[Rogue] All-In Fect
 [Rogue] All-In Fect
MandarK

Fractius
0 Referências
Posts: 4954
Registro: 12/06/08
Jundiaí - SP

Postado em: 22/08/12 18:41
All-In Fect por MandarK





1.0 - Introdução
2.0 - Mas quem é esse MandarK?
3.0 - Lista Base
4.0 - Qual a ideia do deck?
5.0 - Carta por Carta
6.0 - Como joga com isso?
6.1 - De quem dá pra ganhar?
6.2 - Contra quem eu to ferrado?
6.3 - Algum 50-50?
7.0 - Maleabilidade
8.0 - Conclusão


1.0 - Introdução

Saudações, caros amigos de LigaMagic!

Vi recentemente posts no fórum perguntando sobre esse deck, usei a ferramenta de busca, encontrei um tópico sobre ele mas o fórum dizia que eu não tinha acesso... Daí decidi escrever um pouco sobre ele, compartilhar minha lista, e discutir variações e estratégias.
Vou usar um lingujar do dia-a-dia, vou tentar ser o mais técnico possível e sempre embasar minhas opiniões. Se sentir ofendido por alguma coisa, me comunique, que editarei o trecho em questão ASAP!

2.0 - Mas quem é esse MandarK?

Me apresentando agora então! O que está escrito aqui em baixo não é relevante para o deck, mas se quiser conhecer melhor de onde saiu tudo isso, pode ler, eu não mordo.

Meu nome é Alexandre Abib Valentim, sou natural de Bauru-SP e hoje moro em Campinas-SP. Tive meu primeiro contato com Magic há vários anos, aproximadamente na época de Lançamento do bloco de Odisséia/Tormento/Julgamento. Quando conheci o jogo, tive um interesse imediato, coisa de Nerd mesmo. Sempre assistia as partidas dos meus amigos, ficava fazendo perguntas, dando pitaco, perturbando mesmo!

Como eu tava na quinta série, eu sempre levava lanchinho de casa, então não conseguia desviar dinheiro para comprar as cartinhas do demo. Então, sempre que eu jogava, era com deck emprestado. Um grande amigo meu, Torts, que hoje não joga mais, tinha um deck GW de anjos, como ele não usava cartas das outras cores, ele acabou me dando seu bolinho de cartas inuteis, que eu juntei tudo, coloquei umas manas doadas e montei meu primeiro deck, um GBR montedelixo. Eu só tomava toco, óbvio, mas mesmo assim gostava do jogo, ia aprendendo, refinando o deck...

Até que um dia, vendo o bolinho de cartas de um grande brother infinito meu (Oxitu, o insilivrável, que não frequenta mais a Liga) eu conheci uma cartinha chamada Clot Sliver, que desencadeou um diálogo:

-Cara, esse aqui dá habilidade pra todos os iguais?
-Sim, tem vários tipos, que dão várias habilidades diferentes, e vai somando.
-Esse bixo é a coisa mais escrota desse mundo!

E assim nasceu minha paixão por Fractius, que me manteve no jogo até hoje.
O tempo foi passando, e nos reuníamos toda a sexta-feira na casa do Oxitu para jogarmos. Nesse meio tempo, nos unimos e traduzimos o Magic Workstation para o Português (na sétima série, mentimos a idade pros donos do neogócio).O tempo foi passando, quinta série, sexta, sétima, oitava, colegial, até o puto do dia que eu tive que ir pra faculdade.

Entre meu grupo de amigos, fui o único que prestei e passei na UNICAMP, me mudei pra cá em janeiro de 2006 para estudar. Como minha família toda mudou pra Campinas comigo, acabei voltando poucas vezes pra Bauru para rever e jogar Magic com meus amigos, as cartinhas foram ficando guardadas no armário...

Até que, num belo dia de verão no final daquele mesmo ano, numa sexta-feira, passando pela cantina da Biologia, vejo duas pessoas numa mesa jogando Magic.
CARAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAALHO aqui jogam tambééééém! Falei um pouquinho com os brothers e descobri que eles jogavam lá esporadicamente, sugeri de jogarmos todas as sextas, foi aceito e assim, durante algum tempo, jogamos lá toda a sexta-feira à tarde.

Nós 3, Paulo, Ricardo e Abib decidimos então jogar um pouco mais seriamente, voltei a comprar cartas (final de TSP, começo de Lorwin) montei um Merfolk T2 da época e passamos a jogar um tempo na Legends. Ganhamos alguns FNMs (quase sempre o Ricardo em primeiro com um Burn e eu em Segundo com o Merfolk) e, por jogarmos sempre de sexta-feira à tarde, decidimos dar o nome de nossa equipe de Friday Afternoon Magic (FAM).

O Ricardo acabou mudando da Engenharia Química para a Engenharia de Alimentos, o Paulo começou a trabalhar em Amparo, então nada restou a mim a não ser divulgar o grupo, para poder continuar jogando. Foram cartazes, ficar boiando com Magic de sexta na cantina pra ver se alguém reconhecia... Até que com o tempo foram aparecendo mais pessoas. Pessoas muito legais, que hoje formam meu principal círculo de amizades, e a quem devo muita coisa (não, não é dinheiro).

Com o número de pessoas aumentando, houve a necessidade de ter uma organização maior e um apoio maior para que o pessoal jogasse. Assim, eu que já gostava de estudar as regras, decidi estudar um pouquinho pra virar rules advisor, e comecei a me encher de decks unpowered bem diferentes, para ensinar Magic para as pessoas e, ao mesmo tempo, mostrar como cada partida pode ser única!

Gente que jogava mais competitivamente começou a aparecer, e daí o nível dos decks subiu. Como eu não trabalhava, ganhava pouca mesada e queria ter um deck legal, tentei montar uma lista budget de um deck Legacy que pudesse ser competitivo, ou ao menos dar trabalho para quem jogasse contra. Foi daí que eu montei essa lista...


3.0 - Lista Base

Deck: All-In Fect   Criador: MandarK

Deck (60 Cards) Sideboard (0 Cards)
 3 Vines of Vastwood
 4 Rancor
 2 Predator\'s Strike
 4 Necropede
 4 Mutagenic Growth
 4 Misty Rainforest
 4 Invigorate
 2 Inkmoth Nexus
 4 Ichorclaw Myr
 4 Glistener Elf
 13 Forest
 4 Elvish Spirit Guide
 4 Blight Mamba
 4 Berserk
 



4.0 - Qual a ideia do deck?

Eu comparo decks de Magic à uma disputa não de Magos, mas de seres gelatinosos! Sim, isso mesmo, seres gelatinosos! Para ganhar do seu oponente, você precisa fazer sua geléia sobrepujar a do seu oponente, existem duas maneiras de se fazer isso.

1-) Englobando

Sua geléia faz ataques fracos em pontos variados, tentando encontrar uma passagenzinha onde ela consiga demonstrar seu poder superior, como um protozoário tentando fagocitar o outro. O de fora vai criando pseudópodes tentando abraçar a vítima, que tenta se esquivar e destruir os pseudópodes. Se você conseguir que seus pseudópodes abraçem a geléia inimiga e a englobe, você ganhou.

Decks nesse estilo são os decks mais lentos, reativos, que têm tutores e kill conditions variadas e especializadas para atingir a vitória. Como por exemplo decks de controle pesados em Azul, ou o Astral Slide.


2-) Perfurando


Sua geléia encarna o Sub-Zero, e gasta todo seu poder fazendo uma estaca de gelo que é arremessada no seu oponente. Se pegar, matou, se errar, GG, você está fraco.
Esses são os decks combos, burn e All-In Fect :)


Parece simples jogar com ele, baixo bixos, pump neles, bateu, GG... E é mais ou menos isso mesmo!

Vamos dar uma olhada na Lista mais a fundo.


5.0 - Carta por Carta

Vamos lá, da lista:

-Forest: Tem deck que joga sem básicos, esse não é um deles! É um Monogreen, Cazzo! Aproveita e economiza na base de mana...

-Misty Rainforest: 4 Fetches para diminuir a chance de draw de mais lands no final, tem gente que diz que é burrice, mas eu já tinha! Então coloquei. Como o jogo se eu não ganhar em 4 turnos é quase certeza que perdi, pagar uma vidinha só pra diminuir um porrilhésimo a chance de não comprar o kill vale a pena! Pode ser substituida por qualquer outra Fetch com verde.


-Inkmoth Nexus: A escrotização em forma de guri. O bixo é uma Land, e um bixo infect com evasão. Não dá pra pedir mais que isso! auto-include! Estou usando 2 pois ele não gera verde, que é a cor dos pumps (e do deck, Herp Derp) mas estou pensando seriamente em colocar o terceiro...

-Elvish Spirit Guide Um jeito fácil de gerar mana que não pode ser anulado, auto-include. Sem tirar as duas ou três partidas que baixei falei falando que precisava de block, tomei o golpe e bati 20+ na volta. Like a Baws!


-Glistener Elf Se não vier o Elfinho de cima desse, só com ele você mata no turno 2, muito bom o bixinho.


-Blight Mamba Sabe aquele seu amigo que joga de burn? Pra ganhar dele, só com a cobrosa...


-Necropede Tem a vantagem de conseguir matar 2 criaturas do cara com um bixo só, mas de vez em quando vira desvantagem se só você tiver criaturas. Se começou com ela, ataque antes de baixar outra criatura. ÇEMPRE!


-Ichorclaw Myr Melhor criatura com Infect que não é terreno. Se o cara baixou aquele bixin só pra ser chump dele, você aproveita que boa parte das pumps também dá atropelar e ainda ganha força em cima do blocker, fazendo seu oponente se arrepender da jogada. Mítico.


-Berserk Carta para ser jogada em volta. Melhor (mais cara) carta do deck, na maioria das vezes só com ela e mais um pump já é GG. Melhor jogada a se fazer: Desafia o cara a te atacar com a Sower of Temptation dele que robou seu bixo, Dá Berserk nela, Ela morre no fim do combate, seu bixo volta, GG. Já aconteceu mais de uma vez também.


Invigorate Essa carta era casada e monogâmica com o Kavu Predador, até sair Infect, quando ela largou do marido e foi pra suruba. Dar vida? Pfffft, o que é vida?


Rancor Única Aura da históra do Magic a ser boa de verdade. É um Pump de poder fortíssimo, dá atropelar e ainda tem uma recursividade fortíssima. Lembrem-se, se for atacar, coloque o rancor primeiro, se o cara responder com o Burno, complete com o Invigorate ou outra bomba que dê resistência, senão você perde o Rancor e fica triste.


Mutagenic Growth Bomba de graça, pra tirar wins da cartola. Sem mais.


Vines of Vastwood Essa carta expõe a fraquesa do deck, que infelizmente é muito comum no Legacy: As remoções. Só ela pode te salvar daquele Burn, Path ou StP contadinho que o cara deixou separado com os olhos brilhando. Ganha jogo.

Predator\'s Strike A bomba mais barata que encontrei que dá um tipo de Evasão (Trample). Acho necessário no deck, sendo que nunca vi mais ninguém usando... Vamos chamar de Tech =D


6.0 - Como joga com isso?

Se não ficou óbvio o suficiente, jogue como um deck combo.
A técnica é ser o mais sem cérebro possível, simplesmente agindo como se você não tivesse resposta alguma alguma, apenas bixos e bombas. Uma das mini-techs, ou qualquer mínima zicada que seu oponente deu, vc ganha o game.

Já expliquei várias mini-techs acima, no item 5, e quero ajuda a escrever mais algumas que vocês forem pensando. Pretendo completar aqui com mais resultados.

6.1 - De quem dá pra ganhar?

Simples, você ganha de qualquer deck que precise "Construir" alguma coisa no primeiro e segundo turno, sem se preparar para uma bilugada mítica. Hoje, muitos decks são assim, mais Mid-range. Como estou a um tempinho parado, não sei como o ambiente está exatamente. Mas se o cara ficar só no Ponder, Sakura, Zenith pra Pomba no começo, ele nem vai ver o escorpião que comeu ele.


6.2 - Contra quem eu to ferrado?

Burn é auto-loss. Tem que fazer muito milagre e ainda torcer pro cara zicar um pouco. É realmente dificil jogar contra alguém que usa 75% do deck de cartas que quebram sua estratégia.
Qualquer outro deck que tenha muita removal (principalmente as brancas) te ferra demais também. Nesses casos você tem que medir bem quais bombas gastar, pra não tomar um path no olho e broxar com falta de cartas. Esse deck não tem draw engine.


6.3 - Algum 50-50?

Criei essa sessão só pra falar de um deck contra o qual joguei na Anime-Friends 2010 contra. Um Belcher. Os jogos viraram disputa de par ou ímpar, quem começasse ganhava no turno 2.


7.0 - Maleabilidade

Embora seja um deck muito focado, o All-In Fect tem uma certa Maleabilidade, você tem que saber se aproveitar dela.

Se seu ambiente é muito pesado de controle, você deve testar "Apostle's Blessing" como um counter no seu oponente. Normalmente nesses matches você pode sacrificar um pouco de velocidade para adicionar essa resiliência. Nesse caso eu retiraria as 4 Necropede, 2 Predator´s Strike e completaria o set de Nexus + 4 Apostle´s.

o Legacy atual é muito rápido para se jogar baseado em "Wild Defiance". Seu deck já é estúpido demais e não comporta esse custo de mana.

Existem milhares de outros Pumps que podem ser usados, mas já fiz uma boa filtragem quando fiz o deck, se acredita que alguma outra possa fazer a diferença, sugira nos posts abaixos e vamos pro Playtest! Prometo postar os resultados depois.

8.0 - Conclusão

Bom, galera, esse é o fim do meu primeiro artigo. Espero que gostem de lê-lo assim como eu me diverti muito escrevendo!
o All-In Fect é um deck muito legal, que serve pra convencer muita gente de que o deck deles não é invencível, pois ele é muito pontual! Como a estaca do Sub-Zero!
Quero uma ajuda de vocês! Esse deck não é muito comum de se ver, portanto o conhecimento sobre ele é pouco! Se você possui uma lista desse tipo ou jogou contra uma, compartilhe, descreva suas experiências no tópico e ajude essa discussão a crescer! Vamos tentar tornar esse deck louco Tier 1?


Abraços,
MandarK

Editada em: 24-08-12 21:32:23 por MandarK.

Editada em: 27-08-12 20:23:14 por MandarK.

"Slivers don´t Learn, they just know"


MandarK
Rules Advisor
Moderador da Seção Dúvidas de Magic

Blog: Casos Casuais - decks casuais, pizza e (algum) humor.
 
Zeravala

Esquilo
0 Referências
Posts: 10
Registro: 12/11/08
Campinas - SP

Postado em: 27/08/12 20:20
Muito bom seu artigo. Parabéns!
 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 27/08/12 21:29
Opa,

Eu joguei o LQ na Domain com um Infect Monogreen, fiz 2-3 e tive de dropar. Depois ponho a forma atual do deck que estou montando, junto com algumas análises do deck originalmente postado aqui.

Já adianto que esse deck é tier 2 e não vejo ele sendo muito mais que isso, mas acho que MUITO legal de jogar. Pra mim é um Stompy vitaminado, e é um dos tipos de deck que mais gosto! :)

Abs

Metanol
 
max_goblin

Esquilo
11 Referências (100.00% positivas)
Posts: 6590
Registro: 30/04/07
Joinville - SC

Postado em: 27/08/12 21:41
Uma opção mais barata que fetch é land grant, revela a mão, mas não acho lá muito problema, a idéia é bater e fechar mesmo uahsuhasuha Acho que o deck poderia rodar com menos lands, não tem como?

Flws
 
WillTuner

Besta
10 Referências (100.00% positivas)
Posts: 809
Registro: 11/05/11
Cornélio Procópio - PR

Postado em: 27/08/12 21:49
Muito bom Mandark, ótimo trabalho.

tendo em perspectiva o fator preco, que o max_goblin trouxe ao topico e que voce mesmo abordou na sua apresentação, posso contribuir somente com:

se valendo do uso de fetch land torna viavel a utilizacao de groundswell, que junto com migh of old krosa sao uma opcao para tentar desviar do GRANDE desfalque que berserk deixa. Isso sem falar que em termos de custo/beneficio, o infect monoG deve ser um dos melhores, talvez até o melhor.




 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 27/08/12 21:58

Lands (20)
10 Forest
4 Ancient Tomb
4 Inkmoth Nexus
2 Pendelhaven
Criaturas Infect (14)
4 Glistener Elf
4 Ichorclaw Myr
4 Necropede
2 Plague Myr
Pumps (20)
4 Berserk
4 Invigorate
4 Rancor
4 Groundswell
4 Vines of Vastwood
Outros Spells (6)
4 Elvish Spirit Guide
2 Apostle's Blessing

Algumas explicações das cartas diferentes:

Pendelhaven - É um pump por si só, melhor que Exalted, e entra desvirada. Não dá pra ter mais senão atrapalha a sinergia das florestas com Invigorate.

Ancient Tomb - Permite que qualquer criatura seja baixada no primeiro turno! Tá bom ou quer mais? :)

Plague Myr - Substituindo as Blight Mambas pra poder baixar com Ancient Tomb.

Groundswell - Porque +4/+4 ruleia com Berserk ou Invigorate. Não precisa baixar meia mão pra combar.

Apostle's Blessing - Dá evasão ou protege a sua criatura da morte ou bounce. Pela evasão, na minha opinião, ganha do Ranger's Guile mesmo não dando pump.

Esse deck monocolor pode sentir falta de Gitaxian Probe na minha opinião, pois é sempre bom saber o que o oponente tem na mão quando não podemos fazer muito contra counters e spot removals fora usar os VoV ou os Blessings. Mas desta vez deixei eles de fora.

Meu SB:

4 Faerie Macabre
3 Nature's Claim
3 Mindbreak Trap
3 Pithing Needle
1 Gut Shot
1 Tormod's Crypt


Meu side é auto-explicativo, com menção honrosa pra Nature's Claim, que é o Invigorate em forma de Disenchant :)

Não foi com esse que eu fiquei 2-3, eu ainda não tinha posto as Ancient Tomb e não usava os Blessings main deck.

Depois ponho mais alguns pareceres, eu tô tunando esse deck tb em Pauper e é o bixo :)

Abs

Editada em: 27-08-12 21:59:05 por metanol.

Editada em: 27-08-12 22:01:10 por metanol.
 
cujosmd

Esquilo
0 Referências
Posts: 965
Registro: 24/07/12
Macaé - RJ

Postado em: 27/08/12 22:45
Este usuário esta na lista de Baloeiros, recomendado não negociar com ele.
Clique aqui para ver o motivo dele estar nesta lista.

Acho que o deck Infect que mais me agrada é o BG.

Primeiro, por conta dos descartes, ideais para tirar as removals, burns e bounces.

Segundo, CRUZADO PHYREXIANO. Anti Path, StP, Raio, Incinerar, Chain Lightning, blablabla. Sem contar o Plague Stinger, drop 2 com evasão.

E por fim, o Rouse. Pode parecer besteira minha, mas bomba de graça nunca é demais nesse deck. Quando se quer ganhar no segundo turno, nada como fetch pra bayou e bomba+bomba+bomba.

Espero que tenha ajudado!
 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 27/08/12 23:41
O deck com splash azul é forte tb, se levar em consideração os resultados da SCG. Blighted Agent e suporte de Daze, Brainstorm. Nesse splah tb vai o Noble Hierarch.
Eu tentei montar esse deck mas meu dinheiro acabou nos Berserks :)
 
Devan

Esquilo
0 Referências
Posts: 7094
Registro: 14/06/11
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 10:27
Um dos problemas conceituais das listas postadas esta na manabase

Infelizmente, Vines of Vastwood não acomoda Pendelhaven + Ancient Tomb + Inkmoth Nexus, voce não tem como ativar o kicker dessa carta confiavelmente sem ter NO MINIMO 16 fontes verdes no maindeck, Elvish Spirit Guide conserta isso, mas ainda assim não permite rodar apenas 10 florestas, se por outro lado voce abrir mão dessa carta (ou do kicker dela), o deck roda tranquilo a partir de 12 florestas ou 10 + guide

Em segundo lugar, eu apoio a rota BG e NÃO apoio a rota UG, o motivo é simples: Esse é um deck que comba em cima de uma massa crítica e sinergica de spells (estilo Belcher), e não com base em uma spell-chave (estilo SaT), na versão com azul voce está abrindo slots para defender seu combo, porém essas interações enfraquecem sua massa critica, te impedindo de abrir com mãos realmente explosivas e rapidas, nesse aspecto, é como usar Magma Jet no Burn, voce tem que ter bolas pra aceitar tomar a remoção e perder sua mão inteira, da mesma forma que um Belcher tem que ter bolas pra tomar uma FoW numa spell critica e perder a mão toda, é um deck all-in que usa a mão toda no turno critico, não sonhe com mãos de bicho+land+pump+counter, é inviavel e desnecessário, pois voce já tem protecs que ainda pumpam o bicho.

Já o Phyrexian Cruzader é sim um trunfo e tanto, pois evade 90% da remoção E blockers usados no legacy (e modern), o deck pode acomodar seu custo bem e inclusive acelera-lo para um eventual turno 2, o pump de +2/+0 preto é outra arma usável, e o acesso a remoção preta melhora pra caramba os matchs de atrito (como maverick) pois assim voce não se vê obrigado a gastar pumps E turnos para abrir caminho, sem falar do Plague Stinger que é praticamente uma cópia extra da Inkmoth Nexus

Ainda assim, um esboço monogreen seria assim:

16 bichos
16 florestas
4 inkmoths
24 pumps/protecs

Com essa exata composição, voce tem o balanço que te permite abrir com 1-2 bichos na mão, 1-2 floretas, e 2-3 pumps/protecs, exatamente o que voce precisa para ganhar turno 2~4 com o deck

Muito cuidado ao montar o side do deck, voce só quer side para decks MAIS rapidos que o seu, portanto mindbreak trap, tormod crypt e afins são uma necessidade real, e ainda assim não mais do que 4-side-outs, é melhor apostar na sua velocidade do que tentar hatear o oponente, para os matchs de atrito voce deve trocar um pouco dos seus pumps por remoções OU formas massivas de evasão, de forma que permita ao deck manter suas free-wins, mas tenha um out para partidas longas

Sou fã do deck, foi meu primeiro deck no magic, na época de zendikar+scars do standard, ganhei um regional com a lista e joguei o ultimo nacional com ela também, o deck é divertidissimo e nem sempre é tão simples, exigindo que voce saiba a hora certa de cagar a mão, hoje eu não o montaria por que de fato no legacy ele é praticamente um belcher piorado (já que folda não apenas pra counters pontuais, mas também pra blocks e removals), mas não reclamo de quem gosta

boa sorte com a lista!
 
ederfm

Esquilo
0 Referências
Posts: 209
Registro: 24/10/08
Contagem - MG

Postado em: 28/08/12 10:47
opa galera,
gosto muito desse deck também e costumo jogar com ele.
Vou fazer algumas considerações, muitas até polemicas.

Berserk
Aumenta bem a chance de one-shot kills porém ele avacalha muito o jogo contra controls, se o cara jogar certo ele anula o pump e ignora o berserk como todas as suas criaturas são 1/1 o berserk se torna o pior pump do deck. Ele só é 4-off se vc espera enfrentar muitos decks não reativos como combos ex: Tes. No ambiente atual com rug thesh, miracles, etc não vale a pena jogar com ele.

fetchs
Não vale a pena, use florestas e não sofra para stifle. A excessão fica se vc usa groundwell nesse caso use 4 fetchs pq melhora bem o efeito desse spell.

land grant
Sério, não use de jeito nenhum. O maior poder desse deck é o fator psicológico, pois ele deixa o adversário constantemente com medo do one-shot kill. Se ele souber sua mão muitas partidas que vc ganharia passam a ser derrota certa pois ele não cometerá erros que cometeria geralmente por medo de derrota instantanea.

pumps - vc precisa de +- 16 deles para que o deck seja consistente.
Esses dois não precisam de explicação
4 rancor
4 envigorar
sobram 8 slots que vc pode usar os pumps que preferir. Mas o ideal são os que maximisam o aumento de poder/custo de mana
se vc quer mais consistência use Prey's Vengeance e Giant Growth
se vc usa fetch groundwell e Giant Growth
mensão especial ao Mutagenic Growth que mesmo sendo muito ruim por só dar +2 serve muitas vezes para completar os 10 de dano por poder ser pago com vida.
Might of Old Krosa geralmente é ruim mesmo dando +4 já que vc tem que joga-lo na main fase e isso da muita informação ao adversário se ele tem ou não que bloquear seu bicho.

protects - sua única kill é baseada em criaturas e tem a desvantagem de poder tomar um 2x1 3x1 o que é praticamente gg se acontecer. 4 vines são praticamente obrigatórios. Vale citar outras duas cartas aqui: Apostle's Blessing (proteção e evasão) e Ranger’s Guile.

3-4 Pendelhaven melhoram muito a performance do deck - É lendário? É e dai! Aumenta a chance de zicar por ter aberto uma mão com 2 dele e sem terreno! Sim e dai! Mas, essa é uma carta que eu sempre quero abrir contra qualquer aggro, pois ela melhora muito a combate war.

Bad Matchs
Rug - Não tem como ganhar! Cada card dele é um problema em potencial para vc. Os bichos são grandes. Burns + counters. Spell Snare anula todas suas criaturas. Sua única chance é se ele abrir uma mão cheia de stifles e wastes :(

uw stoneblade - outro math muito complicado, ele consegue te atrasar no inicio até conseguir resolver uma Jitte e ai é gg.


Good matchs
Burn
Cara se vc souber jogar esse match é relativamente fácil. Vc tem 10 protects para seus bichos e eles tem 8 instants (4 bolt, fireblast), não tem block e tem um clock mais lento que o seu. Mesmo assim se vc acha esse math dificil Wild Defiance e leyline branca de side resolvem completamente o problema.

Merfolks - eles não conseguem juntar lords por ter que fazer blocks ruins com medo de um one-shot kill. 1 Pendelhaven/ Ichorclaw Myr praticamente te garante a vitória nesse match. Jogue em torno do daze e seja feliz.


50-50 matchs
Gw - Esse match é o melhor exemplo de como o fator psicológico joga a favor do infect. Talia, maze, stp e Jitte são grandes problemas, o resto é contornável. Entretanto eles são muito vulneráveis as kills de 2 e 3 turno e também muito propensos a errar na hora do block por causa do medo de perder. É impressionante o que uma cara de vou ganhar no próximo ataque pode fazer :).

Reanimator - Não joguei o suficiente contra, mas ao que parece a versão monoblack é mais tranquila. A versão ub é bem mais complicada. Um counter bem dado pode dar tempo a eles suficiente para ganhar, aqui não dá tempo de jogar em torno do daze. Por outro lado eles também sofrem bastante para nosso side.

splashs - para mim não vale a pena fazer por causa da base de mana.
Para mim o melhor é o azul por causa do bicho imblocavel + mutação instável.
O preto só tem o bicho voador e o Phyrexian Crusader que são interessantes.

Esqueci de postar minha lista:
Lands (22)
9 Forest
4 fetch
2 Inkmoth Nexus
3 Pendelhaven
4 Elvish Spirit Guide
Criaturas Infect (16)
4 Glistener Elf
4 Ichorclaw Myr
4 Blight Mamba
4 Necropede
Pumps (16)
4 Invigorate
4 Rancor
4 Giant Growth
4 Groundswell
Outros Spells (6)
4 Vines of Vastwood
2 Apostle's Blessing

side
4 Berserk
4 Faerie Macabre
3 Nature's Claim
3 Dismember
1 Tormod's Crypt

Editada em: 28-08-12 10:59:50 por ederfm.
 
Leozoppado

Esquilo
0 Referências
Posts: 8312
Registro: 02/06/12
Indaiatuba - SP

Postado em: 28/08/12 10:54
Conceitualmente, decks baseados em infect são combo, certo ou errado?
 
ederfm

Esquilo
0 Referências
Posts: 209
Registro: 24/10/08
Contagem - MG

Postado em: 28/08/12 11:07

Na verdade são aggro-combos, cards como berserk tornam o deck mais combo, enquanto que o número de criaturas e a forma da kill o tornam mais aggro.

 
Devan

Esquilo
0 Referências
Posts: 7094
Registro: 14/06/11
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 11:08

certo


E a lista do Eder está fantastica, não mudaria absolutamente nada, quantidades corretas, side correto, manabase correta, parabens

 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 11:37
Na minha experiência (e na de Charles Kraver - site: http://www.starcitygames.com/events/coverage/deck_tech_mono_g_infect_with_c.html) o monogreen com lands que dão 2 colorless funcionam. Aqui a mecânica consiste em bater no T2 sempre que possível. O que a gente pode mudar um pouco são as quantidades, mas creio que esse deck roda sim. VoV é o único que precisa de GG para rodar, na pior das hipóteses baixar o numero deles e por mais Apostle's Blessing ou Ranger's Guile (talvez 3-3 de cada, mas o Blessing pode ser pago com a colorless da Tomb e da Inkmoth). Talvez tirar um pump e por mais uma land... isso é ajuste fino, mas a idéia, insisto, funciona.

Berserk é A carta, ela com Invigorate/Groundswell/VoV Kickado mata o cara! É quase um fork - tá bom que a criatura morre depois, mas ela é core do deck com certeza...

Inkmoth é 4 e não tem conversa, não tem nenhuma lista winner que eu veja que não tenha.

Pendelhaven acho que 2 tá bom, é lendária e às vezes vc flooda com ela na mão.

Fetches no monogreen é temerário, tomar um Stifle ou Pithing Needle :) acho que dá pra viver bem sem elas.

Em relação ao SB, concordo que tem que ser coisa rápida mesmo. Meu side não tá bom (eu não tinha as cartas q queria na época) mas a idéia é mais ou menos a que eu postei...
 
Devan

Esquilo
0 Referências
Posts: 7094
Registro: 14/06/11
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 12:51
cara, ajustar as quantidades de pendelhaven com base na condição lendária é burrice, se voce quer o efeito pra combar, voce quer ele ASAP, e Pendel voce não quer em nenhum dos casos, ele é ruim pra combar cedo, e inexpressivo pra grindar jogos no lategame

não apenas Vines pede dupla verde, mas todas as aberturas que ganham no 2, repito, esse deck precisa de 16 fontes verdes ou mais, não é opinião, é estatistica básica
 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 14:17
Eu prefiro ter mais certeza no T3 que talvez um T2.
Às vezes o Pendelhaven serve pra salvar uma criatura, não somente combar.

O deck do Olle Rade UG que ficou em 2o num camp de 234 pessoas tinha 14 fontes verdes como lands. Sendo 8 fetches e 4 duals. (http://www.thecouncil.es/tcdecks/deck.php?id=7875&iddeck=57346)

O monogreen que eu citei tem 22 lands, sendo 14 florestas e 8 colorless (Inkmoth e City of Traitors). Só que ele roda 16 criaturas, o que acho ruim pq flooda de criaturas - eu quero mais pumps.

E pra 16 fontes verdes, como vc disse, temos 10 Forest + 2 Pendelhaven + 4 ESG. Pra combar não precisa ser permanente, então eu estou dentro dos 'seus' requisitos... ou não?

"não apenas Vines pede dupla verde, mas todas as aberturas que ganham no 2"

Todas as aberturas q ganham no 2? ERRADO.

T1 - Floresta ou Pendelhaven + Elfo OU Tomb ou land+ESG + Criatura Artefato (tem 10)
T2 - Floresta (NÃO precisa se vc desceu Inkmoth ou Tomb no T1), Bate, Invigorate/Berserk ou Groundswell/Berserk.

se quiser ainda tem essa:

T1) Inkmoth+ESG, desce Criatura Artefato
T2) Floresta, ativa Inkmoth, bate com os dois, 2 Invigorate

e tem sem criatura com 3 Invigorate tb... :)

Não calculei a chance de ter essas cartas na mão mas não é tão ridículo. Pra mim é melhor ter uma criatura no chão no T1. Se for com GG melhor ainda.
 
Devan

Esquilo
0 Referências
Posts: 7094
Registro: 14/06/11
São Paulo - SP

Postado em: 28/08/12 14:42
Sim Metanol, me referi a outras listas anteriores a sua, sua composição também está correta, e estatisticamente voce pode jogar com 14 criaturas +4 inkmoth nexus também, não é uma abordagem improvavel e mantem a resiliencia contra removal da lista, por outro lado jogar com 12 bichos ou menos te abre margem para afundar o deck perante um mero descarte, counter ou removal numa peça-chave do combo, atrasando demais até que compre o segundo bicho

Sobre aberturas que matam sem GG, voce esta certo, não considerei essas possibilidades

Sobre a build UG, eu usaria no máximo Ponder + Brainstorm + Agent + Mutation, absolutamente nenhum counter de MAIN, com essa composição voce consegue esculpir sua mão para o big turn, e mesmo que algumas aberturas deixem o deck mais lento (matando no 3 por ex.), é uma troca justa em favor da tão aclamada consistencia
 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 29/08/12 15:15
Oi Devan,

Concordo em tirar o Daze do UG pois isso tb te tira uma land da mesa, te atrasando um pouco. Mas acho que é bem mais voltado pra meta essa decisão, de repente é uma proteção no main deck contra coisas como Reanimator, Sneak'n'Show, etc... mas voltando ao monogreen:

14 criaturas pra mim é o ideal nesse deck. Se vc quer ser mais kamikaze pode tirar os Blessings e ir de 16 criaturas pra tentar aproveitar mais as Tombs ou Traitors. Não conheço nenhuma lista boa com menos de 12 bichos + 4 Inkmoths, e mais de 16 tb não.

20 pumps é o mínimo que eu jogaria pq vc precisa de 2-3 pra dar o Hadouken final. Eu senti muita falta de Gitaxian Probe nesse deck mas com os Ancient Tombs tô sussa de perder vida já :)

E opções de sideboard? Quais seriam as boas?

Pra mim tem q ter no mínimo um pouco de hate pra cemitério, um mata-cálice, e uma tentativa de parar os belcher malditos... então algo do tipo

3-4 Faerie Macabre ou Tormod's Crypt (eu prefiro as bruxa ;) )
3-4 Nature's Claim
3-4 Mindbreak Trap
3-6 Open Slots

Idéias?
 
Devan

Esquilo
0 Referências
Posts: 7094
Registro: 14/06/11
São Paulo - SP

Postado em: 29/08/12 15:51

Sim concordo com esses pontos

Com o side também

Adicionaria 4 Livewire Lash, para matchs de atrito como Goblins, Folks e Maverick, com Lash voce transforma seus pumps em remoções e limpa o campo para o ataque letal

O unico momento aonde o card é frágil é na hora de equipar, que voce pode muito bem moldar o timing ou simplesmente defender a jogada com vines e blessing, depois de equipado não tem chance do oponente se safar sem antes tomar muito infect ou muita removal

Com lash já ganhei de uma mesa com Mind Sculptor, +2 do Gideon e 2 Squadrow Hawks, equips no bicho + 4 pumps e 1 dismember xD
 
metanol

Esquilo
0 Referências
Posts: 215
Registro: 08/12/02
São Paulo - SP

Postado em: 29/08/12 16:05
Olha lá, e tem uma puta sinergia com a Ancient Tomb!
T1 tomb bixo, T2 desce equip bate, T3 equipa bate esmurra :)
Ótima sugestão pra refinar o aggro se não adianta por muito hate... boa