Balões - Como se Prevenir e Agir
Esse artigo foi escrito em função de um pedido feito a mim, pelo patocards e trata-se da saga vivida por mim, num período aproximado de 3 meses, no qual fui enrolado por uma pessoa, em função de uma troca que na qual eu cumpri minha prestação, enviando algumas cartas, e não recebi a contraprestação, que seria o envio de outras cartas. Trocando em miúdos, trata-se um um tão odiado "Balão".

Digo desde já que não vou citar nomes, por uma questão de princípios;. Para aqueles que tiveram dúvida quanto à veracidade dos fatos, proponho que leiam o artigo como se fosse uma "estória", porém, uma estória factível, não um conto de fadas, pois no final, o objetivo terá sido alcançado, do mesmo modo.

Agora vocês devem estar se perguntando qual esse objetivo. Bom, o objetivo desse artigo é levar informação até vocês, pessoas que efetivam trocas pela internet.


Vamos aos acontecimentos..

A negociação teve início em uma conversa pelo mIRC, no canal na Liga Magic, e consistia na troca de algumas cartas. PMSGs trocadas, endereços trocados, negócio fechado. No dia seguinte, enviei as cartas para o endereço que foi me dado.

Passadas algumas semana, não recebendo as cartas as quais me eram devidas, entrei em contado com a pessoa, para maiores esclarecimentos, no que fui informado de que havia ocorrido um fato que impossibilitaria a efetivação da troca, ou seja, um fato maior, que para se caracterizar, exige a falta de culpa do sujeito. Não vou entrar no mérito da questão, por tratar-se de um discussão técnica, a qual demandaria esforço, tanto da minha parte, quanto da de vc, leitor.

O fato é que agi com bom senso, dando o tempo razoável para que a prestação pudesse ser efetivada.

Passado 1 mês, começo a ficar preocupado. Afinal, 1 mês é tempo suficiente para se arrumar as cartas, por não se tratar de um valor muito alto. Entro então em contado por PMSG, no que sou informado de que a pessoa já se encontrava com parte das cartas que me devia, e que faltava agora apenas metade. Beleza, penso eu.

Nisso, passa-se mais 1 mês e nada. Nesse momento, eu já estava com bastante raiva, pois as cartas que ele me devia seriam repassadas a outra pessoa, a qual estava me cobrando e dizendo que eu havia, sim tomado um "balão".

Tudo parecia indicar que era mesmo um balão, afinal, quase 3 meses havia se passado, e nada... Foi então que eu resolvi agir!


Com os devidos documentos em mãos (identidade, CPF, RA do Correio, na qual constava o endereço da pessoa), fui até o fórum da minha cidade, mais especificamente ao JUIZADO DE CONCILIAÇÃO, e ingressei com uma ação contra a pessoa, na qual o pedido era a entrega das cartas devidas pelo, em hora chamado RÉU.

Você deve estar pensado: Esse sujeitinho (eu, no caso) deve ter $ para pagar advogado, coisa que eu não tenho ou talvez não queira fazer, afinal, não vou gastar 100 reais com um advogado, por exemplo, para reaver 50 reais em cartas...
Onde quero chegar com isso? Bom, o melhor da estória: NÃO HÁ NECESSIDADE DE ADVOGADO.

Com a ação proposta, tinha então que INTIMAR a pessoa, o que eu fiz enviando em seu nome, ou de seu REPRESENTANTE LEGAL, uma INTIMAÇÃO, pelo correio.

É fácil, e prazeroso imaginar a cara do sujeito ao receber em sua casa uma carta do TRIBUNAL DE JUSTIÇA de MG, com seu nome impresso na frente, tendo a ressalva de, em caso de ele ser menor, a carta valer para seu representante legal. O que é muito bom, pois, nesse caso, ele teria que contar para seus pais! Imagine vc que situação constrangedora! “Pai, recebi essa intimação por ter dado um balão...”, “balão? O que é isso, meu filho!” o pai responde, nervoso, ao ver o envelope, no que o filho responde “há pai, eu não mandei umas cartas de Magic que combinei de enviar...”

Fiquei então esperando pra ver o que ia acontecer, imaginando uma cena onde eu me via no Tribunal, com o sujeito na minha frente, tendo vindo de outro Estado só por causa de umas cartas de Magic! Seria hilário... acho que isso bastaria pra mim. Desistiria das cartas.

Passa-se algo em torno de uma semana, já estava ficando ansioso... Era uma terça-feira. Chego em casa, depois de um dia estafante de trabalho (hehehe), no que minha irmã diz: “Chegou uma carta pra você”. O fato é que eu estava esperando umas cartas de outra pessoa, então pensei que se trata-se delas. Fui todo feliz abrir o envelope. Ao ler o nome do remetente, me surpreendo: Senhor X, o baloeiro! (claro que não foi isso que veio escrito, dârrrrr... hehehe). Abri então o envelope, e para maior surpresa, dentro estavam as cartas que eu havia enviado para ele, a 3 meses atrás!

Sim, ele mandou minhas cartas! Depois de 3 meses, depois de eu ter dado como certo o balão, eu recebi minhas cartas. E não precisei dar prosseguimento ao processo, não tive dor de cabeça, nada. O fato é que a pessoa, nessa situação, quer logo se ver livre de maiores complicações. Claro que isso não vale como regra, mas imagine-se na mesma situação (pra maioria das pessoas deve ser difícil de imaginar como baloeiro, mas tente uma situação parecida, onde você seja o malvado da estória. Roubar doce de criança, quem sabe?) e entenderá o que digo.

Esse texto então veio mostrar pra você, que tomou balão, ou pra você, que vai tomar um, mas ainda não sabe (isso acontece na maioria das vezes, afinal, se você soubesse, o balão não iria acontecer. Raciocínio brilhante, não?? hehehe) que vale a pena acreditar e tentar algo na justiça, porque esse é um DIREITO inerente a você, do qual ninguém pode cerceá-lo. Procure o fórum mais próximo, vá ao JUIZADO DE CONCILIAÇÃO (onde você tentará entrar em acordo com a pessoa, antes de uma sentença) ou, em não havendo acordo, vá ao JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS, ou JUIZADO ESPECIAL, onde a pessoa será obrigada a lhe devolver o que lhe deve. Como dito anteriormente, não será necessário advogado. Não será gasto quase (será necessário pagar o selo da carta) nada, e no final, você, é quase certo, terá recebido suas cartas ou seu dinheiro de volta. E isso vale pra sua vida, pra seu cotidiano.

Aprenda a batalhar por aquilo que tem direito!

Se seu vizinho é um mala com o som alto, se ele deixa o cachorro cagar no seu jardim, se você, enfim, tomar um balão, não aceite sem uma boa briga (no sentido figurado, por favor)!

Dúvidas? Fale com LigaMagic

Artigo feito por: [[kamikaze]]