[Vintage] Ideia: decks full proxy nas lojas
 [Vintage] Ideia: decks full proxy nas lojas
apprick

Esquilo
0 Referências
Posts: 277
Registro: 10/12/10
Tatuí - SP

Postado em: 29/04/13 01:31
Cara, "Proxy", não deveria existir em formato nenhum, o nome "Vintage" da valor ao nosso jogo tão venerado, os preços das cartas vintage são ótimos justamente por isso. Mas como é permitido proxy em campeonatos não sansionados, eu jogo com os amigos pela diversão, se não fosse permitido, em hipótese alguma eu jogaria,pois nao tenho dinheiro ponto.

Pô, fico feliz pra caramba quando compro uma dual, e vejo que ela foi feita em 1994 e esta intacta, para mim e acredito que para muitos jogadores, o que vale além de jogar, é também a parte de colecionar.

Agora, falar que é a favor de usar proxy em T2 e Legacy, é praticamente matar o Magic.

Para não gastar dinheiro com Magic, tem outros formatos como Pauper, Casual etc... garanto que vai se divertir muito.

Agora competitivo T2 e Legacy (nem conto o vintage né) vai ter que gastar uma grana sim, e até "copiar" uma lista que você viu na internet e pode até dar uma modificada se quiser, para poder fazer top 8 e ganhar alguma coisa, pq provavelmente o cara que a montou e fez top 8 é um crânio sem dúvida.

Para mim, é cômodo pegar uma lista da internet como base e deixar ao meu gosto, pois eu não tenho tempo para ficar imaginando lista de magic, a nao ser quando junto uma pilha de cartas que jogam o formato x. Deixo isso para os que sabem o que estão fazendo, e isso nao faz de mim um mal jogador, pelo contrário, me faz ganhar os campeonatos.


Editada em: 29-04-13 01:34:49 por apprick.

Editada em: 29-04-13 01:35:36 por apprick.
 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 02:48

Na loja também acho difícil, Horde. Mas acha que é uma prática que nós devemos adotar? Digo, eu tava pensando em levar um deck proxy montado no dia do Vintage aqui no Rio, caso alguém queira jogar na hora, saca?

E o que vc achou da ideia do Turco de fazer tipo uma "tarde de demontração Vintage"?

 
HORDE_TROOPER

Besta
8 Referências (100.00% positivas)
Posts: 1343
Registro: 24/03/08
São Paulo - SP

Postado em: 29/04/13 08:22

Nos 2 ultimos encontros eu levei um comigo.
Sempre levo um extra, pois como já postei no tópico do "treino", gosto de jogar solitaire com decks feitos, sendo assim sempre levo 1 a mais.

Quanto ao que o Turco falou, seria um enorme prazer para fazer isso, mas agora só poderei fazer lá para setembro-outubro, pois estou prestes a ser pai novamente e meu filho esta em fase pre operatória.

Mas não custa nada deixar na mala um deck extra, mesmo que seja 100% proxie print, justamente para aqueles que são novos no formato e que sempre falam "puxa, se tivesse um deck sobrando...".

Gde abs

 
HORDE_TROOPER

Besta
8 Referências (100.00% positivas)
Posts: 1343
Registro: 24/03/08
São Paulo - SP

Postado em: 29/04/13 08:40

Mas meu mestre, graças a Deus você tem condições de adquirir as cartas mais caras.
Mas infelizmente há colegas que não tem esta condição, mas que amam o formato.

Lamentavelmente, no vintage, pelo formato estar em fase embrionária, sim ele NECESSITA de proxie. É praticamente impossivel hoje juntarmos todos os meses mais de 8 pessoas para jogar com deck full. E sinceramente? Eu tenho, por exemplo deck full mas morro de medo de que me assaltem, roubem minhas cartas. E hoje em dia esse privilégio não é apenas do vintage. Pense vc, como esta sendo dificil montar um deck legacy, arrumar as duals, FOW...e do nada te roubam. É complicado.

Mas, quem sabe no futuro, quando um determinado número de players comecar a ser mantido, não podemos reduzir o número de proxies, isso claro, em acordo comum?

E este tema de proxies não vem apenas daqui. Diversos torneios ao redor do mundo são proxiados. Em Tripoli, Dortmund, diversas cidades européias os torneios são proxies. Não full proxies, pois por lá já existe todo um histórico de vintage.

Aqui no Brasil o buraco é mais em baixo. Primeiro precisamos quebrar a mística barreira do vintage, já largamente discutida aqui nos tópicos da liga. Depois apresentar os decks, as técnicas e mecanicas de jogo. O que conquista um cara para jogar é justamente ele vendo o jogo, por mais palerma que seja dizer isso! Não é nem ele ver, pegar na mão as P9...e sim ver o que ela faz...alias, uma carta que não é P9, por exemplo, mas que exerce um enorme tesão chama-se Yawgmoth´s will. Por incrivel que pareça, as pessoas se esquecem de tais cartas e principalmente do que elas podem fazer, e quando jogam com elas, começam a mudar seus conceitos. Isso eu vi acontecer, por isso que digo. Por isso, mais importante do que deixar proxies prontas, ou liberar proxies, ou banir proxies, é mostrar o formato, o potencial dele, o quanto é divertido, dismistifica-lo e ai sim, mediante a este trabalho, estas serão consequências.

Gde abs

 
TylerDurden

Esquilo
0 Referências
Posts: 602
Registro: 25/07/11
São Paulo - SP

Postado em: 29/04/13 09:27

Chamelet, eu acho a ideia muito boa. O Turco pode ajudar como ele mesmo se propôs, mas eu acho mais válido os próprios jogadores de Vintage terem os decks de proxys e começarem a chamar os jogadores que estão na loja pra participar do "campeonato", dizer que tem deck pra ele jogar, etc. Se for o caso até deixar na loja pra não ter que ficar carregando.

 
Prata

Esquilo
3 Referências (100.00% positivas)
Posts: 753
Registro: 07/02/08
São Paulo - SP

Postado em: 29/04/13 09:34

Ao meu ver, o vintage é um formato para pessoas q não tem muito tempo para jogar, uns não casados outros trabalham durante os finais de semana,o encontro ocorre a cada mês, onde podemos nos encontrar, nos divertir e jogar.

Proxies são necessárias para vc experimentar o deck ou não ter grana pra comprar agora, além do q a base do vintage é sempre a mesma e irá valorizar sempre, digamos uma poupança, para pessoas q são mais enjoadas tem todas originais e outras não.

Existe alguns torneios nos Estados Unidos q eles disponibilizam um full set de P9 proxies da Gamingetc para substituir as impressas....



 
Masterking

Esquilo
0 Referências
Posts: 37
Registro: 03/02/13
Amargosa - BA

Postado em: 29/04/13 10:51

Olha, crescendo pode até estar, só não sei pra onde. Falo de uma perspectiva brasileira, geral, ora tem vários locais e regiões por aqui aonde é só existe modern/standart. Legal que vcs ai de SP e região têm 10 players, realmente pro vintage é significativo, porém nas lojas aqui da minha região carta de vintage é pra colecionar e não pra jogar, os jogos que a gente faz é em mws e via proxi, tudo isso fora da loja. 10 players foi o que deu de jogadores legacy no ultimo pequeno torneio que participei... Chega ao nivel das pessoas não entenderem nem o porque das cartas serem tão caras! Claro, nunca viram e jogaram com elas, como saberiam?!

 
the_endbringer

Esquilo
0 Referências
Posts: 3182
Registro: 24/09/01
Belo Horizonte - MG

Postado em: 29/04/13 11:01

Cara, se você quer jogar Magic mas não quer gastar 1000 conto num deck, vou te dar uma solução MUITO melhor do que usar proxy.

Jogue PAUPER velho! Um formato divertido, com um metagame variado, que dá espaço pra criatividade, e te garanto, você não vai gastar mais do que 80 conto num deck.

 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 11:05

Minha sugestão, Horde, é não só obrigar que o jogador entregue lista de deck, mas obrigá-lo a listar quais cartas são proxies. Assim você consegue estudar uma média de proxies usadas na tua região. E mais: se o cara tem uma Black Lotus, mas não levou pro torneio pq o torneio é full proxy, fala pra ele não listá-la como proxy, que é pra vc saber quantas mesmo ele precisaria, saca?

Vamos supor eu, por exemplo, que tenho 3 Workshop e 1 Mox Emerald, então na minha lista ficaria assim:

4 Mishra's Workshop (1) (ou seja, 3 de verdade, 1 proxy)
1 Mox Jet (1)
1 Mox Emerald (ou seja, não é proxy)
(...)

Saca?

 
xequemate

Ninja
0 Referências
Posts: 146
Registro: 05/04/10
João Pessoa - PB

Postado em: 29/04/13 11:37



Pra que diabos eu vou gastas mais que um real em qualquer carta, se posso ter de graça com proxys?

A questão não é essa e espero que você reflita mais um pouquinho pra tentar entender o que a gente está discutindo no tópico.

 
the_endbringer

Esquilo
0 Referências
Posts: 3182
Registro: 24/09/01
Belo Horizonte - MG

Postado em: 29/04/13 11:46
Cara, se vc não está disposto a pagar nem 80 conto por um deck, faça me um favor:

Desista do Magic.

Como diria um economista das antigas, "Não existe almoço grátis".

E não venha me falar pra refletir mais um pouquinho não, acho que você é que deve refletir se está jogando o jogo certo. Magic é um jogo caro, infelizmente, se vc quer revolucionar o cenário brasileiro com o uso generalizado de proxies, acho melhor parar de usar drogas e enfrentar a realidade.
 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 11:55

xequemate, eu acho que você também precisa entender a questão do tópico. O lance das proxyes não é esse, nem de longe. Eu por exemplo tenho P9, Workshop, etc, e ainda assim defendo proxy. Não pelo valor, não pelo "porque vou gastar se posso ter de graça" porque a ideia é que as pessoas, a longo prazo, comprem cartas pra Vintage SIM. As proxyes são apenas para divulgar o formato, torná-lo possível sem que as partidas sejam eu jogando de P9 e você de suicide black unpowered, tomando Esfera de Resistência no primeiro turno e nunca mais jogando. É formar um metagame onde todo mundo tenha power, pro lance ficar realmente interessante.

No fundo, não tem tanto a ver com VALOR, mas sim com OFERTA x DEMANDA. Pra você ter uma ideia eu, que estou com dinheiro pra comprar e completar as poucas P9 que me faltam, não consigo encontrá-las para venda direito. Workshop e Bazaar of Baghdad então é um sufoco.

Então, vocês parecem não entender, nem de perto, a razão das proxyes no Vintage. Não é pra treinar, não é pra testar, não é pra economizar. É para VIABILIZAR.

the_endbringer, quanto ao teu comentário, é difícil rebater né? Se você quer realmente entrar no fórum VINTAGE e falar pra gente ir jogar outro formato, acho que você tá no lugar errado, não?

Por fim, mais uma vez, eu não criei esse tópico pra discutir a validade de proxyes no formato. Isso pra mim é assunto do passado, coisa que discuti em 2005 (sim, DOIS MIL E CINCO), nos meus artigos Vintage Desvendado 1 e Vintage Desvendado 2 (desde que voltei a jogar não reli, mas creio que ainda tocam nas questões que me parecem certas). De lá pra cá, a discussão é a mesma, e fica a cada dia mais irrelevante.

O tópico era pra discutir que lojas ou mesmo os jogadores levem decks full-proxy para os torneios, para emprestá-los a jogadores novatos e, assim, trazer mais gente pro formato. Só isso. Depois o Turco ainda deu a ideia das "tardes Vintage" que é uma puta ideia boa. Discutir validade de proxy, meus caros, é tópico do passado. Peço encarecidamente que não se atenham a isso.

EDIT: consertando os links.

Editada em: 29-04-13 11:59:01 por Chamelet.

 
the_endbringer

Esquilo
0 Referências
Posts: 3182
Registro: 24/09/01
Belo Horizonte - MG

Postado em: 29/04/13 12:46

Chamelet, malz ae eu chamar o cara pra jogar Pauper, mas se a idéia do cara é gastar pouco, acho melhor convidá-lo a jogar Pauper do que Vintage.

 
Risen

Esquilo
0 Referências
Posts: 173
Registro: 01/08/10
São Paulo - SP

Postado em: 29/04/13 15:57

Assim, ninguém precisa ter as cartas de verdade para se jogar magic. Do mesmo modo que você não precisa ter um tabuleiro de xadrez com as peças em ouro e prata. Você joga o jogo com o de plastico do camelô perfeitamente (nossas proxies).

O fato é que Vintage sem proxy não é vintage, não tem graça vc ter um deck que faça muitos malabarismos, tenha varias techs se seu oponente tem que ficar no mana vai.

Qual é a graça de jogar contra uma pessoa e durante o jogo tomar um counterspell, sabendo que manadrain no lugar iria ser muito melhor? Mas que ela só não coloca por custar caro?

Eu quero jogar o vintage em que dinheiro não é restrição.

ON Topic:

Cara levar decks sobressalentes é muito bom, eu já tinha levado algumas vezes, mas era um deck meio torto, vou aprimora-lo e ver se alguém se interessa né hehe
 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 17:58

Pois é, a única vantagem de jogar não-sancionado é essa: se você emprestar o deck pro cara e ele te arrebentar no torneio, tudo bem, nem tá valendo ranking mesmo. :P

 
xequemate

Ninja
0 Referências
Posts: 146
Registro: 05/04/10
João Pessoa - PB

Postado em: 29/04/13 21:16


Não queria ser o cara chato que vai te dizer isso, mas...vamos lá:

Se você acha um pensamento "revolucionário" como você disse, usar meia dúzia de cópias pra fazer um deck, então pare de comprar DVDS piratas, compre todos os livros que você fotocopiou na sua universidade de economia, e, óbvio, NUNCA mais baixe nenhum arquivo na internet.

Só pra começar...

E se atualize! Não só EXISTEM almoços grátis, como ultimamente as pessoas estão PAGANDO pra você almoçar no restaurante: ou você acha que a WOTC está dando shocklands no dragonmaze porque ela é boazinha com os jogadores de draft???

A questão, não é estar disposto.

Não só estou disposto, como eu pago!A questão, para que fique bem claro a constatação, é:

EU NÃO PRECISO PAGAR! NADA! ZERO! NENHUM CENTAVO!

A realidade é que ser capaz de criar soluções para problemas que atingem a comunidade(no nosso caso a do magic), com custo zero, ou quase zero(as proxys ainda custa algum dinheiro) é antes de mais nada, uma maneira de estimular a disseminação de todos os outros valores agregados do Magic: The gathering. O jogo é salutar em mais de um aspecto! Então, porque não divulgar ao máximo o jogo, minimizando os custos, e triplicando a diversão ao simplesmente eliminar o custo(às vezes proibitivo) de se montar vários decks pra vários tipos diferentes de jogadores?

Então, camarada, honestamente? Só estando drogado pra continuar repetindo essa balela de "magic é um jogo caro,se não tem dinheiro, pare de jogar". É exatamente por causa desse tipo de pensamento tacanho, que o magic continua, especificamente no caso do vintage, extremamente restrito.

E honestamente, drogas são legais: adoro café com muito açúcar, e, uma cerveja no fim do dia.

Você não?

 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 21:20
Sério, ponhamos um fim nessa discussão inútil e que agora ruma pro sem sentido e off-topic total. OK? Thanks. :)
 
xequemate

Ninja
0 Referências
Posts: 146
Registro: 05/04/10
João Pessoa - PB

Postado em: 29/04/13 21:40

Entendi desde o começo, Chamelet, principalmente a questão da viabilidade...

Mas realmente acho que essas idéias se aplicam a qualquer formato, indistintamente: Montei todos os dez intro-packs da nova ravnica(cinco de RTR, e os cinco de GTC) com cartas que sobraram das boxes que comprei com a minha equipe.

O nosso próximo passo, é montar mais dez (com proxys, obviamente) das listas com decks top que estão rodando por aí.

Temos um projeto bem ambicioso: pretendemos criar uma nova geração de jogadores aqui, pois tirando meia dúzia de jogadores novatos que realmente gostam do jogo, a frequência dos demais oscila mais que operadora de celular, porque "magic é um jogo muito caro".

Parece piada?

Com raras exceções, todo mundo que joga MTG atualmente aqui na minha região, joga praticamente com o mesmo pessoal a quase dez anos.

E a medida que o público vai ficando restrito, por causa dos valores abusivos de algumas cartas, as lojas vão gradualmente fechando as portas, o cenário vai ficando cada vez menor até só sobrar...bem...o standard.

Vintage? Aqui ninguém nem sabe o que é isso...

Por isso, digo e repito: legalize (as proxys) já!

 
Chamelet

Lenda
20 Referências (100.00% positivas)
Posts: 2275
Registro: 16/01/03
Niterói - RJ

Postado em: 29/04/13 22:28
Então cara, eu juro que vou falar pela última vez, depois irei me abster desse assunto, talvez até do tópico: esse tópico NÃO foi criado pra discutir a validade do uso ou não de proxyes. Se ainda existe uma discussão do motivo de usar proxyes em Vintage, essa discussão está pelo menos 8 anos atrasada e eu não vou entrar nela.

Se é vontade iniciar uma discussão sobre uso de proxyes em outros formatos, por favor façam isso nos fórums relativos a outros formatos. Aqui a discussão se limita a Vintage, obrigado.

E não, não vou sequer entrar no mérito de legalizar proxyes para torneios sancionados. Isso não faz nenhum sentido, não só no sentido comercial, mas no de padronização dos cards e sobrevida do jogo.

Desculpa se fui rude, mas realmente não vejo sentido em deixar isso prosseguir.
 
HORDE_TROOPER

Besta
8 Referências (100.00% positivas)
Posts: 1343
Registro: 24/03/08
São Paulo - SP

Postado em: 30/04/13 08:11

Concordo.
Vamos manter o tema do tópico.
Caso haja interesse, que se abra um novo tópico a respeito de liberações de proxies...pois o assunto esta fugindo do tópico e os animos estão esquentando, o que não será o foco aqui do vintage.

Gde abs