Report 3° Mega Tiny - 25/03 Natal/RN
 Report 3° Mega Tiny - 25/03 Natal/RN
Sir_KueKaH

Lenda
0 Referências
Posts: 82
Registro: 17/04/14
Natal - RN

Postado em: 26/03/18 21:07
Boa noite, voltando aqui com o formato que está em ascensão em Natal/RN. Pra quem ainda não viu, pode ler o primeiro post aqui.

Pra começo de história não pude trazer pessoalmente o report do segundo evento tiny mensal (ocorreu dia 18/02) aqui na Cidade do Sol, estava de plantão e não consegui comparecer. Mas farei um resumo e o Top 4 foi o seguinte:
1° Geist Control
2° Geist Control
3° Karlov Lifegain
4° Ezuri Elfball
Confesso que fiquei preocupado com um padrão que era um medo no primeiro evento e que está se alastrando. Um meta com muitos decks controle e o domínio dos decks do protetor de Thraben



Uma escolha poderosa e simples. Um deck com as cores básicas do control genérico - azul pra anulações, cantrips e bounces e o branco para remoções versáteis e proteção – associado a um General com Hexproof (acredite, uma habilidade absurda) e um clock muito rápido pra fechar o jogo em média em 4 turnos, já que geralmente temos alguma fetch estourada no game. Nesse tivemos dobradinha e foi interessante pois o primeiro colocado apareceu para jogar pela primeira vez o formato nesse evento. O segundo deck de Geist novamente vice-campeão.



Como diz o filósofo: the cry is free my friend - se vira aí com as referências

Em relação ao terceiro evento, escolhi um deck em específico pois adoro a combinação de cores, que consegue fazer quase de tudo – o bom e velho Abzan.




A escolha do general em detrimento das outras opções pra color pie foi mais pelo fato dele ser bem punitivo contra alguns arquétipos, podendo ainda montar um deck com clock bem rápido e com criaturas bem resilientes. Apelidado nos camps que ocorrem nas quartas-feiras de deck do bumbum grandão, tive resultados variáveis com ele, mas queria testar num torneio grande, pois geralmente o pessoal joga mais sério e tende a ter decks mais fechados, vamos colocar assim.



O deck de elfos particularmente vinha me assustando muito e o deck do Doran consegue matar pontualmente os problemáticos e bloquear os demais. Contra os agros de uma maneira geral o deck deveria se comportar bem, pois main deck mata bastante e consegue vir bem controle pós side. Imaginei que contra Geist poderia ter um match justo caso alguma criatura ficasse na mesa já que em geral seriam bem maiores pra block e atrasaria o deck o suficiente para fazer mesa e trocas vantajosas.

Para não poluir muito o post, quem quiser conferir: a Decklist.

Novamente o torneio foi com 4 rodadas e teve apenas o suíço, sem corte para o top. Fiz um torneio mediano, com o deck se comportando dentro do esperado.

#Match 1 – contra um Esper artefatos/combos tendo como General a Sidri
*Game 1 o deck dele não vem muito proativo, vai usando cantrips (cards que dão draw pra reciclar a mão, como Brainstorm e Ponder)pra procurar os combos, mas acaba levando um race rápido do Doran e do Skinshifter. Levar 13 por turno é imoral e consequi tirar os blocks dele com spot removal (matanças 1 pra 1 como Fatal Push e Smother). Acabou com ele não achando muita matança e não é fácil trocar patada com duas trolhas.
*Game 2 o deck dele basicamente conseguiu fazer aquilo que deveria, mas novamente consegui sair destruindo quase tudo. Ele abre de Baleful Strix, com uma boa chance de tirar o meu tempo. Venho com Goyf, mas ele tem Rest in Peace. Tenho que dar um push na strix para poder bater nele por algum tempo até ele dar um Enlightened tutor no Energy Field pra ficar combado anti dano. Com uma Arena Phyrexiana ele tem tudo para ganhar, associado ao fato de ter baixado uma Propaganda para tirar ainda mais minhas chances de vitória. Ele provavelmente com anulas na mão para proteger o combo eu preciso cavar o Abrupt decay. Sylvan library não consegue fazer o serviço pois foi destruída, mas o Tireless Tracker cava umas 4-5 cartas até finalmente puxar o coelho da cartola. Decay no Energy Field - gg.
2-0 contra um deck autista que ganha de forma injusta.
Punir o combeiro - Check!

#Match 2 – Contra o Geist que eu não esperava e não tinha muita reposta de toda forma. Um Auras. O deck se comportou como o Boggles basicamente.
*Game 1 venho com uma mão com 2 fetchs e com coisas boas. Acontece que ele começa e acabou comprando tudo. Turno dois ele faz cantrip e passa só com uma em pé. Faço Grim Flayer e levo um Spell Snare. Ele volta de Geist. Faço uma Voice of Resurgence e a terceira mana é uma Wasteland (não comprei mais lands coloridas). Ele volta de Steel of the Godhead e Curious Obsession e depois põe Ethereal Armor e fica com um clock desmedido.
*Game 2 ele volta muito controle. Começo com Sylvan Advocate e começo a agredir. Baixo um cabrito e tomo uma Swords. Depois Ele dá um Spell Queller no Doran e baixa o Geist, que eu tiro com Toxic Deluge e começo a bater novamente após matar o Spell Queller. Ele vem de Snap na Swords seguido de um Condemn. Aí ele anula o Doran que faço (surge uma dúvida se o custo do General aumenta quando reutilizado, pois ele tinha um Shoal na mão, mas foi sanada que se trata de custos adicionais, de modo que o custo é 3 mesmo que eu pague 5) e o Geist fecha a partida.
0-2 deplorável contra um match que foi um pesadelo. As respostas dele eram simplesmente muito melhores que as minhas. E não tive muita chance contra um Geist enorme.

#Match 3 – Novamente pego o mesmo UR do 1° Torneio, dessa vez mais goodstuff que controle. Infelizmente pra ele minhas criaturas têm defesa enorme e matar um Doran com fogo é bem difícil.
*Game 1 eu começo e abro com uma mão absurda. Mana, Deathrite Shaman. Ele baixa uma Fumarola. Volto com Aves, Wasteland na terra dele e bato com o DRS. Ele baixa outra land não básica e dá uma cantrip. Volto de Eternal Witness, pego a Wasteland e tiro novamente a land dele. Com isso o game já tá muito desfavorável pra ele. Baixo o Doran e começo a agredir, ele compra lands e dá um Piroclasma, mas muito tarde, pois já tá com pouca vida.
*Game 2 ele começa muito bem, com Thermo-Alchemist e Guttersnipe (que eu mato). Vou baixando Bob, Grim Flayer e ele sai matando tudo. O problema dessas trocas é que o Thermo-Alchemist me pune muito. Chegou o ponto que eu só vim com criaturas matáveis e ele me batia voando com o Stormchaser Mage e eu não consegui voltar no jogo. Levei uma surra do deck t2 que eu mais joguei, mais me diverti e mais fiz resultados – o UR machinegun.
Boas memórias, péssima partida.
*Game 3 abro de Aves pra Doran. E faço Bob turno 3 e deixo a mana aberta pra um Fatal Push. Ele dá um Electrolyze lindo pra cagar meu campo, mas volto com a cabra e começo a bater com duas criaturas que ele não tem como matar.
2-1 contra um match muito favorável pra mim.

#Match 4 - peguei um deck super interessante nas mãos de um jogador acima da curva. O GW da Mirri. Treinei várias vezes contra este deck e sinceramente é um match muito difícil pra qualquer tipo de deck. Pune o agro, pune o midrange e tem muita resiliência. Criaturas pequenas que crescem muito e uma comandante com uma habilidade cretina.
*Game 1 foi esquisito ele começou mulligando e eu com um game um pouco lento. Tive um problema grave com o fato do deck dele fazer muito block pequeno, a Nissa segurou um jogo desgraçado. Soma a isso o fato que ele destruiu umas 4 terras minhas voltando o Ghost Quarter com a Ramunap Excavator. Ficamos no grind por um bom tempo até que ele fez uma jogada que ganhou o jogo automático: Com uma Balista com 2 counters ele ataca com o Bow of Nylea na mesa, põe um conter e sai matando de uma por uma minhas criaturas. Não achei matança e isso foi o que selou a partida.
*Game 2 eu começo com DRS e várias matanças de qualidade na mão. Ele baixa dois elfos e dou um Toxic Deluge de 1 pra atrasar o game dele. Baixo o Doran e vou matando o que posso. Tiro dois block com um Quarantine Field e começo a agredir com força. Doran deixa ele com 10 hp e ele só com a Mirri na mesa compra uma Sword of Feast and Famine. Imbloqueável e com block infinito e protegido. Ataca pra descartar (eu tinha uma cólera na mão). Bato nele pra 5 e começamos a jogar no top deck. Foi aí que fiquei triste pois ele comprou primeiro um Qasali Pridemage seguido de um Chord enquanto eu comprei terras e um Knight of the Reliquary (que também não dá block na Mirri pelas proteções). Ele pega o Rhonas e a partida é gg.
0-2 contra um deck que eu já considerava muito forte e que agora acho absurdo. Volta muito e tem muitos recursos contra tudo main deck. Agride bem e tira clock do oponente.

Esperava mais do deck. Levei uma surra do Geist e fui doutrinado pela Duelista do Bons Ventos. Acabei com um medíocre 2-2 e não fiquei nem perto do top, que foi:
Naya Fractius (4-0)
Geist Auras (3-0-1)
Mirri (3-1)
Geist Control (3-1)

Surpresa do dia foi o 1° colocado, um deck do Marath com a temática tribal de Fractius, que conseguiu atropelar todo mundo com um baralho diferente e não esperado. O padrão de resultados dos decks do Geist se repete, dessa vez apenas um pouco defasado pra baixo, mas ainda assim mostrando a dominância desse general no formato.

Alguns aprendizados podemos tirar à medida que os torneios vão acontecendo. Primeiro que a base de mana está geralmente fazendo diferença nas partidas (fecth e Old duais estão presentes em vários decks).
Segundo que o formato é bem competitivo e o nível das partidas tá bem alto. Keepar mão mais ou menos esperando o topo do deck tá sendo punido severamente com a velocidade do formato. Também que Singleton é mais complicado que construído normal e com isso Planinautas são extremamente poderosos.
Terceiro é preciso lembrar que você pode e deve baixar seu general. Muitas vezes os jogadores ficam tão concentrados na mesa e nas mãos, que esqueceram por diversas vezes de baixar os comandantes, o que custou várias partidas.
Por fim é importante ressaltar que esse padrão de recompensa do Geist é perigoso. Muito chato um meta onde existe o deck to beat e os outros são anti ele. No fim do torneio o pessoal já estava discutindo sobre remontar o deck esperando jogar contra Geists (nesse torneio teríamos 4, mas um mudou de última hora), de modo a ter mais sacrifícios. A ponto que o pessoal do Geist já estava se propondo a montar o side com boa parte contra as coisas anti-Geist (por exemplo: Édito de Chainer é bom contra Geist, e contra isso eles teriam Aegis of the Gods ou similares). Espero que o pessoal possa continuar com uma base de pesquisa boa para os decks uma vez que o mtggoldfish tirou a aba do Tiny do metagame deles.

No mais novamente um Torneio superdivertido e com um nível elevado – definitivamente um formato para o pessoal fã do Commander que procura algo mais próximo de competições e torneios. Dessa vez tivemos algumas partidas Gravadas, mas o vídeo ainda está na página do facebook da loja. A primeira era minha partida contra o Esper mas não deu certo por algum motivo. Então começa com minha partida contra o Geist auras. Em seguida aos 58 minutos a partida do Geist auras contra o Karlov (empate). Por fim às 2h9min temos o match da vitória do Marath Fractius contra o Karlov.

Já no aguardo da próxima edição.

Uma saudação à cúpula!





Editada em: 26-03-18 21:13:29 por Sir_KueKaH.

Editada em: 26-03-18 21:17:33 por Sir_KueKaH.

Editada em: 26-03-18 21:53:25 por Sir_KueKaH.

Editada em: 26-03-18 23:31:57 por Sir_KueKaH.
 
Renato_Henrique

Lenda
45 Referências (100.00% positivas)
Posts: 520
Registro: 13/05/08
Natal - RN

Postado em: 27/03/18 05:13
Top!!!
 
YuriP

Esquilo
0 Referências
Posts: 4
Registro: 28/09/15
Natal - RN

Postado em: 27/03/18 08:03
E vamos para o próximo! Muito bom o report, ainda mais agora que temos os videos(agradeço ao pessoal da loja!)!
 
YuriP

Esquilo
0 Referências
Posts: 4
Registro: 28/09/15
Natal - RN

Postado em: 27/03/18 08:24
To revendo aqui as partidas e tenho uns comentários.
Não entendi muito bem como o deck da Sidri faz pra ganhar, se fosse um mesão de commander com 4 pessoas tudo bem mas no 1x1 o deck tem que ter um objetivo mais claro.
O deck do geist do game 2 ta muuuito forte, respostinha pra tudo enquanto o cretino ta la em cima voando com o anjo.
Não entendi pq o jogador do Karlov deixou de colocar a vida pelo soul's attendant enquanto o oponente baixava criaturas, o jogo teria sido outro... mereceu perder então. Ainda mais no terceiro game ele deixou de bater no geist quando teve oportunidades e empatou o jogo no final(novamente, objetivos mais claros! não estamos no commander!)...