para ele.

 

*Shrivel - Com média de 0,72 por side
Com o crescimento dos aggros no formato, inclusive tendo isso contribuindo diretamente para a volta do MBC a uma posição de destaque no meta, Shrivel é uma ótima opção, pois consegue lidar com Elfos, Auras, Goblins, dentre outros.

 

*Oubliette - Com média de 0,68 por side
Já não tem o que dizer dela além do que já falamos aqui. Oubliette está presente em praticamente todos os maindecks, então tê-la no side pode ser mais um reforço necessário em um ambiente infestado de Stormbound Geist e semelhantes.
O alto investimento em uma lista de MBC com 4 cópias de Oubliette faz com que o deck seja disparadamente o mais caro do formato.

 

*Tendrils of Corruption - Com média de 0,40 por side
Acho um pouco estranho o uso dela no side. Creio que essa é uma das cartas que só tem espaço no maindeck. Mas isso é só uma opinião pessoal, sabemos que o gosto de cada um acaba contando tanto quanto o que analisamos no meta para escolher as peças que vamos utilizar.

 

*Nausea - Com média de 0,36 por side
Mesma coisa de Shrivel, então dispensa comentários.

 

*Pestilence - Com média de 0,31 por side
Mais um reforço de remoção em massa no side.

 

*Pharika's Cure - Com média de 0,27 por side
Uma remoção um pouco fraca, que tenta suprir a perda de vida que o deck causa a si próprio. Não a vejo como uma opção viável.

 

*Disfigure - Com média de 0,18 por side
Essa é outra carta que eu não vejo jogando fora do maindeck. Dessa forma ela só retira espaço de coisas mais importantes no side.

 

*Unmake - Com média de 0,18 por side
A possível substituta de Oubliette. Vale a pena tentar ela até no maindeck se possível.

 

*Victim of Night - Com média de 0,13 por side
Boa opção para o MBC. Se não conseguir espaço para ela no maindeck pode ser importante ter algumas cópias no sideboard.

 

*Geth's Verdict - Com média de 0,09 por side
Mais um complemento do Chainer's Edict, como já foi falado aqui. Vai de gosto pessoal ou pode servir para montar uma versão de MBC com mais de 4 sarifícios.

 

*Diabolic Edict - Com média de 0,04 por side
Opção mais fraca do que a anterior e combina mais com um deck de mais de uma cor do que com o MBC. A não ser que você tenha em mente fazer uma versão com mais de 8 sacrifícios, ela não vale a pena.

 

*Cuombajj Witches - Com média de 0,04 por side
Para mim é desnecessário usá-la no side. Mas... é apenas opinião pessoal. :)

 

*Corrupt - Com média de 0,04 por side
Pode ser boa contra controle, pois é muito lenta e arriscada contra agros atualmente. Não é a toa que saiu das listas recentes. Talvez não seja uma boa opção para o side.

 

*Dead Weight - Com média de 0,04 por side
Já citamos seus benefícios aqui, e apesar de apenas 1 deck usar 1 cópia no side, creio que pode ser sim uma boa opção, sendo que ainda prefiro colocá-la no maindeck se for usá-la.

 

*Tragic Slip - Com média de 0,04 por side
Opção estranha para o MBC. Creio que essa carta precisa combinar com a estratégia do deck para obter seu aproveitamento máximo. Não a usaria apesar de ser muito boa.

 

*Spinning Darkness - Com média de 0,04 por side
Opção muito interessante. Provavelmente não é utilizada por que descartes tendem a ser mais eficazes para ganhar tempo no início da partida e conseguir recuperar vida com mais tranquilidade depois.

Mesmo assim, é uma instantânea que pode ser jogada "de graça", o que é bom para decks com curva tão alta como o MBC.

 

*Land Destruction*

Com média de 2,09, curiosamente temos apenas uma carta com essa caracteríscia dentre todos os 22 decks avaliados.

*Choking Sands - Com média de 2,09 por side
Principal LD do Pauper, é bom separar alguns slots do side para esse propósito.

Ainda temos boas opções como Icequake e Rancid Earth, que eram mais usadas antes quando o MBC era mais presente no meta.

 

*Hate de Cemitério*
Alguns decks baseiam suas estratégias em torno do cemitério e outros já o utilizam de forma mais alternativa, com poucas interações. O MBC tradicional que estamos estudando aqui, por exemplo, se encaixa na segunda categoria. A quantidade de decks que se beneficia por ter cartas (ou determinadas cartas...) no cemitério no meta atual é grande, então é bom se precaver.

Os 22 decks analisados nesse artigo contam com a média de 1,86 slots do side ocupados com o propósito de lidar com essas ameaças.

 

*Nihil Spellbomb - Com média de 1 por side
Melhor opção que o MBC pode ter pelo baixo custo, por não remover o próprio cemitério e pelo draw.

 

*Relic of Progenitus - Com média de 0,40 por side
Seria perfeita se não prejudicasse você também. Apesar de ter a excelente habilidade que faz com que possamos remover os cards do cemitério de um por um a cada turno, colocar para fora do próprio cemitério um ou mais Chainer's Edict ou atrapalhar a descida de um Gurmag Angler são os motivos que fazem a Nihil Spellbomb ser uma opção melhor para o MBC.

 

*Faerie Macabre - Com média de 0,18 por side
É pouquíssima usada, mas não deixa de ser outra excelente opção no pauper, principalmente por que a sua habilidade não pode ser anulada.

 

*Shadowfeed - Com média de 0,18 por side
Uma interessante opção de hate, como há mais um monte dentre tantas e tantas cartas não utilizadas nas decklists de mais destaque. De toda forma ela é bem mais fraca comparada as outras opções citadas aqui.

 

*Bojuka Bog - Com média de 0,09 por side

Bojuka é uma ótima opção de remoção de cemitério, apesar de não ter velocidade de instantânea como outras tem.

Na minha lista eu costumo usar apenas de maindeck.

 

*Recuperação de Criaturas*
Com apenas 0,45 de média nos sides, temos poucas (e ótimas) opções de recuperação de criaturas que podem ser bem importantes contra controles.

 

*Font of Return - Com média de 0,31 por side
A mais usada, entra rápido em jogo e sua habilidade tem velocidade de instantânea.

 

*Death Denied - Com média de 0,13 por side
Possibilidade de buscar uma quantidade maior de criaturas e ainda é mágica instantânea, sendo mais uma ótima opção.

 

*Grim Harvest - Com média de 0,04 por side
Mais uma instantânea, que se torna muito forte se você tem a possibilidade de gerar muitas manas em um único turno.

O destaque aqui é que você pode reutilizá-la muitas e muitas vezes.

Separando entre 1 ou 2 slots no main ou side para esse tipo de carta, todas essas três opções são excelentes, vai de gosto mesmo a escolha.

 

*Outros*
Algumas outras cartas com efeitos diferentes e que ocupam uma média de 0,90 slot nos sides.

 

*Thorn of the Black Rose - Com média de 0,72 por side
Com algumas cópias no maindeck, ainda é interessante ter algum de side num meta cheio de controles.

 

*Order of the Ebon Hand - Com média de 0,09 por side
Parece ser algo bem ultrapasado. Com tantas boas opções para se ter no side, usar uma carta que poderia ser boa quando o Pauper foi criado não parece ser muito viável atualmente.

Mesmo assim não é uma carta ruim, dependendo do meta pode ser uma opção interessante.

 

*Undying Evil - Com média de 0,04 por side
Como já expliquei antes, apesar de ser boa, não combina com a estratégia do deck.

 

*Gurmag Angler - Com média de 0,04 por side
Não o usaria de side, pois provavelmente entra o hate de cemitério do oponente a partir do segundo jogo. Então usar no side uma carta que pode lhe atrapalhar a partir do segundo jogo não parece ser uma decição muito acertada.


???????Como Montar a Lista Mais Equilibrada???????
Depois de ver tantas e tantas estatísticas e números... eu trago mais estatísticas e números para vocês. :P

Antes fizemos um apanhado geral para saber o que é usado em todas as listas mais recentes, mas desta vez vamos nos basear apenas nas melhores listas, as que só tiveram vitórias das 22 que analisamos.

Aqui estão as estatísticas das cartas mais usadas das últimas 9 listas (mais um vez, as listas idênticas não foram consideradas) do Mono Black Control presentes no MTGoldfish, que tiveram apenas vitórias.

 

--- Maindeck ---

 

*Terrenos* - Média de 23 terrenos por deck
*Swamp - Com média de 18,5 por deck
*Barren Moor - Com média de 3,6 por deck
*Bojuka Bog - Com média de 0,9 por deck

 

*Criaturas* - Média de 19,11 criaturas por deck
*Cuombajj Witches - Com média de 2,88 por deck
*Chittering Rats - Com média de 4 por deck
*Crypt Rats - Com média de 1,77 por deck
*Phyrexian Rager - Com média de 3,88 por deck
*Thorn of the Black Rose - Com média de 1,22 por deck
*Gray Merchant of Asphodel - Com média de 4 por deck
*Gurmag Angler - Com média de 0,88 por deck
*Okiba-Gang Shinobi - Com média de 0,22 por deck
*Liliana's Specter - Com média de 0,22 por deck

 

*Outras Mágicas* - Média de 17,88 mágicas não-criaturas por deck
*Disfigure - Com média de 2,77 por deck
*Chainer's Edict - Com média de 2,44 por deck
*Geth's Verdict - Com média de 1,44 por deck
*Sign in Blood - Com média de 3,77 por deck
*Victim of Night - Com média de 0,88 por deck
*Tendrils of Corruption - Com média de 2,44 por deck
*Oubliette - Com média de 1,55 por deck
*Pestilence - Com média de 0,55 por deck
*Unearth - Com média de 0,22 por deck
*Undying Evil - Com média de 0,22 por deck
*Wrench Mind - Com média de 0,55 por deck
*Raven's Crime - Com média de 0,11 por deck
*Duress - Com média de 0,44 por deck
*Dead Weight - Com média de 0,44 por deck

 

--- Sideboard ---
Dessa vez vamos apenas listar as cartas, das mais usadas para as menos usadas.

 

*Duress - Com média de 3 por side
*Distress - Com média de 2,22 por side
*Choking Sands - Com média de 1,77 por side
*Shrivel - Com média de 1,11 por side
*Crypt Rats - Com média de 1,11 por side
*Oubliette - Com média de 0,88 por side
*Thorn of the Black Rose - Com média de 0,88 por side
*Nihil Spellbomb - Com média de 0,77 por side
*Wrench Mind - Com média de 0,66 por side
*Relic of Progenitus - Com média de 0,33 por side
*Tendrils of Corruption - Com média de 0,33 por side
*Disfigure - Com média de 0,22 por side
*Font of Return - Com média de 0,22 por side
*Nausea - Com média de 0,22 por side
*Pharika's Cure - Com média de 0,22 por side
*Unmake - Com média de 0,22 por side
*Faerie Macabre - Com média de 0,22 por side
*Bojuka Bog - Com média de 0,11 por side
*Diabolic Edict - Com média de 0,11 por side
*Geth's Verdict - Com média de 0,11 por side
*Death Denied - Com média de 0,11 por side
*Cuombajj Witches - Com média de 0,11 por side

 

Baseado em todas as estatísticas e estudos que fizemos até agora, junto com meu gosto pessoal e experiência com o deck, abaixo está a minha lista do Mono Black Control.
Obs: A lista tem apenas 1 Oubliette por ser uma carta cara e difícil de encontrar, e por eu só possuir 1 cópia... Creio que 2 seria um número perfeito para se ter, somados main e side.
[DECK 790502 NOT FOUND]

 

Agora vamos analisar as preciosas dicas do vídeo de GLNemesis.

Para fins estatísticos, eu coletei as seguintes informações das alterações pós side, presentes no vídeo.

 

* Todas as cartas que saem *
01 Oubliette
02 Chittering Rats
06 Chainer's Edict
08 Pestilence
10 Sign in Blood
10 Thorn of the Black Rose
14 Crypt Rats
17 Gray Merchant of Asphodel
20 Tendrils of Corruption
21 Disfigure
36 Cuombajj Witches

 

* Todas as cartas que entram *
07 Nihil Spellbomb
12 Crypt Rats
20 Thorn of the Black Rose
24 Oubliette

31 Duress
47 Distress

 

* Os decks e sua relação entre a carta que mais sai e a que mais entra *
(22:21) 01. Affinity = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(23:33) 02. Elfos = -0 Cuombajj Witches / +1 Distress
(24:19) 03. Burn = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(25:42) 04. Izzet Skred = -0 Cuombajj Witches / +0 Distress
(25:42) 05. Mono Blue Delver = -0 Cuombajj Witches / +0 Distress
(26:40) 06. Dinrova Tron = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(26:40) 07. Temur Tron = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(28:07) 08. Dimir Flicker = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(28:26) 09. Dimir Alchemy = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(29:27) 10. Mono Black Control = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress

(30:24) 11. Boros Monarch = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(31:10) 12. Izzet Blitz = -4 Cuombajj Witches / +4 Distress
(31:52) 13. Stompy = -0 Cuombajj Witches / +2 Distress
(32:58) 14. Bogles = -0 Cuombajj Witches / +4 Distress
(34:04) 15. Insite Out Combo = -0 Cuombajj Witches / +4 Distress

 

Farei uma breve analise das sugestões apresentadas no vídeo e alguns comentários, levando em consideração que o meu side está montado de forma diferente. :)

 

01. Affinity - O grande problema de se enfrentar o Affinity é o combo do Atog, ou quando o Affinity vem absurdo cuspindo uns dois ou mais 4/4 logo no início do jogo.

Mesmo se houver um bom controle no início do jogo ou se o Affinity vier lento, uma coisa a se atentar é que tem alguns Affinities usando Fleetfeather Sandals, o que pode por tudo a perder já que um Atog entrando com ímpeto e voar dificilmente não venceria uma partida no mesmo turno que isso acontecesse.

Por isso, além de outras coisas, que eu uso 2 Victim of Night no maindeck.

Eu também gosto de manter o Crypt Rats no deck, pois mesmo sendo arriscado pode levar embora várias criaturas grandes do Affinity de uma só vez.

Talvez colocar alguns Duress pra dentro não fosse má ideia também, já que o Affinity costuma ser um deck com poucas criaturas e você pode tirar da mão dele Galvanic Blast, Temur Battle Rage ou Fling. E se vier no início do jogo e você conseguir tirar as correções de mana dele (Springleaf Drum, Chromatic Star, Prophetic Prism, etc.) pode ser fatal para o Affinity. Essa foi uma lição que eu tive quando joguei de Mono Blue Delver contra Affinity e comecei a anular as correções no início do jogo, me fazendo ganhar um tempo absurdo pra conseguir dominar e vencer a partida com tranquilidade.

 

02. Elfos - Nada a acrescentar.
Eu sideio um pouco diferente por que meu side tem 1 Nausea e 1 Crypt Incursion, mas concordo com GLNemesis nas decisões que tomou de acordo como a sua lista está montada.

 

03. Burn - Só assim pra parar o Burn mesmo. Muitos descartes. kkkkkkkkk

Tudo que faz perder vida vai embora pós side, mas eu prefiro manter as Cuombajj Witches (só uso 3) por que o Disfigure sozinho não mata o Thermo-alchemist.
Eu prefiro tirar algumas cópias de Chittering Rats quando sei que o Burn do oponente usa Thunderous Wrath.
E eu coloco pra dentro 3 Choking Sands, que ajuda a atrasar um pouco o Burn, levando em conta que é um deck com poucas lands e às vezes zica.

Eu também coloco Nihil Spellbomb, já que sai alguns mata bichos inúteis e ela acelera no draw, mas mesmo assim eu coloco pra dentro a Crypt Incursion, pois às vezes ganhar apenas 3 de vida nessa partida pode chegar a evitar a morte.

 

04 e 05. Izzet Skred / Mono Blue Delver - Partida tensa, mas se jogar direitinho com muita atenção, o MBC tem leve vantagem.

Aqui eu coloco a Nausea e a Crypt Incursion também. Acho que o UR Skred é uma partida um pouco menos complicada de lidar do que o Mono Blue Delver, por conta do número de anulações que ele tem.

 

06, 07 e 08. Dinrova Tron / Temur Tron / Dimir Flicker - Contra esses Flicker decks eu recomendo fortemente Faerie Macabre, apesar de que acabei de tirá-las do meu side. Dá pra pegar o oponente de calças curtas quando ele tiver uma carta com recapitular no cemitério e não puder usar, ou quando ele vai buscar algo com Mnemonic Wall/Archaeomancer/Pulse of Murasa.

Nihil Spellbomb e Bojuka Bog são super necessários nessas partidas também, como GLNemesis frisou.
Se encher de descartes é uma ótima estratégia. Infelizmente só possuo 1 Oubliette, pois é muito boa nessa match.
Antigamente eu usava 1 Unmake no meu maindeck, depois não teve mais espaço pra ela. :(
Contra o Dimir Flicker eu não tiraria os Disfigure, pois ela pega no Chittering Rats e Archaeomancer, ajudando a impedir o combo.
Talvez Crypt Incursion seja boa contra esses decks, pra tirar o alvo do Mortuary Mire/Pulse of Murasa também.

 

09. Dimir Alchemy - Acho que nunca joguei contra esse deck com o MBC, então não dá pra opinar muito. Mas é isso mesmo, colocar todos os descartes possíveis contra esses controles que quase não usam (ou não usam mesmo) criaturas.

 

10. Mono Black Control - Aqui é uma corrida mesmo pra ver quem baixa o Thorn of the Black Rose primeiro e fica na vantagem.
Não sei se eu tiraria o Crypt Rats, pois ele pode dar uma boa limpada no campo se a situação estiver complicada, ou ajudar a finalizar o jogo mais rapidamente.

 

11.  Boros Monarch - Aqui eu também coloco a Crypt Incursion pra tentar ganhar tempo e não morrer por burns.
Contra versões de Boros Monarca que usam o Kuldotha Rebirth eu também coloco Nausea pra dentro e mantenho as Cuombajj Witches.

 

12. Izzet Blitz - Aqui é só administrar mesmo. É só focar nas remoções e descartes que a partida está garantida.

 

13. Stompy - Se ele começar a partida e vier muito rápido fica bem complicado.

Aqui o raciocínio de tirar os Sign in Blood segue o mesmo princípio de quando se joga contra Burn.

Contra a maioria dos decks que fazem você perder vida muito rápido no início do jogo é bom tirar elas. O mesmo se aplica se for enfrentar o Red Deck Wins, por exemplo.

Contra Stompy eu coloco também Nausea, pois pode levar mais de uma criatura, embora são poucas as que tem resistência 1 no deck, mas tira Silhana Ledgewalker e River Boa (além de fichas de Prole de Eldrazi e Quirion Ranger), que podem ser grandes dores de cabeça. Eu  coloco também a Crypt Incursion para recuperar uma boa vida se a situação se complicar um pouco.

 

14. Bogles - Aqui eu coloco Nausea, mais 1 Chainer's Edict que tenho no side, Crypt Incursion, Choking Sands pra travar o oponente, e os descartes.
Pela velocidade do Bogles, se ele começa a partida e vem certinho, pode complicar bastante também.
Eu prefiro manter nem que seja 2 Gray Merchant of Asphodel. No fim das contas meu sideout acaba sendo diferente por quê eu uso 2 Victim of Night no main, apesar de que eu sei que pode ser bom manter alguns removals que dão alvo no deck.

Uma boa carta aqui, que inclusive saiu do meu side a algum tempo atrás, é o Geth's Verdict.

Thorn of the Black Rose pode ser uma faca de dois gumes nessa partida. Vai que a Silhana Ledgewalker fique um tempo em jogo sem você conseguir tirá-la? O MBC (maioria das listas) não tem como lidar com voadores, então perder esse Monarca pode ser fatal nessa partida.

 

15. Inside Out Combo - Esse deck é interessante demais. Ele se livra de todas as remoções que dão dano, mas se dá mal com Disfigure por que ele pega no poder também. kkkkkkkk
Ótima dica de limpar o cemitério para se livrar da Circular Logic. :)

 

Valeu Gilmour e valeu pessoal, a análise chegou ao fim, espero que ela possa ser uma luz aos que estão montando seus MBCs.

 

Recomendo também que vocês vejam a Playlist do Mono Black Control no canal Magic Competitivo, onde ele mostra seus resultados de 5-0 no MOL, além do 6-0 que fez no Pauper Challenge.
Inscrevam-se no canal, pois tem um ótimo conteúdo Pauper para ser acompanhado. :)

 

* Playlist Mono Black Control *

https://www.youtube.com/watch?v=VkQImG0akGQ&list=PLXntxvbBe9p0vBM7-BqmvtsqDdqkuzGsm

 

Vídeo 1 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Murasa Tron - Round 1

https://www.youtube.com/watch?v=VkQImG0akGQ

 

Vídeo 2 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Mono Black Control - Round 2

https://www.youtube.com/watch?v=2xNjjm_T5Kw

 

Vídeo 3 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Dimir Faeries - Round 3

https://www.youtube.com/watch?v=2kFVThF8T5k

 

Vídeo 4 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Stompy - Round 4

https://www.youtube.com/watch?v=naOR1AeBC20

 

Vídeo 5 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Stompy - Round 5

https://www.youtube.com/watch?v=Yo5emA70Bpo

 

Vídeo 6 - 5-0 Pauper League - Mono Black Control X Mono Blue Delver - Round 5

https://www.youtube.com/watch?v=wvbQ6PnJy7U

 

Vídeo 7 - Pauper Deck Tech: Mono Black Control x Angler Delver

https://www.youtube.com/watch?v=d_RtTVFf2xo

 

Vídeo 8 - 6-0 Pauper Challenge - Mono Black Control

https://www.youtube.com/watch?v=XFujYLi9SW4

 

Vídeo 9 - Mono Black Control: O Guia Definitivo

https://www.youtube.com/watch?v=fENRH5DDqTY

 

Decklist Mono Black Control do canal Pauper Competitivo
(Lista do vídeo "Mono Black Control: O Guia Definitivo")

 

--- Maindeck --- 60 cards
Terrenos - 23 cards
4 Barren Moor
1 Bojuka Bog
18 Swamp

 

Criaturas - 20 cards
4 Cuombajj Witches
2 Crypt Rats
4 Phyrexian Rager
4 Chittering Rats
2 Thorn of the Black Rose
4 Gray Merchant of Asphodel

 

Outras Mágicas - 17 cards
4 Difigure
3 Chainer's Edict
4 Sign in Blood
2 Oubliette
3 Tendrils of Corruption
1 Pestilence

 

--- Sideboard --- 15 cards
4 Duress
4 Distress
2 Crypt Rats
2 Oubliette
2 Thorn of the Black Rose
1 Nihil Spellbomb

 

Até a próxima, galera! :)

 

Extra
Pessoal, estou voltando para acrescentar mais uma pequena seção ao artigo, ideia dada por um amigo enquanto conversava essa madrugada com ele.  É uma informação complementar que eu achei interessante trazer.
Lá vem mais estatísticas por aí...

 

Cartas do Mono Black Control Utilizadas Fora do Pauper
Aqui nós vamos ver as cartas do Mono Black Control que são usadas em outros formatos, o que valoriza bastante o Pauper, mostrando que há poderosas cartas, mesmo sendo apenas comuns.

Vou listar apenas as cartas presentes na seção "???????Como Montar a Lista Mais Equilibrada???????", que são os 9 MBCs que só tiveram resultados de vitórias.

 

Obs1. O MTGGoldfish parece listar apenas 10 decks quando se faz uma pesquisa pelo nome da carta com a finalidade de saber quais decks a utilizam. Infelizmente tive que ficar dependentes dessa limitação.
Obs2. As cartas listadas aqui podem estar presentes tanto no maindeck quanto no sideboard.
Obs3. Algumas vezes a carta pode não estar na lista do link, mas nos decks ao lado e nas estatísticas. Lembre-se que a lista do link sempre é a mais recente.
Ainda existem outras vezes que a carta não está no deck, nem nas estatísticas e talvez também nem nos decks ao lado. Isso pode significar que a carta esteve presente em uma versão recente do deck, mas que não está mais sendo mostrada pelo site.
Obs4. A lista será separada por categoria e depois por ordem crescente, da quantidade de decks que as utilizam.

 

*Terrenos*
Barren Moor - Presente em 1 deck
1. Legacy - 4c Loam

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-4c-loam-24407#paper

 

Bojuka Bog - Presente em 5 decks
1. Modern - Amulet Combo

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-amulet-combo-38014#paper

2. Modern - Bant Company

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-bant-company-40868#paper

3. Legacy - Lands

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-lands-24410#paper

4. Legacy - Turbo Depths

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-turbo-depths-43171#paper

5. Legacy - Abzan Leovold

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-abzan-leovold#paper

 

*Criaturas*
Gurmag Angler - Presente em 8 decks
1. Modern - Grixis Death's Shadow

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-grixis-death-s-shadow#paper

2. Modern - B/R Hollow One

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-b-r-hollow-one#paper

3. Modern - Esper Death's Shadow

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-esper-death-s-shadow-43492#paper

4. Modern - Grixis Death's Shadow

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-grixis-death-s-shadow-44970#paper

5. Modern - BRG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-brg-44635#paper

6. Legacy - Grixis

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-grixis-36749#paper

7. Legacy - Grixis Delver

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-grixis-delver-24421#paper

8. Vintage - WUBRG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-wubrg-43235#paper

 

Faerie Macabre - Presente em 10 decks
1. Modern - Living End

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-living-end-43800#paper

2. Legacy - Death and Taxes

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-death-and-taxes-21908#paper

3. Legacy - W/R Death and Taxes

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-w-r-death-and-taxes-44927#paper

4. Legacy - R

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-r-43648#paper

5. Legacy - Eldrazi Post

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-eldrazi-post-43826#paper

6. Legacy - Dredge

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-dredge-42022#paper

7. Legacy - Mono-Red Sneak Attack

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-mono-red-sneak-attack-43004#paper

8. Legacy - Grixis

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-grixis-36749#paper

9. Legacy - Mono-Red Prison

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-mono-red-prison#paper

10. Legacy - UBG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-ubg-44926#paper

 

*Outras Mágicas*
Wrench Mind - Presente em 1 deck
1. Modern - 8-Rack

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-8-rack-43491#paper

 

Raven's Crime - Presente em 1 deck
1. Modern - 8-Rack

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-8-rack-43491#paper

 

Dead Weight - Presente em 1 deck
1. Legacy - Sultai Delver

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-sultai-delver-40090#paper

 

Pharika's Cure - Presente em 1 deck
1. Modern - UB

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-ub-43292#paper

 

Duress - Presente em 8 decks
1. Standard - Grixis Energy

https://www.mtggoldfish.com/archetype/standard-grixis-energy#paper

2. Standard - Mardu Vehicles

https://www.mtggoldfish.com/archetype/standard-mardu-vehicles-44962#paper

3. Standard - Esper Gift

https://www.mtggoldfish.com/archetype/standard-esper-gift-44957#paper

4. Standard - Black-Green Constrictor

https://www.mtggoldfish.com/archetype/standard-black-green-constrictor-44955#paper

5. Legacy - Ad Nauseam Tendrils

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-ad-nauseam-tendrils-24413#paper

6. Legacy - Turbo Depths

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-turbo-depths-43171#paper

7. Legacy - R/B Reanimator

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-r-b-reanimator#paper

8. Vintage - UBR

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-ubr-40857#paper

 

Nihil Spellbomb - Presente em 8 decks
1. Modern - Grixis Death's Shadow

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-grixis-death-s-shadow#paper

2. Modern - Mardu Pyromancer

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-mardu-pyromancer-40781#paper

3. Modern - B/G Midrange

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-b-g-midrange-43552#paper

4. Modern - Four-Color Death's Shadow

https://www.mtggoldfish.com/archetype/modern-four-color-death-s-shadow#paper

5. Legacy - Four-Color Control

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-four-color-control#paper

6. Vintage - Inferno Oath

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-inferno-oath#paper

7. Vintage - UBR

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-ubr-43896#paper

8. Vintage - UBR

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-ubr-40857#paper

 

Diabolic Edict - Presente em 8 decks
1. Legacy - Grixis Delver

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-grixis-delver-24421#paper

2. Legacy - Four-Color Control

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-four-color-control#paper

3. Legacy - Sultai Delver

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-sultai-delver-40090#paper

4. Legacy - Grixis

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-grixis-36749#paper

5. Legacy - UBG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-ubg-44984#paper

6. Legacy - UB

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-ub-44878#paper

7. Legacy - BRG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/legacy-brg-44945#paper

8. Vintage - UBRG

https://www.mtggoldfish.com/archetype/vintage-ubrg-43864#paper


Considerações Finais & Agradecimentos
Agora sim galera, finalmente posso dizer que acabou. (será?...)
Esse artigo, com todo o estudo baseado no meta servirá por algum tempo, mas pode ficar defasado a qualquer momento dependendo de algum lançamento ou banimento no Pauper.
O Pauper é muito dinânico e a Wizards tem trazido muitas novidades, principalmente nas edições "Masters", onde algumas boas cartas para o formato caem de raridade e causam impacto diretamente no metagame.
Mesmo assim, pode acontecer também apenas mudanças sutis, como é justamente o caso do Mono Black Control, onde você pode ver listas de 2013 (ano em que Theros foi lançada, trazendo o Gray Merchant of Asphodel) que são praticamente idênticas as de hoje.
Espero que ocorram mudanças positivas para o Mono Black Control e que futuramente exista material para fazer uma nova análise, baseado em metagames que estão por vir.

 

Quero agradecer a Gilmour Laier, pois o seu vídeo me serviu de inspiração para criar esse artigo.
Agradeço também a Matheus Akio Yanagiura, que me alertou sobre o blog, por ser um local com mais visibilidade para postar tal conteúdo. Ele também me ajudou a criar e tirou algumas dúvidas sobre o uso do blog.
Preciso agradecer também a um amigo, Euclides Barbosa, que me deu a ideia de criar essa última seção que mostra o uso das cartas do MBC em outros formatos.
E para finalizar, agradeço a todos os que leram e curtiram esse conteúdo. Sintam-se a vontade para comentar e discutir sobre esse deck impressionante que é o Mono Black Control. :)

 

No link abaixo vocês podem conferir esse mesmo artigo no fórum Pauper, onde todas as cartas e decks estão linkados e a formatação é mais organizada:

https://ligamagic.com.br/?view=forum/mensagem&id=147007

 

Valeu galera, e vamos todos jogar de MBC agora. o/ :P







Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 25/12/2018 22:32
Gostei muito das dicas. Faltou o monstro da jurisdição seis, ele se tornou comum para minha alegria :)
(Quote)
- 31/01/2018 08:51

bacana! manda ver!

(Quote)
- 29/01/2018 15:08


Então, Tortured é bronca mesmo. Um deck muito bom, cheio de respostas e preparado pra muita coisa, mas que exige um piloto absurdamente treinado.
Vou ver como faço para falar do Affinity, é um deck que gosto bastante também e eu tenho um amigo que pode me auxiliar, pois desde que nasceu ele joga com esse deck.

(Quote)
- 29/01/2018 13:22

Blz e ai? Então cara eu jogo de affinity e estou brincando com o tortured existence.
Entendo q o tortured é bem complicado, tem muitas variações e nenhuma está fechada . Mas o affinity seria bem legal, é um deck forte, com seus pontos fracos.

(Quote)
- 29/01/2018 11:03

Opa surfe, tranquilo? :)
Pretendo sim. Só não sei quando e nem que deck será o próximo.
Mas vou tentar manter o nível quando fizer os próximos.

Tem algum deck específico que você gostaria de ver um artigo assim?

(Quote)
- 29/01/2018 09:48
Bem completo! pretende fazer outros decks?