Unban Jace e BBE. Pode desbanir mais?

       

Por: vharch em 19/04/18 14:25 | 1 comentários / 901 visitas

Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada, cabritada! Tudo bem com vocês? Eis que está aqui o Tio com um artigo, o primeiro de vários. E sobre do que tal artigo tratará? Lista de banidas, especificamente do formato Modern. Inclusive, esta semana ela teve o famigerado No Changes, o que nos deixa bastante felizes, afinal, isso demonstra que o formato está saudável e nada precisa de banimento.

 

Mas... será que algo poderia ser desbanido?

 

Pouco mais de um mês de desbanimento de Jace. The Mind Sculptor e Bloodbraid elf, o formato se mostrou resiliente e perfeitamente adaptado a estas duas cartas. Jace foi um acréscimo para decks de controle – especialmente o UW Control e o Blue Moon (deck que mais se aproveitou do planeswalker) – porém, teve muito menos impacto do que muitos pregavam. Era normal ouvir MEU DEUS JACE VAI QUEBRAR O MODERN!!!, fato que não ocorreu.

 

Bloodbraid Elf, por sua vez, está sendo testada em várias construções, muitas vezes até estragando um deck, deturpando-o de forma a se adaptar à imensa vantagem que a elfa traz. Um grande exemplo disso é o RG Ponza, que tem muitas peças ­nombo­ com BBE – como por exemplo Bonfire of the Damned – ou mesmo o RG Titanshift buscando um Summoning Pact. Entendo que a empolgação em torno da carta é enorme, e logo muita gente perceberá que, por melhor que ela seja, não é em qualquer construção que dá para ser usada.

 

 

 

Divagações a parte, teria mais cartas que poderiam ser desbanidas e acrescentariam muito ao formato? Eu vou dar meus dois cents neste assunto – e já adianto: a opinião do Tio pode ser um tanto quanto ousada.

 

Primeiramente, para refrescar a memória, eis a lista de banidas do formato:

 

Ancient Den

Birthing Pod

Blazing Shoal

Chrome Mox

Cloudpost

Dark Depths

Deathrite Shaman

Dig Through Time

Dread Return

Eye of Ugin

Gitaxian Probe

Glimpse of Nature

Golgari Grave-Troll

Great Furnace

Green Sun's Zenith

Hypergenesis

Mental Misstep

 

Ponder

Preordain

Punishing Fire

Rite of Flame

Seat of the Synod

Second Sunrise

Seething Song

Sensei's Divining Top

Skullclamp

Splinter Twin

Stoneforge Mystic

Summer Bloom

Treasure Cruise

Tree of Tales

Umezawa's Jitte

Vault of Whispers

 

 

Destas cartas, algumas são absolutamente impossíveis de serem desbanidas pelo seu power level, como é o caso de Skullclamp, que não vê diversos formatos por motivos óbvios. Outras, como Eye of Ugin, foram banidas pelo seu power level desbalanceado (lembram-se do Inverno Eldrazi?).  Ainda temos as cartas que só não veem jogo porque tiram a dinamicidade de uma partida, como é o caso de Sensei's Divining Top e Second Sunrise.

 

Entretanto, há aquelas cartas que nunca viram o formato Modern. Jace estava nesta categoria. Ou seja: há cartas cujo poder é imprevisível no formato, e apenas um desbanimento – e o tempo – para mostrar se realmente o banimento era necessário ou não. Temos um caso de uma carta que foi desbanida, mostrou-se injusta e voltou para a casinha: Golgari Grave Troll. Mas há outras cartas que poderiam entrar na categoria testes. Vamos a elas:

 

Stoneforge Mystic: A nossa Lady Gaga pode tranquilamente ser desbanida na opinião deste que vos fala. O principal argumento para que ela continue banida é que seria possível ter o poderoso Batterskul muito cedo em campo de batalha. O contra argumento é que, para isso, a Stoneforge Mystic precisa estar VIVA, o que, em um formato cheio de Lightning Bolts e Fatal Pushes, não é bem assim. Além disso, o formato é coalhado de hates para artefato, o que tornaria a Batterskull de turno 3 não mais opressiva do que um Hollow One no turno 2. Ou 2 Hollow Ones no turno 1...

 

Punishing Fire: Stapple do Jund Legacy, esta carta nunca viu o ambiente Modern. O principal motivo contra seu desbanimento é que ela seria opressiva para decks weenies, tem recursão e tudo mais. Porém, isso cai por terra quando vemos a velocidade que isso ocorre: pra fazer a sinergia, é necessário a carta mais Groove to the Burnwillows, para causar 2 de dano recursivo a uma criatura ou jogador. Porém, é uma interação não tão rápida, e cá entre nós: hoje em dia o Modern tem criaturas com resistência alta o suficiente para não nos preocuparmos com 2 de dano, não? Finalmente, o grave hate no modern é presente de forma a termos Punishing Fire como carta perfeitamente desbanível no Modern.

 

Terrenos Artefatos: AH... A CONTROVÉRSIA. Agora sim chegamos ao ponto que provavelmente você leitor vai discordar. Tio acredita: terrenos artefatos são seguros de desbanir no Modern. Primeiramente, deixe-me explicar: o referencial que temos de lands artefato é aquele do malfadado Standard de Mirrodin, onde houve a necessidade de banimentos emergenciais do block-constructed, pois o deck Affinity (não este do modern que não tem nenhuma carta com a habilidade de afinidade, o Affinity Raiz) era dominante. Mas analise, leitor, em outro espectro: as lands artefatos são liberadas em Legacy e Pauper, e nem por isso fazem tanto sucesso. Agora imagine no Modern, que tem inúmeros hates de artefato relevantes presentes em todo sideboard (as vezes, até em main deck – vide Kolaghan’s Command).

 

“Ah mas Tio, deixaria o affinity muito mais rápido!”

 

Vamos estudar essa indagação. É importante a gente diferenciar o Affinity atual do Modern – o qual eu vou denominar daqui para frente como Robots – e o Affinity tradicional, que vai ser chamado a partir daqui de Affinity, usando as terminologias corretas.

 

Se você levar em conta o Robots, temos vitórias consistentes no turno 3-4. Analisemos a base de mana do deck:

 

- 8 manlands (Inkmoth e Blinkmoth Nexus)

- 4 Glimmervoid/Spire of Industry

- 4 Darksteel Citadel (elas são lands artefato válidas!)

- 1 land básica (quando muito).

 

Agora supondo que as lands artefatos sejam desbanidas, em que slot elas entrariam? Nos slots das Darksteel que já são artefatos? Pegando lugar da básica? Das lands 5 cores? Tirando o poder das Manland? Em qualquer espectro que você analisar, teremos um acréscimo de 2-3 lands a mais no deck. Ou seja: no âmago de 60 cartas, o acréscimo de 3 lands em um deck que consistentemente já ganha no turno 3-4 não fará diferença significativa. 

 

O Robots já é forte o suficiente, e as lands artefato raramente mudarão o seu clock. Além disso, considerando que o Modern tem muitos hates de artefato - Stony Silence, Ancient Grudge, Abrade, Nature's Claim, entre outras - pode acontecer de que o acréscimo de lands artefato acabe sendo mais problema do que solução para o deck.

 

“Ah mas Tio, tem o Affinity com Frogmite e Myr Enforcer que podem entrar mais rápido!!!”

 

Modern hoje aguenta arquétipos como o BR Hollow One, que consegue 8-12 de poder na mesa em turnos baixos com uma consistência considerável. Desta forma, não vai ser 2-3 sapinhos 2/2 que vai desbalancear o formato. Pelo contrário! Ao desbanirmos as lands artefato, teremos mais arquétipos jogando, o que tornará a diversidade de decks ainda maior.

 

E aí, você concorda? Deixa aí sua opinião!







Leia também

Atendimento personalizado 0 comentários / 489 visitas
Reserva de mana - as cores do magic 1 comentários / 2,351 visitas
Reserva de mana - encarando seu primeiro gr.. 3 comentários / 1,208 visitas
Reserva de mana - deck tech: o retorno do m.. 3 comentários / 1,510 visitas
Reserva de mana - três chaves para evoluir.. 3 comentários / 1,283 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

joe_ (20/04/2018 14:19:58)

Corrige plz, Punishing Fire já jogou Modern (2011), antes de existir Scavenging Ooze(M14) no formato. também acredito que hoje é viável

Robots e o Affinity foi bendito, são plataformas diferentes, acredito que unban dos Terrenos Artefatos gere outros deck, e também deixaria o KCI muito "broken" (minha opinião: continuem banidos)

Stoneforge Mystic assim como Kolaghan’s Command sempre será 2/1. E Kolaghan’s Command bate de frente com Stoneforge Mystic... não é "viável" UnBAn pelo custo de apenas uma fonte W, isso torna ela acessível para qqr deck (inclusive Robots)