Home Cards of Paradise
 Home > Fórum > Pauper > Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
1
2
3
>
»
 Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 07/01/17 12:27
E aê pessoal, tudo tranquilo com vocês? :)

Bem, resolvi criar esse tópico com o intuito de dar uma movimentada na comunidade, para aumentar a interação com o pessoal do Pauper aqui. Afinal, é importante que o Pauper (assim como os outros formatos) cresça cada vez mais e tenhamos sempre players novos.

Se você é novato ou antigo, experiente ou não tanto, esse espaço aqui serve para relatar e dividir suas experiências de jogo no Pauper com os outros players, seja ela em um torneio organizado em uma loja ou na cozinha da sua casa com amigos, independente se você foi bem ou mal no torneio. O importante aqui é a troca de informações visando melhorar seu desempenho nos torneios futuros e ajudar/incentivar outros players dando dicas sobre os Decks e como eles se comportam em determinadas partidas.

Não fiquem preocupados em seguir um roteiro ou formato ideal para postar aqui, fiquem a vontade para fazer o report da forma que acharem melhor. :D
Espero que esse tópico ajude muita gente a se encontrar no formato. o/
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 07/01/17 12:27
Vou começar.

Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (06-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Black Control - Devotion
Número de Players - 8
Rodadas - 3
Resultado - 1-2 (3 pontos)
Colocação - 7º

Partida 1 - UB Reanimator - 0-2
Quando a partida se iniciou, achei que ia ser tranquilo, pois o MBC consegue lidar com poucas Criaturas com facilidade e pós side ainda consegue parar o cemitério do adversário.
Esse é um Deck bem incomum por aqui, então nunca tinha visto ele pessoalmente em ação, o que já não deixa de ser uma desvantagem pra mim. Mesmo assim não cometi vacilos pelo que me lembro. :P
No primeiro jogo ele foi muito rápido... rápido demais para um Deck lento como o MBC lidar. Aí você vê que por conta do Ímpeto dado pelo Hálito de Dragão não adianta ter Édito de Chainer, Oubliette, Disfigure e Gavinhas da Corrupção (pela Criatura ser grande), dentre outras. E também não adianta muito ter block (e do jeito que o MBC é, se você tiver 2 blocks já é muito se ele combar rápido), afinal não são as Criaturas do MBC que vão conseguir fazer frente ao Devastador Eldrazi ou ao Triturador de Ulamog, não é mesmo?
Na verdade, até que veio algumas mágicas para segurar o Triturador de Ulamog, mas várias Contramágicas seguidas venceram a partida pra ele. Realmente depender apenas de Vítima da Noite e Veredito de Geth (apenas 2 de cada) logo no início do jogo, é meio tenso.

Hora de colocar o side pra dentro.
+3 Areias Asfixiantes
+2 Retorcer a Mente (Parece loucura, mas estava pensando em usar no "momento certo")
+2 Coação
+2 Magibomba Niilista
+1 Incursão de Cripta
-3 Cuombajj Witches
-2 Desfigurar
-2 Ratos da Cripta
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

No segundo jogo, veio 1 Coação no primeiro turno e 1 Areias Asfixiantes quando já não adiantava mais tirar Terreno dele. E a única remoção de cemitério foi o Pântano de Bojuka que eu já uso de maindeck. Até consegui lidar com as duas primeiras Criaturas que ele reanimou, mas comprei muitos Terrenos e não veio mais remoção e ele conseguiu me vencer com um pouco mais de dificuldade em relação ao primeiro jogo.
Não sei se essa é uma partida fácil, se o meu side ou maindeck estão despreparados para ela ou se tive azar, só sei que levei uma lapada das boas, e achei muito interessante o funcionamento do Reanimator Pauper, talvez até monte um pois gostei bastante do Deck.

Partida 2 - Atog Affinity - 2-0
Talvez a partida mais improvável de vencer, pois o histórico não mente.
Sobre o primeiro jogo não tem muito o que falar aqui, foi o de sempre, com muitas remoções do meu lado, muitos draws e Criaturas do lado do oponente. Apesar disso, ele foi lento no início por incrível que pareça e isso me deu bastante tempo. O que mais o atrapalhou na verdade foi o flood.
Bem, vantagem minha, já estava esperando levar uma enxurrada de Criaturas sem que eu conseguisse tempo para tirar todas de campo no próximo game, então eu pensei bem no side, já que conhecia a lista do meu oponente.
+3 Ostracizar - A grande inovação do meu side. Carta excelente que eu não vejo ninguém usar.
+2 Coação - Para tirar um possível Arremessar ameaçador.
+2 Magibomba Niilista (O Deck dele usa Recordar os Tombados e/ou Pulsação de Murasa)
+1 Incursão de Cripta (Mesma razão do card acima e ainda me dando vida) :)
-3 Cuombajj Witches
-2 Desfigurar
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

Bem, o segundo jogo foi avassalador, tendo eu começado com a mão de abertura com 2 Ostracizar e tirando nos meus 2 primeiros turnos nada mais nada menos do que 2 Impositor Myr da mão dele. Depois fui baixando uma ou outra Criatura, destruí outras e fiz ele ter que baixar o Atogue para bloquear, perdendo assim vários Artefatos em alguns turnos, pressionando ele na partida fazendo com que a sua recuperação ficasse cada vez mais difícil. Aí ganhei tempo para juntar remoções na mão e baixei o Pescador Grumag em poucos turnos, que logo levou uma Jornada a Lugar Nenhum e depois finalizei a partida com um Veredito de Geth. Pior que fiquei uns 3 turnos com o Veredito de Geth na mão sem conjurá-lo e meu oponente com 1 de vida, eu realmente estava muito destreinado pelo tempo que fiquei sem jogar.
Também cheguei a tirar o cemitério dele com Magibomba Niilista, o que segundo ele chegou a atrapalhar um pouco.

Já estive bastante do outro lado e sei que essa é uma partida muito difícil pro MBC, tem que saber jogar certinho e ter sorte ou contar com o azar do adversário, pois contra o combo Atogue + Arremessar não tem muito o que fazer.
Bem, poucos players, apenas 3 rodadas, essa partida me deu esperança de fazer top, mas...

Partida 3 - UB Angler Delver - 0-2
Fui enfrentar logo um Deck chato desses.
Já consegui vencer o Angler Delver com meu MBC antes, mas sabia que a vantagem estava do lado do adversário.
No primeiro game fui controlado facilmente, com algumas remoções, anulações, muitos draws. A partida foi cansativa e quase o Deck do oponente acabou, o que deu uma leve impressão de esperança de que eu ia vencer por falta de cards no Deck do oponente, mas logo veio a lapada da Sílfide Magioclásta (sim, ele usou isso, bastante incomum mesmo), Vaga-Pensador, Pescador Grumag e Oráculo do Portão Marinho, sem eu poder fazer nada, pois já estava sem cards na mão.

Começar sempre é uma vantagem e eu ia tentar usar isso para me favorecer no segundo jogo.
+3 Areias Asfixiantes
+2 Retorcer a Mente
+2 Coação
+2 Magibomba Niilista
+1 Incursão de Cripta
-3 Cuombajj Witches
-2 Vítima da Noite
-2 Pescador Grumag
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

Eu não sabia muito o que tirar, tentei pegar ele de surpresa deixando o side dele inútil, mas talvez não tenha sido uma boa ideia tirar o Pescador Grumag e a Colheita Sinistra.
Mesmo assim, no segundo game eu levei 2 Magibomba Niilista e 1Incursão de Cripta dele, além do Pântano de Bojuka que eu consegui destruir depois.
Digamos que eu tive um pouco de azar, já que os descartes e os LDs só vieram quando o jogo estava confortável pra ele. Ainda tive uma Coação anulada por uma Sílfide Magioclásta. Se tivesse um pouco mais de vida poderia ter conseguido contornar o jogo com o Ratos da Cripta (ia levar embora 3 Criaturas dele) a não ser pelo fato dele já ter a Colheita Sinistra na mão, o que me fez não ter mais chances de voltar ao jogo já que não veio nenhuma Magibomba Niilista pra mim.

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado do tópico e que vocês participem. Quero dar e receber dicas do pessoal aqui.

Ah, e antes que eu me esqueça, a minha Decklist usada no torneio.
Mono Black Control - Devotion - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

6520
Código Fórum

[deck=499666]


Editada em: 08-02-17 02:41:22 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 00:17
Opa pessoal, lá vem report.
Segundo torneio do ano.
Infelizmente segundo resultado ruim do ano, mas dessa vez tirei boas lições disso.

Torneio - Pauper na Geek Pit (07-01-2017 - sábado - 14:00 hs)
Deck - uG Aggro - Elfos
Número de Players - 16
Rodadas - 4
Resultado - 1-3 (3 pontos)
Colocação - 12º

Partida 1 - Kuldotha Boros - 1-2
É pessoal, parece que meu primeiro final de semana no Pauper, depois de uns 3 meses sem jogar, não está tão vitorioso quanto eu esperava. Logo na primeira partida enfrentei um dos grandes jogadores do Pauper aqui da região e pra piorar numa bad match pra mim. O resultado de um game a meu favor foi até meio bugado, já que o Kuldotha, seja lá qual versão for, é recheado de remoções e contorna os Elfos facilmente.
O primeiro jogo, que foi justamente o que eu venci, foi o mais tranquilo, apesar de ter levado várias remoções durante toda essa partida, mas graças a falta de lands do meu oponente (e do Desejador do Bem que conseguiu ficar vivo) eu tive tempo de me refazer e conseguir resolver uma Melodia Distante, fazendo o meu oponente recolher após isso.
A Vanguarda Élfica que conseguiu ficar viva por mais tempo fez um pequeno estrago na partida, ficando 8/8 e fazendo com que ele, com quase nenhuma land, tivesse que devolver 1 Jornada a Lugar Nenhum para a mão (que estava em outra Vanguarda Élfica) com o Pescador Celeste Kor, para exilar a mais forte e tomar conta da que tinha acabado de voltar ao Campo de Batalha com um Raio. Depois dessa manobra toda foi que eu conjurei a Melodia Distante sacramentando o destino desse jogo.
Bem, eu já esperava chumbo grosso pior do que na primeira partida em relação a remoções. Fiquei feliz, mas ao mesmo tempo desconfiado de ter ganho o primeiro jogo. Já esperava um 2-0 contra e meu pensamento só mudou para um 2-1 contra. E não sou pessimista, muito pelo contrário, apenas realista. :P

+3 Sabotagem Jubilante
+2 Armadura Seda de Aranha
+2 Termocarse
-4 Vanguarda Élfica
-3 Mestre de Caça de Lys Alana

No game 2 ele pediu Mulligan a 5, mesmo assim não fiquei tão aliviado como normalmente fico quando isso acontece.
Os três primeiros Terrenos do meu oponente foram 3 Fonte Radiante, mas para sua sorte ele rapidamente conseguiu conjurar 2 Prisma Profético. Fui baixando alguns Elfos de leve, ele com o jogo lento foi matando alguns, eu estava esperando vir qualquer coisa de side, apesar de que nesse momento o Termocarse já era indesejável.
Segurei até onde dava, enquanto ele me atacava com seus voadores. Talvez eu não tenha esperado o suficiente, mas já estava ficando complicado então resolvi descarregar a mão e ficar só com a Melodia Distante para dar no turno seguinte. Passaram muitos turnos e não veio mais nenhum side pra me salvar, tive que arriscar e acabei tomando um Eletrotruque na fuça. Ainda joguei mais dois turnos antes de desistir.
Tentei reforçar mais ainda minhas defesas para o último jogo.

+2 Envolto em Vigor
-1 Mestre de Caça de Lys Alana
-1 Elfos de Fyndhorn

Foi vacilo ter optado por não colocar o Envolto em Vigor antes e paguei o preço por isso. Agora mais reforçado e começando o jogo podia chegar a vitória com alguma sorte.
O terceiro jogo foi praticamente a mesma coisa do anterior, sendo que mais rápido, pois ele fez sem demora o Renascimento de Kuldotha sacrificando a Fonte Icorídia. Meu side mais uma vez não veio e dessa vez eu esperei até onde pude mesmo para "escarrar" a mão e tentar uma Melodia Distante salvadora (que nem estava na mão ainda). Não deu outra, mais um Eletrotruque bem encaixado e a partida foi finalizada no turno seguinte.

Partida 2 - Mono Red Goblins - 2-0
"Outro Deck com Vermelho?" Pensei eu, meio aliviado por ser um Deck com menos remoções do que o Kuldotha e mais temeroso pela velocidade com que ele trabalha.
Não sei se aqui é como nos outros formatos que os Elfos tem desvantagem contra Goblins, pois não costumo jogar essa partida no Pauper.
O primeiro jogo parecia tranquilo, algumas Criaturas de cada lado, eu com 13 pontos de vida e a oponente (sim, uma menina) com 20, pois eu não podia atacar ainda. Fiz uma jogada para descer mais algumas Criaturas e fiquei apenas com 1 Criatura em pé. Passei e levei um quase fatal Guerrilheiro Goblin e graças a esse único bloqueador consegui ficar com 1 precioso ponto de vida.
Sorte minha também que não veio nenhum daqueles Goblins que sacrifica para dar +1/+1, aí não adiantaria ter esse único bloqueador.
No turno seguinte eu calculei, combei (lê-se Melodia Distante fazendo grande estrago), mas não dava para matar ainda, apesar de ter 1 Elfo Vigia dos Pinheiros e 3 outros Elfos 1/1 para atacar (o resto estava virado ou enjoado) e nenhum Patrulheiro Quírion em campo. Tive que passar a vez sem atacar, mas seguro de que não morreria pelo combate, ao menos. Com a sorte de não ter minha oponente comprando quaisquer dano direto, consegui combar novamente (já nem precisava mais...), com muitos e muitos Elfos comprando o Deck quase todo e finalizando o jogo no ataque.
O side era bem óbvio.

+2 Armadura Seda de Aranha
+2 Envolto em Vigor
+2 Paz Momentânea
-4 Mestre de Caça de Lys Alana
-2 Vanguarda Élfica

Eu sempre tiro a Mestre de Caça de Lys Alana, pois ela é pesada e a Vanguarda Élfica é geralmente a segunda carta que sai. Apesar de serem duas cartas fortíssimas responsáveis por vitórias em várias partidas, não dá pra tirar as Criaturas que ajudam na base de mana do Deck pela pouca quantidade de Terreno que há nele.
No segundo jogo eu esperei por um Eletrotruque que não veio, conjurei uma Paz Momentânea quando foi preciso, mas levei uma Dor Fulgurante me deixando bastante apreensivo e com pouca vida.
Mesmo assim, aguardava tranquilamente o Eletrotruque já que tinha um Envolto em Vigor na mão.
Partida rápida, um pouco tensa, mas contei com a sorte também. Enchi de Criaturas e mesmo sem combar consegui finalizar, graças ao Elfo Vigia dos Pinheiros.

Partida 3 - UR Faeries - 1-2
Mais um Deck com Vermelho, mais uma bad match e mais uma vez Eletrotruque...
A parada era mais dura agora, pois além de remoções tinha que lidar com anulações, Fadas, Delvers e Ninjas.
O primeiro jogo foi bem estudado, fui baixando iscas, tendo algumas Criaturas anuladas, outras destruídas, só esperando o momento certo e quando meu oponente ficou "tapado", encaixei uma Melodia Distante sem resposta.
Com a vitória no primeiro jogo eu precisava me proteger do que eu já sabia que ia vir, e tentar atrapalhar a velocidade do meu oponente também não seria má ideia.

+2 Armadura Seda de Aranha (Sempre ela, né?)
+2 Envolto em Vigor (Idem)
+2 Thermokarst
-4 Mestre de Caça de Lys Alana
-2 Vanguarda Élfica

O andamento do segundo jogo foi quase uma cópia do primeiro, exceto pela mágica crucial que fez a partida ser decidida, dessa vez a favor do meu adversário. :(
Mais uma vez o side se negou a vir como contra o Kuldotha e mais uma vez eu levei um Eletrotruque, que foi comprado pela habilidade do Ninja das Horas Tardias ainda por cima devolvendo uma Sílfide Magioclásta pra mão.
Não teve o que fazer depois disso, foi só tentar ver o que vinha depois de uns 3~4 turnos ainda no draw e apenas o choro restou.
Talvez tenha vacilado em não colocar tudo o que podia logo de cara no side. Então decidi reforçar mais uma vez antes do terceiro jogo.

+2 Arqueiro do Tiro a Esmo
-2 Vanguarda Élfica

Tentei de alguma forma parar as fadas, mas não foi eficaz, tive logo um Arqueiro do Tiro a Esmo destruído no primeiro turno.
Dessa vez o jogo foi mais rápido, com muitas remoções e anulações e mais uma vez o side não veio (as que importavam, pelo menos) e o Ninja das Horas Tardias comprou novamente o Eletrotruque para selar a vitória do adversário.
Quando terminou a partida o oponente me mostrou a sua mão com 3 mágicas de dano e 1 Verdade Reverberante, o que ia deixar inútil a Armadura Seda de Aranha que eu tanto esperava.

Partida 4 - Mono Green Infect - 0-2
Dificilmente eu dropo em um torneio. Gosto de jogar até o final, pois é pra isso que eu vou às lojas. :)
Como vocês já devem imaginar, a partida foi bastante rápida, apesar de que passei um bom tempo combando no meu terceiro turno.
Foi interessante, no meu terceiro turno fazer o que eu fiz me lembrou do meu Deck de Elfos Vintage. Foi uma mesa monstruosa onde tinha elfo transbordando com 3 Mestre de Caça de Lys Alana no campo e 1 Melodia Distante presa na mão propositalmente para eu não perder por comprar mais cards do que podia, mas que de nada adiantou já que morri ao passar a vez por ter 10 marcadores de veneno. Bendita Bênção do Apóstolo...
O oponente também veio com o jogo muito rápido, baixando o Elfo Brilhante logo de cara e usando só ele para vencer.
Isso me fez pensar em algo sobre como meu Deck era montado antes... no final da postagem eu faço um comentário sobre esse assunto.

+2 Paz Momentânea
+2 Arco Longo Viridiano
-4 Mestre de Caça de Lys Alana

Comecei a partida de forma razoável, mas vi outra vez um Elfo Brilhante no primeiro turno do outro lado, o que já mostrava que as coisas seriam complicadas. Não deu outra, fui derrotado rapidamente sem poder bloquear graças a Bênção do Apóstolo mais uma vez. Dessa vez não combei e o side não veio, apesar de que a mão veio jogável, porém não tanto que pudesse superar a velocidade de um Infect.

Dessa vez pude tirar lições preciosas do torneio e das modificações que fiz no Deck de Elfos.
Diferente do torneio anterior com o Mono Black, onde eu só alterei o side levemente tirando uma Areias Asfixiantes, uma Coação e a Fonte do Ressurgimento para colocar 3 Ostracizar, em relação ao MBC que joguei em todo 2016. Apesar do resultado ruim com o MBC, sei que faltou um pouco mais de sorte nas matchs e nos draws, pois ele foi o meu Deck mais vencedor no ano passado.
Já com o Deck de Elfos, antes eu jogava com 4 Armadura Seda de Aranha no side, dentre outras diferenças até mesmo no maindeck.
Creio então que ele precise de uma revisada geral e essas partidas me mostraram bem isso, mesmo sendo em sua maioria bad matches.
O que me atrapalhou também foi o fato de não saber sidear direito (com os Elfos eu não treinei muito isso) e cometer vários vacilos por estar voltando a jogar agora depois de um tempo parado sem nem na cozinha praticar.
A lista abaixo foi a jogada nesse torneio e já estou providenciando melhoras que trarei aqui quando escrever o próximo report com ele, após jogar com os outros Decks que tenho.

uG Aggro - Elfos - Pauper
2017-01-09  
Jogador

gelcila
Visitas

3644
Código Fórum

[deck=494397]


Editada em: 08-02-17 03:00:47 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 04:05
Para fechar o final de semana, finalmente um resultado bom. o/

Torneio - Pauper na Horda Geek (08-01-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - Mono Red Combo - Burn
Número de Players - 10
Rodadas - 4
Resultado - 4-0 (12 pontos)
Colocação - 1º

Partida 1 - WR Tokens - 2-1
Antes de começar a falar sobre a partida devo dizer que dei uma pesquisada para nomear o Deck como Combo, já que há uma longa discussão se o Burn se trata de um Aggro ou Combo. Mas se for pensar amplamente dá pra considerar ele até Control, pois tem mais remoções do que qualquer outro Deck do formato. Então seria na verdade um Aggro-Control-Combo??? :P
Creio que fica entre Aggro e Combo, mas vamos deixar essa discussão pra um outro tópico...
Finalmente pessoal, um resultado perfeito e com um toque de emoção extra. Fiquei feliz não só por que venci, pois há torneios que são bons mesmo quando você fica fora do top, mas quando você vê o seu Deck funcionar bem mesmo perdendo dá a impressão de que você fez o máximo que pôde com o Deck ajudando e isso é que caracterizam boas e divertidas partidas.
Fui surpreendido na primeira partida, pois pensava se tratar de um White Weenie e inventei de bloquear o Viajante Condenado com o Termoalquimista, levando de surpresa um Reunir os Camponeses que me fez perder a minha preciosa Criatura "destruidora de sonhos". Até o momento meu oponente só tinha 3 planícies em jogo, então eu pensei se tratar de um White Weenie, fui "dribrado" dessa vez. Mesmo assim, ficou a lição, não se deve usar o Termoalquimista para bloquear, a não ser que seja necessário como no caso de perder a partida pelo ataque adversário se você deixar passar todo o ataque.
Depois baixei outro Termoalquimista que logo levou um Raio e tomei mais um ataque dessa vez com o Reunir os Camponeses recapitulado com uma quantidade maior de Criaturas. Não deu...
Fica sempre aquele receio, esse Deck não aparecia por aqui antes, então não sabia se a partida era ou não favorável, mas quase sabia o que sidear com segurança. (Ou pelo menos eu achava isso)

+4 Eletrotruque
+3 Chuva Fundente
-4 Maldição do Coração Perfurado
-2 Fenda de Chamas
-1 Salva de Cacos

No segundo jogo meu oponente veio com um início mais lento. Consegui manter em jogo o Termoalquimista (Não entendo como tem lista de Burn que ainda não o usa) e fiz os cálculos para finalizar a partida, mesmo tendo que gastar um Raio em um Unicórnio Benevolente dele.
O jogo foi rápido e ao finalizar o meu oponente revelou o topo, que era um Cordões Prismáticos, informação que ele não devia ter me dado. Talvez até se passasse o turno sem conseguir vencer eu ainda ganhasse, mesmo com esse próximo draw dele.
De toda forma acho até que merecia levar esse Cordões Prismáticos na cara pra aprender a sidear direito. É quase que certo que um Deck que usa Branco de alguma forma vai ter algo de prevenção de dano no side e eu tive que corrigir isso para o terceiro jogo. Nem fiquei tanto tempo afastado de Magic assim, acho que uns 3 meses, mas foi suficiente para eu cometer um monte de vacilos e esquecer como se sideava certo antes.

+2 Dor Fulgurante
-1 Saqueadores Keldonianos
-1 Termoalquimista (Eu sei, eu sei. As Criaturas são bons blocks e podem ajudar a finalizar o jogo mais rápido, mas não dá pra tirar mais mágicas)

O terceiro jogo foi mais rápido do que o anterior e eu estava com um Eletrotruque na mão esperando o momento certo, que (ainda bem) não chegou. O side dele não veio e no terceiro turno eu dei uma Chuva Fundente em uma Montanha (Acho que era uma Montanha Básica mesmo...) para atrapalhar o uso de algumas mágicas dele e atrasá-lo. Minha mão veio agressiva e consegui causar bastante dano rapidamente mais uma vez com a ajuda de um Termoalquimista.
Começar vencendo em um torneio é sempre animador, mas tinha muita coisa pra passar pela frente ainda.

Partida 2 - Mono Black Control - 2-0
Com uma versão um pouco diferente em alguns detalhes, meu oponente veio me enfrentar com o fortíssimo Devotion. Essa partida é uma das mais bads das bads de todo o Pauper. Só perdi creio que no máximo duas vezes em torneios para MBCs Devotions tradicionais (e enfrentei muitos) com o Burn, mesmo levando alguns descartes.
Essa é aquela partida que você já começa mais relaxado, mais confiante, porém sem deixar de perder a concentração, pois pode ser perigoso.
No primeiro jogo já se sabe que as minhas poucas Criaturas são de enfeite. Elas entram pra morrer mesmo. Perdi 1 Saqueadores Keldonianos e 1 Termoalquimista. Meu oponente me ajudou conjurando Assinar com Sangue e depois um Raivoso Phyrexiano, reduzindo assim uma mágica na conta para eu terminar a partida. Além de todo o azar de enfrentar uma bad match, ele ainda parou no terceiro land.
O side (como se precisasse nessa match...) era bem simples e já estava acostumado a fazer.

+3 Chuva Fundente
-3 Saqueadores Keldonianos

No segundo jogo comecei rápido, tive uma saída boa e meu oponente mais uma vez veio com o jogo ruim. Não teve o que fazer e junto com as mágicas uma Maldição do Coração Perfurado completou o serviço.
Em toda a partida ele conjurou apenas um Ratos Chiadores, teve azar nas matchs, na falta de side e nos draws. Será que eu estava "trocando de lugar" e deixando de ser o azarado da vez no torneio? Meio caminho já tinha sido percorrido com essa vitória, mas ainda podia acontecer de morrer na praia e ficar fora do top.

Partida 3 - 4 Collor Affinity - 2-1
Affinity, partida que tenho histórico favorável com o Burn em torneios e treinos, apesar do equilíbrio gigantesco entre os Decks.
No primeiro jogo meu oponente veio com uma mão avassaladora. Eu decidi limpar a mesa dele destruindo 1 Batracoide, 1 Caçador de Sol Aurioque e 1 Impositor Myr. Precisei fazer isso mesmo quase secando a mão porque ele tinha ficado só com um card na mão e eu não ia aguentar muitos ataques já que ele fez isso tudo logo nos primeiros turnos. Ruim que eu ainda precisava torcer para draws ruins dele e que eu tivesse os melhores possíveis.
Aí veio a safadeza... Recordar os Tombados de maindeck para acabar com as minhas esperanças era a carta que tinha sobrado na mão dele. Aí só foi recuperar 2 das Criaturas que eu destruí e depois ainda conjurar + 1 Caçador de Sol Aurioque e 1 Forjador de Carapaça pra fechar com chave de ouro.
Sidear era preciso, então vamos conferir o que pode ser usado.

+4 Reduzir a Cacos
+2 Dor Fulgurante (Não dessa vez... :P)
-4 Maldição do Coração Perfurado
-2 Fenda de Chamas

O segundo jogo foi muito rápido, dessa vez a meu favor.
Fiquei cauteloso, mesmo meu oponente não vindo com a velocidade do jogo anterior, mas quando vi que ele secou a mão e tinha campo suficiente para me matar na volta resolvi arriscar. Ele se não me engano ainda tinha duas cartas na mão e apenas 1 Terreno desvirado. Era a hora da verdade. Causei exatamente 7 de dano esperando alguma resposta, ele mostrou que não tinha nada na mão e recolheu. Íamos para o terceiro jogo quando ele revelou o topo do grimório, era 1 Explosão Hídrica que ele poderia ter comprado sacrificando a Estrela Cromática, mas esqueceu. É, foi um grande vacilo que transformou uma vitória certa em algo muito duvidoso, além de abalar a confiança dele para o decisivo jogo seguinte.
Mais uma vez recebi informação do meu oponente e fui residear com essa revelação pós fim de jogo.

+2 Pyroblast
-2 Dor Fulgurante

Resolvi optar e arriscar que meu oponente mesmo usando Branco no Deck não possuía nada para prevenção de dano. É claro que a Explosão Hídrica é muito mais óbvia em um Affinity do que um Círculo de Proteção: Vermelho, por exemplo... Talvez tenha sido vacilo (um vacilo que poderia ter custado a partida) não colocar a Pyroblast logo na primeira sideada. É o que dá ficar muito tempo sem jogar e não voltar a treinar antes de participar novamente de torneios.
No terceiro jogo eu vi que tinha algo de errado quando no quarto turno meu oponente baixou o Impositor Myr como a primeira Criatura dele até então. Ele também floodou e mesmo vindo com o side e destruindo meu Termoalquimista não conseguiu conter as outras mágicas por ter me dado tempo demais.
O objetivo do torneio já tinha sido alcançado com uma rodada de antecedência, fazer top 4. Eu era o único com 9 pontos (tinha rolado empate nas outras partidas) e já estava tranquilo, mas para me redimir dos outros dois torneios sair dali com o primeiro lugar era importante.

Partida 4 - UR Control - 2-0
Outra partida que pouco tive com o Burn. Só pelo fato do Deck ter anulações já faz com que eu fique meio desanimado.
No primeiro jogo o Termoalquimista não durou muito. Meu oponente com seu Oráculo do Portão Marinho e seu Vaga-Pensador evocado corria atrás de anulações desesperadamente. Também cheguei a levar uma Contramágica. Então esperei e quando ele deu o vacilo de ficar com Terrenos em pé suficientes para anular apenas uma mágica minha, descarreguei a mão e mesmo levando a anulação que esperava consegui vencer.
Pareceu mais fácil do que eu esperava, mas sabia que ia precisar de cuidado extra no pós-side.

+3 Chuva Fundente
+2 Pyroblast
-4 Saqueadores Keldonianos
-1 Termoalquimista

Não adiantava ter Criaturas em jogo contra um Deck que consegue destruí-las facilmente e também não seria muito prudente tirar mágicas que fariam o Deck ficar lento.
No segundo game eu esperei o famoso "vacilo dos lands virados" para descer um Termoalquimista no meu segundo turno. Com muita sorte ele manteve-se na partida e foi determinante para a vitória. No turno seguinte meu oponente anulou 2 Queda de Agulha para eu não acelerar meu jogo. Mesmo assim o dano do Termoalquimista somado com + a Chain Lightning que tinha conjurado nesse mesmo turno fez um bom estrago e no turno seguinte consegui finalizar sem muito esforço, mesmo ele tendo se livrado do Termoalquimista no turno dele.
Esse Deck do meu oponente não sei se usava o Investigador de Segredos. Eu só vi o Vaga-Pensador e o Oráculo do Portão Marinho. Então não sei se era o UR Control antigo tradicional ou se é o UR Delver.

Vitória!!!
Não foram partidas fáceis, contei com vacilos dos meus oponentes além de me darem informações preciosas que me fizeram re-modificar o side. Não joguei tão bem, cometi erros e sideei de forma imprudente, mas já obtive uma melhora e mais um pouco volto a forma que estava no ano passado, mais treinado e preparado para os torneios.
Esse primeiro lugar superou o fracasso dos torneios anteriores e é isso que eu espero nos próximos finais de semana. Na verdade, para ficar bom me contento com apenas 2 tops 4 nesses 3 torneios todas as semanas, ou outro resultado parecido como o dessa semana agora. :)


Esqueci da lista... kkkkkkkkkkkkk
Mono Red Combo - Burn - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5951
Código Fórum

[deck=499685]
Main deck (60 cartas)


17 terrenos


8 criaturas


35 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


15 outras mágicas
Chain Lightning
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 18,99 R$ 43,39 R$ 79,99

             


Editada em: 17-01-17 03:53:25 por gelcila.
 
RenanLouys

Esquilo
15 referências (100.00% positivas)
Posts: 21
Registro: 05/02/13
Mogi das Cruzes - SP

Postado em: 09/01/17 17:27
Fala galera, dei um ctrl+c - ctrl+v desse mini report que eu havia feito no posto do pauper competitivo.


Toda terça-feira rola pauper em uma loja aqui de Mogi das Cruzes e nessa terça não foi diferente. Teve até pizza pra galera.
Tenho jogado bastante com o Izzet Faeries no Mol e IRL também e gostado dos resultados.
Nessa terça fiz 3-1-0, splitando com um amigo o primeiro lugar.

Na primeira rodada peguei um Izzet Blitz e apesar do jogo acirrado, subindo 4x Hydroblast e 4x Pyroblast no jogo dois me deixou com uma boa vantagem. Resultado 2x1 pra mim.

Na segunda rodada peguei um RDW. O oponente muligou a 4 e não tive problemas em controlar o jogo. No jogo 2 ele saiu bem agressivo mas não tive medo de trocar as fadas pelas criaturas do oponente e aos poucos o gás dele foi acabando e anulei um Fireblast que deixou o oponente sem terrenos, venci. Resultado 2x0 pra mim.

Na terceira rodada joguei contra um MBC. Jogo difícil. O oponente saiu na frente me dando muita pressão. Quando eu estava já com a vida bem baixa o oponente cometeu um erro e eu aproveitei pra voltar pro jogo e consegui controlar. No segundo jogo o oponente me deu 2 Hymn to tourach seguidos que eu não pude anular e não consegui voltar, perdi. O último, e mais tenso, jogo foi muito controle pros dois lados, mas anulando as cartas chave do oponente consegui a vitória. Resultado 2x1 pra mim.

Eu sinto que o Izzet Faeries é bem forte, mas no Mol tenho dificuldades contra Affinity. Ainda bem que empatei a última porque o oponente estava de Affinity, kkkkkkk.


Vou continuar jogando e aprimorando meu jogo. Sinto que eu ainda faço algumas cagadas.

Valeu pessoal!
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 22:37

Opa RenanLouys, muito bom seu report. :)
O pessoal quer organizar uns madrugões de Pauper numa loja aqui com comes e bebes também.
Apesar de cansativo, deve ser massa. Eu fiz muitos madrugões em 2016 com meu grupo de treinamento também, mas numa loja deve ser melhor ainda.

Izzet Fadas é fortíssimo mesmo. Contra o UR Fiend tem muita vantagem, além das remoções pós side fica muito difícil do Blitz fazer alguma coisa.
O Red Deck Wins pode ser complicado se ele vier muito rápido. No pós side também melhora muito pra você. Acho que essa partida é 60-40 a seu favor.
Rapaz... eu fico feliz de jogar pelas regras do MTGO por ficar livre de tomar um Hymn to Tourach. Essa carta é muito forte. Muitos dizem que não, mas um card desses que faz um estrago até no Vintage, então acho meio desbalanceado para o Pauper. Igual a outras poucas cartas que temos no cenário Pauper atual também. Não que ela merecesse ser banida se estivesse liberada, mas ia ser um up muito grande que o MBC receberia.
O problema do MBC contra esses Decks tempo como o Izzet Fadas são os draws. Os da cor azul são muito melhores e no fim são eles que fazem a diferença na partida. Creio que nessa partida você tem vantagem, mesmo tendo sido difícil essa partida que você jogou no torneio. Mas pelo jeito o que te quebrou foi Hymn to Tourach mesmo.

Se você tem dificuldade contra o Affinity é só reforçar o side, sorte que a parte Vermelha cuida bem disso. :)

Muito bom, continue trazendo seus reports aqui, por favor. Talvez eu monte esse Deck algum dia, achei bem interessante. Um amigo meu tem ele aqui e talvez me passe o Deck em breve. o/

 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 14/01/17 03:35
Bom dia pessoal. Final de semana chegou, é Magic na veia... o/

Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (13-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Red Aggro - Goblins
Número de Players - 11
Rodadas - 4
Resultado - 2-2 (6 pontos)
Colocação - 6º

Já começo a semana com um resultado mais ou menos e com boas lições tiradas das matches que joguei.
Vou dar uma descansada nos Decks da semana passada e dar uma inovada, jogar com um Deck que pouquíssimo usei desde que o montei. Na verdade "escolheram" o Deck pra mim, onde isso foi decidido no dado com a ajuda de amigos. :)

Partida 1 - MBC - 2-0
Essa é uma partida difícil. Para vencer eu preciso ser rápido e não deixar ele começar a ganhar vida. Se o jogo chega no turno 5 pode ficar muito perigoso pra mim.
No primeiro jogo eu fui muito agressivo, levei poucas remoções e a Cuombajj Witches dele não veio. É aquele negócio, Assinar com Sangue e Raivoso Phyrexiano quebram muito o MBC em partidas rápidas assim.
Aproveitando da lentidão dele e do azar em não comprar as coisas mais contundentes do Deck, consegui vencer até rápido.
Fiquei preocupado com o pós side já sabendo o aumento de remoções que aconteceria, fora as remoções "globais" que fazem um grande estrago no meu jogo.

+2 Biocajado Silvoque
+2 Arrasar
+1 Golpe Ardente
-2 Pirômano Goblin
-2 Matrona Goblin
-1 Montanha

Isso mesmo, tirei 1 Terreno, mesmo colocando o Arrasar no Deck, mas fiquei tranquilo por que costumo floodar com o Goblins. Logo de início no segundo jogo minha mão veio com 3 Terrenos e 1 Arrasar. Meu oponente pediu Mulligan, o que já deixou as coisas bem melhores para mim. Então foi um Arrasar no turno 1 e outro Arrasar no turno 2, pois foi o meu primeiro draw nesse jogo. Aí fui batendo e deixei ele sem alternativas. Quando ele conseguiu finalmente baixar uma Criatura o jogo já estava praticamente decidido.
Levei sorte. Eu considero essa partida uma bad match, principalmente pós side, mas Magic é isso mesmo.

Partida 2 - Atog Affinity - 1-2
Partida levemente favorável para mim. O primeiro jogo foi muito tenso, com muitas remoções do meu lado e meu oponente sem conseguir comprar cartas que compram mais cartas (!?!), pra fazer volume de jogo. As poucas Criaturas dele consegui segurar e até um Atogue me fez praticamente limpar a mesa do lado dele, pois ele o manteve em jogo o quanto pôde sacrificando os Artefatos que tinha. Ele chegou a limpar meu lado com o Xamã do Clã de Krark (sim, ele usa 1 de maindeck), mas eu consegui ressurgir e ele continuou tendo draws ruins, vendo minhas poucas Criaturas resolver o jogo com um ataque combinado com o Goblin Corta-calcanhar. Foi uma partida muito boa, cheia de altos e baixos e reviravoltas. Levei uma remoção global, consegui voltar, e no turno anterior em que eu venci fiquei prestes a perder o jogo, pois tinha um Atogue do outro lado e levei uma Explosão Galvânica ficando com pouca vida e sem bloqueadores (tinha calculado, mas não esperava essa mágica no fim do turno), fazendo com que ele precisasse apenas de comprar um Artefato qualquer e atacar com o Atogue sacrificando tudinho, mas por azar ele comprou uma das poucas cartas que não é draw e não é Artefato e eu venci o jogo na volta.
Ele comprou o Forjador de Carapaça pra minha sorte. Acho que minha grande sacada quando ele limpou a mesa foi dar a Matrona Goblin pra buscar outra Matrona Goblin pra só depois buscar o que eu queria realmente, isso me ajudou a voltar a fazer volume de jogo com mais Criaturas.
Eu sabia que tinha que ser cauteloso, mesmo tendo algumas armas contra o Affinity no side.

+2 Arrasar
+2 Reduzir a Cacos
+1 Dor Fulgurante
+1 Golpe Ardente
-4 Habitante da Rua da Fundição
-2 Pirômano Goblin

Por favor, não me xinguem. Eu realmente não sabia o que tirar e tentei manter as Criaturas com um corpo maior ou de mais importância, já com medo de levar 1 Eletrotruque. O segundo jogo ele começou, meu side até veio, gastei muita coisa pra segurar um Atogue dele e rapidinho minha mão secou. Tentei ao máximo acabar com as gerações de mana dele e até que consegui atrasá-lo, mas ele se restabeleceu muito rápido pela quantidade de draws que já tinha dado e eu que fiquei dependendo do topdeck nada pude fazer quando finalmente ele "começou" a jogar.

Pro terceiro jogo eu mantive o side e sabia que se viesse com uma mão bem agressiva poderia colocar uma pressão boa no início e finalizar com os danos. Não tive sorte nos draws, levei Eletrotruque e depois um Xamã do Clã de Krark. Ele comprou muitos cards e não me deu chances de voltar pra partida. Em uma parte do jogo até veio o meu side, mas se o card fosse outro poderia fazer uma diferença boa na partida. Vou comentar sobre isso no final do report. :)

Partida 3 - Mono Green Stompy - 2-0
Partida pau a pau, mas com leve vantagem para mim. Mesmo assim, foram alguns vacilos que definiram tudo no fim das contas.
No primeiro jogo eu vi um Lobo Jovem ficar 7/7 com 2 Fome da Alcateia Uivante. Então fui me segurando como pude, matando as outras Criaturas menores, sempre deixando um bloqueador pra ele apesar de não ter bloqueado alguns ataques, e torcendo com todas as forças pra ele não comprar um Rancor. Consegui vencer pela sorte e pela estratégia empregada.
No início do jogo ele se precipitou e gastou uma Trepadeira de Matavasta no seu Lobo Jovem bombadão em resposta a habilidade do Fagulheiro. Só que a habilidade só causaria 4 de dano e eu ainda ia precisar completar com alguma mágica, mas ele se precipitou e não esperou, então eu usei a mágica (um Golpe Ardente) em outra Criatura dele, o que pode ter feito a diferença no restante da partida, já que era uma Criatura a mais em jogo e eu estava a um simples ataque de sofrer uma derrota.
O side era meio óbvio...

+ 2 Eletrotruque
+ 2 Centelha Letal
+ 1 Golpe Ardente
-4 Habitante da Rua da Fundição
-1 Mogg Salteador

Eu sempre estou tirando o Habitante da Rua da Fundição, não é? Realmente jogar com um Deck assim sem treinar leva a essas coisas. No segundo jogo trocamos muitas Criaturas e eu consegui destruir outras, fiquei apenas com uma carta na mão e dessa vez o Rancor veio pra ele. Aí ele topdeckou a Jibóia e conjurou o Rancor tendo ela como alvo, já que era a única Criatura dele no momento. E foi aí o vacilo... Ele tinha outra Floresta na mão e não a jogou antes de tudo isso, então em resposta ao Rancor eu joguei um Eletrotruque e ele nada pôde fazer. Eu já estava com pouquíssimos pontos de vida e se ele baixa o Terreno antes pra Regenerar a Jibóia não teria mais o que fazer. Nesse momento secamos as nossas mãos, eu comecei a comprar Criaturas e ele só mágicas, aí decidi a partida com mais uns 5 turnos aproximadamente depois do grande vacilo dele.

Partida 4 - MBC - 0-2
Minha chance de ficar até em primeiro, pois o torneio estava muito embolado e ai fim da primeira rodada eu era o melhor com 3 pontos.
Mas, não foi dessa vez que bati 2 MBCs no mesmo dia. :(
No primeiro jogo ele veio logo com a Cuombajj Witches e um monte de remoções, além do nosso querido amigo (sqn) Ratos Chiadores, atrasando assim o meu jogo. Até que consegui fazer uma graça, mas logo ele ganhou vida e baixou o Pescador Grumag. Não deu pra mim. :(
Sideando...

+2 Arrasar
+1 Golpe Ardente
-2 Pirômano Goblin
-1 Habitante da Rua da Fundição

O segundo jogo eu pensei que ia me dar bem, pois logo no início consegui resolver com sucesso um Arrasar, mas meu oponente começou a comprar Terrenos e mais Terrenos. Evitei um ganho de vida com Raio e Explosão de Fogo no Ratos Chiadores e no Mercador Cinzento de Asfódelos (em resposta a sua habilidade), respectivamente, deixando ele sem Criaturas. Mas ele conseguiu ganhar mais e mais vida no decorrer da partida, onde eu provavelmente consegui causar mais de 20 de dano nele durante o jogo e ainda consegui levá-lo a 8 de vida em determinado momento. Mas não deu, foi mais uma vez a Cuombajj Witches e os Ratos Chiadores que fizeram a diferença na partida, além de todas as remoções. Eu também não consegui em nenhuma partida do torneio vir com a "mão dos sonhos", mas valeu e muito a experiência.

Vou mexer no sideboard do Deck. Reduzir a Cacos é bom, mas Xamã dos Gorilas pode frear o Affinity de uma forma avassaladora, sem volta. Reduzir a Cacos é uma carta mais indicada para o Burn do que pra qualquer outro Deck do formato.
Outra coisa que gostei bastante foi o Arrasar, creio que posso colocar 3 ao invés de 2 no side. Fez um bom estrago e ajuda a segurar Decks de controle por um tempo, me dando alguns turnos a mais para vencer a partida.
Foi um dia bom, vacilei menos e as coisas funcionaram. Perdi em uma partida 50~50 e outra bad match pra mim. Pedi Mulligan apenas uma vez, floodei pouco, o side funcionou e me diverti bastante aprendendo mais um pouco a pilotar um Deck de Goblin.
Espero ter mais sorte com os Goblins da próxima vez. :)

Aqui a Decklist...
Mono Red Aggro - Goblins - Pauper
2017-01-13  
Jogador

gelcila
Visitas

3427
Código Fórum

[deck=497534]


Editada em: 08-02-17 10:54:31 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 23/01/17 02:45
Opa pessoal, estou de volta com alguns torneios acumulados.
Fiquei sem tempo e acabou juntando, por isso vou tentar ser mais breve nesses reports pendentes, que ao total somam 5 torneios.

Torneio - Pauper na Geek Pit (14-01-2017 - sábado - 14:00 hs)
Deck - WUR Control - Kuldotha
Número de Players - 8
Rodadas - 3
Resultado - 2-1-0 (7 pontos)
Colocação - 1º

Foi um torneio de poucas pessoas por conta do Pré-release de Revolta do Éter. Onde alguns "Pauper boys" preferiram o selado (que convenhamos, é um formato de jogo muito atraente) ao Pauper nesse dia.
Minha lista de Kuldotha estava com o side avariado e no maindeck tive que pedir emprestado 3 Kor Skyfisher e 3 Mulldrifter para completá-lo. Ainda bem que agora, neste momento que voz falo, já consegui fechar o Deck e o side novamente. :)

Partida 1 - UB Flicker - 2-0
De cara já trago uma novidade nos meus reports. o/
A partida foi filmada, então vocês podem ver o Kuldotha em ação e sentir como o Deck funciona certinho.
Não vou falar nada sobre a partida, apenas vou dizer que pensei que seria complicado como contra os outros UBs do formato, o Angler Delver e o Teachings, mas acabou sendo uma partida tranquila.
O que saiu e o que entrou no segundo jogo foi o seguinte:

+2 Pyroblast
+2 Negate
-1 Journey to Nowhere
-1 Rally the Peasants
-1 Pillar of Flame
-1 Kuldotha Rebirth



Partida 2 - UB Teachings - 1-1
Partida muito complicada pra mim, onde eu ainda não consegui vencer com o Kuldotha nessa match pelo que me lembro. No máximo arrasto a partida para empates sofridos ou levo o revés no terceiro jogo. Ele controla muito bem o campo e quando junta mana suficiente para dar o Capsize não tem mais o que fazer.
O primeiro jogo foi bem isso mesmo. A partida demorou e foi bem cansativa para ambos. Chegou um momento que ele controlou e com anulações pontuais me deixou incapaz de voltar à partida.
Vamos ao side:

+2 Stone Rain
+2 Pyroblast
+2 Negate
-2 Firebolt
-2 Pillar of Flame
-1 Kuldotha Rebirth

O segundo jogo foi muito mais simples para mim por conta da zica do meu oponente. Que ficou por vários turnos com apenas 1 Pântano, enquanto eu descia Prisma Profético, Fonte Icorídia e os "passarinhos" para devolver esses Artefatos e dar mais draws posteriormente. Chegou o momento em que ele desceu a sua segunda land, um Dimir Aqueduct, mas eu já estava com o Stone Rain esperando pro isso e ele concedeu após ter sua Bounce Land destruída.

O terceiro jogo foi muito tenso e eu senti muita falta da Relic of Progenitus que eu usava de side. "Por que fui passar essa carta?" Pensava eu desesperado, pois sabia que só tinha chances de algo nessa partida com ela.
O tempo já estava acabando, jogamos rápido pois nenhum de nós queria o empate, mas não deu outra. O tempo acabou e paramos nos 5 turnos finais no 1-1 mesmo. Perto do final da partida, caso eu não tivesse conseguido resolver um Negate para um Evincar's Justice o resultado seria uma já esperada derrota.

Partida 3 - Mono Blue Delver - 2x0
Essa partida eu considero como muito boa para o Kuldotha. São muitas remoções com velocidade de instant e minhas Criaturas são maiores e também voam.
Enfrentei um bom jogador que conhece o Mono Blue muito bem, e o primeiro jogo foi muitíssimo disputado e demorado, onde no fim das contas as remoções e os Kor Skyfisher é que fizeram a diferença. Fui a 6 de vida e do outro lado tinham Criaturas que em sua maioria eram menores, mas eu não podia arriscar um ataque que não fosse fatal, então um Rally the Peasants conjurado e recapitulado, depois de conseguir deixar poucas Criaturas vivas do outro lado, foi o que me fez vencer a partida.
O side era opcional nessa partida, mas eu quis garantir para não correr riscos:

+2 Electrickery
-1 Kuldotha Rebirth
-1 Rally the Peasants

Esse jogo foi um pouco mais tranquilo por que o meu oponente teve muita má sorte.
Apesar de ter dado 2 Ponder e 1 Preordain, ele custou para ter a segunda land em jogo, quando eu já estava, pelo que lembro agora, gerando 5 manas. Então a partida que já era difícil ficou muito complicada pra ele e consegui vencer sem maiores complicações.
Nesse segundo jogo o Pillar of Flame brilhou ao remover um Stormbound Geist. Eu não a usava antes, mas depois que eu vi o seu potencial ela faz parte definitivamente do maindeck do Kuldotha.
O torneio estava embolado com outras pessoas empatando também, então mesmo com 7 pontos eu consegui ficar em primeiro lugar dessa vez. :)

Vou deixar um pensamento aqui sobre o Kuldotha.
Primeiro, nunca joguem com o side incompleto, e isso serve para qualquer Deck, é simplesmente horrível sentir a sensação de impotência contra determinados Decks, que foi o que eu senti contra o Teachings na segunda rodada.
Mas o que seria o "side completo" ou um side perfeito?
Isso vai depender do seu conhecimento no formato e experiência de jogo com o Deck para saber as fraquezas e o que você tem que parar. Só jogando e treinando muito é que se consegue alterar side e maindeck para em muitos casos conseguir deixar partidas ruins (as populares "bad matchs") em partidas contornáveis ou até algumas vezes 50-50.
E sobre o side em si, me pergunto se é necessário LD no Kuldotha. Tron é um Deck que tem aparecido bastante aqui nas lojas onde jogo. LD também encaixa legal contra Burn, MBC e UB's em geral. Mesmo assim, contra UBs e MBC o que mais faz estrago é hate de Cemitério, sem dúvidas, que foi outra coisa que me faltou nesse torneio, mas ainda bem já corrigi. :D
Joguei mais uma vez de Kuldotha em outro torneio que trarei aqui e mudei o side para a quase "versão definitiva". Vocês verão.

Mais uma vez esqueci da decklist...
WUR Control - Kuldotha - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

3275
Código Fórum

[deck=499709]


Editada em: 08-02-17 11:00:03 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 23/01/17 05:12
Final de semana produtivo. Um primeiro lugar no sábado e um sexto lugar no dia anterior, mas o melhor ainda estava por vir...

Torneio - Pauper na Horda Geek (15-01-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - Mono Blue Control - Delver
Número de Players - 10
Rodadas - 4
Resultado - 4-0 (12 pontos)
Colocação - 1º

Não costumo jogar com o Mono Blue Delver. Nem lembro a última vez de pilotá-lo, mas creio que no máximo o usei em 2 torneios na minha longa jornada no Pauper em 2016.
Esse torneio me tirou uma má impressão que eu tinha do Deck, pois achava que ele tinha perdido espaço e não era a mesma coisa após o banimento da Cloud of Faeries.
Claro que tudo depende das matchs, o que é imprevisível pela quantidade e variedade de pessoas e Decks que existem jogando Pauper nas lojas físicas. Muitos aqui possuem mais de um Deck Pauper, é muito bom ter um formato que proporciona uma diversão tão intensa e ainda nos dá o prazer de ser deckbuilders sem precisar vender um rim pra isso.
Bem, vou parar de enrolar...

Partida 1 - BUG Tron - 2-0
Deck muito incomum que eu nem sabia que existia. É mais uma variação de Tron que usa alguns removals do Preto, os Draws do Azul (incluindo as tradicionais Criaturas como Sea Gate Oracle e Mulldrifter) e a agressividade do Verde com o Fangren Marauder. Claro sem esquecer dos Artefatos que dão suporte para correção de curva de mana.
Não lembro muito bem da partida, mas no primeiro jogo comecei com a mão agressiva e anulei as coisas mais contundentes. Consegui agressivar sem muita demora com Delver of Secrets e algumas Fadas e perto de finalizar também tinha o Ninja of the Deep Hours me dando preciosos draws.
Ainda achando o Deck estranho e sem saber como sidear, tentei usar a lógica para isso:

+2 Annul
+1 Relic of Progenitus
+1 Curse of Chains
-2 Daze
-1 Bonesplitter
-1 Ninja of the Deep Hours

No segundo jogo meu oponente e eu mulligamos a 6. Ele começou num ritmo meio lento, eu mais uma vez fui administrando anulando o necessário e consegui vencer sem dificuldades e sempre com draws bons quando precisava. Consegui até fazer um pequeno exército de Criaturas nesse segundo jogo.
Comecei bem e estava ansioso para saber quem eu ia enfrentar na rodada seguinte.
Estava impressionado como um Deck tão "simples", mas tão sinérgico dava uma segurança incrível a você só por possuir uma Counterspell na mão. Realmente anulação é a coisa mais apelona de Magic, sem dúvidas.

Partida 2 - Mono Red Burn - 2-1
A partida que parecia ser super tranquila acabou sendo a mais tensa de todo o torneio para mim.
Estava enfrentando o Deck que eu tinha sido campeão no domingo passado. Sim, literalmente é o mesmo Deck e eu já sabia o que ele era capaz de fazer.
No primeiro jogo poucas anulações vieram e pouco a pouco eu vi minha vida descendo sem que eu pudesse fazer nada.
Meu jogo veio razoável, mas como eu disse com quase nenhuma anulação e o oponente conseguiu fazer 3 Curse of the Pierced Heart sem resposta que fez toda a diferença na partida.
Perder a primeira para o Burn liga o alerta, então algo tem que ser feito...

+2 Hydroblast
+2 Annul
+2 Dispel
+1 Echoing Truth
-4 Spire Golem
-2 Exclude

Sim, isso mesmo, no pós side eu joguei com 61 e reforcei até de forma exagerada as anulações com medo de levar mais uma vez Curse of the Pierced Heart.
Minha mão veio muito boa e meu oponente mulligou a 4 e desistiu, decidindo partir logo para o terceiro jogo sem nem tentar começar o jogo 2.
Vejam bem, segunda vez que meu oponente pede mulligan e dessa vez ele até desistiu.

O terceiro jogo foi muito, mas muito tenso para mim. Consegui fazer um Ninja of the Deep Hours em determinado momento do jogo e só comprava shit. Já próximo do final, meu oponente com 3 cartas na mão decidiu dar um Electrickery para levar o meu Delver of Secrets recém baixado. Então respondi com a Spellstutter Sprite.
Eu estava a 6 de vida a algum tempo já e meu oponente só fazia juntar cards na mão. O pior é que depois dessa anulação só me restou 1 Dispel na mão e bastava levar 2 Feitiços que era gg. Mas ele deu azar de comprar Terrenos em demasia e no sufoco consegui vencê-lo.

Partida 3 - BG Devotion - 2-0
Outro Deck diferente. :)
Como eu gosto do Pauper caras, pense num meta gigante esse do Pauper.
Sim, esse Deck apareceu no MTGO. Ele é apenas o Mono Black Devotion com splash para o Verde e usa Pulse of Murasa e algumas outras safadesinhas Verdes (muito pouca coisa, mas ainda assim ótimas adições). Para conferir a lista do Deck clique >aqui<
Interessante ver a data que o Deck fez 5-0 no MOL, em pleno auge do Drake antes de ser banido.
A lista do meu oponente não é exatamente essa mesma do MOL, ele ainda usava Sign in Blood, dentre outros detalhes.

O primeiro jogo eu comecei muito bem com a clássica "Ilha + Delver, vai".
Meu oponente começou lento, como o bom e velho MBC sempre foi, mas o problema é que ele parou na terceira land por um tempo e isso o atrapalhou bastante. Consegui proteger o Delver of Secrets com algumas anulações e até devolvi pra mão dele uma Cuombajj Witches que certamente ia me atrapalhar. Sem muitas dificuldades e contando com a zica do adversário consegui vencer.
Pelo que lembro nesse primeiro jogo ele ainda chegou a dar a Pulse of Murasa, mas não adiantou muito.
Hora de sidear.

+3 Stormbound Geist
+1 Relic of Progenitus
-2 Daze
-2 Spire Golem

Certamente Daze não é uma carta que possa sair contra o MBC, mas como é um Deck com splash, que usa Bounce lands e ainda por cima eu não imaginaria mais o que poderia sair, foi ela mesmo.
No segundo jogo meu oponente pediu mulligam a 5 e veio com o jogo muito lento.
Eu pensei e resolvi arriscar já que estava no draw. Mesmo assim, não deixou de ser arriscado fazer isso.
A minha mão inicial foi:
1 Ilha
1 Delver of Secrets
1 Faerie Miscreant
1 Spire Golem
3 Spellstutter Sprite
Muito louco, né? Mas resolvi arriscar e o meu primeiro draw foi um Ninja of the Deep Hours, o que me deixou meio preocupado. Mesmo assim já era, não podia mais voltar atrás. Fiz "Ilha + Delver, vai" mais uma vez.
O meu outro draw foi um milagroso Preordain, que me deu minha segunda land e resolvi a Faerie Miscreant.
Daí pra frente foi só bater com quase nenhuma reação do meu oponente, que mais uma vez zicou de lands.
Três vitórias, será que viria outro primeiro lugar em dois dias seguidos?

Partida 4 - RW Tokens - 2-0
Deck que talvez seja um pouco complicado para o Delver já todo Deck que usa Vermelho pode dar trabalho.
No primeiro jogo meu oponente parou no terceiro Terreno. Eu vim com a mão muito boa e anulei o que mais ia me atrapalhar conseguindo vencer sem dificuldades.
Sidear era preciso.

+1 Relic of Progenitus
+1 Echoing Truth
+2 Dispel
+3 Stormbound Geist
-1 Bonesplitter
-2 Exclude
-2 Snap
-2 Vapor Snag

No segundo jogo o meu oponente pediu mulligam a 5 e se irritou bastante com isso. Ele realmente sabia que essa partida era um boa partida pra ele e devo dizer que perder uma good match por causa de mulligan é horrível.
Eu comecei muito rápido, consegui dominar a partida sem reação da parte dele e fiz 4-0 no torneio.

Vocês perceberam que TODOS os meus oponentes pediram mulligam? Isso foi determinante para a minha vitória. Além disso no primeiro jogo de algumas partidas meus oponentes zicaram e eu praticamente joguei sozinho por um tempo.
Eu também tive a sorte de não pegar nenhuma bad match, mas curiosamente a partida que eu quase perdi foi uma good match.
Sorte, competência, draws bons, azar dos oponentes, isso tudo faz parte e hoje foi o dia que tudo deu certo pra mim.
Mesmo assim, com todos esses detalhes me dando vantagem, posso dizer que comecei a gostar do Mono Blue Delver e o desenvolvimento dele nas partidas.
É um Deck extraordinário, que pode ter uma saída muito absurda (leia-se Delver) e te dá uma segurança incrível mesmo no início do jogo dependendo de sua mão. Muito consistente e com ótimas sinergias, não é a toa que é um dos Decks mais fortes do formato.
Uma coisa que esse Deck faz bem é mexer com o psicológico dos oponentes quando se tem Terrenos desvirados. A partida deixa você relaxado (não de desatento, mas de seguro) e esse deve ser o Deck de controle mais tranquilo do Pauper. Acho que eu o chamaria de "light control" ou algo parecido.
Nesse Deck por enquanto eu posso dizer que não tenho o que mudar no main ou no side. Não foi exatamente um torneio que mediu a capacidade ou pressionou de alguma forma o Deck a ponto de eu ter que fazer jogadas muito pensadas, então essa questão do side pode até ser revista futuramente.
Provavelmente no domingo que vem jogarei com ele novamente para fechar o mês. :)

Eis a lista. :)
Mono Blue Control - Delver - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5932
Código Fórum

[deck=499701]
Main deck (60 cartas)

17 Ilha

17 terrenos


20 criaturas


23 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


3 criaturas


12 outras mágicas
Island
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 0,19 R$ 5,20 R$ 12.345,00

             


Editada em: 08-02-17 11:13:26 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 23/01/17 07:12
Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (20-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Black Control - Devotion
Número de Players - 12
Rodadas - 4
Resultado - 2-2 (6 pontos)
Colocação - 6º

Eu ia com um Deck que não costumo jogar para testar minha versatilidade, mas vi que estavam nesse dia muitos bons jogadores e eu não vi um ambiente muito amigável para testes. Resolvi pela primeira vez no ano repetir o Deck usando um que ainda não tinha me dado um resultado bom. Resultado bom eu considero apenas entrar no top 4, então estou com resultados bons com três Decks até agora e bati na trave com outros 3, tirando o primeiro torneio do ano que justamente com o MBC eu levei uma grande surra.
Esse torneio eu perdi as anotações que tinha feito, então vou ficar devendo o sideamento e vou tentar fazer de uma forma mais resumida o report.

Partida 1 - Mono Blue Delver - 2-0
Essa foi uma das melhores partidas minhas no Pauper. Muita atenção e concentração, jogadas bem tramadas e decisões bem tomadas. Do outro lado um excelente jogador que estava voltando naquele momento ao Pauper, mas sempre esteve jogando outros formatos enquanto isso.
Ganhei a primeira e no segundo jogo lembro que uma situação que determinou a partida foi um Ostracize em um Delver of Secrets. Meu oponente juntou várias Criaturas para descer de uma só vez e eu consegui juntar remoções o suficiente para lidar com isso. Lembro também que precisei gastar 2 remoções para dar conta do Stormbound Geist e quando o jogo finalizou meu oponente mostrou a mão cheia de lands, também pudera já que a partida durou bastante e ele fez muitos draws.
Essa foi uma daquelas partidas que você sai de alma lavada por ter jogado bem. O negócio é manter esse alto nível em todas as partidas que jogar, aí é que deve ser o diferencial dos grandes jogadores, que pouco ou nunca vacilam durante o torneio e conhecem o meta e o Deck que pilotam como a palma da mão.

Partida 2 - UG Elfos - 0-2
Levei uma surra para não mais esquecer.
Para compensar a sorte da semana passada as remoções se esconderam e meu oponente resolveu rapidamente Distant Melody, fazendo eu desistir de imediato do primeiro jogo.
No segundo jogo mais remoções entram, lembro até que joguei com mais de 60 cartas para não ter que tirar remoção do Deck.
Até que consegui controlar a partida no início, mas depois que ele resolveu uma Spidersilk Armor e eu comecei a comprar vários Terrenos seguidos, dei tempo suficiente a ele para acabar com a minha esperança de empate.

Partida 3 - Mono White Heroic - 2-0
Essa partida foi muito, mas muito tranquila.
É a típica good match, onde eu só perderia se tivesse um azar maior ao que tive contra os Elfos. O Deck correspondeu dessa vez e eu venci sem dificuldades os dois jogos, sempre destruindo a Criatura que poderia crescer.

Partida 4 - Mono Red Burn - 1-2
Estava a uma vitória do primeiro top 4 do ano para o MBC. Mas tinha um Burn no caminho... :(
A primeira eu perdi de forma avassaladora, sem nem sequer imaginar que pudesse de alguma forma surpreender. Normal em se tratando dessa match, uma partida antes do side quase impossível para o MBC se dar bem.
Não que o side mude tanto assim a partida que continua pendendo para o Burn.
Consegui vencer a segunda com um descarte bem encaixado e um Gray Merchant of Asphodel no quinto turno.
A terceira foi muito rápida, mas por pouco eu não surpreendo.
Fiz um Wrench Mind para meu oponente descartar 2 Montanhas e pouco tempo depois comprar o Burn que me finalizou.
O grande ponto crucial que me fez perder a partida foi que eu pedi mulligan e quando fui dar a vidência eu coloquei para baixo um Geth's Verdict, o que é bastante plausível, mas no segundo turno do meu oponente eu não pude fazer nada contra o Thermo-Alchemist que causou entre 4~5 de dano. Aí comprei uma remoção após isso, mas o estrago já tinha sido feito e só restava chorar.
Dessa vez não deu e perdi para o meu Burn. Sim, é ele de novo e está me perseguindo...

O MBC para mim está OK, ainda não tive sorte com ele ou simplesmente "falta de azar".
Eu sei que vai brilhar em breve, é um Deck muito consistente e bem montado, bem preparado para o metagame variado do Pauper e que passa uma boa segurança. É um Deck que faz um pouco de tudo (draw, ganhar vida, dano direto, tirar vida sem atacar, descartar) e uma coisa ele faz como quase nenhum outro Deck do meta consegue fazer tão bem quanto ele, que é o controle do campo com suas várias (e variadas) remoções.

Valeu Mono Black, você foi até onde deu e já melhorou em relação ao primeiro torneio.
Fica pra próxima o seu top. :)
Mono Black Control - Devotion - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

6521
Código Fórum

[deck=499666]




Torneio - Pauper na Geek Pit (21-01-2017 - sábado - 14:00 hs)
Deck - WUR Control - Kuldotha - Pauper
Número de Players - 10
Rodadas - 4
Resultado - 1-3 (3 pontos)
Colocação - 7º

Voltei a utilizar o Kuldotha e como havia dito antes algumas modificações foram feitas.
O side estava mais bem montado e o maindeck permaneceu o mesmo.
Pior que esse torneio eu nem ia, mas uma carona me fez mudar de ideia.

Partida 1 - UG Elfos - 1-2
Olha ele aí. Tinha perdido no dia anterior para o mesmo Deck e o mesmo player. Será que era a hora do acerto de contas?
No primeiro jogo eu consegui conter as principais ameaças e um Rally the Peasants adiantou o jogo pra mim.
Apesar de vencer o primeiro jogo, eu não me iludia, sei muito bem o que o Elfo pode fazer.
Hora de sidear.

+2 Standard Bearer
+2 Electrickery
-1 Rally the Peasants
-1 Kuldotha Rebirth
-1 Mulldrifter

É isso mesmo, 61 cartas novamente no pós side. Eu não queria tirar nenhum draw e nenhuma remoção.
Até vieram algumas remoções, mas quem disse que adiantou?
O pior mesmo foi só comprar o Electrickery quando já havia uma Spidersilk Armor em jogo.
Não teve o que fazer quando ele deu seguidas duas Distant Melody. Antes disso eu tinha conseguido até tirar algumas Criaturas, mas não foi suficiente para conter a horda que estava surgindo.
Vamos tentar a sorte na última.

No terceiro jogo eu controlei e perdi por que esqueci de baixar um Terreno em um turno no início do jogo. Eu só bati, baixei algo e passei e esse foi o grande e crucial vacilo. Estava batendo com voadores e ele tinha feito uma quantidade boa de Elfos, então chegou o momento de bater com um e ficar com o outro para bloquear (pois perderia se não o fizesse) e finalizar na volta com o Firebolt recapitulado somado com o ataque das minhas voadoras, mas meu oponente compra a bendita Spidersilk Armor e vira o jogo depois de alguns turnos. Deixei ele com pouquíssima vida e se eu tivesse baixado um terreno por turno tinha conseguido vencer a partida no turno anterior ao que ele comprou a Spidersilk Armor.
Foi um vacilo muito grande que não pode ser repetido.

Partida 2 - BW Enchantments - 2-0
Primeira vez que enfrento esse Deck e posso dizer que curti muito a mecânica dele. Deu vontade de montar um e parece sair bem em conta.
Ele puxa muita coisa do Deck e recupera os encantamentos do Cemitério. Ele tem um controle de campo muito bom, porém contra Decks que não sejam aggros ele não deve ter muitas chances. Parece ser melhor do que o BW Mimic, que não tem tanta sinergia como esse.
O primeiro jogo meu oponente veio muito lento e eu encaixei as remoções do momento certo, então de forma tranquila consegui vencer sem nenhuma ameaça. Mesmo assim não se pode subestimar o adversário e resolvi sidear depois que prestei um pouco de atenção como o Deck funciona.

+2 Negate
+2 Relic of Progenitus
+2 Standard Bearer
-3 Kuldotha Rebirth
-2 Ichor Wellspring
-1 Rally the Peasants

O segundo jogo foi praticamente decidido pela Relic of Progenitus que eu fiz no meu primeiro turno.
Como vi que ele trazia muita coisa do Cemitério eu passei a partida inteira removendo 1 card de lá sempre deixando o cemitério vazio quando possível. Quando ele teve a esperança de me surpreender com um Seal of Cleansing tendo a Relic of Progenitus como alvo, eu tinha um Negate na mão e frustrei os planos dele.
Com mais um pouco de tempo juntei as Criaturas necessárias e completei com burn o que faltava para zerar seus pontos de vida.

Partida 3 - UG Elfos - 0-2
Eles definitivamente estão me perseguindo...
O primeiro jogo foi rápido demais e poucas remoções vieram para mim. Foi coisa de menos de 5 minutos e me deixou bastante desanimado ver o Kuldotha se "negando" a dar uma mão inicial e draws bons.
O side foi exatamente o mesmo da primeira rodada:

+2 Standard Bearer
+2 Electrickery
-1 Rally the Peasants
-1 Kuldotha Rebirth
-1 Mulldrifter

A segunda veio o side mas eu erroneamente resolvi arriscar com apenas 1 Terreno só por que estava no draw. O resultado foi ficar olhando a mesa do adversário encher em 2~3 turnos e finalizar o jogo sem nenhum tipo de resistência minha.
Meu calo esse ano é o Elfo. Ano passado foram os Decks de Drake.

Partida 4 - Mono Red Burn - 1-2
Mais uma vez enfrento o meu Deck, seja lá onde eu estiver, no top 4 ou nas últimas colocações. kkkkkkkkkkk
Pior que essa partida é bem ruim pra mim devido a lentidão que o Kuldotha começa a funcionar.
Na primeira foi isso aí mesmo. Rapidamente fui "cremado", só me restava sidear agora.

+2 Negate
+2 Lone Missionary
+2 Standard Bearer
+1 Kor Sanctifiers
-4 Journey to Nowhere
-2 Mulldrifter
-1 Kuldotha Rebirth

O segundo jogo foi muito tranquilo onde logo no segundo turno baixei um Lone Missionary, depois um Kor Skyfisher, Lone Missionary de novo e quando ele foi destruído eu ainda desci Mortuary Mire para continuar com o ganho de vida. Foi rápido e direto.

O terceiro jogo foi decidido por conta uma onda de vacilos meus. :(
O primeir vacilo foi não anular um Searing Blaze pra 1 de dano no meu Standard Bearer (estava indo a 8 de vida se resolvesse e meu oponente ainda possuia 2 cartas na mão) e depois no turno seguinte ficar tapado por conta de um Mulldrifter Não evocado e levar 2 Fireblast sem ter chance de usar o Negate que tinha na mão.

Ótima lições eu posso tirar e mudanças no side e maindeck farei após esse torneio, tirando conclusões também do primeiro torneio que joguei com o Kuldotha.
O problema da falta de cards hate de cemitério no side já foi corrigido nesse último torneio.
Agora o que vi foi que 3 Electrickery no side parece ser o número ideal, já que com 2 parece que elas se escondem. Também alterei levemente o maindeck depois desses testes e eu

Vou revelar a nova versão apenas quando for jogar com o Kuldotha uma próxima vez.

Eis a lista usada neste torneio:
WUR Control - Kuldotha - Pauper
2017-01-18  
Jogador

gelcila
Visitas

3179
Código Fórum

[deck=500676]


Editada em: 08-02-17 11:24:22 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 24/01/17 06:54
Torneio - Pauper na Horda Geek (22-01-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - 5 Color Combo - Perilous Affinity
Número de Players - 12
Rodadas - 4
Resultado - 2-2 (6 pontos)
Colocação - 6º

Trocando de Deck mais uma vez. Agora joguei com um dos Decks que mais acho divertido no formato.
Ele estava incompleto mas consegui o que faltava, pena que a sua estréia em 2017 não foi exatamente como eu esperava.

Partida 1 - Affinity - 1-2
Começar logo numa mirror foi interessante. Ainda mais sabendo que meu Deck no primeiro jogo leva vantagem por que a versão do meu oponente é o Affinity com Branco que não usa o Atog. Eu vim com uma mão avassaladora, muito rápida cheia de draws e Criaturas e finalizei com o combo. Mesmo assim foi por pouco por que meu oponente veio com 3 Galvanic Blast durante a partida e se ele fosse só um pouco mais agressivo do que eu provavelmente eu teria perdido.
Como eu já imaginava o que ele ia colocar contra mim eu sideei dessa forma:

+2 Ancient Grudge
+3 Hydroblast
-2 Flayer Husk
-1 Galvanic Blast
-1 Springleaf Drum
-1 Gearseeker Serpent

No segundo jogo eu tentei resolver no meu terceiro turno um Ancient Grudge e levei um Hydroblast dele, aí recapitulei para tirar o Seat of the Synod e fiquei todo tapado, então ele conjurou um Gorilla Shaman e levou 2 lands meus embora. Depois no meu turno eu consegui tirar o Gorilla Shaman, mas o estrago já tinha sido feito e eu não consegui voltar para a partida mais por zica. Ele baixou alguns 4/4 e não pude fazer nada.

No terceiro jogo eu pedi mulligan a 5 e ele mais uma vez baixou o Gorilla Shaman. Com muito custo consegui tirá-lo de jogo, mas não teve volta. Meu oponente veio durante a partida com 7 das 9 cartas de side que colocou contra mim e não precisou usar nem a metade para definir o vencedor da partida.
Eu pensei um pouco após essa partida se valeria a pena trocar o Ancient Grudge pelo Gorilla Shaman, mas eu vejo o Gorila apenas como um side contra Affinity e Kuldotha, já o Ancient é mais abrangente e dá pra usar tranquilo contra qualquer Deck que use Artefatos. É complicado. Se um Gorila cai contra um Afinity é muito difícil voltar ao jogo. Acho que só com outro torneio e outra mirror para saber se faço essa troca. Eu tive azar, isso é fato, então talvez essa partida não tenha servido para um julgamento mais detalhado sobre isso.

Partida 2 - Mono Green Stompy - 1-2
O primeiro jogo foi um pouco apertado, mas consegui vencer por ter feito uns quatro 4/4 e o Atog e ter resolvido três Galvanic Blast providenciais.
O Deck mais uma vez funcionou de forma esplêndida, com draws, remoções e Criaturas na medida certa.

+2 Standard Bearer
+1 Krark-Clan Shaman
+1 Electrickery
-2 Flayer Husk
-1 Gearseeker Serpent

Joguei com 61 cartas no segundo jogo. Consegui resolver um Standard Bearer, mas logo levei um Epic Confrontation e o perdi, levando-me a derrota. Foi bastante equilibrado e provavelmente eu venceria na volta se não tivesse levado esse revés.

No terceiro jogo eu ziquei de cor. Só tinha em jogo 3 Seat of the Synod, 3 Darksteel Citadel e nenhuma correção de cor, então meu jogo veio muito lento e acabei perdendo para um Vault Skirge encantado com 2 Rancor e ainda levando mais uma vez um Epic Confrontation em um Frogmite. Meu oponente ganhou muita vida e eu sem voadores ou remoções nada pude fazer.
Mais uma vez levei azar e acabei perdendo por isso. O Affinity tem dessas coisas que infelizmente acontece com bastante frequência.

Partida 3 - Mono Green Infect - 2-1
Sim, o pessoal está ressuscitando esse Deck ultimamente por aqui. Eu até estou terminando de testar uma versão UG pra ver se vinga.
O primeiro jogo eu consegui no sufoco vencer. Coloquei muitas Criaturas e destruí as mais ameaçadoras do outro lado, foi de certa forma um jogo equilibrado.

+2 Standard Bearer
+1 Krark-Clan Shaman
+1 Electrickery
-2 Flayer Husk
-1 Perilous Research
-1 Gearseeker Serpent

Praticamente as mesmas modificações da partida anterior contra o Stompy, mas dessa vez resolvi voltar com 60 cartas mesmo.
O segundo jogo foi muito rápido e eu não pude conter. Nem tem muito o que falar nessa partida. Meu side não veio e ele veio com o jogo quase perfeito.

No terceiro jogo eu levei um baita susto e fiquei a um detalhe da derrota.
Ele fez Glistener Elf no turno 1 e no turno 2 bateu 9 com dois Groundswell. Depois comecei a fazer algumas Criaturas e fiquei guardando remoção na mão para usar se necessário. Aí com o tempo eu baixei o Standard Bearer e jogando de forma cautelosa acabei vencendo.

Partida 4 - UW Aggro Rogue - 2-0
Ambos os jogos foram tranquilos e eu não sideei. Era um cara que raramente jogava torneios e montou um Deck de última hora para participar desse. Inclusive ele e o cara do Infect são amigos e vieram juntos. Bati um papo legal com ele durante toda a partida e dei algumas dicas de Decks, inclusive sobre algumas cartas que poderiam melhorar o Deck dele. Fiz ele se sentir a vontade e ajudei no que podia para ele voltar mais preparado em próximos torneios. Também conversei com o amigo dele dando dicas para fortalecer o Infect dele, fiz de tudo para recepcioná-los da maneira que eu gostaria de ser recepcionado em um ambiente desconhecido.
Um dia desses rolou uma conversa no Facebook sobre a recepção dos jogadores veteranos com os novatos. Aqui em Recife quando comecei a jogar tinha que me virar, era um ambiente que pouco se ajudava o novato e a "falta" de internet ajudava aos mais maliciosos a "passar fumo" em jogadores novatos em relação ao preço das cartas. Também rolava bastante dos novatos serem enganados nas partidas em relação as regras que desconheciam. Creio que isso afastou muita gente do Magic, infelizmente.
Mas o tempo foi passando, lojas novas surgiram, muitos dos antigos foram parando de jogar e novos jogadores foram aparecendo. Os costumes mudaram e os jogadores se tornaram mais solidários e legais com os novatos, proporcionando finalmente um acolhimento decente a quem estava começando a dar seus primeiros passos em Magic e hoje em dia eu sei que aqui um novato vai sempre ser bem recebido pela grande maioria dos jogadores.
Fico muito feliz com isso e sempre que vejo um novato tenho bons papos, explicando sobre o jogo e chamando para o "lado Pauper da força". :P
Creio que a comunidade só tende a crescer e se fortalecer cada vez mais dessa forma e fico muito feliz por ver como evoluímos aqui em relação a isso.
E aí na cidade e nas lojas de vocês? Como é a recepção com os novatos?

Algumas curiosidades sobre esse torneio:
O Affinity que enfrentei na primeira rodada, enfrentou outro Affinity na rodada 4 (sim, 3 Affinities nesse torneio) e perdeu.
Era um Deck parecido com o dele que também usa Branco, mas usando o Atog e Fling como na minha versão.
Nesse torneio os dois primeiros lugares foram de Decks meus. O primeiro ficou com o Mono Red Burn e o segundo lugar ficou com o Mono Black Devotion que havia emprestado.
Só falta o MBC fazer resultado na minha mão agora. :)

Voltando ao Deck. Interessante ver que eu venci todos os primeiros jogos e as partidas que perdi foi mais por azar do que qualquer outra coisa. Acho que ainda não vou alterar nada no side ou no Deck até ver o Affinity rodando direito em outros torneios.
Creio que a minha lista e o side estão bem equilibrados para enfrentar qualquer oponente.
5 Color Combo - Perilous Affinity - Pauper
2017-01-16  
Jogador

gelcila
Visitas

3265
Código Fórum

[deck=498850]


Editada em: 08-02-17 11:42:57 por gelcila.
 
leoshin_kazeko

Esquilo
0 referências
Posts: 51
Registro: 14/12/10
Porto Alegre - RS

Postado em: 28/01/17 21:44
Boa noite!

Vou fazer o meu primeiro report. Não é como eu gostaria de começar, mas faz parte.

Torneio: Ranking Pauper Legacy #1 – Loja Ilusões Industriais (21/01/2017).

Deck: Mono Green Stompy

Nº de Players: 17

Rodadas: 5

Resultado: 2-3

Colocação: 13º

O Pauper aqui no RS está bem forte desde o ano passado, aqui jogávamos o IRL por causa do formato do Nacional, o que deve mudar, pois agora o formato é MOL. Sempre jogo de Decks verdes e em 90% das vezes, escolho o Mono Green Stompy.

1ª Rodada: 2-0 Carem (MBC)

Aqui HTT joga, mas não manda no FIELD. No primeiro game fui a Mulligan 5 mas com 2 Lobo Jovem, 1 Gladecover Scout, 1 Hunger of the Howlpack e 1 Floresta saiu jogo. Comecei no play e o Scry era a segunda Floresta. O jogo foi rápido, mana Lobo, ela mana Bojuka Bog, baixei o segundo land e joguei mais um Lobo e o Gladecover Scout. No turno dela, ela baixou o segundo land e passou. No meu turno 3, joguei Rancor no Gladecover Scout e em resposta tomei um Veredicto de Geth, logicamente sacrifiquei um Lobo e após isso conjurei o Hunger of the Howlpack no Gladecover Scout que ficou 6/4 Atropelar e Hexproof . A partir desse momento foi só garantir que ele continuasse na mesa.
No game 2 comecei no draw mas com Lobo Jovem, Silhana Ledgewalker, Hunger of the Howlpack, Rancor e etc... Mesmo tomando HTT, Ratos Chiadores e matanças de qualquer tipo o deck sobreviveu e venceu o game.

2ª Rodada: 1-2 Rafael Jesus (Kuldotha Boros)

No Game 1, Nettle Sentinel, Skarrgan Pit-Skulk e Hunger of the Howlpack resolveram.
O Game 2 teve um começo incrível e em pouco tempo levei o oponente a 7 pontos de vida. Na mesa, 1 Skarrgan Pit-Skulk com Rancor então estava 4/2 Trample. Eu não tinha mão e ele virou todos os terrenos no turno dele para buscar um burn ou remoção, mas não conseguiu. Então no meu turno rezei para comprar um Pump mas não aconteceu. No turno seguinte, ele achou um Raio de Fogo e um Lone Missionary e daí em diante ele dominou o game, comprei lands desnecessários e fim de papo.
No game 3 não consegui ser tão agressivo e facilmente fui controlado.

3ª Rodada: 2-0 Lucas Manea (Izzet Blitz)

Game 1: O Mulligan 5 novamente me deu sorte, consegui vencer de forma rápida.
Game 2: O side jogou, Confronto Épico e Aerial Volley jogaram muito e me deram tempo para vencer o game.

4ª Rodada: 1-2 Fábio Fraga (Izzet Blitz)

Novamente no game 1 vitória rápida. Então para o game 2 subi o mesmo side da 3ª Rodada +2 Confronto Épico + 2 Aerial Volley + 1 Gut Shot e desci -3 Selo da Força -1 Khalni Garden -1 Mutagenic Growth. Infelizmente não o side não apareceu e nem Vines of Vastwood para impedir os "pumps" no Kiln Fiend. No Game 3 novamente o side não apareceu e na corrida o deck ficou pra traz.

5ª Rodada: 1-2 Daniel Krug (Tron)

Primeiro game, adivinhem? Ganhei sem susto, antes do 5º turno Nettle Sentinel, Companheiro de Garruk e pumps resolveram. No game 2 Standard Bearer no turno 2 acabou com o meu jogo. No game 3 mesmo com Standard Bearer teve jogo pois tinha muita criatura mas aos poucos o gás do deck foi acabando e uma segunda Standard Bearer foi conjurada e assim eu recolhi as cartas, fim de jogo. O interessante que 2 dias antes em outro torneio na loja Nerdz contra o mesmo player e deck, tinha passado o carro com 2-0, enfim cada partida uma nova história.

Hoje teve a 2ª etapa do Ranking, não pude participar, mas soube que novamente o campeão jogou de Fractius e tá difícil vencer o cara.

Main Deck: 4 Nettle Sentinel, 4 Young Wolf, 4 Skarrgan Pit-Skulk , 2 Gladecover Scout, 4 Silhana Ledgwwalker, 4 Nest Invader, 2 Garruk's Companion, 4 Rancor, 4 Mutagenic Growth, 4 Vines of Vastwood, 4 Hunger of the Howlpack, 3 Seal of Strength, 16 Forest e 1 Khalni Garden.

Side: 4 Natural State, 2 Naturalize, 2 Epic Confrontation, 2 Aerial Volley, 1 Gut Shot, 2 Tormod’s Crypt.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 29/01/17 09:47

Muito bom o seu report leoshin_kazeko.
É bom ver que o Pauper só faz crescer em todo o Brasil. o/
Gostei do nome dessa loja aí, parece nome de carta azul. kkkkkkkkk
Eu quando comecei a jogar, o Deck Stompy foi um dos meus primeiros Decks ao lado do Burn (Sligh) e Elfos.
Sempre gostei do estilo agressivo e aggro até começar a jogar de controle.
Na verdade gosto por igual de combo, aggro e control, mas me dá mais confiança um Deck de controle hoje em dia.

Realmente, MBC sofre um pouco pra Stompy por causa dessa velocidade agressiva e dessas Criaturas que morrem e voltam ou das que colocam ficha quando entra pra ser alvo de sacrifícios.
É difícil lidar com isso mesmo com várias remoções e ganho de vida que o MBC tem.
Eu joguei contra um MBC esse final de semana, exatamente com o Stompy e vou trazer o report em breve. :)

Um dos grandes problemas de Decks aggro desse tipo é a falta de draws decentes, e no caso do Stompy a falta de qualquer draw mesmo. Já pensou um Stompy (ou Goblins, ou Infect) com draws bons, ia levar esses Decks a outro patamar.
O problema dessa falta de draw é não vir com uma mão tão boa ou ter draws ruins que comprometam a sua partida, como aconteceu com você contra o Kuldotha.
A diferença do Kuldotha pro MBC é que os draws do Kuldotha não tira sua vida e a maioria das remoções é de custo 1, então dá pra matar mais de uma Criatura por turno logo no início do jogo e depois fazer campo pra controlar a partida.

Realmente, Vines of Vastwood é muito absurda contra o Kiln Fiend.
Vencer mulligando a 5 deixa a gente muito feliz mesmo.
Eu não sei se sidearia Gut Shot contra ele, já que você no máximo pode lidar com um Delver não flipado.
Por isso que eu uso Moment's Peace no side, pra segurar Decks como esse, contra Infect, Auras, Elfos, Goblins, Fractius e até numa mirror ela é boa.

Contra Tron é complicado dependendo da versão do Tron. Também perdi pra um com o meu Stompy. :(
Standard Bearer é absurdo de forte mesmo.

Gostei de você ter colocado o nome dos players ao lado do nome dos Decks, vou fazer igual agora.
Gostei bastante da sua lista, Criaturas com hexproof fazem uma boa diferença na partida.

Aqui também tem ranking mensal e hoje é o último torneio. Eu estou em segundo e pretendo pelo menos me manter nessa posição. Ainda não escolhi meu Deck, mas estou tranquilo e confiante.

Muito bom o seu report do Pauper IRL, é bom pra comparar as diferenças das listas entre o IRL e o MOL.
Mesmo que agora a maioria das lojas deve jogar pelas regras do MOL. Apesar de muitos não concordarem eles vão ver como isso vai fazer bem para o formato aqui no Brasil. Acho muito difícil essa mudança dar errado ou não trazer uma melhora significativa em muitos aspectos para o cenário Pauper no país.

Editei por que esqueci de comentar uma coisa aqui...
Fractius é um dos Decks que possuo e mais um daqueles Decks sem draws e que por isso não me dá confiança de jogar.
Tenho que parar com isso, eu já vi um Fractius em ação (inclusive o meu) na mão de outros players aqui, já treinei com ele também e vi o estrago que ele pode fazer. É um aggro absurdo de forte.
Semana que vem estreio ele pra tirar as primeiras impressões desse Deck num torneio.

Boa sorte nos próximos torneios. :D

Editada em: 29-01-17 09:52:21 por gelcila.

 
leoshin_kazeko

Esquilo
0 referências
Posts: 51
Registro: 14/12/10
Porto Alegre - RS

Postado em: 31/01/17 00:10
Gélcila,

Realmente não foi uma boa ideia subir uma Gut Shot contra os Izzet Blitz, talvez eu não tenha me dado conta do erro pois deu certo na 3ª rodada e então apenas repeti sem checar o que realmente estava certo.

Sobre a questão de draws, acredito que 3 ou 4 slots de Gitaxian Probe possam resolver o problema, mas o que eu gosto nos decks Aggros é justamente a "simplicidade". Decks aggros ganham no bicho, batendo todo turno, sem ficar enrolando com Brainstorm, Ponder e Counterspell kkkk. Um deck não verde que curto muito é o Red Deck Wins, só baixa os bichos e bate hahaha e pode finalizar com Fireblast na cara do adversário.

Kuldotha é bem como você escreveu, tem uma facilidade maior para matar criaturas devido ao custo de mana e suas compras não lhe custam pontos de vida. Por isso aumentei as criaturas com Hexproof para diminuir os alvos de Raio e Raio de Fogo.

No próximo sábado vou jogar e faço um novo report. Abraço!
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 06/02/17 20:50

Magic exige muita concentração por ser tão complexo na prática envolvendo estratégia desde a montagem do Deck e da escolha do side. Eu mesmo já sideei errado e me dei muito mal com isso. Nada que muito treinamento e atenção não resolvam.

Eu acho que sobre o draw não há o que ser feito com as cartas que temos agora. Não no caso do Stompy, pelo menos.
Creio que a Gitaxian Probe seja boa para Decks com Criaturas-chave, a fim de protegê-las tendo a informação da mão do adversário antes de baixá-las. Por isso se usa no Deck de Kiln Fiend e no Infect. Já no caso do Stompy praticamente todas as Criaturas são perigosas para o oponente além do que o volume de Criaturas é muito maior comparado com o Kiln Fiend e o Infect, então não vejo muita necessidade de colocar Gitaxian Probe num Deck como o Stompy olhando por esse ponto de vista.

Continuando meus reports...

Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (27-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Green Aggro - Stompy - Pauper
Número de Players - 14
Rodadas - 4
Resultado - 3-1 (9 pontos)
Colocação - 2º

Deck "novo" nos meus reports.
É aquele negócio, um Deck que faz bonito no meta, mas que não me inspira muita confiança. E olha que esse é um dos meus primeiros Decks quando comecei a jogar Magic a uns 14 anos atrás. Eu sei de suas limitações, sua falta de draw e vulnerabilidade, mas também sei da sua explosão e agressividade, então resolvi pagar para ver e o resultado foi melhor do que eu esperava.

Partida 1 - Mono Green Stompy - 2-0
Começando logo com uma mirror e ainda por cima da mesma forma. No primeiro turno de ambos, nós baixamos o Vault Skirge e depois um Quirion Ranger no segundo turno. Consegui fazer um Rancor no meu Vault Skirge e meu oponente conseguiu fazer um Hunger of the Howlpack pra três marcadores no dele. Então parei de atacar.
A vitória nesse primeiro jogo veio de um vacilo e impaciência do meu oponente, pois nós tínhamos parado de atacar por alguns turnos. Então ele atacou e eu defendi com o meu Vault Skirge dando Vines of Vastwood nele para que o meu sobrevivesse. A partir daí fui atacando livremente e consegui segurar o jogo por conta dos pontos de vida que estava ganhando.
Primeiro jogo finalizado, agora é hora de pensar em que sidear.

+2 Gut Shot
+2 Epic Confrontation
+2 Elephant Guide
-2 Mutagenic Growth
-2 Garruk's Companion
-1 Bonesplitter

Sim, arrisquei ficar com 61 cartas no Deck pós side.
O segundo jogo foi frenético, mas no momento em que eu coloquei um Elephant Guide numa Silhana Ledgewalker obtive vantagem e consegui vencer a partida, mesmo meu oponente tendo feito eu perder um Rancor com um Vines of Vastwood dele em outra Criatura minha anteriormente. Ele também comprou muitos Terrenos e isso comprometeu a partida dele no fim das contas.

Partida 2 - Atog Affinity - 2-1
O primeiro jogo foi complicado e rapidamente eu perdi. Resolvi arriscar uma mão e os draws não me deram mais Terrenos, então pouco eu pude fazer além de assistir meu oponente jogar e me vencer.
É sempre ruim perder dessa forma, então fui tentar diminuir a minha desvantagem com o ótimo side que tenho contra o Affinity.

+4 Gleeful Sabotage
+2 Epic Confrontation
-2 Mutagenic Growth
-2 Garruk's Companion
-1 Bonesplitter

Mais uma vez me aventurei com 61 cartas. Provavelmente por falta de treino eu não sei o que tirar do Deck certamente, mas isso eu vou corrigindo com os torneios e com os treinamentos quando eles voltarem.
Comecei com um jogo muito agressivo e ele não teve chances. Não lembro muito bem o que aconteceu na partida agora, mas apesar de não ter sido tão tranquila eu estive sempre em vantagem.

No terceiro jogo meu oponente começou com Land+Tambor, no turno 2 dele ele fez Land+Prisma e Frogmite se não me engano. No turno 3 ele não fez nenhum Terreno e passou a vez pra mim, e foi aí que a partida foi determinada a meu favor, pois no meu terceiro turno eu encaixei uma Gleeful Sabotage nos únicos dois Terrenos dele, deixando o jogo dele muito lento e dominando a partida até o final dela sem mais dificuldades.
Até aqui o Stompy já estava superando as minhas expectativas e estava sendo incrível ver como um Deck tão simples e sem grandes destaques funciona tão bem em conjunto.

Partida 3 - Murasa Tron - 0x2
Um Tron diferente que meu amigo inventou preparado especialmente contra Decks aggros, não me deu nenhuma chance.
Além de remoções eu levei Capsize (no segundo jogo) e várias Moment's Peace (em ambos os jogos), que desmontaram toda a minha estratégia.
Foi uma partida muito fácil pra ele e nem tem o que detalhar aqui sobre os dois jogos, em que ele dominou e em nenhum momento se sentiu ameaçado pelo Stompy.
Esse foi o side que usei, numa tentativa frustrada de reação.

+4 Gleeful Sabotage
+2 Elephant Guide
-4 Garruk's Companion
-2 Mutagenic Growth

Partida 4 - Mono Black Devotion - 2-0
Esse é aquele tipo de partida que se meu oponente vier com uma mão monstruosa contra mim eu não tenho como vencer.
Logo no segundo turno do primeiro jogo ele baixou uma Cuombajj Witches e em pouco tempo tinham 3 delas no campo de batalha tocando o Terror nas minhas Criaturas.
Em nenhum momento eu vacilei e sempre fiquei causando o dano da habilidade da Cuombajj Witches direto no meu oponente até fazer ele ficar com 1 de vida, deixando ele com Sign in Blood e Phyrexian Rage presos na mão.
Depois fortaleci uma Criatura a ponto dele ter que fazer full block (mais de uma vez) e perder quase todas as Criaturas dele e finalmente consegui vencer a partida.
Hora de sidear...

+2 Elephant Guide
+2 Epic Confrontation
-2 Vault Skirge
-2 Mutagenic Growth

O segundo jogo foi corrido pelo pouco que eu lembro.
Ele destruiu algumas Criaturas minhas, mas uma Silhana Ledgewalker com Elephant Guide mais uma vez fez diferença na partida.

Saí do torneio com um segundo lugar e uma ótima impressão do Stompy, que pouco joguei desde que montei a versão Pauper dele a uns 2 anos atrás aproximadamente.
Foi uma ótima experiência e creio que nessa minha lista atual não há nada que eu mudaria.

Segue abaixo a lista.

Mono Green Aggro - Stompy - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

2922
Código Fórum

[deck=499703]
Main deck (60 cartas)


16 terrenos


27 criaturas


17 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


3 criaturas


12 outras mágicas
Quirion Ranger
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 10,00 R$ 58,27 R$ 101,96

             


Editada em: 08-02-17 17:17:07 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 08/02/17 02:25
Torneio - Pauper na Geek Pit (28-01-2017 - sábado - 14:00 hs)
Deck - UG(r) Aggro - Elfos - Pauper
Número de Players - 12
Rodadas - 4
Resultado - 2-1-1 (7 pontos)
Colocação - 5º

Esse torneio foi corrido já que cheguei muito atrasado, mas mesmo assim por unanimidade uma sugestão de um amigo foi aceita pelo organizador e por todos os players para eu entrar junto com outro player no restante do tempo que faltava. Eu já estava disposto a entrar com uma derrota na primeira rodada, mas isso veio bem a calhar.
O torneio não foi exatamente como eu esperava e no fim das contas fui massacrado na última rodada.
Mesmo assim pude tirar boas lições das partidas que tive.

Partida 1 - Atog Affinity - 1-0
Com mais ou menos 10 minutos de partida consegui fazer 1x0. Enchi a mesa de Elfos e meu oponente a cada turno procurava desesperadamente por um Krark-Clan Shaman que ele usa (usava) de maindeck, mas não veio.
Consegui fazer em um único turno 3 Distant Melody, fiquei com 2 cartas no grimório, baixei toda a mão (praticamente todo o Deck) e usando Burst of Speed dei ímpeto e finalizei o primeiro jogo.
Creio que no momento em que eu estava combando, o tempo terminou, e mesmo que começássemos um segundo jogo provavelmente três turnos seriam insuficientes, mesmo os Decks tendo esse potencial.

Partida 2 - UG Elfos - 2-1
Essa partida se resume ao seguinte: Quem der a primeira Distant Melody tem 90% de chances de vitória.
No primeiro jogo a sorte estava ao lado do meu oponente, que logo fez a Distant Melody, tendo já uma Lys Alana Huntmaster em jogo, me fazendo desistir antes dele finalizar para ganhar tempo.
Demorei sideando e embaralhando, só matutando, pensando como poderia vencê-lo.

+2 Moment's Peace
+2 Viridian Longbow
-2 Lys Alana Huntmaster
-2 Elvish Vanguard

Não tenho muita certeza sobre o que saiu, pois não anotei.
No segundo jogo foi a minha vez de dar rapidamente a Distant Melody, deixando ele sem qualquer chance de resposta.
Mesmo assim ele tinha uma Moment's Peace na mão, mas não teve como usá-la pois eu havia baixado o Timberwatch Elf já no segundo turno, não dando chances a ele.

O terceiro jogo foi a demonstração pura de sorte. Talvez a maior sorte que eu já tive esse ano até o momento.
Olhem que desastre essa mão inicial:
1 Nettle Sentinel
1 Land Grant
1 Burst of Speed
1 Abundant Growth
2 Distant Melody
Pensei pouco e resolvi arriscar.
Meus 4 primeiros draws foram: Timberwatch Elf, Quirion Ranger, Birchlore Rangers e Priest of Titania, nessa ordem.
Mesmo o meu oponente tendo vindo com um Elvish Vanguard, o restante de seus Elfos foram apenas os geradores de mana, o que me deu tempo para comprar o que precisava. A grande diferença nessa partida foi que eu não tive nenhum draw ruim. No momento em que eu comprei a Priest of Titania, dei ímpeto a ela com Burst of Speed e consegui fazer as duas Distant Melody. Ainda fiz um Viridian Longbow e consegui tirar algumas Criaturas ele. Ao ver que não dava, ele recolheu, inconformado com a minha largueza.
Engraçado que as partidas contra o Elfo terminam muitas vezes assim a favor do Elfo. Quando o Deck comba o oponente geralmente recolhe, pois dificilmente se tem como lidar com tantas Criatuas, mesmo sendo pequenas em sua maioria.
Ele ficou inconformado e eu meio "abestalhado" pela sorte absurda que tinha acabado de ter.

Partida 3 - RUG Tron - 1-1
Esse foi o mesmo Tron que massacrou o meu Stompy no dia anterior.
Meu amigo me sugeriu o empate, mesmo avisando a ele que a vantagem era completamente pra ele e que eu pouco tinha chances, mas ele continuou insistindo. Então eu aceitei e foi bom pra dar uma descansada, pois tinha chegado atrasado justamente por ter vindo de um lugar longe com aproximadamente duas cansativas horas de viagem e 3 conduções.

Partida 4 - Mono Red Goblins - 0-2
Essa partida foi massacrante, meus Elfos pouco puderam fazer e o Deck se negou no segundo jogo...
O primeiro jogo foi aquele massacre esperado, algumas remoções em Criaturas-chave e os 2/2 virados me atacando, depois um Goblin Bushwhacker pra terminar o massacre.
O side era bem óbvio.

+2 Moment's Peace
+4 Spidersilk Armor
-2 Lys Alana Huntmaster
-4 Elvish Vanguard

Realmente eu tenho que treinar essas sideadas do Elfo. Ainda não sei bem o que tirar.
O segundo jogo pareceu uma repetição do primeiro. Ele conseguiu matar meus geradores de mana iniciais e eu não consegui baixar com segurança a Spidersilk Armor que tinha desde a mão inicial. Eu joguei essa partida toda em função do Electrickery que levei quando fiz mais algumas Criaturas. Se não tivesse jogado com essa cautela tinha perdido o jogo de forma mais feia e sem esperança de reação. Esperança essa que a cada draw ruim ia se acabando e quando eu finalmente consegui baixar a Spidersilk Armor já era tarde demais. Meu oponente conseguiu finalizar graças a 2 Death Spark.
Acho que gastei toda a sorte do dia na partida anterior. :P

Não foi como eu esperava. Apesar da melhora em relação ao torneio anterior o Deck de Elfos bateu na trave novamente. Se eu tivesse ganho essa última partida ficaria em primeiro, mas já foi uma evolução.
A lista anterior foi alterada onde a mudanças principais ocorreram no side.
A adição da Burst of Speed foi magnífica. A algum tempo atrás eu usava Mob Justice, mas a Burst of Speed pega qualquer um de surpresa e pode me fazer vencer uma partida mesmo com poucos Elfos em jogo.
O side também sofreu mudanças, como a volta das 4 Spidersilk Armor (lembram-se do torneio anterior e o massacre dos Electrickery?). Wrap in Vigor e Thermokarst deram adeus ao side. Eu vi que destruir Terrenos não adianta muito e decidi focar na defesa das minhas Criaturas ao invés de tentar atrapalhar o adversário.
Ainda quero vencer um torneio com esse Deck de Elfos, quem sabe no próximo eu não tenha mais sorte...

Deem uma olhada na lista com essas modificações, que provavelmente será a lista definitiva de 2017. :)
UG(r) Aggro - Elfos - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5446
Código Fórum

[deck=499619]


Editada em: 08-02-17 17:19:10 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 08/02/17 17:53
Torneio - Pauper na Horda Geek (29-01-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - Mono Blue Control - Delver - Pauper
Número de Players - 10
Rodadas - 4
Resultado - 3-1-0 (10 pontos)
Colocação - 1º

Último torneio do ranking mensal da loja, então não quis arriscar uma experiência com um Deck que não estou acostumado.
Seguindo o exemplo do report do leoshin_kazeko, decidi colocar a partir de agora o nome dos pilotos dos Decks que eu enfrento para vocês conhecerem.

Partida 1 - Mono Black Devotion (Lukita) - 2-0
Uma partida muito complicada, onde um erro de qualquer lado por mais simples que seja compromete todo o resto do jogo.
O primeiro jogo foi meio tenso, mas com anulações em mágicas pontuais consegui vencer, de forma apertada.
Na hora de sidear fiquei em dúvida...

+3 Stormbound Geist
+1 Relic of Progenitus
-2 Exclude
-1 Bonesplitter
-1 Spire Golem

Creio que foi errado tirar o Exclude para colocar o side, mas fiquei com muitas dúvidas e não estava a fim de tirar outras anulações e nem Criaturas.
No segundo jogo eu consegui anular uma Cuombajj Witches que colocaria a minha estratégia a perder caso resolvesse.
Meu oponente começou com a mão pesada e não comprou o quinto Terreno a tempo, o que me deu tranquilidade para dominar a partida atacando com alguns Ninja of the Deep Hours, fora os voadores.
Comecei bem, melhor ainda por que quem estava na minha frente no ranking havia perdido a primeira rodada.

Partida 2 - Atog Affinity (Lucas Silva) - 2-1
Vou dar uma resumida nessa partida aqui pois não lembro de muitos detalhes.
O primeiro jogo eu venci. Foi um jogo muito difícil e equilibrado, muito tenso a cada turno e a cada jogada. Tudo para não errar e se dar mal depois. Valeu a pena o esforço e a atenção redobrada.
O side foi o seguinte.

+2 Dispel
+2 Annul
+2 Hydroblast
+1 Curse of Chains
-2 Exclude
-2 Snap
-2 Daze
-1 Bonesplitter

Dessa vez sim o Exclude sai, já que vão entrar anulações mais importantes.
O segundo jogo veio avassalador para ele e não tive o que fazer. Realmente queria detalhar mais, só que não lembro agora de detalhes.
O terceiro jogo se não me engano ele pediu mulligan pelo menos uma vez.
Eu comecei com uma mão agressiva e consegui segurar o jogo dele, principalmente por causa de um Curse of Chains em um Carapace Forger. Os voadores mais uma vez fizeram estrago na versão tradicional do Affinity.
Venci o segundo jogo e o meu rival no ranking havia mais uma vez perdido. Meu objetivo estava quase concluído. :)

Partida 3 - RW Tokens (Luiz Felipe) - 2-0
Essa partida foi um pouco tensa, ele conseguiu fazer algumas fichas, eu anulei algumas mágicas, mas no fim das contas consegui vencer. Os Spire Golems fizeram a diferença nessa partida e eu tive sorte que o Rally the Peasants não veio para o meu oponente.
Pensei, pensei, e decidi o side dessa forma:

+2 Dispel
+3 Stormbound Geist
+1 Echoing Truth
-2 Exclude
-2 Vapor Snag
-1 Bonesplitter

Essa partida foi um pouco mais tensa que a primeira, só que contei com mais sorte ainda já que para o meu oponente faltou a mana Vermelha durante toda a partida, e mesmo ele tendo o Rally the Peasants na mão isso o atrapalhou de uma forma que me deu tempo o suficiente para juntar várias anulações e fazer um jogo mais seguro.

Partida 4 - Mono Red Burn (Diego Dantas) - 1-1
Não houve jogo, decidimos empatar e eu fiquei em primeiro, tendo ganho o ranking mensal também com isso por que meu rival direto no ranking havia ficado a mais de 5 posições abaixo de mim.
Na verdade nós jogamos por 1 booster de diferença na premiação entre o primeiro e o segundo. Resolvi arriscar e ziquei as duas partidas, o que me fez perder por 2x0. Caso a partida valesse, não teria arriscado tanto.
Ele também veio com uma mão monstruosa no segundo jogo, anulando algumas mágicas minhas. Resumindo, levei duas surras feias.
Meu side contra ele.

+2 Dispel
+2 Hydroblast
-2 Exclude
-1 Bonesplitter
-1 Spire Golem

Foi um ótimo torneio e até agora o Mono Blue Delver é o Deck que eu tenho feito os melhores resultados no ano.
A lista é exatamente a mesma do torneio anterior, como vocês podem conferir abaixo.
Mono Blue Control - Delver - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5933
Código Fórum

[deck=499701]
Main deck (60 cartas)

17 Ilha

17 terrenos


20 criaturas


23 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


3 criaturas


12 outras mágicas
Island
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 0,19 R$ 5,20 R$ 12.345,00

             


Editada em: 08-02-17 18:07:23 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 10/02/17 01:44
Torneio - Pauper na Tocadisco Comic Store (03-02-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - UG(r) Aggro - Elfos - Pauper
Número de Players - 13
Rodadas - 4
Resultado - 3-1 (9 pontos)
Colocação - 5º

Mais uma vez o Elfo, e mais uma vez batendo na trave. :(
Foi o primeiro torneio da Tocadisco, onde ajudei a organizar e também joguei. :)

Partida 1 - UR Artefatos Rogue (Rodolfo Almeida) - 2-0
Nessa primeira partida enfrentei um novato em torneios Pauper.
Foi uma partida bem descontraída, onde conversei bastante com o Rodolfo, que estava com a sua pequena filha morrendo de sono em seu colo e que terminou cochilando.
O Deck dele era um UR com interação com Artefatos e ele me contou que montou o Deck de última hora antes de chegar na loja para jogar. Ele também disse que era a primeira vez que estava jogando um campeonato Pauper.
Nesse campeonato eu não anotei o side, então vou resumir como foram as partidas.
Por o Deck dele ser despreparado para o meta e ter sido montado de última hora, e também por ele não conhecer muito o Pauper, seria natural que eu vencesse sem dificuldades. Mesmo assim conversei bastante com ele e peguei seu contato a fim de lhe deixar mais inteirado sobre o Pauper para que ele venha mais preparado da próxima vez.

Aqui nesse vídeo vocês podem conferir um pouco do final da partida e o restante da galera que jogou nas outras mesas.


Partida 2 - Mono Red Burn (Gabriel Felix) - 0-2
Jogando com meu amigo que estava com meu Deck de dano emprestado, levei uma surra pra não mais esquecer.
No primeiro jogo ele veio com o Thermo-Alchemist e a partida foi rapidinha sem eu ter tempo de reação.
No segundo jogo Electrickery fez a diferença e eu perdi fácil. Mesmo tendo colocado as 4 Spidersilk Armor pra dentro elas não vieram e não consegui segurar a velocidade do Deck de Dano.

Partida 3 - Jund (Saulo dos Santos) - 2-1
Bem, essa partida foi a mais emocionante pra mim de 2017.
Eu não sei bem o nome do Deck do meu oponente, por isso só o nomeei como "Jund" mesmo.
Em sua lista ele usava Blastoderm, Putrid Leech, Hooting Mandrills, Lightning Bolt, Burst Lightning, Terminate, Blightning, entre outras.

No primeiro ele destruiu as Criaturas mais importantes no início da partida, mas com muita sorte e indo a 1 de vida eu consegui voltar ao jogo com a Wellwisher e depois com a Distant Melody fiz volume e o venci com muita dificuldade numa partida que parecia perdida.
No pós side, depois de colocar as Spidersilk Armor pra dentro, vi ele mais uma vez destruindo as minhas Criaturas e conseguindo resolver um Electrickery (sempre essa carta...), detonando meu jogo no início e fazendo ele vencer sem muito esforço.
No terceiro jogo tive um início muito rápido e logo estava com a Spidersilk Armor em jogo, porém não podia atacar pois as Criaturas dele, apesar de em número menor, eram muito mais fortes que as minhas e não compensaria atacar, pois só eu ia sair perdendo. Logo consegui resolver uma Distant Melody e baixei mais 2 Spidersilk Armor, totalizando 3 em campo. E esse foi o meu erro. Meu oponente alguns turnos depois resolveu uma Tranquility e um Electrickery, levando embora as 3 Spidersilk Armor e quase todas as minhas Criaturas.
Eu só ia ficar com dois Nettle Sentinel e uma Lys Alana Huntmaster em jogo. Então em resposta às mágicas dele ganhei 44 pontos de vida (kkkkkkkkk, isso mesmo) com dois Wellwisher e dois Quirion Ranger para auxiliar. Depois que ele fez a limpeza na minha mesa ainda deu um Lightning Bolt na Lys Alana Huntmaster e a partir daí passou a atacar com suas Criaturas.
Foi aí que começou a minha agonia, mesmo tendo ido a 172 (auhauhauahuaha) de vida eu sabia que tinha que ter uma reação rápida se quisesse vencer ainda. Consegui colocar um Timberwatch Elf e outro Wellwisher em jogo que logo morreram antes de desenjoarem. Enquanto isso ele me batia e eu baixava os Elfos geradores de mana a cada turno.
Minha via ia descendo cada vez mais, eu não bloqueava os ataques dele e cheguei a atacar algumas vezes deixando ele com 1 ponto de vida e depois ele ficou com 2 por conta de um Terreno "lifegain" que ele baixou. Ele estava atacando de forma cautelosa e me causando um bom dano em cada turno, então quando minha vida estava baixa, depois de muitos turnos e com o tempo da rodada quase acabando, consegui resolver uma Lys Alana Huntmaster, onde passaram mais alguns turnos e eu consegui finalmente ter um número de Criaturas maior que ele, sendo suficiente para atacar e causar os 2 de dano que me fariam vencer o jogo. Ele comprou um Terreno no último draw dele e desistiu da partida.
Esse jogo foi muito sufocante, onde eu cheguei a perder a esperança quando meu oponente limpou a minha mesa.
Eu realmente não esperava vencer e já estava conformado com a derrota, mesmo assim fui jogando até onde dava e isso serve de lição para não desistirmos antes de tentar ver até onde podemos chegar na partida. Já vi muitos relatos de pessoas que desistiram e que os próximos draws as salvariam da derrota. É aquele negócio, só acaba quando termina.

Partida 4 - Mardu Aliados (Saulo Sobral) - 2-0
Saulo é outro novato na cena Pauper. Conversei com ele antes do campeonato e foi mais um que eu prometi entrar em contato para o inteirar sobe o formato. Ele também tinha algumas dúvidas sobre a legalidade de algumas cartas e eu expliquei a ele rapidamente a diferença entre o Pauper do MOL (que é o formato jogado em Recife) e o IRL.
Achei o Deck dele interessante, e se não fosse por eu ter combado rapidamente no primeiro jogo e ter conseguido me segurar graças ao Wellwisher no segundo jogo, provavelmente eu teria perdido pelo menos um desses dois jogos.
Realmente a tribo de Aliados bem que poderia receber novas cartas comuns boas para deixar o Deck jogável futuramente. É uma mecânica interessante.

Apesar de ter ganho 3 das 4 rodadas, meu "oponente match" foi lá pra baixo (todos que eu enfrentei ficaram de fora do top 4) e eu fiquei em quinto lugar. Mais uma vez o Deck de Elfos bateu na trave, mas agora eu sei que ele está em sua melhor forma tanto no main quanto no side. Quem sabe num próximo torneio ele não entre no top?
Agora vou dar uma descansada nele, já que foi o Deck que eu mais joguei em 2017 até o momento.

Bem, campeonato de Magic em uma loja "nova", consequentemente trás jogadores novatos com seus Decks não tão competitivos assim, com suas inexperiências em torneios, suas faltas de conhecimento do metagame e até algumas dúvidas sobre a validade das cartas no Pauper.
Eu me prontifiquei logo a dar apoio a eles (Rodolfo Almeida e Saulo Sobral) desde o início. Um apoio que nunca tive quando comecei a jogar por aqui a aproximadamente 14 anos atrás.
Hoje em dia a comunidade de Magic em Recife se ajuda muito mais do que antes. Hoje também a internet deixou tudo mais fácil com o preço dos cards em sites, a lista dos Decks de torneios, diversos fóruns de discussão e tudo mais que beneficiam a vida dos jogadores novatos e antigos. Temos mais de uma loja agora e a Tocadisco pretende ser a terceira loja de Magic em Recife, além das outras duas (Horda Geek e Geek Pit), o que é muito bom para todos nós que jogamos.

A mensagem que eu quero deixar para todos os jogadores antigos aqui é que se faz necessário esse cuidado pelos jogadores novatos.
É importantíssimo dar conselhos, dicas, prestar acompanhamento, chamar para torneios/treinar, tirar dúvidas sobre regras, auxiliar em partidas forfun, etc. Um real interesse em ajudá-los só faz com que a comunidade cresça unida cada vez mais.
Creio que na maioria das lojas do Brasil o espírito é esse e é isso que vai fortalecer e fazer crescer mais e mais o Magic em nosso país. Continuemos assim então. :D

A lista do meu Deck é igual a do último campeonato que joguei com ele, mas para não perder o costume, aí está:
UG(r) Aggro - Elfos - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5447
Código Fórum

[deck=499619]


Editada em: 10-02-17 02:11:19 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1613
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 10/02/17 02:59
Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (05-02-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - Mono Red Combo - Burn - Pauper
Número de Players - 9
Rodadas - 4
Resultado - 3-1 (9 pontos)
Colocação - 2º

Estava um pouco cansado pelo corre-corre do final de semana (tanto é que nem joguei no sábado) e decidi jogar com o Deck mais tranquilo e que exige menos estratégia, o Burn.

Partida 1 - Mono Blue Delver (Lucas Medeiros) - 2-0
Partida difícil contra um jogador muito experiente no formato.
Nos dois jogos eu tive a sorte do meu oponente zicar e aí facilitou a minha vida.
No primeiro jogo eu ainda consegui fazer três Thermo-Alchemist, conseguindo finalizar a partida com sobra de dano por conta disso. E no segundo jogo ele mais uma vez zicou e mesmo tendo anulado algumas mágicas minhas eu consegui vencer pelo azar que ele teve com os Terrenos novamente. Um Keldon Marauders tendo conseguido bater e causado dano de combate no meu oponente fez diferença na partida.
Não sei se é injusto, mas a sorte conta muito em Magic, como em tudo mais na nossa vida.
Sorte, estratégia, experiência, conhecimento do meta, erro humano, humor, concentração, dentre outras coisas, contam e muito para o andamento de uma partida de Magic.
O side que usei contra ele foi o seguinte:

+2 Pyroblast
+4 Electrickery
-2 Flame Rift
-4 Lava Spike

Partida 2 - RW Tokens (Luiz Felipe) - 2-0
Mais uma vez enfrentei meu amigo Luiz com esse Deck de fichas. :)
No primeiro jogo eu consegui resolver um Thermo-Alchemist, que fez um baita estrago antes que ele pudesse fazer alguma coisa contra mim.
No segundo jogo resolvi um Electrickery e fiquei com outro na mão caso precisasse, o que não foi necessário.
A partida foi rápida e meu jogo veio muito bom, meio caminho estava percorrido para o primeiro torneio do ranking de fevereiro da loja. :)
O side usado nessa partida ficou dessa forma:

+2 Molten Rain
+2 Flaring Pain
+4 Electrickery
-2 Curse of the Pierced Heart
-2 Flame Rift
-4 Lava Spike

Partida 3 - UG Elfos (Pedro Gomes) - 2-1
Será que era a hora da vingança? :P
Em torneios anteriores eu já tinha sido vencido por três Decks de Elfos, sendo duas vezes o Deck de Pedro.
No primeiro jogo eu vim rápido e não dei chances a ele.
O segundo jogo dele foi avassalador e não tomou conhecimento do Burn.
Já o terceiro jogo eu consegui resolver no início um Electrickery deixando o jogo dele lento.
Mesmo ele tendo ido a 24 de vida graças a uma Essence Warden, o Electrickery e um Thermo-Alchemist me deu tempo para eu conseguir tirar os pontos de vida dele rapidamente, antes que ele pudesse reagir.
O interessante é que eu coloquei o Pyroblast contra ele, pois não queria ver resolver uma Distant Melody na minha cara, e no fim do jogo ele me mostra todas as Distant Melody dele no side...
O side ficou dessa forma:

+2 Pyroblast
+4 Electrickery
-2 Keldon Marauders
-4 Curse of the Pierced Heart

Partida 4 - Mono Blue Delver (Adryel Alberto) - 0-2
Mais uma vez esse Deck pra me atrapalhar. Eu sabia que ter a mesma sorte da primeira partida ia ser difícil, mas as coisas se inverteram de uma forma tal que o azar veio forte. Pelo menos foi um azar na "hora certa".
Comprei muitos Terrenos em ambos os jogos e meu oponente logo dominou a situação, anulando tudo de mais importante e conseguindo fazer o Ninja of the Deep Hours (no segundo jogo ele fez 2) deixado a situação bem controlada para o lado dele.
Foi um azar destoante do que tinha acontecido até aquele momento no torneio. Cheguei até a pedir mulligan pra 5 e a quantidade de Terrenos que eu comprei foi absurda. Mesmo assim não tenho do que reclamar, pois ainda consegui ficar em segundo e o Burn agora se torna o meu segundo Deck mais vitorioso de 2017, perdendo apenas para o Mono Blue Delver.
Esse foi o meu side, exatamente igual ao da primeira rodada onde também enfrentei um Mono Blue Delver:

+2 Pyroblast
+4 Electrickery
-2 Flame Rift
-4 Lava Spike

Vocês podem notar que em todas as sideadas (menos contra os Elfos) eu tirei Lava Spike, simplesmente pelo fato dele não dar alvo em Criaturas. Eu achei que foi uma sideada correta. Talvez eu esteja voltando a forma depois de ter ganho alguns torneios, com menos vacilos e melhores jogadas e estratégias, mas com certeza ainda preciso daquele bom e velho treinamento.

Mono Red Combo - Burn - Pauper
2017-01-17  
Jogador

gelcila
Visitas

5952
Código Fórum

[deck=499685]
Main deck (60 cartas)


17 terrenos


8 criaturas


35 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


15 outras mágicas
Chain Lightning
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 18,99 R$ 43,39 R$ 79,99

             


Editada em: 10-02-17 03:10:33 por gelcila.
 
leoshin_kazeko

Esquilo
0 referências
Posts: 51
Registro: 14/12/10
Porto Alegre - RS

Postado em: 12/02/17 22:31
Mais um report...

Torneio: Ranking Pauper Legacy #3 – Loja Ilusões Industriais (05/02/2017).
Deck: Mono Green Stompy
Nº de Players: 16
Rodadas: 4
Resultado: 2-2
Colocação: 10º

3ª etapa do Ranking Pauper IRL, serão um total de 8 etapas. Os próximos rankings vão ser no formato MOL.

1ª Rodada: 1-2 Alexandre Weber (Rakdos)

De cara o Campeão Nacional 2016, não foi a 1ª vez que jogamos, já o venci em uma ou duas oportunidades, mas é alguém que espero enfrentar sempre na última rodada. No game 1 eu começo no play e em um jogo pegado chego a deixar ele a 1 de vida e ele se obriga a castar um Asfodelos para ganhar 2 pontos de vida, daí em diante uma remoção de criatura bem aplicada e um pump mal aplicado mudaram a cara do game. Um Gurmag acabou com a minha possibilidade de vitória, mesmo eu com um Gladecover Scout 4/4.

Game 2: Mulligan 6 e comecei com uma floresta, mas comprei todos os Lobo Jovem, muitas magicas de custo 1 e consegui ganhar o game.

Game 3: Outro game pegado e tenso. Mas eu acho que a carta que "decidiu" o jogo foi Exaltação do Carniceiro. Duas dessas acabaram com o meu jogo.

2ª Rodada: 2-0 André Gregory (RG Heroico)

No game 1 o meu oponente foi a Mulligan 4. Então foi rápido.

O game 2 foi tenso, comecei com Mulligan 6 mas consegui impor o meu jogo. No entanto um ataque com Keldon Marauders, 2 Força de Titã e uma Fúria de Batalha Temur quase levaram os meus pontos de vida, felizmente eu tinha um Feed the Clan e ganhei 10 pontos de vida em resposta.

3ª Rodada: 0-2 Vinicius Silva (RG Madness)

Jogando contra o meu irmão, nos treinos eu vinha em vantagem cheguei a zoar ele antes do game, mas no final foi ele quem riu por último e melhor kkkk

Game 1: Saí agressivo como sempre mas ele também foi muito violento, como comecei no play eu estava com vantagem na corrida e no campo de batalha tinha um Lobo Jovem 5/5 graças a um Hunger of the Howlpack, mão com 1 Mutagenic Growth, meu draw foi um Nest Invader e ele com Mestiços Selvagens e Bloodmad Vampire, uma mana vermelha desvirada e 6 pontos de vida. Bom, eu jurava que o jogo estava ganho, mas me afobei e fui trolado. Ataquei e ele simplesmente disse "Ok" então ao invés de aguardar o próximo turno, acabei conjurando o Mutagenic Growth e em resposta meu Lobo tomou um Lightning Axe na boca.

Game 2: Estava na vantagem, mas mais uma vez em uma ótima jogada do meu irmão o game foi decidido, puxa vida demorei tanto para começar a escrever esse report que infelizmente esqueci da jogada, só lembro que ficamos comentando entre os amigos no final de semana. Fazia muito tempo que não perdia de 0-2, sempre ao menos ganhava 1 game, então isso me fez voltar a prancheta de desenhos para os próximos torneios.

4ª Rodada: 2-1 Felipe Parayba (WUR Flicker)

Bah! Que partida difícil! Ganhei nos turnos.

O 1º game eu ganhei de forma rápida, mas deu pra ver que se demora mais alguns turnos, o jogo virava a favor do meu oponente.

No 2º game ele combo e não teve jeito, Flamitecelão Temerário, Ghostly Flicker, Falcão Cintilante e muitos artefatos tomaram conta do campo de batalha, mas como o deck é lento, isso consumiu quase todo o tempo de partida.

Então no 3º game coloquei todas as remoções de criatura possíveis e fui pro fight, saí com sangue no olho e um trio fez a diferença a meu favor, Silhana Ledgwwalker, Companheiro de Garruk e Skarrgan Pit- Skulk, essas três criaturas suportadas por muitos pumps, 1 Confronto Épico e 1 Aerial Volley providencial, conseguiram zerar os pontos do meu nobre adversário. No turno 3 de 5 consegui a vitória. Foi com certeza a partida mais tensa do dia, pois queria a vitória, o tempo estava acabando e sábia que se não ganhasse em poucos turnos acho que foram 5 ou 6 turnos eu não ganhava mais.

Essa etapa foi vencida pela Carem Lessa de MBC, ontem 11/02 não teve ranking por causa do PPTQ Kyoto, mas no próximo Sábado volta. Os meus resultados pioraram muito depois que comecei a tentar deixar o meu deck mais parecido com Stompy MOL só que sem Quirion Ranger pq simplesmente não gosto de ver ele em um deck Stompy, no meu Elfos ele é titular incontestável. Então no próximo report será o meu Stompy de sempre, a moda antiga, que só bate e é muito mais agressivo.

Main Deck: 4 Nettle Sentinel, 4 Young Wolf, 4 Skarrgan Pit-Skulk , 2 Gladecover Scout, 4 Silhana Ledgwwalker, 4 Nest Invader, 2 Garruk's Companion, 4 Rancor, 4 Mutagenic Growth, 4 Vines of Vastwood, 4 Giant Growth, 3 Hunger of the Howlpack, 16 Forest e 1 Khalni Garden.
Side: 4 Natural State, 2 Naturalize, 3 Epic Confrontation, 3 Aerial Volley e 1 Gut Shot.
 
1
2
3
>
»




UG Card Shop




 
UG Card Shop
Ligamagic | Home
@ Copyrighted por Wizards of the Coast Inc.   |   Política de Privacidade   |   Aviso Legal   |   Condições de uso
Ligamagic | Youtube   Ligamagic | Facebook   Ligamagic | Twitter